Elon Musk atualiza seus planos e acredite, VOCÊ irá ao espaço!

f557713507dc56da57f7f0c142fcb703-a-space-odyssey-space-crafts

Hoje Elon Musk fez sua aguardada apresentação no Congresso Astronáutico Internacional em Adelaide, Austrália. Ele atualizou os planos da SpaceX para Marte. Basicamente os contadores chamaram Musk pra um canto, explicaram que colonizar um planeta custa muito caro, e ele precisa primeiro de dinheiro.

Isso provocou uma mudança de rumo. Primeiro, a SpaceX agora ama a Lua e está pronta para levar qualquer carga para lá, montar bases, trazer a pessoa amada em 3 dias, o cliente escolhe. A Lua é um mercado inexplorado bem mais viável a curto prazo.

Outra medida foi reduzir o tamanho do ITS, o Interplanetary Transport System, foguete que faria a viagem para Marte. Originalmente ele teria 13 m de diâmetro, 122 metros de altura e 42 motores. Ele foi compactado no BFR, Big Fucking Rocket, ou Falcon se sua avó perguntar o que é o F.

Seráo 106 metros de comprimento, 9 metros de diâmetro, 31 motores e capacidade de colocar 150 toneladas em órbita baixa. 100% reutilizável, e será reabastecido em órbita.

bfr-horizontal-1200x750

Não se engane, mesmo menor o BFR ainda será o maior foguete do mundo, com mais área interna pressurizada que um Airbus A380.

bfrcap

Em termos de capacidade ele levará 150 toneladas, mais do que o Saturno V, com 135 toneladas.

bfrfoguete3

Será preciso quatro vôos de reabastecimento até encher os tanques do BFR, e a própria manobra será a coisa mais antinatural que se fez no espaço:

bfrrochet3

O sistema usará as mesmas conexões que a nave utiliza para se ligar ao primeiro estágio do BFR. Uma nave-tanque irá se posicionar e ambas encaixarão bundinha com bundinha. Depois que as ligações estiverem fixas e essa nova posição sexual for adicionada no Urban Dictionary, jatos de manobra acelerarão o conjunto na direção oposta da nave que receberá o combustível. A inércia fará a transferência, sem a necessidade de bombas.

bfrship3

bfrship

O BFR não tem aquele janelão da versão original, o pessoal da Engenharia deve ter dado um sacode nos designers. Mesmo as janelas do modelo novo me parecem exageradas, mas vai depender do perfil de pouso.

Musk sugeriu vários modelos, como os de lançamento de satélites, tanques, transporte de cargas e… passageiros.

Um BFR plenamente abastecido consegue ir até a Lua com 150 t de carga, pousar e voltar sem precisar produzir combustível no local. Em uma missão marciana será preciso construir geradores de oxigênio e metano, felizmente o solo e a atmosfera de Marte são excelentes para isso. Metano é CH4, oxigênio é, bem… O2. Como a maior parte do ar de Marte é CO2, e há água a rodo no solo, é pura questão de química básica.

A vantagem de usar combustível barato e ser totalmente reutilizável é que o BFR será barato, muito barato.

Foguetes hoje são uma aberração, um absurdo econômico. Um Saturno 5 é um transatlântico que leva 3 pessoas e afunda quando termina a viagem inaugural. Não dá pra ser lucrativo assim. Ou melhor, dá se você vender o foguete, mas nunca vai fomentar uma indústria real com esses preços.

Colocando foguetes em ordem de custo, o BFR, o maior de todos muda de posição:

bfrcusto

Um lançamento do Big Fucking Rocket custará menos de US$ 2 milhões. Isso é menos do que o Falcon 1, primeiro foguete da SpaceX, lá do longínquo ano de 2006, um foguetinho tão pequeno e humilde que é só alguns metros maior do que o VLS brasileiro. E existe. E voa.

Esse barateamento nos custos levou a SpaceX a pensar em outra forma de monetizar sua frota: vôos comerciais de passageiros.

Apesar de toda nossa tecnologia um vôo São Paulo — Tóquio pode durar entre 30 e 50 horas. A SpaceX está prometendo vôos parabólicos suborbitais que fariam o mesmo percurso em 40 minutos ou menos.


SpaceX — BFR | Earth to Earth

Musk disse que o preço será o mesmo de uma passagem cheia em classe econômica. Sinceramente eu duvido. Inicialmente ele tem custos de pesquisa e desenvolvimento a cobrir, e um mercado de viajantes que adorariam fazer NY — Hong Kong em 30 minutos, mesmo que saia bem caro.

Há quem diga que o Concorde tentou e não conseguiu criar um mercado de transporte rápido, mas três horas e meia para um vôo NY-Paris era conveniente mas não essencial. Alguém que espera 4 horas espera as 8 de um vôo convencional, onde você viajava com muito mais conforto.

Já meia-hora, aí estamos falando de algo completamente novo. É uma mudança de paradigma digna da introdução da aviação comercial. Travessias que levavam dias e dias por navio eram feitas em horas por aviões.

linhaaerea

Os detratores já estão em modo Full Retard, com os argumentos de sempre: é muito caro, nunca foi feito antes, não há mercado, etc, etc. É o pessoal que acha que nada pode ser feito pela primeira vez. Imagine se descobrirem que houve gente falando o mesmo até sobre algo trivial como trens.

Críticos diziam na Inglaterra Vitoriana que acima de determinada velocidade o ar seria sugado para fora dos trens e os passageiros morreriam. Outros afirmaram que o corpo das mulheres não estava preparado para o stress de um trem de alta velocidade, e acima de 50 milhas por hora a aceleração faria com que seus úteros fossem cuspidos para fora do corpo.

Quem está certo? O futuro dirá, e no nosso caso esse futuro já tem data:

marte

Isso mesmo! Elon Musk quer lançar dois BFRs para pousar em Marte em 2022, missões robóticas que verificarão recursos naturais, riscos e testarão o software de controle. Aí, se tudo der certo em 2024 serão quatro missões, duas de carga, duas tripuladas.

Agora o melhor: nada disso é vapor. Segundo Musk “o ferramental já foi encomendado”. Ou seja: todas as máquinas que constroem máquinas, equipamentos customizados caríssimos e individuais já estão sendo produzidos.

A SpaceX está apostando alto, e eu aposto com ela. Afinal, estamos falando do sujeito que construiu um programa espacial do zero, ouviu que nunca conseguiria pousar um foguete e de quebra ainda conseguiu transformar carros elétricos em algo descolado e arrojado.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • alvaro lordelo

    Espero estar vivo pra poder fazer uma viagem dessas de 30 minutos, e se a vida deixar, vou lá em marte.

    • Ivan

      alem de vivo é bom ter muito dinheiro….

      • alvaro lordelo

        Não deve ser mais de 800usd não…

        • Ivan

          Depois de uns bons anos deve baratear bastante…

        • gfg2

          O plano inicial é por volta de 250 a 300 mil U$$.

    • tiago

      aqui no meu município da pra fazer uma viagem para a cidade mais próxima em 3 horas, imagina cruzar o planeta em 30 min

      • Julio Verner

        Não só imagino como que quero! hehehe
        Pra ver quão revolucionária a parada é…

  • Vinícius Cordeiro

    Só estou encafifado com a eficiência deste método de transferência inercial de combustível, sem falar no potencial desperdício que fatalmente ocorrerá. Mas, a SpaceX sendo a SpaceX, já devem ter equacionado essas questões todas.

    • ELY

      Pois é, ficar acelerando e desacelerando as naves (a depender do seu referencial inicial) daquele tamanho deve gastar propelente para um caralho.

      • Luiz

        porque gastaria muito propelente? voce esta movendo o combustivel liquido de uma nave para outra e não fazendo um cabo de guerra entre elas

        • ELY

          As naves aceleram e desaceleram juntas.

          Para transferir combustível como apresentado é necessário estar em constante aceleração, e com os tubos de conexão mostrados levariam vários minutos para completar a transferência.

          Para um corpo em órbita a alteração da velocidade significa alteração na órbita. A depender da direção em que a alteração de velocidade ocorra o corpo/nave pode:

          1. entrar em trajetória de alto arraste atmosférico e gastar mais combustível para subir(presumindo que somente o transportador em si necessite permanecer em órbita depois da transferência).

          2. mudar a inclinação orbital assim gastando mais combustível para corrigir e pousar no local correto (no caso do tanque) ou corrigir para a transferência de um corpo celeste para outro (no caso da nave).

          3. aumentar a altitude e excentricidade da órbita, assim gastando mais combustível para trazer o tanque e para corrigir se necessário a transferência da nave.

          No final toda a energia adicionada ou perdida precisa ser balanceada o que significa em menos combustível transferido.

          Presumi que a transferência utilizando este método seria feita em várias etapas. Acelerando e desacelerando para manter a órbita estável.

  • Ivan

    Velocidade não é o problema e sim a aceleração.

    • Manoel Jorge Ribeiro Neto

      Acho que os primeiros passageiros terão que fazer uma bateria de exames, não tão rigorosos como os que os astronautas passam, mas o suficiente para determinar se a pessoa aguentará a aceleração.

      • Ivan

        No minimo não ter nenhum problema cardiaco….

      • Pegando do Twitter do Musk:

        Tweet from @elonmusk: @MeltingIce Assuming max acceleration of 2 to 3 g’s, but in a comfortable direction. Will feel like a mild to moderate amusement park ride on ascent and then smooth, peaceful & silent in zero gravity for most of the trip until landing.

  • Marco Aleixo

    Acho estranho esse povo questionando se funciona, achando impossível, os caras devem ter feito zilhões de cálculos, testes etc.
    Vai funcionar, é só questão de tempo.

    • Ivan

      Cara não sabe calcular velocidade media e quer refutar isso aueheuahau

      • gfg2

        O negocio é escrever com convicção.

        • DanielBastos

          Isso sempre funciona!!! Sempre!!!

        • Ivan

          Já viu os videos do Ciro Gomes? O que ele fala não tem o menor sentido, mas do jeito que ele fala com tantos dados parece até que ele tem razão…

          • Lui Spin

            O Ciro e o Lula jogam números e estatísticas aleatórias, que eles tiram não sei da onde, mas convencem geral.

          • Ivan

            É o problema de falar com convicção…

          • Veritas46

            O Ciro me lembra muito o Olavo tentando falar de Física

          • Ivan

            Ou o Olavo falando de qualquer coisa, pqp o cara é uma mula.

      • AHSOliveira

        Gosto de chamar tais espécimes de “refrutadores”.

    • Inquisidor

      é só vc lembrar de quando a nasa pousou o curiosity em marte e todos os “”engenheiros”” do twitter estavam falando que a camera de 1 megapixel dele era ruim, que o celular x tinha camera melhor mimimi, internet = cancer

      • Waltenydsam Câmara

        Internet só expoe os cânceres.

    • “…Outros afirmaram que o corpo das mulheres não estava preparado para o stress de um trem de alta velocidade…”

      Aí, comprovando o que o Cardoso está dizendo, impossível não lembrar do nosso atual técnico da Seleção, dando um carteiraço e dizendo que sua formação acadêmica lhe permitia afirmar que uma mulher não poderia atuar como bandeirinha.

      Que sorte termos um Elon Musk em ação nos nossos dias. Mesmo que o objetivo final não seja alcançado, só o que será desenvolvido em nova tecnologia, junto com os dados recolhidos durante os experimentos, já terão feito todo esse sonho ter válido cada centavo investido.

  • James Ocelot

    O elon musk já liberou o power point da apresentação igual ele fez no ano passado?

    • Wallacy

      Acho que só depois do AMA no reddit semana que vem.

  • Coffinator

    “um foguetinho tão pequeno e humilde que é só alguns metros maior do que o VLS brasileiro. E existe. E voa.”

    Mas, mas, mas e Alcântara?

    • Ivan

      Essa não da pra falar que foi pro espaço…..

      • cloverfield

        Na verdade foi, mas não do jeito que planejaram.

        • Ivan

          Não literalmente hauehaue

    • O problema do brasileiro é esse, sempre muito exigente.
      E daí que essa existe? E daí que essa voa? xD

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    É, o ser humano é um bicho estranho, pois nenhum outro teria coragem em sentar em cima de toneladas de combustível, que podem te levar para o espaço ou te transformar em farofa queimada. O desafio é enorme, pois fazer um foguete que seja seguro, barato e rentável é algo nada trivial (praticamente impossível em países que precisam de datilógrafos em seus programas espaciais). Tomara que nada dê errado e os prazos sejam cumpridos, pois só assim para termos algo realmente revolucionário em termos de viagens intercontinentais, digno de filme de ficção científica.

    • Claudio Roberto Cussuol

      Lembrei de O homem do Castelo Alto

    • Cãopetente em obras

      Concordo plenamente com suas palavras, e espero que surja um mercado o quanto antes para se baratear tudo isso.

    • Pra quem tá dentro de um avião em voo, não é assim tÃAAAAAAo diferente dessas naves no ponto de vista “chance de sobreviver”.

      • ELY

        1/4000 chances de um foguete explodir (valor extrapolado).

        1/3000000 chances de um avião cair.

    • Jonatas

      Estou rindo até hoje do “farofa queimada”, mas é bem isso mesmo.

  • Ivan

    Não entra na minha cabeça sair de São Paulo num foguete 40 min depois pousar em Tokyo

    Alguma data pra esses voos?

    • Deni Carson de Souza

      Realmente, vou a Tokio e o meu sogro não termina o X-Bacon no prato dele aqui na lanchonete da esquina…

    • Artur Ferreira

      é totalmente contra intuitivo. eu demoro 40 minutos pra chegar no trabalho, e são 12km

    • Glauber Santos

      O mais esquisito é pensar que, assim como nós voos atuais, se gastará mais tempo no trânsito e nas burocracias do aeroporto que com a viagem em si.

      • Ivan

        Sim, li que viagens de até 500km era mais rapido trens de alta velocidade do que avião…

        • Rafael Rodrigues

          É uma verdade. Já fiz Paris-Londres de trem em 1:15. E para pegar trem não precisa chegar 2h antes…

    • André K

      Uns 80 anos atrás, mais ou menos, alguém deve ter pensado: “Não entra na minha cabeça sair de São Paulo num avião e um dia depois pousar em Lisboa… Isso leva mais de uma semana de navio!”
      Mas provavelmente não foi com essas palavras pois a inculta e bela era diferente naqueles tempos.

  • Mario Neis

    depois de um tempo se isso vingar, o flight radar vai ser um mapa de “ICBMs”

    e num futuro disópico, um maluco terrorista com um “ICBM” poderia fazer uma grande M sem ser detectado rs

    • Ivan

      Só ligar o transponder que ta sussa.

    • Renan Batista Sanches

      Só ligar o módulo de autodestruição em órbita, ou saturar o Co na cabine

      • Mario Neis

        Claro… Afinal um modulo tipo uma” cx escura” nunca foi desativado em nenhum avião por exemplo rsrs

    • ELY

      Como exatamente? Não é como um avião não possui piloto.

      • Mario Neis

        E pq precisaria de piloto desviando? Se o destino já é onde o cara quer fazer o alahu akbar rsrs

        Só precisa infiltrar a war head nele e ja eras…

        • Luiz

          Por isto que NY colocou aquelas torres de aluminio extranhas por $150.000.000, para detectar dirty nuke bombs.

  • Fabio Esteves

    Arrepiei com o vídeo.

  • Ariel Souza Rossi

    A maior vantagem dessa viagem sub-orbital, não é nem o tempo reduzido…

    É o turismo semi-espacial (vamos chamar assim)… já que vc vai na orbita da terra…
    Não sei se chegaria a gravidade zero… mas já dá pra fazer muitas selfies…hehehehehe

    • Ivan

      Turismo espacial será o bonus, o tempo será o GRANDE diferencial…

      • Saul Goodman

        Talvez, mas não no primeiro voo. Garanto que a maioria das pessoas vai achar a experiência excessivamente rápida.

        • Ivan

          Que quero dizer que se vc vai fazer uma viagem intercontinental vc quer que seja rapida, não passar 20 horas voando por exemplo.

  • LV

    Ir pra Marte é utopia.
    O custo e tempo gasto é demasiadamente grande pra ser usado como turismo. Poucos são o que podem pagar milhões e ficar 01 ano fora da terra.
    Agora a lua é mais viável. Uma quantidade razoável de gente pagaria dezenas (ou centenas) de milhares e teriam um mês disponível.

    Se existe um Plano de viagem de R$300.000 pra uma viagem de 20 dias com estadia na lua, eu começaria a economizar agora ra viajar daqui a 20 anos
    Já um plano de R$2.500.000 e tempo de 14 meses pra Marte seria inviável pra minha realidade

    • Ivan

      Ir pra Marte não vai ser turismo, é pra ficar e saber que será a sua ultima viagem….

      • gfg2

        Nope, Musk tá garantindo ida E VOLTA. Senão não teria necessidade de se gerar combustível lá.

        • Wallacy

          Depende da passagem (e do humor do musk)

          No último programa de recompensas da Tesla, quem indicar 10 amigos para comprar qualquer veículo deles ganha uma passagem de ida pra Marte. Já indicando 1000 amigos ganha uma de volta 😉

          E sim, é sério!

          • gfg2

            Só 10 amigos? A primeiras viagens vão ser só pra levar os indicadores então.

          • Wallacy

            Sim, 10… O desafio vai ser convencer alguém ir sem ter chegado nas próximos das 990 indicações faltantes para voltar. (Na prática o a empresa/governo não permitirá , mas deixam dessa forma pelo humor)

          • gfg2

            Bah, foda-se a volta, já passei tempo demais na terra mesmo.

          • Ivan

            Pois é, passei minha vida toda na terra, quero variar um pouco.

        • mr_rune

          É pra escolher entre Brasil e Marte? Humm……

    • gfg2

      R$2.500.000 só pra brs mesmo, porque pra norte americanos a viagem pra marte será menos de U$$500 mil .

  • Dizem que o mundo só evoluiu graças aos loucos que desafiaram os saudosistas/tradicionalistas/docontralistas/chatistas/ecochatístas e etc, e acredito nisso.
    Viajar sentado encima de enormes variáveis líquidas e mecânicas, controladas 200% por software e humanos, é um senhor desafio. Espero estar vivo até lá.

    • Luiz

      Eu espero não morrer em um destes. Porque estar vivo, e lá já ocorreram praticamente. Provavelmente quando a tecnologia estiver ‘ajeitada’, vai ser mais seguro que carros, tudo sempre é mais seguro que carros, principalmente quando não é pilotado por pesky humans.

  • Vagner Da Silva

    estou imaginando como isso seria revolucionário no transporte de encomendas do mundo… nós poderíamos comprar algo na china e com o pagamento de frete expresso a encomenda chegaria muito mais rápido, a encomenda que hoje demora 90 dias pra chegar na nossa casa (se não for taxada) chegaria em APENAS incríveis 88 dias…fantástico, estou ansioso demais pelo futuro.

    • Ivan

      Cara é realmente triste sua encomenda fazer Thailandia-Brasil em 1 semana e ter que esperar 90 dias pra entregarem….

      • Cãopetente em obras

        E ainda corre risco de ficar retido ou perdido naquele limbo.

    • Saul Goodman

      China/Curitiba: 30 min
      Curitiba/Brasil: 90 dias

      • Vagner Da Silva

        É culpa do misterioso buraco negro enterrado lá, isso faz o tempo passar mais lentamente e alguns objetos desaparecerem no “horizonte de eventos”…

        • Julio Verner

          Isso chama-se Eficiência Estatal.

          • Ivan

            Como ousa falar mal do Deus Estado? daqui a pouco aparece alguem pra defende-lo.

          • Lui Spin

            Talvez seja Eficiência Estatal.

            Pensa, se fosse mais rápido para chegar até nós, produtos importados, a balança comercial iria sofrer um pouco.

            Essa demora eterna desestimula muitos a comprar produtos do exterior.

      • Brás Cubas
      • Pedro Lucas

        Acre/Brasil: Incalculavel

        • Ivan

          404 estate not found.

  • Hemeterio

    O Musk faz aquela discussão sobre o determinismo historico ser sepultada. Tipo, é preciso uma figura de vulto para desencadear uma mudança significativa na História? A Europa seria diferente se Napoleao nao tivesse existido? As variaveis historicas criariam inevitavelmente um outro “Napoleao” que no fim das contas, mais cedo ou mais tarde, empurraria a Historia pro ponto em que esta hoje? É meio consenso que naquele ambiente cientifico da Europa do SecXIX pro XX a Teoria Relatividade seria inevitavel. O fato de Einstein te-la criado – ou descoberto – apenas adiantou o fato em uns 50 anos. Sera?

    Acho que nao. é preciso alguem pra ir la e ao inves de reclamar, fazer.

    • Julio Verner

      Se algo na História fosse diferente, tudo seria diferente… Aprendi no Ricky and Morty! 😛
      Acho que Musk é O cara porque tá indo lá e fazendo. Não ele, mas a grana e sonhos dele… ;D

      • Cãopetente em obras

        Teoria do Efeito Borboleta.

        Uma história que é exemplo desse efeito mais ou menos é The Flash: Flashpoint Paradox. Tem até filme, recomendo.

      • Ele tbm, afinal, o cara eh físico e entende do q tá fazendo.

    • Claudio Roberto Cussuol

      Heri Seldon curtiu seu comentário.

  • Wallacy

    Pequenos pontos interessantes:

    Por usar methano e oxigênio, o custo total de combustível é cerca de 400 mil dólares. O que é praticamente de graça pra um foguete dessa magnitude.

    A poluição gerada é de aproximadamente 90% de um A380.

    Já que o combustível pode ser gerado “de graça” usando a Reação de Sabatier, através de painéis solares (na terra geralmente é melhor extrair do solo) e ele já sendo Charmain da Solar City (hoje Tesla Energy), longo prazo o custo de operação irá cair ainda mais quando as primeiras plantas de produção se pagarem.

    Na configuração padrão com 40 cabines com média de 2.5 ocupantes por cabine temos o mesmo número de pessoas da primeira interação, porém com metade da área útil de antes, o que pode tornar a viagem pra Marte um pouco mais desconfortável.

    Porém… o plano dele para pagar tudo isso é genial: Substituir todos os seus veículos atuais pelas variantes do BFR.

    Parece loucura mas é genial! Pretendem começar a construir já em 6 meses! E por ser um veículo tão versátil, a melhor coisa é usar todos os recursos atuais da companhia nisso ao invés de mais R&D com a tecnologia “antiga”. Só vão precisar produzir o segundo estágio, já que o primeiro já atingiu o maginifico recorde de 16 pousos em sequência perfeitos.

    Por isso o desconto de reuso da spacax é tão pequeno ( 30% ) estão elevando às margens para construir esse bichão.

    • gfg2

      Sabe me dizer o porque da dificuldade do Falcon Heavy?
      Porque como ele mesmo falou, parece fácil, já que é só adicionar mais 2 boosters.

      • Wallacy

        Ressonância é o principal problema, nesse caso precisou de muitos ajustes estruturais.

        Alem disso, estamos falando de um foguete com muitas toneladas de empuxo, uma variação de 1% em qual que um dos foguetes laterais seria o suficiente para destruir as junções ou simplesmente mudar a trajetória. Dessa forma as milhares de micro correções precisam ser feitas em todo o bloco de 27 motores, o que também é um desafio.

        Fora alguns problemas no processo de separação.

        • Pedro

          Massa essa informação. Tem algum lugar específico que tem esse tipo de info mais detalhada?

          • Wallacy

            Especificamente é difícil indicar. O mais perto de “lugar específico” é o forum.nasaspaceflight.com onde muitos engenheiros da própria ULA/SpaceX etc vivem trocando ideias. O próprio site também é referência no setor.

            Mais relacionado a SpaceX, tem o reddit deles, é bem informativo. O Musk vai fazer um AMA (Ask Me Anything) lá semana que vem acredito.

          • Fabricio Guimara

            Bacana Wallacy, com tanta informação dá até pra descolar um bico como consultor. Só não entendo como um cara como o Musk consegue estar a frente de tantas empresas e lidar com tanta inovação ao mesmo tempo. O cara é um super humano. Só a Tesla, e todos os desafios que ainda terá que superar, já demanda atenção suficiente para a vida de um homem normal.

          • gfg2

            De tempos em tempos a terra nos presenteia com pessoas extraordinárias. Arquimedes, da Vinci, Tesla, Jobs. Musk é o cara da vez.

          • Reinaldo Matos

            Cabe ao resto dos humanos aprender com essas mentes.

        • Luiz

          droga, então não é como no KSP, só colocar struts e mais struts até resolver…

    • Cãopetente em obras

      ULA e Blue Origin se sentem intimidadas. Mas não dúvido nada que os chineses trabalhem de novo para ter esses dados em mãos, como ocorreu com o F-35 e hoje eles tem o J-20.

      • Wallacy

        A ULA tem a força área garantida, fora que por mais que o Vulcan seja bem mais caro, tem varias habilidades interessantes. Já a BlueOrigin tem um grande problema em mãos, o NeoGlenn tinha pouca justificativa concorrendo com o Falcon Heavy, com o BFR fica totalmente sem mercado. A não ser é claro que eles ocupem o espaço da Órbita ATK, mas isso é algo complicado também.

        Já a China, isso é uma preocupação em qualquer setor, porém o problema não é o que fazer e sim o como, mesmo que eles roubem os softwares e os esquemas, certamente boa parte do conhecimento para fazer isso funcionar já está institucionalizado e diversificado em varios setores, como a SpaceX , diferente da concorrência usa muito o processo de tentativa e erro e propositalmente não patenteiam nada certamente os chineses vão ter dificuldade em copiar eles.

        Ou melhor, já copiaram, eles estão lançando o New Line – 1 que é visualmente o Falcon 9, porém com capacidade inferior ao Falcon 1. Eles provavelmente vão tentar fazer o processo de tentativa e erro por eles mesmo. Roubando algumas coisas no caminho é claro.

        • Cãopetente em obras

          Esse é o mais engraçado. Os americanos gastarão cerca de 1,5 trilhão de dólares ao longo do programa F-35 e os chineses desenvolveram o seu programa de caças stealth por um valor bem inferior usando engenharias já testadas.

          • Wallacy

            O F35 não ficou caro pela tecnologia, e sim pela política. Vide Bradley.

            Que é um veículo moderno ninguém duvida, mas os custos estão fora de escala.

          • Cãopetente em obras

            E só saiu por ser 3 caças em 1.

          • Cãopetente em obras

            Ele se tornará viável escalando a fabricação quando começarem a exportarem bastante. Já temos os Jacks e o Tio Jacó com caças.

          • Luiz

            aprenderam com os brazileiros

          • Mateus Silva

            Essa tecnologia de pagar 3 e receber 1 o Brasil domina anos luz a frente.

          • Kibando é fácil.

          • Cãopetente em obras

            Com 200 mil hackers estimados sobre as ordens de Pequim, bem fácil, hehe.

        • Cãopetente em obras

          Uma dúvida. Eu vi que a Lockheed participou da mesma feira que a Space X. O que eles apresentaram lá?

          • Wallacy

            Alem do Vulcan para 2019 estão com um projeto bem avançado para um veículo para Marte no estilo da SapceX (porém menor), uma parceria ULA/Masten em um veículo de nome Xeus. (Old news)

            A novidade mesmo é que estão viabilizando esse veículo para a Lua (congresso quer ir lá novamente), e ao que parece já estão bem avançados na parte de construção de uma base, ao que parece o modelo econômico será na base de água/hydraulox o que é energeticamente interesse ( SpaceX está indo para o methalox) porém caro… já possuem um bom candidato para local de construção inclusive.

            Eles estão indo bem! Eles são a Microsoft do setor espacial, podem não ter as ideias mais inovadoras, mas quase sempre sai algo relevante no mercado.

        • Luiz

          Viu só, quando dizem que o sistema de patentes é inutil para a inovação, é por conta destes motivos.

    • 🦊 RaposaDoida 🦊

      É um erro coloniza Marte agora, o certo é terra forma primeiro.
      Se houver colonos em Marte agora, não poderemos toma medidas em escala globais como desviar um meteoro de gelo, ou lança bomba para gerar efeito estufa.

  • Inquisidor

    eu rezo para que de certo, essa pohar toda vai evoluir nossa tecnologia de maneira absurda, talvez eu vai passar minha aposentadoria em marte, com aquelas garotas de 3 seios

  • Inquisidor

    hahaha os terraplanistas vão explicar isso como? zueira não me bane.

  • Piero Motta Bonfada

    Sempre viajei com voos suborbitais em Kerbin!

  • gfg2
    • Cãopetente em obras

      Kkkkkkkkkkkk. Ri demais.

    • Reinaldo Matos

      Uma mulher que veste vermelho sempre atrai olhares… 😀

  • Julio Verner

    QUERO! É tipo ver “anos 2000” em 195X, roupas de alumínio e tal… MUITO sci-fi e sonho e desejo e eu babando… Morro fácil testando ssamerda! 😀

  • Salles Magalhaes

    Esse Musk está parecendo a Dona Zaza Drummond

  • Alvaro Carneiro

    imgine quando popularizar mesmo…

    Niteroi para Barra da Tijuca em vez de 4 horas no transito, pode ser 10 minutos de foguete.

  • Vi os videos no Instagram dele, acompanhem que vale a pena. Além de inteligente e rico, o cara é bonito ;D

    IG: @elonmusk

  • Diego de Paula

    Um detalhe importante é que aviões são parudos. Vooam chuva, vento, calor, frio, neve (tudo moderadamente). Foguetes até hj só levantam com tempo 100% tranquilo. Como ficará isso nos planos da Spacex? Se não mudar, acho que fica inviável economicamente.

    • Cãopetente em obras

      Eles já calcularam isso. A SpaceX existe desde 2003 por pura persistência do Musk com boa parte de quem ele conhecia falando que era a maior cagada investir dinheiro em foguetes e o resultado está aí.

      Eles podem possuir planos para o século que vão se adaptando com o tempo as urgências de cada dia. Mas o caminho talvez esteja traçado.

    • Wallacy

      Não é bem verdade, foguetes devolvam sim com tempo adverso. Vale lembrar que eles são “ICBMs” especializados. E esses decolam a qualquer momento, mesmo em tornados.

      Porém além do risco do lançamento (algo que não é considerado no icbm) existe o risco de danificar o satélite com a turbulência. Porém a ULA já fez varios lançamentos na chuva.

      Já a SpaceX evita isso ao máximo, primeiro porque o F9 possui poucas margens, já um heavy lift como o DeltaV possui muito mais, segundo porque eles tentam pousar seus veículos, o torna ainda tudo mais difícil.

      Já veículos maiores como o BFR são bem mais permissíveis. Na teoria mais que aviões.

  • Galego da área mindoniense

    Nom é “vôo”, senom “voo”; dende á algũus anos.

    • Eu CAGO E ANDO pro acordo ortográfico. Aqui é e sempre será vôo.

  • Metalmacumba

    Qualquer um que já tenha feito viagem internacional longa (e digo longa com mais de 24hrs) adoraria fazer a mesma viagem em 30 minutos, até umas 4 horinhas tá valendo.

  • heptapod

    Estamos vivendo uma nova era, corrida espacial privada, a SpaceX está conseguindo fazer coisas que governos não conseguem, isso vai abrir todo um novo mercado de trabalho, imagina se formar em engenharia e construir robôs de mineração lunar, ou naves-drones pra trazer asteroides até a órbita, ou construir os módulos que vão ser usados em Marte imagina todas as tecnologias úteis que vão sair disso

    • Ivan

      Não conseguem e não devem…..

      • heptapod

        Não devem?

        • Ivan

          Não devem.

          • heptapod

            Por que não?

          • Ivan

            Pq função do Estado não é ser empresario.

          • heptapod

            Ata é só sua opinião mesmo… Pensei que tinha um motivo sagrado ou coisa do tipo

          • Isso é a sua opinião.

  • Gerson Luiz

    Eu nunca entendi por qual motivo não utilizar a estação espacial internacional para vôos a lua e Marte, a estrutura toda para viver meses já está no espaço, conectar essa estrutura a um propulsor potente e reabastecivel no espaço não deve ser impossível.

    • Pelo mesmo motivo que você não usa um Fusca para fazer exploração submarina.

      https://uploads.disquscdn.com/images/bda5b801211a16ac99e55de5734d2a00c928a8c40ce9958e40a201706e122054.jpg

    • Galego da área mindoniense

      E polo mesmo motivo polo que um mergulhador nom pode ir até a fossa das Marianas.

    • ELY

      Além de estar ficando velha e ter sido construída para este motivo a ISS consome 3bi por ano e a NASA precisa realocar a grana para o programa de exploração do espaço profundo a começar pela estação espacial lunar.

      Agora imagine adicionar centenas de toneladas em tanques e combustível em uma estação com a integridade estrutural de um ursinho Gummy e ficar frequentemente acionando motores pra manter a órbita dessa coisa.
      Receita para desastre.

  • Galego da área mindoniense

    Por que nom á ninguém que queira ir a Vênus? Somente seria cumprir os passos do projeto HAVOC e assim viveríamos em Vênus (isso si, a 50km da superfície. Peró, polas vistas que teríamos, já estaria compensada a viagem)

    • Ivan

      Pq não da pra plantar batata na atomosfera de venus

      • Galego da área mindoniense

        Basicamente, a ideia seria fazer como ũa Estaçom Espacial Internacional em Vênus; peró máis avançada. E a gente que está lá meio ano algo comerám, né?
        Ademais, á vários meses saíra ũa notícia de que se conseguira cultivar ũa alface espacial. Isse foi um grande passo, nom deveria ser tam difícil ir estendendo-o òs demais alimento; o que inclui as patacas e outros tubérculos.

        • Ivan

          Melhor focar em um planeta por vez…

          • Galego da área mindoniense

            Se aparecer ũa empresa ou governo que realmente se proponha ir a Vênus, poderiam fazer ũa corrida contra o Elon Musk pra ver cal seria o terceiro corpo celeste no que iria estar os seres umãos: Vênus ou Marte?
            Ũa nova corrida espacial iria ser algo bom, pois as empresas (ou agências espaciais) iriam investir moito dinheiro pra conseguir o seu objetivo antes có do rival.

          • Ivan

            Pode ser, mas é infinitamente mais facil colonizar marte do que venus.

          • Galego da área mindoniense

            Aí dou-che a razom. Mais, se fizer-se bem, acho que se viveria melhor em Vênus. Ò final, simplesmente estarias nũa casa que voa. E imagina se se criasse toda ũa cidade de casas voadoras.

            Pra mim, por orde de preferência, estariam: Terra, Vênus, Marte e a Lua.
            Mais, igual que nom é o mesmo viver na Antártica ca no Brasil; tamém dependeria moito das condições em que fossem feitas as moradias em cada ũu disses logares.

            A 50km da superfície de Vênus di-se que se estaria a ũa 1 atmosfera de pressom (coma na Terra, ò nível do mar) e ũa gravidade semelhante à da Terra. Aliás, nom passarias frio; pois dim que a temperatura é 75ºC. Issa ũa temperatura na que se poderia viver, nom coma os máis de 450ºC da superfície. Acho que, cum bom acondicionamento, se poderia baixar issa temperatura a níveis próximos da Arábia ou o Saara.
            Na Lua a temperatura oscila moito entre as zonas luminosas e as zonas escuras. A opçom máis viável seriam os picos de luz eterna, já que senom estarias moito tempo sem poder receber a luz do sol (o que impederia o funcionamento da tua residência; que, moi provavalmente, utilizaria paneis solares). E em Marte, penso que é estranho que a temperatura supere os 0ºC.
            Basicamente, as vivendas de Marte teriam de ser máis quentes; enquanto as de Vênus teriam de ser máis frias. Tu escolhes. Á gente pra tudo, polo que estou certo de que os dous planetas teriam moita gente.
            A Lua, é um caso “especial”.

          • Ivan

            É lindo na teoria mas pra construir cidades flutante vai muita tecnologia, muito mais facil construir no solo e colocar cupulas que controlam a temperatura e pressão.

          • Galego da área mindoniense

            Precisamente por isso, o reto d´irmos a Vênus seria moito máis útil e permitiria moitos máis avanços tecnológicos ca viajar a Marte.
            Aliás, quem nom gosta de ver cousas lindas?

          • Rin Tezuka

            Os lusiadas vão ao espaço.

          • gfg2

            Cara, esquece vênus, não vai acontecer. Precisaria de uma estrutura de submarino só ficar na superfície. Qualquer coisa projetada pra vênus custaria de 10 a 100x o valor de uma coisa projetada pra marte.
            Os próximos corpos a serem visitados e provavelmente colonizados serão as luas de jupter.

          • Galego da área mindoniense

            Mais eu nom estou falando d´ir à superfície de Vênus, algo inviável atualmente. Eu estou falando de ficar 50km acima da superfície, sem chegar a pousar.
            Algo assim como os aviões (que voam 10km acima da superfície terrestre) ou a Estaçom Espacial Internacional (por volta de 400km). Isso si, penso que a atmosfera de Vênus nom tem tantos quilômetros como a da Terra.
            O fato de nom ter de pousar a nave já pouparia moitos custos.

            Em resumo, como disse o Ivan abaixo, a ideia é construir cidades flutuantes.
            O de baixar à superfície, com sorte, poderia realizar-se dentro de vários milênios. Isso sendo otimistas.

          • gfg2

            A questão é os planos são transformar marte um uma sociedade completamente autônoma em pouco tempo. E não da pra ser autônomo se não pode descer no planeta extrair recursos.

          • Galego da área mindoniense

            A diferença de Marte, é praticamente impossível a extraçom de recursos da superfície de Vênus. Peró si que se pode extrair da sua atmosfera, que tem tôdolos elementos pra garantir a subsistência das pessoas que estivessem por lá. Nom sei se existe issa tecnologia, senom “apenas” á que desenvolvê-la.
            Bom, e a ideia é que sejam os robôs os que extraiam os recursos da atmosfera (independentemente ou controlados polos seres umãos dende a nave, coma se fosse um videojogo…), nom as pessoas de forma direta.
            Se isso tiver sucesso, a umanidade nom deveria ter probremas pra prosperar em Vênus e ampliar o número de vivendas flutuantes (tamém seriam os robôs os que se encarregariam da sua construçom); pois em Vênus á moitíssimo dióxido de carbono que se poderia dividir em carbono e oxigênio. E o carbono dá pra moito.
            Calquer envio dende a Terra de materiais nom disponhíveis em Vênus se agradeceria, mais nom seria algo urgente.

            O probrema máis preocupante de Vênus, ò meu ver, som as tempestades solares; já que Vênus tem um campo magnético moi fraco. Isso poderia anular tôdolos sistemas elétricos, polo que isse é o verdadeiro reto científico. Á dous opções pra evitar isto: aumentar a velocidade de rotaçom de Vênus (nom temos a tecnologia pra isso, nem temos previsto tê-la nas próximas décadas) ou conviver com isso e procurar algum sistema pra anular os efeitos das tempestades solares, ou fazer que sejam os menores possíveis.
            Depois tamém estaria o probrema da alimentaçom, pois é impossível cultivar alimentos na superfície de Vênus. Averia que importar terra da Terra (já sei, nom ficou bem) e cultivar alimentos em naves espaciais. Ou procurar outras soluções. Já comentei ò da alface espacial, e nom deveria ser a única comida que se possa cultivar no espaço. Ademais de que a nave nom estaria no espaço, senom na atmosfera de Vênus; polo que estaria sob a influência da gravidade (importante pro normal desenvolvimento das prantas e vegetais).

          • gfg2

            Mas é exatamente a robôs que estava me referindo. As sondas veneras duraram pouco mais de alguns segundos na superfície do planeta. Construir robôs que aguentem as condições de vênus seria MUITO caro.

            Talvez quando marte já esteja colonizado tenhamos sim viagem orbitais para vênus, talvez até alguma espécie de “resort” espacial. E até especies de submarinos espacias para dar uma volta pelo planeta. Mas como colonia estamos longe, muito longe.

          • Galego da área mindoniense

            Os robôs tampouco teriam porquê baixar à superfície, apenas baixar algũus quilômetros na atmosfera; até se atoparem na camada na que estám os elementos òs que me referim antes. E logo volver subir.

          • ELY

            Você sabe que a atmosfera venusiana é altamente corrosiva certo?

          • Galego da área mindoniense

            Isse é um probrema “solucionável”, comparado com outros bem piores.

          • Kheiron

            The Expanse feelings …

    • Cara, você tá bem?

      • Ivan

        Ta um portunhol misturado com letras faltando, ta complicado de ler hauehua

        • bruno miranda

          Você é o rei da paciência, será que não é deficiente auditivo? Eles escrevem de maneira esquisita…

          • Ivan

            Não sabia que deficiente auditivo tem dificuldade em escrever…

          • André Luiz

            Português galego, já tinha ouvido falar, legal.

            Galiza é mais uma destas regiões da Espanha que detestam os espanhóis, igual aos catalães

          • Ivan

            Pra mim isso é novidade.

          • Ivan

            Acertei na parte do portunhol

          • Galego da área mindoniense

            Sim, os galegos detestamos os espanhóis. E os catalães tamém detestam os espanhóis. E os bascos tamém. E os de Navarra. E os d´Aragón. E os da Comunitat Valenciana. E os das Illes Balears. E os ilhas Canárias. E os de Castela. E os das Astúrias. E os da Andaluzia. E os de Madrid. E os de…

            Já vês, é que a Espanha é ũa miséria de país. Ò igual cós brasileiros, que detestam o seu próprio país e som os que máis o xingam; né?

          • gfg2

            kkkkkkk
            só consegui imaginar o que tu disse nesse contexto:
            https://www.youtube.com/watch?v=K5lYXaVkA0U

            Quanto aos brasileiros, acho que é um pouco diferente, nenhum estado hoje luta por independência, ao contrario do que acontece ai não?

          • Galego da área mindoniense

            Dos brasileiros nom me referia à independência. Referia-me a que, e pode-se comprovar em vários comentários niste artigo; os brasileiros tratades o vosso país como inferior òs demais, como se fosse o pior do mundo e calquer outro tivesse algo melhor có Brasil… Basicamente, os estrangeiros valoram máis o vosso país ca vós próprios. Se os estrangeiros achassem que as vossas afirmações som corretas, penso que ninguém quereria ir ò Brasil.
            Isto tamém ocorre na Espanha, daí que dissesse que nisso estamos igual.

          • SuzukaDriver90

            Puta merda, tem alguém que gosta dos espanhóis?

          • bruno miranda

            Acontece com surdos de nascença, eles só sabem língua de sinais e escrevem como se tivessem transcrevendo os gestos, fica bem estranho mas normalmente usam essa construção entre eles.

        • Galego da área mindoniense

          Eu escrevo na variante galega do nosso idioma, basicamente porque sou da Galiza (igual que os de Portugal escreverám na variante portuguesa e os do Brasil, na variante brasileira…). Coido que bem se entende, mais; caso nom for assim, nom duvidedes em perguntar.

          • gfg2

            No se preocupe. O a maior parte do publico desde site tem um excelente domínio em letras. Apenas os os analfabetos funcionais não o entenderão.

          • Ivan

            Fica pouco estranho mas consigo entender.

            Mas voltando ao assunto, sim seria lindo cidades flutantes em venus, mas é inviavel atualmente, seja tecnologicamente seja financeiramente.

            Como diz o ditado tem que aprender a andar antes de correr.

          • Galego da área mindoniense

            E pra aprender a andar, primeiro tés de sair do berço.

            Nom sei se estou mal informado, peró eu nom vi que tentassem enviar algũa sonda a Vênus pra testar isse sistema. Nom vejo que tenham moito interesse, e assim é impossível avançar. Todo o mundo está ocupado com Marte, cando bem se podiam repartir o trabalho.

            Tamém era inviável ir à Lua no 1950, mais a gente estava moi interessada; e por isso acabárom indo 20 anos depois.
            Primeiro á que pesquisar, testar em laborátorios e fazer simulações (usando supercomputadores, por exemplo), depois enviar sondas e instrumentos pra verificar que a viagem for viável e; por último e máis importante, mandar pessoas pra lá.
            Atualmente é impossível ir a Vênus peró, seguindo um procedimento similar ò que fizemos coa Lua, talvez poderíamos ir no 2050. Um prazo razoável, pouco máis de 30 anos. E o máis importante de todo: se nom ocorre nengũa desgraça, eu inda estaria vivo.
            Marte no 2025 e Vênus no 2050. Nom estaria mal, né? E penso que se poderia realizar; se a NASA, ESA, Space X ou calquer outra empresa estivesse interessada.

    • Uber

      Seja bem vindo, colega galego!
      Acho muito legal ver alguém se comunicando conosco em uma língua parecida com o português.
      E lendo seu comentário, lembrei de um post da mesma autoria do Cardoso que pode ser de seu gosto:
      http://meiobit.com/306211/nasa-planeja-explorar-venus-com-baloes/

    • joao_lima

      Tudo muito lindo, mas tem o problema do clima, velocidade dos ventos e etc… teríamos que ter anos de dados para investir desse modo que você citou, marte e a lua são muito mais amenos nesse quesito apesar da distancia.

      • Galego da área mindoniense

        Os ventos de Vênus variam entre os 200 km/h e os 400km/h. Som velocidades “terrestres” (nom coma Netuno, com 2000 km/h). Seria pouco máis co furacám máis potente que ouve no nosso planeta. Ou seja, issa velocidade bem a conhecemos e podemos fazer os cálculos necessários tendo em conta isse parâmetro; sem que faça falha ir até Vênus.
        Sim, o clima si que seria algo que averia que estudar. Dados já temos bastantes, pois já temos enviado moitas sondas pra lá. Peró, caso alguém decida ir até Vênus; obviamente nom mandaria diretamente às pessoas pra isse planeta, já na primeira missom. Ò igual que fizemos com Marte, primeiro temos d´enviar sondas pra analisar máis detalhadamente a viabilidade do projeto. Issa sonda deveria estar vários meses, e até pode que algũus anos, analisando as condições atmosféricas existentes a 50km da superfície de Vênus.

  • Alexandre Salau

    O cara entrou em modo Full Stark definitivo, deu nome e endereço das vítimas e falou que já carregou a mudança.

  • Washington Almeida

    É incrível. Qualquer coisa noticiada em tecnologia hoje por nações livres, Europa, EUA o batalhão da conspiração comunista já sai dizendo q a China , a Rússia faz ou fará melhor. Deviam abominar os resultados produzidos por desses demônios, q através de um regime de força conseguem avanços mas tristemente à custa de sugar miseravelmente as artérias de seus povos.

    • Pedro Lucas

      Não , o Comunismo/Socialismo segundo os professores brs(nada doutrinados) é inofencivo e funciona.
      Vou votar no Lula
      Ass: controlado
      (Sou anarquista capitalista ( não que faça algum setido))

      • ELY

        Não faz sentido até porque o anarcocapitalismo acaba em cartéis empresariais e tudo menos livre concorrência é praticada.

  • Obrigado pela notícia!

  • Breno Veras

    “Doh, eles roubaram minha ideia!!!” (Voz do Homer)
    Já faço isso no KERBAL há muitos anos! Ele roubou minha ideia!!!

  • Kimzark

    “Isso é menos do que o Falcon 1, primeiro foguete da SpaceX, lá do longínquo ano de 2006, um foguetinho tão pequeno e humilde que é só alguns metros maior do que o VLS brasileiro. E existe. E voa.”

    Um tapa teria doído menos.

  • Bambino VJ

    Alguém sabe me dizer se esses voos parabólicos suborbitais teriam sensação de gravidade 0? Não né? Teria que estar orbitando para ter essa sensação…

  • Enzo Pinto

    Pq não da pra plantar batata na atomosfera de venus

  • Alexandre Salau

    Vejo só um grande entrave a isto e nem é técnico e sim legal. Imagina o ruído disso decolando … se o Concorde praticamente ficou inviável por conta do barulho imagino um foguete sendo lançado. Os locais de lançamento e pouso ficariam limitados a cidades no litoral e acho que mesmo assim seriam limitados. Claro que ainda seria lucro sair de SP e ir até o Rio via ponte aérea e lá pegar um foguete até Tóquio ou Sidney.

  • cesar m

    Qualquer viajem com duração acima de 6 horas beira o insuportável, portanto, nem seria questão de ter pressa ou necessidade. Agora tem que ver quanto desconforto traz a acelerada pra entrar em órbita, imagino que tenha que trancar bem o cu pra ele não cair da bunda, não deve ser muito glamouroso kkkkkkk.

  • 🦊 RaposaDoida 🦊

    Todo feliz com a colonização de Marte, quero só vê quando começa a da M, e os colonos morrem, a comoção mundial tentando salva-los.
    Já falei e repito é um erro colonizar Marte antes de terra forma, pois com colonos não podemos desviar asteroides de gelos, nem lançar bombar para gear atmosfera.
    O certo e colonizar a Lua ou criar Mother Ships.

  • Mateus Silva

    Alguém tem que curar o vicio do Tio Musk em Kerbal e explicar para ele que a física na realidade precisa de mais engenheiros e recursos que mo jogo.

    • André K

      Ele é mais do tipo de um dito popular: “E não sabendo que era impossível foi lá e fez.”
      Ainda bem!

  • Unfear

    É o futuro está chegando, agora só falta a rebelião das máquinas.

  • Helton Mariano

    Ousado ein!

  • Xultz

    O Musk vai tornar viável uma viagem de São Paulo a Hong Kong prá comprar um iPhone e voltar no mesmo dia. Ô sonho…

  • major505

    Janelas são fraquesas estruturais. Mais fácil não ter nenhuma.

  • Mr.Wolf
  • Shut up and take my kidneys! (pq a grana tá curta…)

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis