Idiota acumula dívida de US$ 112 mil com o Google

Todo mundo já fez besteira na vida, mas só com a internet conseguimos fazer besteiras especialmente épicas. Meu máximo (publicável) foi juntar mais ou menos 1/2 kg de pó de Cobrinhas (um tipo de fogo de artifício), que era (se não me engano) magnésio + nitrato de potássio, acender e iluminar a rua inteira, trazendo TODAS as pessoas do quarteirão para as janelas enquanto a turma pulava pelos muros pra se esconder. 

Hoje é possível fazer hagadas épicas, como fez um tal de José Javier, de 12 anos. Geração Internet, o moleque, claro é YouTuber, mas não é dos mais espertos. Aparentemente não sabe ler nem usar o Google.

Ele resolveu que ficaria rico e famoso com os vídeos de sua banda, mas para isso era preciso se inscrever no Google.

Como todo mundo de sua geração Javier odeia ler, e são tantos textos com letras pequenas e palavras grandes… da mesma forma que em seu videogame ele saiu clicando para ver no que dava. Uma hora o Google pediu dados bancários. “Oba, é onde vão depositar o dinheiro!” ele colocou os dados de sua poupança, que os pais usavam para guardar dinheiro para despesas como a carteira de motorista de Javier.

Tudo configurado, URLs dos vídeos adicionados, era ver o dinheiro entrar.

Eis que entrou, mas na conta errada. No primeiro mês apareceu um débito de 15 euros na conta. Mais e mais débitos foram se acumulando, e quando os 2.000 euros de saldo já haviam ido pro saco, o saldo negativo atingiu 19.700 euros.

O banco entrou em contato com os pais, os débitos foram cancelados, mas aí entrou um outro de 78 euros. No final a família estava devendo 100 mil euros ao Google.

Tudo porque o IMBECIL do filho assinou o AdWords em vez do AdSense.

Isso mesmo: ele não conseguiu entender a diferença entre um programa onde você paga para anunciar e outro onde você RECEBE para anunciar.

Os pais claro disseram que o filho era inocente e puro e que jamais conseguiria configurar algo assim, e incrivelmente não moeram o moleque de porrada. O Google por sua vez mediu o efeito da propaganda negativa e preferiu cancelar os débitos.

Fonte: El Pais.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Hellraiser.

    “Hoje é possível fazer hagadas épicas…” Segundo paragrafo, primeira linha. Era pra ser assim msm Cardoso?

    • gfg

      Com certeza, porque se um floquinho ler essa palavra com c, vai chilicar, capaz até de ter um AVC ou derreter quem sabe.

      • Indisposed

        Mas tem gente que morre também se for revisar o texto, ah…

    • Thiago Leal

      Se colocar o “c” o texto vai ser classificado para maior de 18 anos, colocando o “h” a classificação baixa para 12, a idade do nosso amigo Javier.

  • Indisposed

    Mas esse gif das mãos está over, estão usando demais.

  • Alvaro

    certeza que o google criar uma lista de block para tudo que Javier criar na vida ahahahahah

  • HiagoHenrique

    Legal saber que no Brasil isso nem aconteceria, porque quero ver quem tem crédito pra dever 112k

  • Se fosse aqui e com filho de artista o Google já teria sido bloqueado em todo território nacional até cancelar o débito né

  • gfg

    Hahahahahahahaha
    Me lembrou da minha, em que fui deixar pra comprar bombinhas pra um teatro da escola na ultima hora, e só tinha um rojão de + ou – 500g de porva, como era pra estourar dentro da minha mochila pus dentro de uma lata de perfume. Eis que a poha explode, arromba a lata, fundo da mochila e umas laminas do mdf da cadeira, a fumaça por alguns instantes cobre a sala, escola toda grita e vem ver o que aconteceu, só não deu policia por muita sorte.

    • Jean

      A minha hagada de guri, uma vez peguei uns fios que tiraram de uma construção perto da minha casa, e fui inventar de queimar na churrasqueira do meu pai, para vender o cobre. Maluco, aquilo fez um fumaceiro tão tenebroso que quando sai na rua estava aquele monte de gente achando que tinha incêndio na minha casa, já tinham até chamado os bombeiros. O duro foi o cheiro de borracha queimada que ficou na casa.
      Outra vez, meu pai tinha uma belinona a álcool, e como ela não tinha injetor, ele sempre mantinha uma garrafinha de gasolina, para jogar no carburador de manhã. Um dia eu achei essa merda de garrafa e comecei a brincar, jogava uma tampinha e tacava fogo, jogava outra tampinha e tacava mais fogo, até que NÃO SEI COMO um pingo de gasolina pegando fogo caiu na garrafa ( do lado de fora ), eu assustei e joguei pra longe….aquilo virou uma anarquia, fogo para todo lado no quintal, minha irmã viu e começou a gritar, eu mandando ela calar a boca enquanto pegava uma mangueira para jogar agua. Parecia que quando mais jogava mais o fogo subia, até que vi o vulto meu pai, já me veio o pensamento “to fudido”….ele conseguiu apagar o fogo e já me puxou pelo braço. O resto vocês devem imaginar.

      • Corvo

        Eu nos meus 12 anos inventei de ascender uma bombinha DENTRO do carro, a ideia era jogar pela pequena abertura que deixei na janela, o problema que não fui sagaz o bastante e a bombinha caiu dentro do porta objetos da porta do se não me engano, Monza do meu pai..
        não chegou a estragar muito a porta pois eram aquelas bombinhas pequenas, mas entupiu o carro de fumaça e ficou dias fedendo a pórva kkk

      • “até que vi o vulto meu pai”

        Ao menos sobreviveu pra contar a história… tá no lucro… xD

      • Rojedo

        E eu que coloquei um ovo pra cozinhar, esqueci e fui pra rua jogar bola. Sorte que o campo era em frente ao prédio e meu vizinho me gritou. Imaginem o cheiro de ovo cozido queimado dentro do apartamento? Aquilo ficou por uma semana. Resultado: Dava pra jogar jogo da velha na minha perna depois das varadas que levei…

    • Cocainum

      A minha hagada com explosivos foi mais light. Tinha uns 10 anos e estava passando uns dias na casa de uns amigos na praia. O pessoal tinha conseguido algumas “bombinhas” (daquelas que destroem tijolos). Eu estava na garagem da casa, acendi uma dessas e joguei em direção a rua. A ideia era que a bomba passasse entre as grades do portão, mas claro que ela bateu, voltou e explodiu aos meus pés.

      • radiobrasil

        Na minha cidade uns moleques de 14 – 15 anos da ALTA SOCIETY tiveram a idéia de soltar uma BAITA bomba no banheiro de um ginasio onde acontecia uma festa junina de um colegio… so que os “espertos” foram fazer a bomba com um cano de pvc, encheram com uns 500gr ou mais de polvora e fecharam com cola.. Só que a GENIALIDADE esqueceu de colar o pavio pra acender.. Então, outra idéia fabulosa: esquenta um espeto fino e fura o PVC… resultado: o morreu pouco depois no hospital (arrombou a barriga) e outro teve sérios problemas de visão… Isso aconteceu ha uns 20 anos, o sobrevivente agora perdeu recentemente a visão.
        Polvora deveria ser realmente proibido o acesso a molecada.

        • Darwin ensinando desde cedo…

        • Legend of Mana

          caralho ein, na minha escola um maluko explodiu o banheiro, foi um barulho IMENSO, eu caguei e andei , era prova e tal, mas fiquei bem curioso quando vi o moleque saindo numa maca com o braço jogado por cima do corpo, está vivo até hoje, mas sem o braço esquerdo, deve existir a lenda sobre esse moleke até hoje na escola, é tipo a loira do banheiro kkkkkkkkkkkkkkk.
          minha primeira hagada e ultima foi quando explodi uma latinha de cerveja com um rojão de 50 centavos (1995), coloquei uma pedra dentro da lata para poder arremessar ela , e joguei longe mesmo, a lata explodiu e eu vi uma lamina dela passando do lado do meu olho direito numa velocidade absurda, não fiquei cego por uns 5cm, essa lata que passou por mim acertou o peito de um amigo meu que tinha uns 1.80 de altura com 15 anos de idade, a lata entrou cerca de um centimetro no peito dele bem encima do coração, ela entrou no osso de uma das costelas, foi um corte bem tranquilo, mas saiu sangue d+ cara, eu achei que o muleque ia morrer e ele tmb achou, foi tenso, depois dessa nunca mais fiz cagadas, claro que a cinta estralou em casa kkkkkkkk

      • A minha haGada foi uma vez que peguei aqueles “assobio” (foguetinho que sobe assobiando), prendi 4 em um bueiro numa esquina, mas fiz merda e deixei tão apertado que eles agarraram e não subiram… aquilo fez uma fumaça tremenda, e além de tudo a fumaça passou pelo encanamento do bueiro pros próximos, e aquela barulhada… pouco depois tinha vizinho em janela querendo saber se tinha passado carro em fuga ali.

        Sorte a minha sempre raciocinei mais ou menos corretamente, e dada a experiência de uma bombinha pequena fazer a “mágica do desaparecimento” de uma latinha de alumínio, eu já sabia o poder de destruição daquela “coisa mágica chamada pólvora”.

    • Uma vez joguei uma bombinha dessas de riscar, que mal tem o tamanho de um dedo, dentro de uma latinha de alumínio… nem coperfield seria tão eficiente em fazer a lata sumir. Não achei um caco dela.

      Portanto imagino o porque de sua mochila também não ter “sumido”… xD

      • gfg

        Era uma lata de ferro, com o rojão dentro sobrava 1cm de diâmetro de espaço, como não estava com a tampa e a mochila estava aberta, direcionou a maior parte da energia pra cima, e o restante fez os estragos pra baixo, sem ela a mochila ia parecer a tua latinha e meu colega provavelmente teria sérios machucados.
        Agora a menos que você tenha comprado traques c4 edition duvido muito feito essa latinha desaparecer, a gente estourava esses segurando, são só uma versão com fosforo dos estalinhos.

        • Não é daqueles da largude de palito, é da largura de um dedo… xD

  • Rafael Rodrigues

    Se fosse na minha época de adolescente… Havaiana de pau ia cantar tenor lá em casa…

    • Jean

      Meu velho tinha um cinto de couro para esses momentos. Minha mãe já ia numa goiabeira que tinha no quintal pra tirar a varinha. Já suava frio quando a velha soltava um “então ta bom” e ia para o lado da árvore.

      • Tom

        “Então tá bom” = TÁ BOM NÃO, CORRE VEI

        • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

          Daí vem a célebre frase que incita o dilema mor da nossa infância: Se correr vai ser pior…

          • Julio da Gaita ✔

            pega nas costas…rs e apanha mais ainda pela tentativa de fuga…rs

          • Malloy

            Ficava com medo de entrar em casa e passava o dia inteiro na rua, com fome e doido pra assistir desenho. Mas se voltasse, já era.

          • E lá vai a havaina curvando a esquina, com mira travada em VOCÊ… com maior eficiência que um Tomahawk mirando em dois idiotas em um camelo…

      • Julio da Gaita ✔

        o foda é que se corre-se a varinha pegava nas costas, tenso mano…. altos vergão….rs e ainda tinha que ouvir “a mãe faz isso é porque ama, pra você não virar esses moleque aí vagabundo, que vira bandido”…rs

        • RikD

          “a mãe faz isso é porque ama, pra você não virar esses moleque aí vagabundo, que vira bandido”
          … e muitas vezes é a mais pura verdade.

          • Julio da Gaita ✔

            opa bem verdade, como ela mesmo dizia “antes apanhar da mãe do que apanhar da vida” ela era bem filosófica quando o assunto era dar umas chineladas…rs

          • RikD

            Como uma frase q já me disseram e carrego desde então: “NINGUÉM bate tão forte quanto a vida.”

          • Daniel Tiecher

            “NINGUÉM bate tão forte quanto a vida.” – BALBOA, Rocky

          • PugOfWar

            a vida é uma professora cruel

          • kleber peters

            Eu diria que todas as vezes é a mais pura verdade.

          • RikD

            Só não utilizei essa afirmativa, pq já vi ‘mães’ dessa geração atual batendo por motivos banais só pq n queria ter engravidado (mas achou bom na hora de fazer) e hoje em dia se revolta com a criança por qualquer coisa e n tem o mínimo de bom senso.

          • kleber peters

            Bom, estas eu não classificaria como mães… elas apenas foram o casulo e colocaram o serzinho no mundo. Mãe é quem cria de verdade, da forma correta, e educa.

          • RikD

            por isso o ‘mães’

        • Jaffy

          Funcionou? =D

        • Lucas Timm

          Quem apanhou da mãe não vai apanhar da polícia.

      • Malloy

        kkkk, “então tá bom” era sinistro de ouvir…

      • Cacio Frigerio

        Eu queria entender oq tem na cabeça, o marmanjo que se orgulha de ter apanhado quando pequeno. Soh consigo chegar a uma conclusão: ignorância.

        Eu fui ESPANCADO quando era pequeno. E eu soh guardo mágoas disso.

        Com meu filho eu NUNCA encostei a mão nele, e ele tem 4 anos. Ele eh extremamente amoroso.

        Achar que violência física resulta em algum benefício é pura ignorância.

        • Jean

          Cara, eu li seu post e primeiro fiquei puto pelo ignorante. Depois pensei que não te conheço, não sei o que você aprontava e nem sei de seu pai, então ta de boa.
          Seguinte, meu pai também me batia por qualquer coisa ( mas eu também aprontava demais ), e muitas vezes errava a mão. Pra você ter uma ideia uma vez tomei um tapa na cara porque disse não para ele, nisso eu tinha uns 7 para 8 anos. E sabe a mágoa que tenho? Nenhuma. Sabe porquê? Graças ao bugre velho que hoje to vivo e sou o homem que sou. Meu pai tinha tudo para ser um encostado, mas fez de tudo para que eu tivesse educação, andasse com roupa nova, etc. Ele fala que ele foi ter um tênis já adolescente, enquanto o bonitão aqui sempre teve. É só um exemplo, mas quero dizer que a origem dele foi humilde para kct, como ( acredito eu ) da maioria, já que naquela época o Brasil era pobre, e se eu apanhava, ele apanhou muito mais.
          Depois de adulto a gente sempre brigou muito, até porque somos parecidos e galinheiro com dois galos não da certo. Em 2013 ele sofreu um infarto, e no dia que fui no hospital visita-lo, e o vi todo entubado após a cirurgia. Voltei para casa e comecei a lembrei de quando eu era criança, as coisas que ele me ensinou e dele brincando comigo, e cheguei a conclusão que tenho muita sorte de ter um pai igual a ele. Eu sei que é clichê, “o filho briguento que se arrepende quando vê que pode perder o pai”, mas é a pura verdade.
          Lembro do meu pai saindo para trabalhar 6 da manhã e voltando as 8, 9 da noite. Começou como servente e hoje tem uma empreiteira pequena, sem estudo, na raça.
          Sei lá, só quero te dizer, ter mágoa porque apanhou do pai é típico de gente que não cresceu, não entende que adulto erra, mas pais amam os filhos. E se posso te dar um bizu, larga essa mágoa para lá, perdoa seu pai e segue a vida. Vai rir junto com ele das prezepadas que você aprontava e bola pra frente, moço.

          • Cacio Frigerio

            Cara eu me identifico com vários pontos do seu relato. Mas entenda que ter magoa não significa que eu não conviva com o mesmo. Sim temos uma vivência. Mas a magoa permanece.

            Ainda acho que sua história poderia ser a mesma, só que mais bonita, e você seria a mesma boa pessoa, sem ter apanhado.

            Repito:violência física contra criança não é admissível.

      • Rafael Rodrigues

        E o famoso “em casa a gente conversa”?

  • Fernando Monteiro

    Já fiz algo parecido na infância, mas não foi com o Google. Foi com o 002 39 39 39.

    • Cova Tenebrosa

      Eu liguei, com um primo meu, para um dos disque 900 que surgiram nos anos 90 na casa de minha tia. E qual foi a minha cara de bunda depois quando ela recebeu a conta e veio me perguntar?

      • radiobrasil

        Pior foi um familiar, que ligou pro disk-senhoritas nos anos 90 e a conta chegou nas mãos da patroa kkkkkkkkkk Imagina o rolo que deu.

        • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

          Hoje em dia optei por faturas digitais do cartão de crédito e do telefone, tudo em nome da privacidade, se é que me entende.

  • Fosse a Microsoft tinha dado de ombros e cobrado mesmo assim. O indiano não tem dó.

    • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

      O que, no caso, acho que seria o certo, pro moleque aprender do pior jeito possível que a gente deve ler antes de assinar um contrato.

  • Moral da história: o guri conseguiu almoço grátis.

    • Sim, um porrilhão de gente deve ter corrido pra ver qual é a da bandinha dele. Notou que omiti o link e até o nome?

      • Jaffy

        Fez bem. Apesar dos seus pataços desnecessários, sua coerência ainda me faz voltar aqui. xD

      • Lucas Timm

        Eu não fui, as palavras chave abaixo tem tudo o que eu abomino:

        – youtuber
        – 12 anos

      • Ainda bem que omitiu hahahhahus

  • Christiano Nascimento Amorim

    100000 euros de divulgação e mesmo assim ninguém conhece a banda dele.

  • Othermind

    Pô… Tudo bem que a geração de crianças hj é mais esperta.. mas com 12 anos de idade não da pra afirmar que é imbecil por confundir esses dois serviços…

    A não ser que os pais estejam dando um migué e ajudaram (no erro)… Já que nos termos do serviço diz que:

    “Conforme declarado nos Termos e Condições do Google, os editores devem ter pelo menos 18 anos de idade para participar do programa.
    Se você ainda não tem 18 anos, um de seus pais ou responsáveis poderá enviar uma solicitação de inscrição usando sua própria Conta do Google. Se a inscrição for aprovada, todos os pagamentos serão feitos ao adulto responsável pelo site.”

    Ou os pais ajudaram usando o email/conta/dados deles próprios ou o moleque é esperto (mas nem tanto)

  • Alvaro Carneiro

    Errou os pais por não educarem

    Errou o Google por não educar o garoto

  • Giuliano

    Ler infelizmente é uma deficiencia dessa geração. Da minha já era ruim. Eu até curto ler, mas não sou devoradores de livros, prefiro um bom manual (que ainda le isso, se tem o youtube). Lembro que li de cabo a rabo o manual da minha Nikon D300s e ia testando todos os recursos….

    Para que ler hoje? Tudo está tão… automatizado, automático… esqueça as linhas miudas e seja feliz

  • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

    (…) e incrivelmente não moeram o moleque de porrada

    Na minha opinião o problema dessa geração é exatamente este…

    • Cocainum

      Sua reserva foi confirmada com sucesso. Não, pera…

  • Germano

    (…) e incrivelmente não moeram o moleque de porrada

    Na minha opinião o problema desta geração é os pais não acompanharem o que os filhos fazem. Entregam a educação para a escola, a diversão para o computador, e problema resolvido, so alimentar e deixar crescer feito uma planta. Depois se surpreendem ao ver que criaram, uma planta.
    Claro que um castigo cabe aqui, não discuto isso, mas só tomar atitude depois que o estrago está feito não adianta muito.

  • jairo

    Tadinho …

  • Augusto

    Tive que vir e contar a hagada mais épica que ocorreu nos meus tempos de infancia. Estávamos eu e meus 2 amigos voltando do colégio normalmente quando um deles surtou e correu atrás da gente com intenções malignas, fugimos do ser desprovido de sanidade é claro, o gênio que já a aquela altura estava com uma pedra gigante atrás da gente desistiu de sua empreitada e teve a sublime ideia de atirar a pedra no meio da pista…Sim. é o que muitos imaginam, ele atirou uma pedra enorme justamente quando um carro passava e acertou em cheio no para-brisa fazendo um senhor ROMBO no mesmo. Para resumo de conversa, o carro era de um delegado e ele nos levou a casa desse nosso amigo e o pai dele teve que pagar todo o prejuízo de um novo para brisa para o carro, não sou um especialista mas pelas feições do pai do nosso amigo ele não ficou feliz com a historia e acho que meu amigo não se deu muito bem naquele fatídico final de dia.

  • e incrivelmente não moeram o moleque de porrada.

    ta serto, vamos dar porrada pq isso resolve qualquer problema.

    • Marombert Einstein

      No Clube da Luta resolveu…

    • Resolve, ele jamais faria de novo.

      • Claro, pq bater em alg sempre resolver qualquer problema….

    • PugOfWar

      o problema é quando a surra é a primeira opção e não a ultima, sou brigado com meu pai há 20 anos, ele tinha a mão mto pesada pra qqer bobagem.

    • Harlley Sathler

      ta “serto”?! Não, tá errado! Muito errado!

  • Crianças precisam ser crianças.

  • Então uma criança de 12 anos é IDIOTA porque não sabe a diferença entre adwords e adsense.

    E ainda é IDIOTA porque não lê os textos de cláusulas na Internet.

    Ufa, fico feliz em saber que todos aqui sabem a diferença e leem tudo, principalmente quando tinham 12 anos.

    • É sim. Se sabe criar canal no youtube, subir vídeo, configurar uma caralhada de coisas e não consegue se dar ao trabalho de pesquisar cinco minutos, mesmo o youtube explicando EXPLICITAMENTE “habilitar ADSENSE no canal”, é idiota sim.

      Com 12 anos eu já sabia ler.

    • achsanos

      Salvo engano com 12 anos eu lia Asimov e convertia UFIRs em cruzeiros pra calcular o IPTU da casa. E ficava com o cu na mão se tinha que fazer algo que acarretasse algum custo maior pra família – cinta.

    • Wangles MReis

      Com 12 anos eu já manjava muitas coisas em
      Guarda essa ironia ai

  • Eita, essa molecada

  • Vanderlei_UDR

    PIÁ NASCEU PRA FAZER CAGADA!

  • Uma vez, há uns 15 anos atrás eu gastei uns R$ 350 com o Disk Amizade 145, nesse tempo isso era MUITO dinheiro e quando lembro ainda sinto a dor da surra (merecida) que levei.

  • Lui Spin

    Errado está o Google, em financiar 112 mil dólares para uma criança, sem fazer uma checagem se a mesma teria condições mínimas de efetuar o pagamento.

  • Washington Lins

    Devia ter uns 5 anos quando adentrei um dos corredores do supermercado passando minha mãozinha pela embalagens de vidro que caiam e se espatifavam no chão. Tomei uma surra tão bem dada que ate hoje encolho os ombros ao entrar num corredor com vidros pra evitar qualquer coisa.

    • Germano

      Meu filho nessa idade teve essa mesmissima idéia uma vez, quando tinha essa mesma idade. Varias garrafas de vinho ficaram la rodopiando, rodpiando e… pararam de rodopiar sem cair nenhuma, Nada de prejuizo. O anjo da guarda do meu filho, ou o meu, ou ambos, estavam de plantão nesse dia!

      • Washington Lins

        Nem entro nessa seção do mercado quando o meu me acompanha nas compras.

  • Bond das Paradas ♏️

    Bem feito pra família e pena o google ter retirado a cobrança. Quem é o retardado que permite que filho de 12 tenha acesso a dados bancários?!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis