Lançamento Brasileiro — eu falei pra você não se animar.

Z2K9Cg8

Dramática reconstituição do lançamento

Se há algo que podemos nos orgulhar é que o Brasil é um país à prova de Snowdens e Wikileaks. Somos excelentes em guardar segredos. Conseguimos ocultar um lançamento espacial de quase 200 milhões de brasileiros. Ontem o site do INPE e o da AEB mostraram uma contagem regressiva para o lançamento do Longa Marcha 4B com o satélite CBERS-3. Quando o contador chegou a zero, sabem o que aconteceu?

Nada. Nadica de nada. Não havia transmissão ao vivo, o twitter do INPE permaneceu calado (a última postagem tinha sido feito 2 dias atrás) e NENHUM LUGAR estava transmitindo o lançamento. O lançamento do satélite secreto do NRO semana passada foi mais divulgado e transmitido ao vivo do que o brasileiro.

A gente tenta dar uma força, mas é muito complicado fazer divulgação científica quando a Melhor Coréia transmite seus lançamentos, quando empresas privadas como a SpaceX e a Orbital transmitem seus lançamentos, e quando a China Comunista transmite com ângulos inéditos sua missão pra Lua. Outro dia falaram que é triste perceber que uma bebida energética tem um programa espacial melhor do que o do seu país, mas a comédia de erros de ontem foi o pior.

Logo após o lançamento, começaram a pipocar notícias sobre o sucesso. Segundo o G1:

O sucesso da operação só foi confirmado à 01:41, cerca de 15 minutos depois do início do procedimento, quando foi concluída a abertura do painel solar do equipamento.”

Uau, yay, Vai Brasil!

O MSN concorda:

Satélite brasileiro CBERS-3 é lançado com sucesso da China

Portal Brasil, oficial, do Governo:

Satélite sino-brasileiro CBers-3 é lançado com sucesso

Beleza, finalmente, quase 4 anos sem satélites, agora vai, né? O próprio release oficial do INPE fala que deu tudo certo.

Como bom brasileiro você sabe que não é assim que a banda toca.

AVISO: se você é um dos SETE funcionários da Agência Espacial Brasileira (incluindo um datilógrafo) pare de ler, ou vou magoar seu coraçãozinho.

Todo mundo já viu imagens das salas de controle dos países de verdade, e até da Melhor Coréia. Quer ver de onde o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, com 50 anos e “criado para ser a NASA Brasileira” acompanhou o lançamento?

Desta repartição aqui abaixo. (note que o tiozinho está com os dois monitores desligados)

brasil

O resultado é que eles estavam tão às cegas quanto nós, mas saíram chutando e soltaram um release descrevendo uma operação ideal, perfeita, mas não foi o que aconteceu.

SEGUNDO o INPE depois de 12,5 minutos o satélite, já em órbita, foi liberado do lançador. Aos 15 min o painel solar foi aberto e travado em posição. Perfeito, mas nada do bicho se comunicar. Aí foi hora de ver que ao contrário dos fogos Caramuru, lançamento brasileiro dá chabu, e publicaram um release explicando que o sucesso foi um tanto prematuro.

Aqui entram as informações conflitantes. SEGUNDO as informações brasileiras havia sido tudo perfeito, MAS o satélite não entrou em órbita. Com a precisão científica que lhe é peculiar o INPE informa:

Avaliações preliminares sugerem que o CBERS-3 tenha retornado ao planeta.”

Bem, podemos dizer que acertaram em 100% a área de pouso.  

O Globo é mais preciso ainda:

Avaliações preliminares sugerem que o CBERS 3 tenha retornado ao planeta”, isto é, que ele caiu em algum lugar da Terra.”

Aí fica a dúvida: nos lançamentos decentes, inclusive os da própria China, acompanhamos a telemetria mostrando informações essenciais do foguete, com direito a curvas projetadas, posicionamento real, etc, etc. Sabemos a velocidade, altitude e inclinação das órbitas. Quem está  trabalhando nisso por anos conhece ou deveria conhecer esses dados de cor. Não faz sentido um lançamento que deu errado ser anunciado como sucesso, tão tarde.

Segundo a agência de notícias oficial da China, uma falha no foguete impediu a entrada em órbita do satélite. Consequentemente ele permaneceu em trajetória balística.

As teorias conspiratórias vão abundar, claro, mas a única realidade é que ciência no Brasil é tratada com desprezo pelas autoridades E pelos envolvidos. Enquanto nos EUA, durante o blecaute de orçamento que praticamente fechou a NASA, cientistas ficavam tuitando de contas pessoais e ajudando a divulgar pesquisas até de outros países, além de manter em funcionamento alguns projetos essenciais, aqui justificaram que não havia ninguém tuitando do INPE o lançamento, pois “ganham mal e não recebem hora-extra”.

Se o governo não se importa com ciência, se quem a faz não se importa com divulgação disso, só lamento. Vamos continuar sendo motivo de piadas SIM. Temos uma “NASA Brasileira”, uma agência espacial com 7 funcionários e para nós lançamento bem-sucedido é a bosta do foguete não explodir na plataforma.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Meu foguetinho que fiz quando criança, usando água e potássio, também foi um sucesso, segundo o INPE.

    • Denis J. Alves

      Segundo o Cardoso, se não explodiu na ‘plataforma’, então foi um sucesso. =D

  • Não foi de todo ruim: quase 60 anos depois adquirimos excelência na tecnologia de mísseis balísticos intercontinentais. 🙂

    • Otimismo sempre, avante Brasil! 🙂 😀

      • OverlordBR

        Eu estou dizendo rumo ao HEXA: CBERS-6 é que vai ser o sucesso!

        Obs: teoria da conspiração da turma do chapéu de papel alumínio -> falam que os chineses sabotaram o satélite brazuca porque a bagaça era tão rudimentar, mas tão rudimentar que eles não conseguiram instalar o spyware deles lá!

        Como não iriam conseguir espionar, resolveram derrubar o treco. 🙂

        • Marcelo Willian dos Santos

          na verdade, eles derrubaram o satélite pq segundo fontes oficiais da pastelaria do seu ming, eles não estavam contentes com as piadas sobre “pastel de flango” e exigiam que os brasileiros se desculpassem, pois afinal, flango voa e vive aos montes nas ruas e praças das cidades…

    • Caio Gomes

      O foguete é chines. =)

    • Goddard fazia coisas melhores

    • Dizem que a intenção era essa.

    • Ivan

      Sabe que é uma boa? Para os outros países não ficarem implicando é só fazer os seus misseis caírem sempre. 🙂

  • Murilo Teixeira

    Por essas e outras que o adjetivo “brasileiro” é sempre utilizado como depreciativo… Triste, principalmente vindo dos próprios envolvidos…

    • MPChock

      Tu deve conhecer o verbo “Brasileirar”, né? Acho que o pessoal tava brasileirando durante a divulgação do lançamento…

      EDITADO

  • Bah, achei que tu não ia mais tocar no assunto. Já deu uma tristeza de ler o outro post, mas este? Pra quê remoer? Pra quê? :´(

  • Parabéns, Brasil! Estes pessimistas não entendem a sua ciência. Povo aguerrido e com cientistas humildes, sempre prontos a dar de tudo pela nação.

    Brasil, PARABÉNS! Parabéns pelo seu primeiro míssil balístico intercontinental! Só falta irmos num ferro-velho em Goiânia e pegar material para a primeira bomba atômica brasileira.

    BRASIL-IL-IL!

    • Hollander

      Sinto muito, errado. O Longa Marcha é Chinês. Logo não temos um míssil balístico intercontinental. No máximo, uma bomba de ferro velho.

      • Isso é mentira de nossos inimigos! A China que nos sabotou (aprendi isso nos comentários de sites de notícias)

        • Hollander

          Sério? Tinha lido (nos mesmos canais) que a culpa era do *InsiraAquiSuaLegendaPartidáriaOdiada*

          • DanielBastos

            Huahauhauahua. Essa thread foi o retrato completo dos comentaristas de jornais por aqui.

            Pensando bem. Nem sei pq to rindo.

          • Uber

            Temos que rir para não chorar!

    • Putz, ainda foi resgatar essa do Césio… Que legal esse troço brilha no escuro….

      • Alvaro

        Misture com cachaça e ele vira a ”bebida que pisca” e agregará ainda mais valor ao nosso programa espacial!

  • Aldo Campos

    É isso aí Cardoso, um país em que ser funcionário público é tido como pessoa de sucesso…Isso pra eles foi bem sucedido, os “direitos adquiridos” as custas de nossos impostos permitem isso, um funcionário-medíocre-imprestável público nunca é mandado embora, podem dar prejuízos absurdos como esse, ou erro de dimensionamento da Hidrelétrica de Madeiras que deu um prejuízo mais uns 100 milhões! É isso, ser funcionário público é atestado de incompetência e uma coisa que em qualquer empresa privada seria motivo de demissão, na pública é só motivo de MAIS VERBA! JÁ ESTÃO FALANDO NA CONSTRUÇÃO DO 4! Vai tomar no c#!

    • Bruno

      Serviço publico é uma merda até no Japão. Sério, um professor japonês me disse isso.
      O sonho do brasileiro mediano, burro e analfabeto funcional, é exatamente esse, sem um grandessíssimo vagabundo remunerado.

      • Mas o “serviço de merda” de lá no Japão é equivalente ao nosso “serviço privado” aqui, tudo depende do referencial.

        Queria que o Brasil tivesse a qualidade do “serviço de merda” japonês.

        • Bruno

          Pois é, lá ele ainda rodam o XP rsrs

          Eu também queria.

        • Carlos Prado

          Leis econômicas que não podem ser mudadas. O serviço público sempre vai ser uma merda. Não existe incentivo em fazer bem feito quando se está gastando o dinheiro dos outros com coisas que não é para você. Ainda mais quando não tem uma meta de lucro como baliza.

          • Concordo parcialmente, pois morei numa cidade litorânea no Rio de Janeiro em que o serviço público funcionava bem (parece utopia, né?!).

            Quando se tem vontade de fazer, creio que seja possível.

            A cidade a qual me refiro é Rio das Ostras. Quando morei lá, tive que procurar um hospital particular da rede conveniada, porém não tinha, apenas público.

            Pois bem, resolvi levar a minha filha no hospital municipal e quando cheguei, achei estranho, pois era tudo novo e muito limpo… e o mais impressionante: não tinha filas!

            Eu perguntei para a atendente se ali era o hospital público mesmo e ela disse: “A ala pediátrica é aqui sim. Aqui é sempre assim, vazio. O tempo médio de espera é de 10 minutos”.

            O maior detalhe, minha filha esperou apenas 5 minutos na recepção. O consultório era muito bonito e limpo, com aparelhos nitidamente bem conservados.

            Isso sem falar as ruas extremamente limpas e asfaltadas.

            Acho que é a única cidade no país onde eu vi que o serviço público funciona mesmo. Quando eu conto, ninguém acredita.

            Ah! Rio das Ostras foi considerada a 2ª cidade com a melhor qualidade de vida do estado do RJ.

    • OverlordBR

      Tem o outro lado também: ser funcionário público no Brasil é a única forma de ter um emprego estável. 😉

      Até porque, grande parte das empresas privadas, em um país como o nosso, inventam mil e uma maneiras de te demitir.
      Reter talentos? quá quá quá… isto é Brasil! Se o salário do cara começar a ficar muito elevados e ele já tem algum tempinho de casa, é batata: demite e contrata um (ou até dois) funcionários novos.

      • Aldo Campos

        Estabilidade é um conceito que só existe na cabeça de funcionário-imprestável público! O emprego “estável” de funcionário público é obtido as custas do roubo da iniciativa privada! São resquícios de uma legislação trabalhista estúpida arcaica e corrupta, feita para instituir a mediocridade e roubo, ! DETRAN, INSS, INPE, PROCOM são alguns órgãos que não deveriam sequer existir , o único motivo de tanto câncer estatal esta vivo é aceitação passiva da obrigatoriedade de impostos pela sociedade! Apenas 2% dos impostos são porcamente investidos, o resto é pra custear o saco de câncer e merda que é funcionário público ou estado! De presidente ao atendente modorrento e arrogante das repartições públicas, sustentamos um mostro fétido e doente que tem o único e primário objetivo de roubar o nosso dinheiro se sustentando no processo!

        • OverlordBR

          Aleluia, irmão!

      • Marlon J Anjos

        Muito pelo contrário, as empresas estão tentando a todo custo reter talentos, basta ver as empresas de RH lutando para conseguir os currículos. Estudantes de graduação sendo contratados ainda no primeiro ano da faculdade (sem nem ter aprendido o básico).

  • Jean

    Acho que o Cardoso foi muito injusto com a Agência Espacial Brasileira, eu contei pelo menos umas dez pessoas naquela foto…

    • eles estavam fazendo festinha de amigo oculto.

      • Edmilson Figueiredo

        na verdade, virou a festinha do satélite oculto…

    • Alvaro

      Parentes nao contam como funcionários públicos… Oh wait…

  • Marcelo Henrique Gonçalves

    Por mais engraçado que seja… o tragi-cômico da notícia me deixa depressivo…

  • Lucas Timm

    O tiozinho com os dois monitores desligados é, obviamente, o datilógrafo.

    • Tiago Botino

      Você foi extremamente sagaz na observação! rsrs

  • Hollander

    note que o tiozinho está com os dois monitores desligados

    E o que está ligado com 5 pessoas em volta deve estar com a página do Facebook aberta.

    • Luis Santos

      Gálaga??

    • Não, tava vendo Porta dos Fundos.

  • Hollander

    Aí fica a dúvida: nos lançamentos decentes, inclusive os da própria
    China, acompanhamos a telemetria mostrando informações essenciais do
    foguete, com direito a curvas projetadas, posicionamento real, etc, etc.
    Sabemos a velocidade, altitude e inclinação das órbitas.(…)

    Não dá para simular trajetórias. A verba planejada para aquisição do KERBAL foi desviada.

  • lordtux

    Eu mandaria esse texto pro twitter da dilma se ela ao menos gerenciasse e lesse aquela bagaça, mas não ta nem ai com nada. É triste le um texto desses e vê que nosso programa espacial é um verdadeiro lixo, piada pronta.

  • BassCollection

    Putz! É só o que consigo dizer.

  • Paulo Sérgio A. Monteiro

    Quem garante que a suposta falha no lançamento do foguete não foi justamente para esconder o desvio monstruoso de dinheiro do projeto espacial? (#TeoriaDaConspiração mode off)

  • Ayslan Dielf

    Gosto muito do MeioBit por ter uma seção exclusiva sobre ciência, pena que quando se trata da brasileira, nunca é boa…nunca… ;(

    • Tá, champs, faz crítica construtiva de um lançamento ANUNCIADO OFICIALMENTE COMO SUCESSO e depois “ops, foi mal”.

      • Christian Sunn

        Liga não Cardoso, O José (da Silva) é tiozinho datilógrafo que causou a falha no “esplendoroso e quase” perfeito lançamento. SQN…

      • Cesar Dias

        A causa é a seguinte, segundo o diretor do INPE :

        “É como um estilingue. Você puxa e coloca a pedrinha. Se não puxar bem o elástico, a pedrinha cai bem na sua frente. Se esticar direitinho, ela vai longe”, comparou, em tom decepcionado, o vice-diretor do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Oswaldo Duarte Miranda.

        Depois neguinho quer que leve a sério!

      • Cara, eu não posso INVENTAR detalhes. Aliás, quer saber? Vai trocar a fita da sua máquina, cansei. ZICA ativado.

  • Eros

    Vem cá e os 250.000.000 de dólares gastos nessa diarréia, vão ser devolvidos à população? Se não for, pelo menos dos aspones que foram na comitiva, vão?

    • Wagner Felix

      O problema não esta em “gastar”, cara… O problema está em investir com descaso(vide o caso do astronauta brasileiro, legal, mas um investimento “burocrático”).
      A falha acontece, faz parte do aprendizado(deveria servir como aprendizado, mas aqui só serve pra investir cada vez menos).
      Nesse exemplo fica claro, nem divulgação decente teve. As crianças, potenciais cientistas do futuro, não se interessam por esses coisas porque não veem “heroismo” ou uma coisa legal de se fazer, porque parece um trabalho burocrático e engessado.
      Outra coisa é porque simplesmente os cientistas realmente bons vão pra fora, e os que ficam são aqueles que batem o cartão as 17:00 porque acham o trabalho um saco… É um círculo vicioso.

    • Alvaro

      se 50 mil foram realmente gastos é muito ate… os 200 mil restantes estão no bolso de alguém (e não é o meu)

  • Murilo Teixeira

    Conforme foi esclarecido no Jornal Hoje agora pouco, a culpa foi do foguete CHINÊS, que lançou nosso belíssimo satélite para a órbita errada… Ah sim, agora tá explicado… Esses japas…

  • Paulo de Tarcio Santos Freiri

    Um setup Gamer está mais avançado que esta sala ai….kkkkkkkkk

  • Wagner Felix

    Eu aposto que o erro foi do datilógrafo.

  • Wagner Felix

    Bom, no outro post teve um carinha irritado com o Cardoso, dizendo que ele estava sendo tendencioso.
    Eu estou curiosíssimo pra ver um comentário dele agora.

  • Murilo Cardoso

    Galera, o que eu acho mais esquisito no Brasil é termos o equivalente a duas NASAS (em termos operacionais). Sinceramente, até hoje eu não entendi porque raios temos a AEB (Agência Espacial Brasileira) e o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais)

    • Bruno

      Agencias estatais, cabides de empregos de cumpanheros e funcionalismo publico que a gente já conhece.

      • Murilo Cardoso

        Há um tempo atrás, uns 6 meses, tinha lido que iriam fundir as duas. Mas, entrei no site da AEB agorinha pra ver se isso de fato havia ocorrido e não há nenhuma menção. Na verdade, não há nem um banner com um link pra página do INPE.

        • Uma saída para o Brasil seria apoiar a ideia da Argentina, de criar a agência espacial sul americana (assim como a ESA), mas pelas pesquisas no Google, a proposta foi sumariamente ignorada, não encontrei mais informações a respeito 🙁

          • Murilo Cardoso

            Cara, eu não concordo com isso porque o nosso problema não é grana. É capacitação. O Brasil tem grana pra trazer os bons cientistas sulamericanos, se for o caso. Assim como a própria NASA faz recrutando japoneses, indianos, brasileiros… Nosso problema aqui é dinheiro mal gasto e, como o exemplo do Cardoso deixa claro, falta de interesse dos próprios cientistas.

            Eu, como mero usuário dos produtos que seriam gerados por esse satélite estava nessa madrugada twitando e facebookiando informações sobre isso. E os caras tem a honra de trabalhar num projeto desses e nem isso. Nem um streaming!!! É muito triste! Acabei mudando o rumo do seu comentário, mas é que estou realmente chateado com isso não ter dado certo.

          • Bruno

            Os vícios que o Brasil tem são muitos sérios, isso não vai mudar de uma hora pra outra. Será preciso uma nova geração pra mudar essas tendências preguiçosas.

            Pra salvarmos a ciência espacial brasileira, será necessário uma nova geração para substituir esses velhos, pois provavelmente seria boicotados pelos mesmos.

          • Murilo Cardoso

            Bruno, a minha esperança para a ciência brasileira somos nós. Espero que a gente não se corrompa rs.

          • Bruno

            O problema é que quando você entra pra um grupo, você entra na cultura e forma de agir deles, o você os força a fazerem conforme você quer. Isso acontece de mais onde profissões são excessivamente reguladas por sindicalistas. O serviço publico é assim,o jornalismo é assim. O problema é que as pessoas não tem coragem de peitar essa geração anterior e ainda corre o risco de serem boicotados nos cargos, ficando sempre nos níveis inferiores. O negócio é montar uma agência privada e fornecer serviço de qualidade, naturalmente superior e mais barato que esse lixo estatal que está aí.

          • cquintela

            Só se fosse se juntar com o Chile para entrar com grana e Guiana por ser um bom ponto de lançamento. Argentina tá quebrada. Uruguai é só pasto. Venezuela iria querer só fazer míssil. Bolívia iria querer nacionalizar as instalações. Se nem no Brasil o troço vai pra frente, imagina juntar esse “dream team”.

          • Precisava acabar com a brincadeira?
            A gente sonha com um futuro promissor, mas mal conseguimos formar e manter engenheiros.

          • Uber

            Não, seria o fundo do poço! A porcaria do Mercosul já não funciona direito. E já ouviu falar em Unasul?

          • Bruno

            Jamais. Esse tipo de unificação não tem nada a ver com ciência, mas pura demagogia política. A Argentina está numa crise econômica monstruosa justamente pela má administração. A ultima coisa que temos que fazer é copiar esse modelo socialista estatista fracasso desses países latinos bolivarianos.
            A salvação do Brasil é a privatização de tudo. Todo mundo que tem a mínima experiência de vida sabe como funciona o serviço publico. Os Correios estão aí.

        • Uber

          Li sobre isso há poucos dias no G1 sobre os 50 anos do Inpe, notícia de 2011.
          E aí jogaram esse balde de água fria:
          “Outro ponto que está em discussão atualmente é a possível fusão do instituto com a Agência Espacial Brasileira, que poderia aumentar o repasse anual de verbas em R$ 1 bilhão e beneficiar novos projetos. “Seria um salto, se não fossem os problemas econômicos mundiais e que podem afetar o país. Existem outras prioridades”, afirmou Gilberto Câmara.”

    • Marcelo Eiras

      Num país que tem ANCINE, tudo é possível.

  • Pingback: [Geotecnologia] O mal sucedido lançamento do CBERS-3 (Atualizado) - Murilo Cardoso()

  • André Maringolo

    Olha só o quadro de funcionários da “Nasa Brasileira”:

    – dois motoristas;
    – três assistentes administrativos;
    – um datilógrafo;
    – um auxiliar de serviços gerais.

    “Nasa Brasileira”???? Certeza mesmo????? Mas não funciona nem um cartório de cidade do interior com isso aí…

    • cquintela

      Sim, o brasileiro neste caso é adjetivo.

    • Vitor Felipe

      Cara, eu pensei ser zoeira, mas quando se trata de Brasil, a zoeira não tem limites…

      Você tem o link?

      • André Maringolo

        Infelizmente é uma zuera séria…
        h t t p : / / blogs. estadao. com. br / herton-escobar/cbers3-lancamento/

  • MIL PERDÕES, talvez da próxima vez em deva fazer o post anunciando o lançamento só DEPOIS do lançamento.

  • Ricardo

    Não dá pra lamentar o governo, é de se lamentar o povo que o construiu. E esse povo inclui nós mesmos. Não adianta xingar o INPE por incompetência, se nós ficamos no nosso mundo mágico apontando os defeitos de longe e não ajudamos a solucionar. Não quero dizer que é pra ir literalmente lá fazer um lançamento melhor, mas se existe um problema político de apoio à ciência, é simplesmente apontando-o que vamos resolvê-lo?

    Todo brasileiro sabe que o país é uma merda. Não precisa alguém tornar isso mais explícito ainda. Mas, se o problema é a falha política, e portanto a falha em eleger pessoas honestas e comprometidas, ou leis decentes, ou um sistema judiciário funcional, como podemos nós ajudar a resolver isso? A maioria dos jovens e mesmo adultos não tem a mínima idéia de como funciona o Estado brasileiro. Não sabem pra que serve um vereador, não sabe pra que serve a presidenta, não sabem pra que serve o Supremo. Nessa ignorância o mais esperado é realmente um afastamento do sistema político, no sentido de ‘quero seguir a minha vida do melhor jeito possivel’, e que resulta numa vida medíocre, tentando ganhar o suficiente para ter conforto, e quem sabe conseguir um cargo público para ter estabilidade e dinheiro. É um círculo vicioso que só é quebrado com o conhecimento, e a divulgação de conhecimento.

    Na minha família eu faço questão de ensinar aos meus sobrinhos e primos menores essas coisas. Quero enfiar a crítica na cabeça deles à força. Conto com o apoio de alguns parentes mais instruídos, e conseguimos disseminar um pouco de informação. Gosto de pensar que eles terão o senso de responsabilidade.

    Na minha cidade natal ouvi de um professor que está ensinando política para os alunos. Ele, de graça, dá uma ou duas horas semanais de aula sobre o sistema brasileiro, sobre esses problemas que xingamos aqui, e como podemos tentar resolver. A escola acha uma coisa boa, e tenta apoiar onde consegue. Os alunos não odeiam, mas a dificuldade é envolvê-los mais participativamente e fazê-los enxergar a importância disso. Já os pais, por sua vez, estão completamente alheios, e alguns dizem que é perda de tempo e os alunos deveriam ‘estar estudando português para ir bem na prova, em vez disso’. Mas o professor continua mesmo com pouco apoio.

    • Falta mais iniciativa própria nisso, todos os nossos cérebros não parecem ter culhões para tentar nada sozinhos, então se voltam para o governo e ficam na aba dele com orçamento limitado e essas restrições.
      Na verdade, nosso governo nem parece ter muito interesse nisso, porque esses projetos são feitos com o civil pelo que dizem, se fosse só militar andaria melhor.

      Precisava de mais escolas criativas e técnicas, mas fico pensando nas que já tem… só servem para os alunos irem em feira tecnológica? O que acontece com aquele pessoal depois que se forma? Eles somem.

      • Ricardo

        Somem, de fato.
        E também acho que não tem uma formação que os ajude a pensar ‘out of the box’

        • Acho que também veem exploração espacial como algo meio inútil. Para nós é até jogo fazer foguete, satélite conseguimos, mas o restante todo…

  • Guest

    O Brasil fez e lançou um satélite e foi tudo pro espaço. Qual o problema?

  • Brasil lançou um satélite e foi tudo pro espaço. Qual o problema?

    • Não foi um satélite. Foi um ICBM.

  • rbanffy

    Seria apropriado dar um desconto. A parte que falhou foi o lançador chinês, não o satélite sino-brasileiro.

    • OverlordBR

      Realmente… o satélite sino-brasileiro não teve nem tempo de falhar!

  • Então, o “rancoroso” do Cardoso faz um texto baseado em notícias de imprensa tripudiando o esforço brasileiro e diz que só vai dar certo porque a China está lá para fazer a parte dela, e a história termina com falha da chinesa…

    Parabéns.

    Agora, vou pedir para você parar com essa raivinha que corrói seu coração e te pedir um favor. Fazer uma postagem séria sobre como funciona a pesquisa espacial por aqui, tome o tempo que for necessário. Deve fazer bem para você e acho que os leitores merecem.

    Esclareça pontos importante como o nosso programa espacial contar com umas 10 vezes menos dinheiro que a Índia e umas 20 vezes menos dinheiro que a China (e sem escravos). Sobre ser tocado por iniciativa civil apenas com supervisão militar, e isso em grande parte por “culpa” de quem? Do EUA, que sempre sabotaram nossos esforços militares, em especial a exploração espacial.
    Conte as histórias sobre os embargos que o EUA impõe ao nosso programa espacial (e não apenas ele), nos punindo e ameaçando outros caso cooperem.
    Conte como já em estado avançado esse satélite que não entrou em órbita teve que ter várias partes refeitas por causa de várias restrições que o EUA tirou do cu do Obama, conta isso também.

    E o CBERS 2 funcionou por 6 anos com expectava de 2.

    • mr_rune

      Ei amigo, não sabe fazer, passa pra quem sabe. Não aguenta a pressão pede pra sair. Embargo ? Corte de verba ? Porra pra que vai se meter a besta onde não tem capacidade ?

      Parece que quem ta com raivinha é você, só dizendo….

      • COMO É QUE É? QUE ABSURDO É ESSE QUE ME FEZ LER?

        Passar para outro? Quem sabe fazer?
        O ponto aqui não é sobre o Brasil saber e fazer ele mesmo? Ou pelo menos em parceria com outros (comum)? Por acaso essa é pegadinha de pensamento colonial e subserviente? Só falta dizer que tinha que se aliar ao EUA, para eles fornecerem a tecnologia que querem, quando querem, da forma como querem, e usar para nós, como já bem tentaram e tentam.

        • OverlordBR

          Uma idéia simples para ti: FAÇAM PARCERIA COM A ÍNDIA!. 😉
          Tragam indianos para cá, ora bolas!

          • E por que não?
            Índia é um grande local para desenvolvimento de tecnologia com o foco no baixo custo. Funciona e custa menos, acho um bom negócio.

          • OverlordBR

            Então, se como tu falas, “a Indía é um grande local para desenvolvimento de tecnologia com o foco no baixo custo” e eles já provaram que conseguem lançar com sucesso e baixo custo a bagaça… só posso concluir uma coisa: os “líderes” da Agência Espacial Brasileira são realmente imbecis e as críticas ao programa tem algum fundamento!

            Agora, ficar de mimimi “EUA não deixa a gente brincar”, “EUA nos sabota” é coisa de criança, não de cientista.

            Duvido que a Índia não coopere com o Brasil.

          • Felipe Fritzen

            Cara, qual é o teu conhecimento da área e do funcionamento de um programa espacial pra dizer algo do tipo?

        • Felipe Fritzen

          Amigo, eu tenho interesse de conhecer as reais dificuldades do INPE. Alguma dica para como fazer isso?
          Você fala como se fosse próximo ao problema, tal alguma ligação com eles?
          Discordo de alguns pontos do Cardoso, por que acredito que quem está lá, realmente quer estar lá e não penso de forma generalizada.
          Com certeza, coisas poderiam ser diferentes, mas como é algo bem distante do meu conhecimento, não vou dizer o que deve ou não deve ser feito.
          Bom, alguma dica sobre as informações?

          • Eu por acaso topei com uma pessoa que, diz ela, trabalhou nesse satélite… Enviei mensagem para ela, talvez ela possa trocar umas ideias.

    • E o coitadismo se supera. Cara, se é pra fazer merda, então não faz. Se o CBERS 2 funcionou melhor do que o esperado, 30% de parabéns ao Brasil, e SETENTA PORCENTO de parabéns aos chineses, já que essa era a participação deles no projeto.

      • Quando é sonda em marte que dura além do prazo…

        Vou assumir que leu todos os outros parágrafos.
        É sério Cardoso, tem mais detalhes nessas histórias do que o seu senso de humor, seria muito bom poder conhecê-los. Não sei se tem como você conseguir isso, mas é um cara conhecido e carismático da internetz, com um pouco de insistência é possível chegar a contatos privilegiados e fazer um pouco de jornalismo não?

        Porque por melhor que seja a intenção em textos assim, só insistir nessa máxima de “somos uns merdas” ajuda zero para mudar esse problema. Desmotiva muita gente, o que já é um grande problema, e deixa oculto todos os outros problemas que as pessoas que quiserem se meter nisso terão que superar. Se o problema for apenas “nós somos nós”, então isso nunca vai dar certo, o brasileiro nunca vai deixar de ser o brasileiro.

        • OK, tapemos o sol com a peneira, como o INPE que diz que o lançamento FOI UM SUCESSO, com o pequeno detalhe do satélite agora ser usado por pinguins pra fazer artesanato?

    • tenfelipe

      Panino, concordo com você que o investimento em C&T no nosso país é ridículo. Mas simplesmente querer empurrar a culpa disso nos EUA é brincadeira…

      Se for assim, por que os EUA não conseguiram impedir o programa espacial da China, da Índia, do Japão?

      A nosso falta de investimento na área de C&T, em especial na C&T de defesa, não é culpa dos EUA não, é culpa nossa. A gente não investe em indústria de de Defesa porque não quer. No governo FHC, as FFAA quase morreram a mingua, ao ponto de ter que dispensar toda uma classe de soldados no meio do ano pelo simples fato de não ter dinheiro para dar comida para eles. Na era PT, as coisas melhoraram um pouco, é verdade, mas ainda estão muito aquém do mínimo necessário. E sempre quando se fala em corte de verbas, a primeira pastar as ser atingida, e com mais força, é a da Defesa. Todos os projetos em andamento (submarino nuclear, radares de terra do SISFRON, a plataforma de misseis teleguiados ASTROS II), estão todos arriscados de parar por conta do corte de recursos para 2014. Não falo mais nem na compra dos novos caças da aeronáutica, que se arrastam já por 3 mandatos presidenciais – 12 anos!!!! Daqui a pouco, nossos pilotos só vão poder defender o espaço aéreo brasileiro no MS Flight Simulator….

      Uma boa parte dessa culpa é dos nossos militares também, que acharam que podiam constituir uma casta à parte da sociedade, e viver como se existissem dois mundos separados por uma barreira metafísica: uma “sociedade civil” e uma “sociedade militar”. Mas mesmo assim, esperava-se que pessoas com nível para conduzir uma nação tivessem a visão da importância de manter uma indústria de defesa forte, de desenvolver tecnologia própria e não depender de compra de sucata para manter suas FFAA.

      Acho que o Cardoso pegou um pouco pesado na crítica ao INPE, pois mesmo que ele fosse formado por 7 gênios, ainda assim não atingiria grandes resultados sem recurso, sem pessoal de apoio, sem um estrutura de pesquisa e desenvolvimento montada ao seu redor.

      O verdadeiro culpado disso tudo é o nosso Governo (e quando falo Governo, falo em todos os presidentes da nosso moderna república) , e em última instância, nós mesmos, sociedade brasileira. Os nossos políticos não se importam em investir em C&T porque a gente não dá IBOPE para isso. Abra agora a sua timeline do Facebook para ver quantos estão preocupados com Vasco e Fluminense, com a novela ou com a bunda da BBB, e quantos estão indignados com essa notícia?

      Então, o problema está ai. O povo não se importa com o desenvolvimento tecnológico do país, o político, que não são estadistas, somente oportunistas, não investem nisso, a comunidade científica do país não se mobiliza para botar o assunto em pauta… e culpa toda é dos EUA? O Obama, se estiver lendo essa conversa, deve estar dando risada da nossa prepotência em achar que, com uma estrutura dessas, somos ameaça para a hegemonia mundial deles…

      • Desculpe se soei “anti-americano”, mas esse é sim um fatos que não pode ser ignorado. Falam que nosso país é fechado, tem que ser mais aberto, mais livre… mas e os outros? São essa utopia que dizem? EUA é a nação mais intrometida que tem, e se intromete muito aqui, isso é inegável. EUA é líder da tecnologia espacial e com isso eles conseguem segurar os esforços de muitos via patentes, embargos e outras “pressões”.

        Lembra que íamos assinar um acordo com a Ucrânia para lançamento de foguetes e o EUA não deixou? Não atoa usamos o foguete chinês nesse lançamento.
        O que você disse está muito certo, não é problema de agora e provavelmente não poderá ser resolvido todo agora. Porém, da parte dos governos é uma questão política e não se pode esquecer disso. Os presidentes anteriores podem até não ter investido o que deveriam nisso, até porque ninguém queria dar mais poder para os militares que ainda hoje se veem como um poder a parte, e nessa questão também teve dedo dos presidentes americanos, isso é inegável. Não sei ao certo quantos aos outros, mas o FHC abria as pernas com gosto para o EUA, faziam o que queriam por aqui com a aprovação dele. Na verdade, dizem que ele próprio já foi um “agente”, porque em tempos passados ele recebeu dinheiro da CIA naqueles programas de financiar desestabilizadores de governos locais. Seria bom poder fazer parceria com o EUA também, mas nunca será justa, sempre será para proveito deles, porque eles não tem interesse nenhum de que nosso país se desenvolva como potência. Nenhuma dessas nações ocidentais, para eles é melhor que o Brasil continue pequeno, por isso é importante nos aliarmos com os pequenos e oprimidos.

        Mas essa é questão política (internacional)…

        Um orçamento maior para defesa e tecnologia é mesmo necessário, e conseguir isso já é outro desafio, com toda a pressão dos rentistas, e depois como ele seria gasto? Pelos militares? Pela parceria civil? Acho que o que falta mais da parte do governo é coordenação entre os dois, porque temos centros de tecnologia e excelência que poderiam fazer muito nessa área, falta trabalharem em conjunto, com cronogramas lógicos e objetivos.
        Se aparecessem mais empreendedores nessas áreas… Mais gente que ao invés de sonhar em trabalhar em uma grande empresa sonhe em ter sua própria empresa. Eles não aparacem e o governo parece que não vai atrás… Será que também não veem essa parte de exploração espacial como meio inútil?

        • tenfelipe

          Só para ilustrar como se trata o assunto Defesa no Brasil. Por essa e por outras que digo que a culpa não é somente dos Americanos:

          h t t p:// www. defesanet. com. br/br_ru/noticia/13199/UM-TIRO-NO-BOLSO-/

          Um destaque para o final do texto:

          “O governo alega que os russos prometeram “transferência irrestrita de tecnologia”, mas a verdade é que nem sequerfoi dada a chance aos concorrentes de oferecer o mesmo. Além disso, a promessa é pouco verossímil, a julgar pela má fama do serviço de pós-venda dos fabricantes de armas russos. “Os governos que recorrem à indústria bélica russa são geralmente aqueles que não podem comprar armas de democracias ocidentais, como a Síria, ou cujos integrantes querem embolsar uma comissão sem ser incomodados”, diz Ilan Berman, especialista em Rússia do American Foreign Policy Council, com sede em Washington.

          Em tempo: nas últimas semanas, a Rússia revogou o embargo a uma dúzia de frigoríficos brasileiros.”

          Amanhã vai ter um comercial do Tony Ramos perguntando: Já viu se as suas baterias antiaéreas são Friboi???

          • LOL eu ri do final.

            Acho que tem mais coisa nessa história dos caças, é muita má vontade, parece que não querem comprar é nada.
            E na verdade, comprar já é ruim não? Sempre vai ter um contra.
            O ideal seria desenvolvermos nós mesmos… será que a Embraer conseguiria?

          • tenfelipe

            Pois é, comprar pode não ser ruim, se no contrato de compra for previsto a transferência tecnológica.

            Essa tecnologia adquirida, se incorporada à EMBRAER, poderia ser um grande avanço para a empresa.

      • Os Estados Unidos não impediram o desenvolvimento espacial da China e da Índia porque esses dois países contam com armas nucleares, simples assim. 😉

        • tenfelipe

          Hehehe, no outro post eu estava defendendo a posse da bomba pelo Brasil mais ou menos por esse motivo.

          Não é que uma coisa tenha a ver diretamente com a outra. Tenho certeza que em nenhum momento os EUA ameaçaram uma retaliação nuclear ao Brasil caso ele seguisse com o seu programa espacial.

          Entretanto, “ter a bomba” dá uma clara mensagem do que o país é capaz, mostra que estamos dispostos a ir até o fim para perseguir os nossos objetivos como nação, e que não aceitamos ter o nosso destino ditado por ninguém, a não ser por nós mesmos. É a declaração de soberania moderna.

          Pena que todos sabemos que isso não vai acontecer. Nossa dita “direita” faz tudos que os EUA mandam, como disse o Panino, e a nossa esquerda, faz birra com aquilo que não interessa, cria briga e confusão com os americanos, na em matéria de garantir a soberania nacional, fazem o mesmo.

          Quando eu digo que a culpa do atraso do nosso programa espacial não é dos EUA, não é que eles não façam pressão. Claro que eles fazem, como devem ter feito pressão e sabotado de toda a forma os projetos da Índia, China e Japão. A culpa é nossa de aceitar essa pressão e ceder à sabotagem externa…

    • Bruno

      “Do EUA, que sempre sabotaram nossos esforços militares, em especial a exploração espacial. “

      Sim, eles vão sabotar uma agencia espacial que é sinônimo de atraso por incompetência interna. Aham…

      “Conte as histórias sobre os embargos que o EUA impõe ao nosso programa espacial (e não apenas ele), nos punindo e ameaçando outros caso cooperem.”

      O Brasil é boicotado por ser aliado de terroristas, vide Irã. O Brasil já desenvolveu tecnologia baseada em eletrônica americana e vendeu a países como Afeganistão, Kuait e Cisjordânia. Então tem que se foder mesmo.

      Mas os EUA são tão malvados que nos convidaram (fomos os únicos convidados, saiba disso!) a fazer parte do programa de jato Stealth F-35, e o Brasil se recusou.

      O Brasil foi convidado a participar da ISS e não fez nada.

      Sim, aquele país malvadão que “quer atrasar a tecnologia de todo mundo”.

      O Brasil foi convidado a participar o maior telescópio do mundo, e não fez nada.

      O Brasil é um verdadeiro inimigo da ciência e da humanidade. E quando tem tecnologia, não tem o menor repúdio de vender pra gente que quer explodir o ocidente.

      A… os EUA convidaram o Brasil a construir um túnel de vento super sônico para futuras aeronaves. Pois é, como os Yankees nos odeiam e querem o nosso atraso, né?

      Brasil recusa parceria e compra do F-35
      www . areamilitar . net/noticias/noticias.aspx?nrnot=531

  • Só digo isso: Se os 7 funcionários da AEB (incluindo o datilógrafo) se concentrassem em trabalhar direito ao invés de vir chorar pitangas no MeioBIt, a pesquisa espacial brasileira estaria bem mais avançada.

    E vai ser protocolo ZICA de agora em diante. “mimimi não temos recursos”, “mimimi tá sendo pessimista”? ISSO SE CHAMA REALISMO, o Brasil está mais de 60 anos atrasado e a única coisa que conseguimos produzir são desculpas.

    Não sabe brincar, não desce pro play espacial.

  • Com 250milhoes dava para comprar um foguete de energético e voar até plutão!

  • Denis J. Alves

    A gente gargalha com a imagem de abertura e depois, lendo, começa a chorar. Por que tudo por aqui tem que ser ruim?

  • Marcelo Eiras

    Daqui a pouco aparece algum oligofrênico para falar que foi sabotagem dos EUA, que estão com medo do nosso galopante avanço espacial.

  • Marcelo Eiras

    “De onde menos se espera, é daí que não sai nada mesmo.” — Barão de Itararé

  • Marlon J Anjos

    Os técnicos já colocaram os dados da telemetria no simulador para entender o que aconteceu. Segue foto.

  • Marcelo Eiras

    A explicação do vice-diretor do INPE é uma piada pronta. Não sei se ele estava falando do lançamento do satélite ou do angry birds =D

    “É como um estilingue. Você puxa e coloca a pedrinha. Se não puxar bem o
    elástico, a pedrinha cai bem na sua frente. Se esticar direitinho, ela
    vai longe”, comparou, em tom decepcionado, o vice-diretor do Inpe
    (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Oswaldo Duarte Miranda.

    • Bruno

      Até que foi bom, melhor do que o pessoal que gosta de usar termos técnicos até na frente de leigos, só pra parecer inteligente e importante.

      “Wow, olhem pra mim, mando foguete pro espaço… você sabe o que é sistema inercial? giroscópio? Eu sei e você não sabe…. lá lá lá lá lááááá lá “

      • Marcelo Eiras

        Uma coisa e evitar termos técnicos, outra é dar uma explicação como se estivesse falando com uma criança de 5 anos de idade.

        • Bruno

          rsrs

          As explicações mais simplistas de documentários à lá Discovery Channel são os melhores

  • Lucas Macedo

    Cardoso, em primeiro lugar, parabéns pelo post (e crítica) brilhante!

    Agora, notei que você no corpo do texto citou os fogos Caramuru. Isso por acaso tem alguma coisa a ver com o antigo stand-up do Chico Anysio sobre o foguete brasileiro saci-pererê primeiro?

    E pra quem nunca ouviu, segue https://www.youtube.com/watch?v=kXJI_z9DR4c

  • Alexandre Ucha

    A verdade talvez seja totalmente diferente. Dizem que foram gastos milhões de dólares e o foguete caiu… Pronto, simplesmente está justificado o gasto do dinheiro! Piadas são feitas, gozações diversas, e o brasileiro aceita mais essa com o espírito alegre. Legal! Quem garante que não pegaram apenas um monte de peças velhas, latas enferrujadas, gastaram um punhado de Yuan/Real e pronto? Com isso terão milhões de dólares a serem divididos para os bolsos de alguns espertinhos (na verdade corruptos) e que parte será usada nas eleições de 2014.

  • Evandro Giachetto

    Hahahahaah….

    Que piada que é esse país, viu ?!?!?

  • Marcelo

    Sobre o número de funcionários, é que leram sobre o SETI e acharam que era o número de funcionários. RA!

  • Andre Brizotti

    Estes dias tinha gelo seco aqui em casa, peguei uma pet de 2 litros, coloquei água e joguei gelo dentro, fechei a tampa e joguei pro alto, ele caiu no chão e quase entrou em órbita. Meu experimento teve maior êxito! Até ia pedir pro rapaz me add ai no face pra trocar experiência, mas como ele só usa a máquina de escrever, deixa pra lá.

  • Carlos Alexandre

    pela foto ao menos são 9 pessoas..aumentaram o orçamento kkkkkkkkkkkkkkk patético não?! o pior é perceber que a ciência, pelo visto, aos olhos do que foi noticiado é somente um emprego.

  • Pingback: Depois da Índia e da China é a vez do Brasil no Espaço (mas não se anime)()

  • Ahhh se o nosso pujante VLS estivesse pronto, essa tragédia não teria acontecido…

  • Alexandre Salau

    Quero dizer nada não mas nunca existiu o satélite, o que lançaram foi uma caixa de metal retirada de uma geladeira velha e pintada de prateado, custou R$10. O restante da verba foi dividida entre os integrantes do governo brasileiro e chinês que apenas sacrificou um foguete defeituoso.

  • weder

    Ja sabiam que não ia prestar. kk

  • Pingback: Parceiros mas não iguais - China pousará na Lua dia 14()

  • René Ribeiro

    Poxa, na boa. Em um país em que a quarta maior cidade do mundo (sampa) em que o governo e prefeitura não conseguem nem construir linhas de metrô (e as que existem estão falindo) você queria um programa espacial? Mesmo dando pau no esquema, acho louvável o trabalho de engenheiros, cientistas, pesquisadores e técnicos brasileiros que trabalham dias inteiros e com falta de recursos para desenvolver um programa espacial. Acho que o texto poderia elogiar os esforços dessa galera que estuda, pesquisa e trabalha.

  • Pingback: A Águia, digo, o Coelho Pousou()

  • Pingback: Vídeo – Versão GoPro do salto de Felix Baumgartner | Portal Timbó Net, Portal de Notícias, O portal de notícias de Timbó.()

  • Pingback: GO PRO: SALTO DO ESPAÇO DE DIVERSOS ÂNGULOS | Super Tubes()

  • Pingback: A Olimpíada Brasileira de Astronomia precisa de sua ajuda()

  • Pingback: Dentista meio torto das idéias quer clonar John Lennon()

  • Pingback: Strike Cam — equipamento para Phishing, mas no bom sentido()

  • Pingback: Embraer E195-E2 — um dock de iPad de US$ 60 milhões()

  • Marcio Faria

    Vamos ver o lado positivo da coisa: 1) Não se divulgou o evento. então menos mal…a vergonha é a mesma mas a exposição ao ridículo é menor. 2) Ninguém sabe ao certo onde caiu …blz…no próximo a gente coloca aquele pessoal e mais alguns políticos dentro daquela extrovenga. 3) Não explodiu na plataforma…(menos poluição) menos horas extras pro auxiliar de serviços gerais que teria que varrer aquela cagada pra debaixo do tapete. 4) Agora entendo o discurso do Lula…Eu não sei de nada…só que está todo mundo na mesma onda…ninguém sabe de nada…então se gastamos 250 milhoes para nada e a India 70 milhoes pra deixar a coisa “parada” em marte então apenas 180 milhoes jogados fora no bolso de meia dúzia…. quero ver na próxima…ahahaha

  • Daniel Loureiro

    “aqui justificaram que não havia ninguém tuitando do INPE o lançamento, pois ‘ganham mal e não recebem hora-extra'”.

    Certa vez Abraham Lincoln disse: “O homem que trabalha somente pelo que recebe, não merece ser pago pelo que faz”. Acho que explica muita coisa.

  • Pingback: Boas novas (exceto para terroristas): Embraer entrega 1º Super Tucano pra USAF()

  • Pingback: Matérias que deveríamos ter na escola... |Humor Nerd #37 - Tera Nerd()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis