ad

Governo Paulista encerra projeto das Oficinas Culturais

oficinas-culturais-sao-paulo

Oficina de Fotografia Autoral ministrado na cidade de Presidente Epitácio

Imagine que você tenha inclinação para a área cultural. Você quer aprender teatro, pintura, música, escultura, dança, fotografia, poesia, vídeo, ou qualquer outra forma de manifestação cultural. Porém, tem um detalhe: você não tem dinheiro para investir nessa formação. Então o que fazer? Se você é morador do estado de São Paulo é só procurar uma das unidades da Oficina Cultural ou requisitar que seu município solicite que uma das atividades de formação aconteça em sua cidade. Isso era verdade até a semana passada.

Em uma atitude que pegou todo mundo de surpresa, os representantes das Oficinas Culturais do interior paulista foram chamados para uma reunião na sede da POIESIS (organização social que administra o projeto) e foram avisados que a partir de janeiro de 2017 todas as Oficinas (exceto as da capital) terão suas atividades encerradas. Todos os funcionários já estão de aviso prévio e, desta vez, parece que não tem volta. Digo desta vez, pois não é a primeira vez que o o projeto é ameaçado de cancelamento.

E qual o motivo de ficarmos tristes com isso?

As Oficinas Culturais de São Paulo atendem milhares de pessoas de forma gratuita levando atividades culturais de qualificação e formação de público. Um projeto que atinge um público considerável, consegue resultados espetaculares e custa para o estado um troco de pinga (comparado a outros projetos).

Porém, eu tenho um motivo todo particular para estar deprimido. O primeiro curso de fotografia que fiz em minha vida foi em uma unidade da Oficina Cultural no distante ano de 1997. Sim, e já se vão 20 anos. Através da Oficina Cultural eu tive o privilégio de conhecer fotógrafos como Emidio Luisi e Iatã Cannabrava e desenvolver projetos espetaculares. Desde 2008 sou um dos arte educadores que tem a responsabilidade de dividir conhecimento com a população e posso comprovar que tudo isso funciona perfeitamente. Digo tranquilamente que 80% de minha formação fotográfica foi realizada dentro das Oficinas Culturais.

oficina_cultural_ii

O que sobra agora? Não sabemos. A promessa é que o projeto vai ser reorganizado em forma de parceria com as prefeituras que vão desenvolver as capacitações. Grande possibilidade de isso não dar certo. A maior parte das prefeituras do estado não possuem funcionários capacitados na área de Cultura e, em geral, nem possuem uma Secretaria de Cultura. Mais uma ótima opção que perdemos, assim como várias unidades do Projeto Guri que foram para o ralo nos últimos anos.

Relacionados: , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis