Idiota acumula dívida de US$ 112 mil com o Google

Todo mundo já fez besteira na vida, mas só com a internet conseguimos fazer besteiras especialmente épicas. Meu máximo (publicável) foi juntar mais ou menos 1/2 kg de pó de Cobrinhas (um tipo de fogo de artifício), que era (se não me engano) magnésio + nitrato de potássio, acender e iluminar a rua inteira, trazendo TODAS as pessoas do quarteirão para as janelas enquanto a turma pulava pelos muros pra se esconder. 

Hoje é possível fazer hagadas épicas, como fez um tal de José Javier, de 12 anos. Geração Internet, o moleque, claro é YouTuber, mas não é dos mais espertos. Aparentemente não sabe ler nem usar o Google.

Ele resolveu que ficaria rico e famoso com os vídeos de sua banda, mas para isso era preciso se inscrever no Google.

Como todo mundo de sua geração Javier odeia ler, e são tantos textos com letras pequenas e palavras grandes… da mesma forma que em seu videogame ele saiu clicando para ver no que dava. Uma hora o Google pediu dados bancários. “Oba, é onde vão depositar o dinheiro!” ele colocou os dados de sua poupança, que os pais usavam para guardar dinheiro para despesas como a carteira de motorista de Javier.

Tudo configurado, URLs dos vídeos adicionados, era ver o dinheiro entrar.

Eis que entrou, mas na conta errada. No primeiro mês apareceu um débito de 15 euros na conta. Mais e mais débitos foram se acumulando, e quando os 2.000 euros de saldo já haviam ido pro saco, o saldo negativo atingiu 19.700 euros.

O banco entrou em contato com os pais, os débitos foram cancelados, mas aí entrou um outro de 78 euros. No final a família estava devendo 100 mil euros ao Google.

Tudo porque o IMBECIL do filho assinou o AdWords em vez do AdSense.

Isso mesmo: ele não conseguiu entender a diferença entre um programa onde você paga para anunciar e outro onde você RECEBE para anunciar.

Os pais claro disseram que o filho era inocente e puro e que jamais conseguiria configurar algo assim, e incrivelmente não moeram o moleque de porrada. O Google por sua vez mediu o efeito da propaganda negativa e preferiu cancelar os débitos.

Fonte: El Pais.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis