BREAKING NEWS! Grupo SoftBank compra ARM por US$ 32 bilhões

arm-cortex-a15

Essa é para derrubar todo mundo da cadeira logo numa manhã de segunda-feira: a ARM, companhia de semicondutores responsável pela arquitetura presente em diversos de nossos dispositivos cotidianos fechou um acordo de venda com o SoftBank, conglomerado japonês de telecomunicações pela faraônica quantia de US$ 32 bilhões de dólares — 40% acima do valor de mercado quando do fechamento das bolsas de valores na sexta-feira.

A negociação é tão séria quanto se pode supor: os japoneses irão pagar £ 24,3 bilhões em dinheiro vivo, o que equivale hoje a mais de R$ 105 bilhões. A jogada do SoftBank em adquirir a ARM visa fortalecer o alcance da companhia mo crescente mercado da Internet das Coisas (o de verdade), só que o domínio da empresa de semicondutores vai muito, muito além disso.

Hoje a arquitetura Cortex da ARM está presente em nada menos que 95% de todos os smartphones do planeta. Fabricantes como Samsung, MediaTel e Qualcomm são seus principais clientes e no caso da gigante sul-coreana, a patente é empregada nos chips tanto de seus próprios aparelhos quanto nos processadores que equipam os iPhones. A TSMC, que também utiliza arquitetura ARM também fornece chips para a maçã. A alta eficiência energética dos chips ARM lhes permitiu serem empregados em produtos diversos, de câmeras de segurança a roteadores, passando for dispositivos Bluetooth e modems 4G. Há um chip de processamento secundário da ARM no PS4. É seguro dizer que hoje em dia há pouquíssimos gadgets que não possuam os semicondutores da companhia inglesa.

Foi justamente a excelente eficiência energética que encheu os olhos da SoftBank: em 2015 mais da metade dos mais de 4,1 bilhões de chips vendidos para terceiros no primeiro trimestre não foram direcionados ao mercado de smartphones e tablets, sem contar as aquisições recentes de empresas voltadas à IoT como a Wicentric e a Sunrise, que trabalham com tecnologias Bluetooth; a compra das empresas de segurança Sansa e Offspark e o desenvolvimento do sistema operacional mbed, totalmente voltado à Internet das Coisas também aguçou o apetite dos japoneses.

O CEO Masayoshi Son foi bem claro quanto à isso:

A ARM será uma importante adição estratégica à SoftBank, enquanto procuramos capturar cada oportunidade significativa provida pelo mercado de Internet das Coisas (…). Esta é uma das aquisições mais importante que já fizemos.”

Claro que o mercado tradicional também representará grandes lucros: o setor mobile representou dois terços da receita com royalties no Q1, portanto apesar de não ser o foco principal da SoftBank, os ganhos com a venda de chips para manufaturas de SoCs para smartphones, teblets e outros equipamentos não-IoT não pode e não será desprezada.

Operacionalmente nada muda: a ARM permanecerá em Cambridge, na Inglaterra e a parceria com a universidade britânica local será mantida. O quadro de funcionários será dobrado e a meta é expandi-la para demais países em até cinco anos.

Fonte: Reuters.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples