Novo recurso Google Stamp vai copiar o Snapchat Discover para veicular notícias

snapchat-discover-001

A estratégia de se manter como uma empresa independente não está dando muito certo para a Snap Inc.. Ter recusado a proposta de compra do Facebook por US$ 3 bilhões em 2013 custou muito caro à startup, com a rede social copiando seus principais recursos e os incorporando em seus apps. Como resultado a Snap, que estreou na bolsa em 2016 valendo US$ 30 bilhões perdeu 50% de seu valor de mercado desde então, e o Snapchat parou de crescer (na verdade seu público está fugindo).

Agora ela vai enfrentar outro inimigo de grande porte: o Google. Informes indicam que a proposta de US$ 30 bilhões feita em 2016 teria sido rejeitada e por causa disso, a gigante das buscas teria adotado a mesma estratégia do Facebook de “se não pode adquiri-los, destrua-os”, partindo para a cópia flagrante de suas funcionalidades.

Entretanto, ao invés de mirar a princípio no Stories Mountain View prepara um novo produto “inspirado” no Discover, aquela seção de veicula notícias num formato que os millennials conseguem consumir: imagens, vídeos, GIFs e notas rápidas para interar o usuário superficialmente e fornecendo a opção de acessar o artigo para saber mais.

O recurso, que seria conhecido como STAMP utilizaria a tecnologia AMP (daí o nome, STories AMP ou Accelerated Mobile Pages) para carregamento rápido de páginas, funcionalidade de código aberto desenvolvida pelo Google e outras companhias como forma de diminuir o tráfego na internet e fornecer páginas mais leves durante a navegação em dispositivos móveis. A estratégia é utilizar o STAMP como uma ferramenta aliada a grandes portais de notícias e veículos conceituados, e desde já conta com parceiros como Vox Media, Mic, The Washington Post, CNN, Time Inc. e CNN, para citar alguns.

A diferença para o Discover é o alcance: o STAMP pode e será veiculado através dos demais produtos do Google, algo que a ferramenta do Snapchat não possui ao hospeda-los única e exclusivamente dentro do app. O STAMP sequer seria um app, mas algo próximo dos cartões do Google Now com maior interatividade, mas diretamente inserido no Google Search (não que a possibilidade de um app dedicado seja totalmente descartada) e outras soluções, como o Google+ ou as notificações de notícias.

Ao mesmo tempo o Facebook estaria interessado em expandir o uso do Stories para cobrir notícias: o recurso através da rede social agora é público dependendo das configurações do usuário; ao fazer isso a rede social permite que jornalistas independentes possam criar suas próprias coberturas instantâneas e compartilhá-las com todos, e quando (não se) tal funcionalidade chegar às páginas portais e veículos poderão fazer o mesmo sem a necessidade de contar com uma ferramenta similar ao Discover, lembrando que o Facebook pode estender o recurso também ao Messenger e ao Instagram.

A verdade é uma só: o cerco em torno do Snapchat está se fechando.

Fonte: The Wall Street Journal (paywall).

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Raposão do Ártico 🦊

    Opa, mais um app pro google matar daqui a 3 anos

  • O Snapchat está aprendendo da forma mais dura como é sobreviver num mercado de tecnologia dominado por meia dúzia de gigantes que podem te massacrar em questão de pouco tempo.

    Apesar da IPO ter rendido mais dinheiro do que o oferecido pelo Facebook, eu particularmente teria vendido pra eles com a premissa de me manter no comando da companhia, pois com o poder de fogo do Facebook, o Snapchat poderia investir em novas ideias sem ser copiado pelo Facebook e de quebra teria cacife para bater de frente com o Google.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis