Google Spaces? MÓR-REU! (mas já?)

Antes de mais nada, o que todo mundo deve estar pensando:

star-lord-who

Ok. continuemos.

O Google Spaces foi mais uma tentativa de rede social criada por Mountain View, ainda que sua proposta fosse um pouco diferente: focado em compartilhamento de conteúdos em grupo, ele permitia que os usuários criassem espaços e os catalogassem por interesses e assuntos, agregando links e materiais enviados pelos outros serviços do Google.

Claro, não deu certo e desta vez o app não completará nem um ano ante de ser desativado.

A ideia por trás do Spaces até que era original, fornecer um app como o WhatsApp focado em grupos mas com discussões temáticas, quase como um fórum ou em última análise, uma versão repaginada das comunidades do Orkut. Cada tópico poderia ser organizado de acordo com o assunto e poderia abranger o que sua imaginação permitisse. Um grupo de discussão sobre filmes, outro de estudos, outro para organização de viagens, um privado entre familiares com tema livre… enfim, qualquer coisa.

O interessante era que cada item compartilhado tinha sua própria área de discussão. Assim você poderia por exemplo incluir uma planilha em um grupo da faculdade e discutir sobre ela diretamente, ao mesmo tempo que poderia iniciar outra discussão sobre um vídeo. Embora fosse possível introduzir links manualmente o Spaces privilegiava o compartilhamento através do GDocs, YouTube, Google Search, Fotos, Chrome e outros produtos e soluções próprias de Mountain View.

Se na época do lançamento, em maio de 2016 muita gente não entendeu a proposta não seria com o tempo que tal percepção mudaria, e não deu outra: a adesão foi mínima, o Google tentou incrementar o serviço adquirindo o Kifi, um motor de busca apurado que servia para agregar e recomendar links numa tentativa de por ordem na casa, mas não teve jeito. A adesão foi praticamente nula.

O Google informa que a partir da próxima sexta-feira o Spaces passará a funcionar apenas em modo leitura, não mais permitindo a criação de novos grupos, compartilhamento de novos conteúdos ou adição de novas mensagens. A partir dessa data a única coisa que os usuários poderão fazer, além de ler o que já postaram é fazer um backup de qualquer coisa que deseje. O serviço continuará no ar até o dia 17 de abril, quando será devidamente atomizado e enviado para o cemitério; o Google acrescenta que utilizará o que aprendeu com o app para incrementar suas outras soluções.

E para fechar o texto: eu estava com essa pauta separada desde a última sexta-feira, mas outros posts com maior prioridade (leia-se MWC) passaram à sua frente. Ninguém vai sentir a falta do Spaces.

Fonte: Google.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Não viveu um ano, coitado!

  • Michael Loeps™

    Acessei uma vez quando vi o lançamento aqui no meiobit msm, e nunca mais lembrei que existia.
    Talvez tenha faltado marketing.

    • Theuer

      Acho que o que falta mesmo é público querendo compartilhar e consumir conteúdo com alguma relevância que não seja fofoca de FB.
      Por isso nos encontramos aqui. 🙂

      ps: Ow… @alguém… divulguem os números de frequentadores mensais do MeioBit. Tenho curiosidade em saber quantos “somos”.

  • Os super-dotados do Google poderiam incorporar no G+ algumas das funções do Space, alias, deveria ter sido assim desde o começo. Quem usa o G+ (eu incluso), já teria um motivo extra para conferir.

    • A vantagem do Spaces era que ele se tornava um esquema diferenciado, que não obrigava a pessoa a entrar em comunidades do G+ e tal, além de permitir que você meio que isolasse as coisas conforme a necessidade.

  • RôShrek

    Era uma ideia muito interessante, eu gostava dele. Eu tinha planos pra ele dentro de alguns projetos particulares, mas vou ter de abortar.

    • Eu usei para campanhas de RPG: chamava o pessoal para um Space só e agregava o máximo de conteúdos possíveis relacionados nele

    • Felipe Borges

      Usa o Trello.
      Faz a mesma coisa

      • RôShrek

        Mas o trello não é uma ferramenta de organização para projetos? Não me parece muito com o spaces. Fora que a integração com a família Google era um plus.

  • Rafael Costa de Araujo

    eu uso, acho interessante.
    Alguma sugestão de aplicativo, com funções parecidas?

    • reddit

      • Rafael Costa de Araujo

        obrigado

      • Só precisa dominar inglês, pq aqui no Brasil a popularidade e o uso é nulo

  • Ivan

    nem tinha ouvido falar….

    • Monkey

      Nem eu.

    • tiago

      tbm não conhecia, a proposta era interessante

    • mal nasceu e já foi pro espaço

  • Jefferson Viana

    Eu sinto falta do orkut

    • Odilon Costa Neto

      Arrumando: eu sinto falta das comunidades úteis do Orkut.

      • Lui Spin

        Orkut e suas comunidades eu usava todos os dias, até acabar.

  • Kheiron

    Não sabia da existência disso. Mas parte do que isso estava propondo o Hello faz. Mais facil o google comprar o Hello.

  • Sidney Sol 🦊❤️🦊

    Esse foi pro spaces…

  • Eu vou sentir falta do Spaces

  • André G

    Eu cheguei a instalar o app e usei por uma semana, mas aí ficou no esquecimento e desinstalei o app.
    A Google Allo e o Duo também logo desinstalei, Google+ usei por muito tempo, tenho mais de 7 mil seguidores lá, mas acabei abandonando a rede social e só entro por lá de vez em quando por causa de 3 comunidades.
    A única que eu gostava e usei muito até o final de sua existência foi o Orkut, mas no mundo mobile de hoje em dia eu sei que também teria abandonado, a menos que eles tivessem criado um app melhor.

  • Qual é a expressão que o Cardoso usa? Ah, sim! “Penteadeira de Dama”.
    O Google (Alphabet) está se especializando em atirar para tudo que é lado e, ao mesmo tempo, transformar aquilo em que põe a mão ou em penteadeiras de damas ou em terreno abandonado.
    Meu Waze mostra como ponto importante o Mc Donalds. Quando paro no sinal, vem algum banner de restaurante próximo. isso fora docinhos, bolinhas, e outras coisas que surgem pela estrada. E, de repnete, muitos já preferem usar o Google Maps ao invés do Waze, mas… Ops, peraí, concorrência canibal?
    Deve ter um jeito de desabilitar isso, assim como deve existir um modo de configurar um espaço para crianças no smartphone Android. Só ainda não achei porque deve ser uma dentre as mil configurações possíveis enfiadas em alguma gaveta da penteadeira de dama que é o sistema.
    Para efeito de comparação, no meu antigo Windows Phone, era só deslizar o dedo para a direita e então entregar o smartphone para a criança que teria acesso só ao que havia sido colocado ali para ela utilizar.
    Outro furo foi ter comprado uma TV Box com Android TV puro. Só mais tarde, fui ler análise dizendo que o Google (Alphabet) ainda não sabe exatamente que rumo dar para essas Android TVs, então, é mais uma coisa meio que abandonada deixando mato criar, enquanto as Apple TV vão ditando o rumo.
    E, para não dizer que não falei de flores, ocorreu o mesmo quando escolhi um Windows Phone, Nokia Lumia 1520. Um phablet perfeito, mas NÃO TINHA APPS! E a Microsoft Band que comprei para fazer exercícios? Perfeita! Registrava de verdade o sono, a pulsação e até o índice UVA/UVB. Mas, daí, em questão de compatibilidade, TODAS as outras se tornaram compatíveis com os principais apps do mercado, MENOS a Microsoft Band, me deixando Forever Alone, correndo uma maratona na Antártida.
    resumindo: quando eu der uma dica de tecnologia: CORRAM PARA AS MONTANHAS!

    • Tom

      Android tem a opção convidado e opção de usuários, puxa a tela de cima, clica no ícone de usuário e seleciona o usuário ;3

    • Ed. Blake

      “Só mais tarde, fui ler análise dizendo que o Google (Alphabet) ainda não sabe exatamente que rumo dar para essas Android TVs” – Acho que desde 2015 ficou meio claro que o Google não sabe o que quer, ponto.

      Eles jogam serviços para o alto com um branding mínimo por parte do marketing e até mesmo os fãs da marca ficam desorientados ou desinteressados nas novidades. A fama da faxina de verão onde se matam serviços que não deram certo pois só os funcionários do Google sabiam como usar já virou piada.

      Toda a gerência de projetos é baseada num jogo de dados semestral nas reuniões da diretoria executiva e aparentemente a Big G sempre será um eficiente motor de busca com um laboratório para engenheiros desenvolverem protótipos de coisas legais que algumas vezes, por sorte, se tornarão produtos ‘de produção’.

      Já adianto:
      1. Allo e Duo não irão muito mais longe que o Spaces.
      2. I/O deste ano tem app(s) novo(s) que não faz nada que algum outro app com usuários ativos já não faça melhor.

      • Bruno

        Duo ?
        Edit: googlei. é um skype / hangout da vida… os caras nao cansam de fazer app de chat não ?

        • Isaias Freitas

          Tambem acho, esses dois apps ai so ouvi falar quando foram anunciados e soh.

        • Ed. Blake

          Pois é… 2 apps que somados fazem muito menos que o já estabelecido hangouts.

      • Aquele livro do funcionário do Google, “Estou com Sorte”, apresenta bem esse seu ponto. Segundo o que li por lá, o google é formado por engenheiros cheio de ideias, ele realmente incentiva ideias, e por vezes essas ideias realmente só fazem sentido pra eles.

    • Falasse algo completamente coerente e factível, mas é um assunto polêmico e gera uma revolta tremenda nos fanáticos de plantão. De fato, Android tem toda uma flexibilidade e customização que agrada muita gente, por outro lado tende a acontecer mais o que tu falou. Mas ao invés de correr para as montanhas, tem a Apple, que é mais cara, é mais fechada, mas em contrapartida, tenho um Apple TV desde 2013, que até hoje é útil e funcional, apesar de ter investido em uma caixinha com Android na mesma época, era uma trabalheira com customizações, preocupação com codecs, poluição de apps, virou peso de papel. Gosto de customizar, gosto de Rasp Pi, mas também quero produtos fechados, que só preciso usar, sem escovar bits. Um iphone, um apple watch é 2 ou 3 vezes mais caro que a grande maioria dos produtos do mercado, mas tu compra os modelos de 2016 e com certeza até 2022 vai estar com eles fluídos, operacionais, sendo úteis. Isso não quer dizer que estou diminuindo Google ou Microsoft, é só uma opinião que prefere Apple, mas o povo fanboy acha um sacrilégio elogiar qualquer coisa que não seja do Google.

      • Theuer

        Amigo Zanac, vamos no habitual contra então… 🙂
        Não concordo que Apple seja a resposta para quem está tendo esse tipo de problema que foi citado pelo Samael. Pelo contrário, ele está reclamando justamente da falta de suporte que resulta em um “engessamento” de seu gadget, coisa que já vem de fábrica nos “Apples”.
        Coisas como “Poluição de Apps” só existe se você quiser e criar(na verdade, ao contrário do IOS, os Apps do Android nem ficam no desktop, ficam separados e você trás à frente os que escolher. “Preocupação com Codecs” só existe justamente porque o Android permite isso, mas assim como o IOS, se você quiser ficar no “Pão com manteiga”, roda tudo em h264 e pronto.
        Sobre “modelos de 2016 e com certeza até 2022 vai estar com eles fluídos, operacionais, sendo úteis.”, eu acho que de todas as afirmações, essa é a que eu mais tenho pesar em discordar. Dos iPhones que tinham rodando na família, todos foram trocados porque mesmo funcionando, o IOS já não permitia rodar coisas triviais como YouTube.
        Se na linha de Macs as máquinas param porque simplesmente estragam e ficam empilhadas aqui no meu “arquivo” de eletrônicos, na linha de IOSs a Apple simplesmente decide a hora de criminosamente ir inutilizando o SEU aparelho.

        ps: o Apple Watch tem que carregar TODO dia!!! hehehe

        • respostas fracas e vagas, tenho réplica pra todas elas :D, falando sério, não é pão com manteiga !

          Dos iphones, estou falando dos mais recentes. Se for remeter lá pro 3GS, pro 4, com certeza o desempenho deles ficava obsoleto rápido, depois da arquitetura 64bits, dos processadores melhores, putz, não precisa forçar a barra pra ver o quanto estão durante. O 6 que eu tinha e já migrou para a patroa, datado de 2015, não tenho dúvida que durará folgado.

          Qual watch, fora o sensacional (e finado) Pebble, dura mais de um dia… O Pebble é o melhor que tem no mercado, investi nele, já se pagou, usei anos a fio, mas olha no que dá… faliu… virará peso de papel…. Barato que sai caro. O Apple Watch é muito fácil gerenciar, tem dias que chega no final do dia com 70%, outros (hoje, agora) está com 7%. O que faço é carregar na hora da janta, na hora do banho, assim ele está sempre carregado, até durante a noite dormindo está no pulso monitorando o sono. Mas se não tiver saco, pluga pra carregar durante a noite no sono, muita gente não consegue dormir com relógio no pulso… vai estar sempre carregado.

          Vê na família se alguém precisou trocar 5S pra cima, com certeza estão todos fluídos até hoje. Celular, lá de 2012 ou 2013, surreal essa obsolescência no mercado!

          Próximo round !! 😀

          • Theuer

            Aaahhh bonitão, não é assim “próximo round”…
            Claro que eu entendo o que você quer dizer, mas sei também que você entende o meu ponto de vista.
            Não acho justo você definir uma “linha de corte” nos modelos de iPhones se pode usar ou não para as comparações. Isso é acertar da cintura para baixo.
            Você citou o Apple TV de 2013 funcional, essa é a data de nascimento do meu S4 que continua sendo meu telefone até hoje. Numa comparação errada mas real, o iPhone 4 foi fabricado até final de 2013 e hoje não roda YouTube por falta de atualização.
            Sobre o Apple Watch, o Samael falou ter comprado a Microsoft Band para fazer exercícios e ter um Sleep Tracking. Este é meu uso também e faço isso como uma Mi Band 2 de 30 dólares com uns 15 dias de bateria.
            Pulsação, pedômetro, notificações de qualquer App e controle de música, chamadas, etc…
            Para o MEU uso, eu não saberia dizer que função a mais eu gostaria. Com certeza nenhuma que diminuísse o tempo de bateria.
            Bom, essa é a diferença entre Smart Watch e Smart Bands. Eu definitivamente sou público de Smart Bands.
            “Vê na família se alguém precisou trocar 5S pra cima” essa é a questão, até o iPhone 4 todos já tinham abandonado Apple. Telefones, porque em computadores continua aquela história que até explicar para pai e mãe que em PC precisa de antivírus e não pode ficar abrindo qualquer arquivo e blá blá blá, eles já estão escolhendo um novo MacBook e pronto. 🙂

          • Comparar ATV de 2013 com telefone de 2013 não é o ideal né ? 🙂 O telefone lançado em 2013 era o iPhone 5S, junto do Samsung S4 que foi lançado no mesmo ano. Tenho um 5S ainda, que migrei de dono na família, ele ainda é muito fluído, com touch id e todo suporte do iOS mais novo e 64 bits. Pergunto pra ti, se o S4 segue até hoje funcionando assim com o Android mais atual ou tivesse que recorrer a sistemas alternativos e customizações caseiras que dão uma trabalheira pra manter ? Esse retrabalho que tento fugir.

            Também acho as pulseiras uma mão na roda, mas eu sou exagerado, fico me coçando por um relógio cheio de recursos, pagando o preço da recarga diária.

    • Theuer

      O tão esculachado TW da Samsung tem o modo kids. É útil mesmo.

    • Christiano Nascimento Amorim

      > especializando em atirar para tudo que é lado

      mas hein

  • Isaias Freitas

    O Facebook cresceu forçando a barra, enviando links por email pra todos os contatos, e ouras formas mais, copiando tudo na cara dura, pra mim era so uma copia do Orkut que so tinha o botao curtir a mais, Se esse caras do google fizesse como o Zuck faz era so adicionar um botao curtir no orkut que acredito hj estaria vivo.
    Agora fica ai batendo cabeça pra derrubar o facebook enquanto o Zuck copia tudo e vai crescendo cada dia mais, espero que surja algo diferente pra mudar um pouco esse cenário de rede social.

  • Theuer

    Porra, sou de outro planeta mesmo então…
    É mais um serviço que eu conheci e passei a usar sem saber que era um “grande fracasso”.
    Só falta tirarem o Duo da tomada também.

    • Ok, a culpa é sua, então. 😉

    • Bassi

      Qual a vantagem do Duo em relação ao Hangouts? Não consegui pegar.

  • Google é mestre em pegar ideias que já existem e fazer versões pioradas

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis