SUCESSO: sonda indiana em órbita de Marte

47858

Igualzinho aqui.

Ontem a Sonda Indiana MOM, também chamada de Mangalyaan (Nave Marciana, em sânscrito) executou uma manobra onde rotacionou 180 graus, apontando seu motor principal para o vetor de velocidade de sua órbita, ou em português, virou de ré. Se aproximando cada vez mais de Marte, e acelerando por causa do puxão gravitacional, a sonda passaria a pouco mais de 400 km de altitude e seria catapultada para longe, se nada fosse feito.

Isso tudo estava nos planos do Controle da Missão. Pouco antes de entrar na zona de eclipse, atrás do planeta a sonda acionou seu motor principal gerando um empuxo de 440 newtons, ou 44,8 kgf. A mesma força da Sandy sentada em cima de você. Esse empuxo reduzia a velocidade da MOM, que depois de 1.388,67 segundos, estava 1.099 metros por segundo mais lenta.

ByUXyDuCIAE_iLw

Lenta demais para escapar da gravidade marciana. Depois de 24 minutos a sonda saiu da zona de ocultação, com visão desimpedida para a Terra e começou a manobrar, apontando sua antena de alta potência para nosso planeta. 12,5 minutos depois, no Centro de Controle a boa notícia chegou. A Mangalyaan estava em órbita, uma elipse alongada com periareon de 421,7 km e apoareon de 76.993,6 km.

A Índia não só conseguiu lançar com sucesso uma sonda interplanetária como foi o primeiro país do mundo a colocar essa sonda em órbita de outro planeta, na primeira tentativa.

Agora os próximos passos são testar os subsistemas, calibrar as redes de comunicação e começar a fazer ciência. A carga útil da MOM é de 15 kg de instrumentos, 6 no total, incluindo um sensor de metano que pode indicar a presença de vida no planeta. Para nós a sonda produzirá muitas belas imagens, com a MCM — Mars Color Camera, com resolução de 2048 × 2048.

O primeiro-ministro da Índia foi até o controle da missão, cumprimentou pessoalmente os cientistas e fez um discurso orgulhoso como há muito não vejo um político fazer. De minha parte bati palmas. É bom ver que mesmo um país que passa por dificuldades se recusa a abraçar o medíocre. A Índia sonha alto e corre atrás. Por isso talvez tenham 7 Prêmios Nobel no bolso, e mesmo com PIB 8x menor que o Brasil, nos passam em índices de educação.

Parabéns, a todos os envolvidos na Índia, parabéns por terem mandado uma sonda para outro mundo por US$ 74 milhões, enquanto o Brasil gasta US$ 170 milhões em um satélite matador de pinguins.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples