Galaxy A5 e A7 2017, os novos mid-high da Samsung chegam ao Brasil

galaxy-a-2017-series

Em evento realizado em São Paulo nesta sexta-feira, a Samsung introduziu no mercado brasileiro sua linha 2017 dos intermediários Galaxy A5 e A7, apresentados durante a CES 2017. E embora os preços não sejam dos melhores, suas características não devem em nada a muitos dispositivos avançados (ainda que não sejam premium) disponíveis hoje.

A primeira coisa que chama a atenção é o design, fortemente inspirado nas linhas Galaxy S e Note. Embora sejam produtos mais modestos e voltados para um consumidor exigente que deseja o melhor de dois mundos (boa performance e preço justo), o visual caprichado com corpo de metal, o vidro 2,5D levemente curvado nas bordas e o fim da saliência no módulo da câmera são fatores positivos. Outra característica interessante é a presença do conector USB-C, o que se alinha à tendência de exterminar o P2 a médio prazo.

Por dentro ambos modelos são basicamente idênticos; o único da família um pouco mais modesto é o A3, que a Samsung decidiu não trazer para o Brasil. Ambos contam com um SoC Exynos 7880 proprietário, um octa-core Cortex-A53 com clock de 1,9 GHz e GPU Mali-T830MP3, 3 GB de RAM, 32 GB de armazenamento interno (expansível até 256 GB via micro-SD), câmeras principal e selfie de 16 megapixels, abertura ƒ/1,9 e que filmam em Full HD, mas com a primeira contando ainda com sensor de 27 mm, autofoco com detecção de fase, Flash LED e HDR, Bluetooth 4.2, NFC, A-GPS, GLONASS, certificação IP68 (proteção contra poeira e longos períodos de imersão e pressão submarina), sensor biométrico no botão Home e logo suporte ao Samsung Pay, e por fim Android 6.0 Marshmallow com a camada de customização TouchWiz.

galaxy-a7-2

As diferenças se fazem presentes em duas características: primeiro, o A5 possui um display Super AMOLED de 5,2 polegadas e o A7 um de 5,7″; ambos com resolução Full HD (o que confere uma densidade de pixels de 424 e 386 ppi respectivamente) e protegidos pelo vidro Gorilla Glass da Corning (versão não revelada); segundo, a bateria do A5 possui 3.000 mAh e o A7, uma de 3.600 mAh.

E claro, a principal diferença entre os dois é o preço. Comprovando que a Samsung não tem o menor interesse em vender dispositivos de qualidade por quaisquer dois tostões, o Galaxy A5 chega ao Brasil com preço sugerido de R$ 2.099,00 e o A7, de R$ 2.299,00. Ambos estarão disponíveis na rede varejista a partir da próxima semana, nas cores preto (black piano), dourado e rosa.

E para os que estão com o pé atrás com o período explosivo do Galaxy Note7: a Samsung Brasil garantiu que os novos A5 e A7 já seguem as novas diretrizes da companhia reveladas no início desta semana; logo não há riscos de novas surpresas pirotécnicas.

Confira nossas primeiras impressões no vídeo abaixo:

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Leonardo

    Essa linha A é bem interessante, muito bem acabados e com uma tela excelente.

  • Rookie naz

    O a3 2017 seria interessante aqui no Brasil, aposto que lá pro meio do ano a Samsung decida trazer ele pra cá.

  • ricms

    “a Samsung introduziu no mercado brasileiro…” Com esses preços foi isso msm q aconteceu.

  • Grecco Morais

    Felizmente estou muito satisfeito com o Xaomi Mi5s com seus 4Gb de RAM e 128Gb de memoria interna, mesmo arriscando comprar fora e pagando taxa saiu na faixa de R$ 1.500,00. Já foi a época dos celulares justo aqui no BR.

    • O que seria melhor, um desses que vc comprou ou um Mi Note 4?

      • jairo

        Se for possível , aguarde até Abril e importe o Mi6 ,aparentemente o calcanhar de Aquiles dos Xiaomi estará resolvido neste gadget , que é a câmera , tive um Mi5 e a câmera é de mediana para ruim em.ambientes escuros( como em todos os xiaomi) , caso necessite de um bom gadget antes ,recomendo o One plus 3 T , boas specs , boa câmera e barato pelo o que ele oferece , eu estou satisfeito com ele , recomendo.

        • Grecco Morais

          Câmera foi corrigida no Mi5s com o mesmo sensor Sony do Google Pixel. Tira foto em raw por exemplo.

          • jairo

            As fotos em ambiente escuro não são de boa qualidade , muito ruido, e além do mais comprar um Mi5 S agora só se o preço for muito atrativo , em 2 meses sai o Mi6.

    • Geraldo Dal Berto Jr.

      Como você avalia a bateria e câmera? Tá satisfeito?

      • Grecco Morais

        A câmera é a cereja só bolo, o mesmo sensor Sony do Google Pixel. Bateria é padrão atual de smartphones, 1 dia e meio e tem que para tomada.

  • mr_rune

    Não valem esse preços.

  • Cássio Amaral

    Só pra pra variar, custo-benefício péssimo. Felizmente consegui convencer meu pai a desistir de um J7, argumentando que um aparelho com tela de resolução HD e 1,5 GB de RAM por mais de mil reais não valia a pena. Foi difícil convencê-lo a pesquisar outros aparelhos, a Samsung conhece muito bem o consumidor brasileiro leigo, que em geral ainda tem receio de comprar na internet.

    O coroa acabou me escutando, tendo paciência de esperar passar a Black Fraude. Acabei achando uma promoção de um Moto G4 (não, não é o Play), por 791 em 1x no cartão, ótimo negócio. Hoje ele está morto de feliz, adorando a tela Full HD para assistir vídeos no YouTube. Além dos 2 GB de RAM, que garantem fluidez no funcionamento, mesmo com vários aplicativos e abas do Chrome abertas.

    Me dá até uma sensação boa de saber que dessa vez a Samsung não conseguiu engabelar mais um consumidor desavisado rsrs. Samsung só vale a pena aparelhos topo de linha antigos com bom desconto, porque os segmentos low e mid-end são uma lástima, preço demais e hardware de menos.

    • ditom

      Produtos com bons custo-benefício estão sumindo.
      Se meu LG L90 pifa, não sei bem para onde correr…

    • Legal, Cássio, mas nem tudo são specs. Caí nessa em dez/15, quando comprei meu ASUS Live, com 2GB de RAM e 16GB de armazenamento interno.
      Acontece que o SoC esquenta pra cacete, e acabou com a vida útil da bateria. Tive que comprar uma nova há um tempinho pra segurar até março, quando irei ao exterior.

      • Fugindo da Nadja ainda?

        Fiquei sabendo que o Equador é um bom lugar pra pedir exílio asilo.

      • Vai pro exterior? Compra um iPhone 7+ e seja feliz até 2022 sem trocar de aparelho. Tu entende de tecnologia, faça a coisa certa.

        • Troll!!!!11ONZE

        • ricms

          Não precisa. Essa semana o 7plus de 128 estava por 3200 no submarino (no cartão deles) e o 256 por 3500. mais barato que na cotação do dólar hoje. Isso só foi ruim pois estou tentando vender o meu 6s plus e ocasionou uma baixa nos preços…

          • Muito bom, eu paguei isso no 7+ de 256GB no EUA.

            Com um preço desses que tu falou, não tem pq esperar pra comprar fora do Brasil. Muito bom !

          • Meu L820 está abrindo o bico agora, comprei quando lançou… mas pagar tudo isso num celular, pelamor…. pensando em me render ao robô e defecar um Semsunga de 700 pilas no máximo…. daqui a um tempo…. se der….

          • Também escolheria Samsung, não gosto da empresa e da estratégia dela de milhares de aparelhos, mas tem um ecossistema bom. Nessa faixa de preço, acho que vais fazer o certo. De relógio, a TVs, aparelho de som, um monte de tralha, pelo menos se integra bem.

            Quando só existiam PALMs e RIM, também achava absurdo pagar caro num device de bolso, pois eles faziam tudo meia boca, não substituíam o computador. Mas o tempo passou, os smartphones evoluíram muito. Pra mim, o smartphone é mais importante que o Laptop, que o Desktop. Me vale o investimento, pagar 3000 num negócio seguro, atualizado, estável, funcional que vai durar 5 anos, fora as funcionalidades que vem junto, eu não tenho câmera, só uso a do celular em viagem.

            Mas esses de menos de 1000 fazem tudo igual, só acho que dá mais trabalho manter, atualizar, trocar com mais frequência. De resto é tudo a mesmo coisa.

          • Do jeito que cuido de meus aparelhos, creio que durará bastante, pelo menos 4 anos de uso intenso… meu Nokia 5800 só veio a morrer no final do ano passado… sem riscos na horrível tela capacitiva plástica…

            Estou procurando mesmo por custo-benefício….

          • DiMais

            celular barato = trocas frequentes, aí o caro nem sempre sai mais caro mesmo..
            paguei R$2000 num Lumia 920 em 2013 e ele viveu por quase 4 anos, ou seja teria comprado 4 celulares meia boca de R$500 nesse período e não teria ficado satisfeito com nenhum deles da mesma forma que o mais caro na ocasião.

          • É a lógica que uso também

          • Leonardo

            Eu já acho mais negócio comprar um intermediário de uns 1500, que é o que esse A5 vai estar custando em poucos meses e trocar depois de uns 2 ou 3 anos, a menos que um intermediário não atenda suas necessidades, um iPhone de 5 anos atrás, um 4S no caso já está obsoleto faz tempo.
            Tem a questão também do prejuízo em caso de roubo, baterias que não costumam durar tanto tempo, etc.

          • O 5S não está nem um pouco obsoleto, pode ter certeza que 5 anos é um prazo bem razoável para um iPhone, ele talvez já tenha sobrevida maior que 5 anos. O 4S está fazendo 6 anos, parou de receber atualização é Pokemon GO fica bem travado. Antes disso ainda era bem utilizável.

          • Leonardo

            Eu usei por uma semana um iPhone 4 emprestado no começo do ano passado quando roubaram meu Moto G2 e achei bem ruinzinho, não trava igual os androids mais fuleiros, mas já tava bem lento na maioria dos apps, agora não sei se o salto pro 4S é muito grande, que a propósito foi lançado em outubro de 2011, 5 anos e 3 meses portanto.
            Nada contra quem prefere aparelhos high-end, mas na minha opinião o melhor custo benefício costuma estar nos mid.
            Agora isso pode mudar daqui pra frente pois acredito que os saltos de desempenho serão cada vez menores ao longo do tempo, mais ou menos o que aconteceu com o PC.

          • 4 para 4S é grande a diferença, tive os dois e o 4S até hoje está firme e forte com meu guri. Já não dá pra usar a sério, mas pra ele tá mais que bom. Agora o sortudo vai migrar para um 5S.

            É questão de finalidade de uso, eu prefiro pegar um sempre do topo a cada cerca de 3 anos no máximo, o antigo (iPhone) não deprecia muito o preço.

            Mas o desempenho, assim como no PC, já faz tempo que as máquinas tem um bom desempenho pra rodar o sistema mais novo, por anos. Eu tenho um MAC de 2011 e ainda não penso em trocar, só troquei o PC em 2014 pq queria jogar e até agora joga todo que é jogo paulada. Me parece que o processamento é muito superior a demanda que o SO e a maioria dos apps exige.

          • Leonardo

            Pois é, instalei Windows 10 num desktop Core 2 Duo de 2007 com 4GB de RAM e é totalmente usável para browser e office, a propósito só montei outra máquina pra jogar também.
            Smartphone também vai por ai, e parece que seu perfil é mais de hard user que o meu, eu mesmo raramente uso algo além dos mensageiros e waze/maps, se tivesse um orçamento mais folgado talvez pegaria um SE 64GB pra experimentar, mas na condição de hoje tenho que ser beeem racional hehehe

          • DiMais

            meu Lumia 920 cansou de viver depois de 4 anos de serviços prestados, por falta de novidades aqui no Brasil e nem um pouco disposto a financiar a má vontade da Microsoft me arriscando com importações independentes, me rendi ao Moto Z Play e ainda peguei o snap da JBL..

        • nayara

          Nunca gostei do iPhone. Fechado demais, amarrado demais, e ainda muito caro.

          • Justamente o que eu vejo de vantagem, arquitetura fechada, tem muitas vantagens que me atendem, penso assim desde o Commodore Amiga. Otimização, segurança e performance ao máximo.

    • DiMais

      duas coisas que a Samsung é excelente: marketing e distribuição!

      • Patrocina Olimpíadas, Copa do Mundo, não é brincadeira o que essa empresa investe em propaganda.

        • DiMais

          e tem celular disponível aos montes em qualquer loja, seja física ou online.

  • Já posso imaginar o @disqus_W7ikxRSwBB:disqus ostentando um desses magníficos cor-de-rosa!

  • Bruno Costa

    Não valem tudo isso (na real nenhum aparelho devia valer tudo isso) mas a Sammy caprichou para mid-ends. Todas as specs estão muito boas e condizem até com o segmento de cima ao invés do meio, o que é fantástico pro público alvo. Mas, obviamente, está caro. Por esse preço provavelmente não terá a saída que a Sammy espera.

    • Rodolfo Oliveira

      Mas isso é preço de lançamento. Em dois meses ou três meses vai dar pra achar o A5 por 1500 reais ou até menos.

    • DiMais

      por esse preço ela vai ter que apelar pra muito marketing pra combater o Moto Z Play

  • Sempre fui um crítico ferrenho da Samsung, mas na hora de trocar meu Nexus 5 que não aguentava mais o uso diário, por falta de opção acabei comprando Galaxy A9 2016 (Que no exterior é o A9 Pro) por R$1,9k com seus monstruosos 5000 mAh de bateria e tela de 6″ e tenho que reconhecer que nem meus finados Nexus 4 e 5 me deixaram tão satisfeitos com um celular como estou agora.

    Logo posso afirmar que essa linha A é ótima (tenho um amigo que tem o A7 2016), claro que o preço de lançamento é sempre nas alturas (o A9 foi lançado por R$2,8k e 3 meses depois já tinha um desconto de R$ 900), mas se esperar um pouquinho, vale a pena comprar.

  • Não obrigado, caro demais pra um aparelho tão modesto.

  • jairo

    A linha A segue a risca o padrão Samsung para midle ends , specs razoáveis , boa construção , dezenas de bloatwares e OS datado , no thanks.

  • Othermind

    “mid-high ” …pelo amor

  • E eu que perdi o celular pro amigo do alheio já sei que não comprarei nenhum desses.
    Tá foda um bom substituto pro Moto X2 que não custe um rim e um olho. 🙁

  • Theuer

    “contando ainda com sensor de 27 mm”
    Se fosse depender dos textos do meiobit, eu já teria trocado minhas câmeras por celulares várias vezes.

  • Já tem uma semana o review mas vale martelar um pouco mais.
    Pesquisando um pouquinho antes da preguiça reinar, vi que dá para comprar o iPhone SE, o Moto Z Play, e o Zenfone 3 por exemplo.
    Vergonha hein Samsung.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis