Square Enix quer focar em produzir games como um serviço

final-fantasy-15

Na sua opinião, qual a melhor maneira para aumentar a vida útil de um jogo? Criar uma obra de qualidade com bastante conteúdo? Ou seria implementar um modo multiplayer e incentivar as pessoas a transmitirem suas partidas para outros assistirem? Pois no caso da Square Enix, essa segunda opção pode até não ser a principal, mas terá papel fundamental no futuro da empresa.

Quem falou sobre o tema foi Yousuke Matsuda, presidente da editora que durante um evento para acionistas deu a seguinte declaração:

Lá se foram os dias em que jogos single-player tinham o status principal e os multiplayer secundário. Ultimamente, os jogos multiplayer tomaram a liderança e se tornaram o padrão para os jogos serem criados para jogatinas a longo prazo. Os termos ‘multiplayer’ e ‘games como um serviço’ por si só existem há muito tempo, mas agora eles tem sido utilizados em referência a game designs que colocam grande ênfase em engajamento a longa prazo.

Segundo o executivo, a ideia é que eles continuem criando jogos que não sejam aproveitados apenas logo após seus lançamentos. Com isso eles acreditam que a satisfação dos consumidores será maior e as vendas continuarão mesmo após vários meses desde suas respectivas chegadas ao mercado.

Quanto a prática de streaming, Matsuda afirma que isso permite que as pessoas se divirtam com um título mesmo sem jogá-los, uma prática que tem crescido graças as novas tecnologias e a popularização dos eSports. Por isso a Square Enix tem um grande interesse na área, mas ele não deu maiores detalhes sobre o assunto.

Com o Final Fantasy XV estando perto de receber uma expansão que nos permitirá jogar com outras pessoas e com o recém anunciado Left Alive contando com alguns elementos online, o discurso de Matsuda não parece ter sido feito da boca pra fora.

Da minha parte, confesso ter sentimentos conflitantes em relação a tudo isso. Por um lado acho muito bacana um jogo continuar sendo atualizado por um bom tempo enquanto recebe conteúdo com o objetivo de nos manter entretidos, como tem acontecido com o FFXV. Por outro lado, acho que falar em adicionar multiplayer em qualquer coisa soa muito superficial, dando a entender que eles não estão preocupados com a qualidade, apenas em oferecer o recurso.

O tempo dirá se essa postura da Square Enix é acertada, mas desde que o tal games como um serviço represente termos jogos com vida útil maior e sem nos extorquir para conseguir isso, sou totalmente a favor.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Julio da Gaita ✔

    Concordo com você Dori, mas infelizmente na maioria das publishers a quallidade pode ser secundária quando estamos falando de rendimentos. Os jogos exclusivamente MP ou hibridos com maior foco em MP são razoalmente novos na indústria, que vinha passando por problemas com esse tipo de jogo

    Vide The Division que fiz a pré-venda, joguei as betas e depois de 3 meses até desinstalei do HD por causa dos constantes problemas e da experiência meia boca entre outros razões. For Honor tendo sua base de jogadores minguado vertiginosamente depois dos meses após o lançamento.Star Wars Battlefront a mesna coisa.

    Existem exemplos positivos até da publisher entre as mais odiadas, sim estou falando de você Ubisoft e seu ótimo Rainbow Six Siege. É tudo tão novo que existe bastante adaptação, por exemplo o povo reclamou da falta de campanha no Star Wars Battlefront e agora vai ter mais conteúdo off no 2 e talz.

    E tem o Destiny que é um jogão, mas que o erro do 1 foi ter sido vendido separado da “Season Pass”, parecia meio jogo.

    Ainda acho que há espaço bem grande pra todos os modelos de jogatina seja exclusivamente MP OU SP ou hibrido, nos jogos multiplayer que gosto geralmente FPS (BF’s, COD’s) e FIFA 18 (outro concorrente muito ruim) sempre faço a pré-venda pra poder aproveitar ao máximo os jogos, já sabendo que são franquias anuais (BF tá virando quase anual agora).

    Geralmente ignoro a campanha de ambos e vou direto pro MP. Mas ainda compro jogos pela campanha, mas demoro mais e espero dar uma baixada no preço também.

    .)

  • mr_rune

    Uma pena. Eu dispenso completamente qualquer tipo de multiplayer em jogos, me de uma boa experiência single player com história profunda e bem contada. Parece que isso acabou…

    • Cortana ✔

      A questão é a durabilidade do jogo.

      • mr_rune

        A questão é você dar dinheiro pra eles. Não interessa se eu compro o jogo, jogo 1h e esqueço, eu já dei meu dinheiro. Se depois de 5 anos eu ainda estiver jogando multiplayer, eu também já dei meu dinheiro, não muda nada pra empresa que fez. E eu não acho que uma empresa dessas se importe com durabilidade de jogo, desde que você continue dando dinheiro.

        • Arthur Santos

          Acho que pra manter a renda à longo prazo eles implantariam “lojinhas de conveniências” ou uma mensalidade nos multiplayers.

        • Cortana ✔

          Não tenha dúvidas de que as desenvolvedoras querem ganhar por mais tempo com seus jogos.
          Veja o caso dos multiplayers exclusivos da Microsoft, são jogados por longos anos. Aí vem o detalhe, para jogar online é preciso ser assinante.
          Single player você paga uma vez só e joga por pouco tempo, esse tipo de negócio está cada vez menos interessante para as desenvolvedoras.

          • mr_rune

            Tá, mas uma coisa é a assinatura da rede, outra é a assinatura do jogo. Pior ainda se eu tiver que pagar os dois. Sem chance, comigo é ICO, Alan Wake, Lost Odissey, etc.

        • Acredito que “a questão” é que o titio disse, traduzindo do japonês:
          Jogos multiplayer aumentam durabilidade do jogo = permite criar meios de monetizar o jogo a longo prazo = +dinheiro no caixa – trabalho tendo que criar IP’s novas

        • Carlos Vega

          As empresas estão atrás do dinheiro mais fácil. Porque gastar fazendo um jogo totalmente novo, se pode reciclar o antigo com uns cenários novos e outras coisinhas mais simples e baratas?

          O problema é o os jogadores aceitarem isso. E como aceitam, pagam muito mais no longo prazo e recebem muito menos porque acreditam nesse conceito de “durabilidade”.

  • Felipe Braz

    Agora fiquei na dúvida se o termo GaaS vai ser Game as a Service ou Gemidão as a Service.
    https://github.com/haskellcamargo/gemidao-do-zap

  • Yskar

    Que bom, vou economizar horrores não comprando mais nada deles.
    Eu gosto de ambos (SP e MP), mas os títulos da Square Enix não se adequam muito a esse perfil, se eles parassem de usar Denuvo no PC venderiam mais na plataforma, como a empresa está cheia de engravatados idiotas vão colocar jogos MP only E AINDA com Denuvo.

    E mais, jogos MP Only só costumam se sair bem no PC, sendo o R6 Sierge e Overwatch como parte das poucas exceções.

    • Mirai Densetsu

      Sentimentos conflitantes com relação a isso. Talvez o FFXIV, que está comemorando 10 milhões de contas (1/10 do wow), tenha sido o exemplo de superação.

      • Yskar

        FF14 é um caso a parte, é um MMORPG excelente pelo que dizem.

        • Mirai Densetsu

          E é. Não tenho o que reclamar sobre FF14 (sim, eu jogo).

          Mas ele só ficou bom a partir do 2.x. A versão 1.x foi tão ruim que a Square-Enix praticamente fez o jogo de novo usando a versão anterior como base. E deu certo.

          Atualmente, no FF14, eu sinto mais jogando um jogo da série Final Fantasy do que participando de um MMORPG.

          • cquintela

            Joguei o 11 também, era exatamente isso, a comunidade sempre foi o forte e o jogo dava realmente uma impressão de estar jogando um grande história.

          • Yskar

            Um amigo meu disse o mesmo, é um bom MMORPG para jogar solo.

          • Mirai Densetsu

            Com certeza é

        • Particularmente, achei uma bela bosta, mas admito que multiplayer não é meu estilo preferido.

  • 640k is enough

    Multiplayer é Mario Kart 8, diversão garantida (e raiva também).

  • Inquisidor

    que usem um jogo bom como base e não o ff 15

    • Manuel Pedro Pereira

      Sim! Como o FF7 que violaram o corpo, picaram, colocaram uma maquiagem em cima, e trocaram a alma por um jogo de ação.

  • EmuManíaco

    É por essas que hoje sou praticamente retro player e Indie player. Essa mentalidade pobre de tudo ter que ser social enche o saco. Atualmente meu único console é um Vita. Estou jogando Hearth of darkness que é um puta hidden gem

  • É isso aí: capricha no singleplayer bem capado e entulha um multiplayer bem genérico que tá tudo certo… 😒

  • Manuel Pedro Pereira

    Manda bala, nao sei como essa empresa pode ficar pior.

  • Alex Silva

    Que decepção. Ninguém que eu conheço gosta de multiplayer… será que estou numa bolha?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis