Digital Drops Blog de Brinquedo

Agora vai: primeira arma produzida por impressora 3D estará pronta “em duas semanas”

Por em 26 de abril de 2013
emHardware relacionados   
Mais textos de:

Twitter
  • http://profiles.google.com/mateusazevedo Mateus Azevedo

    Estou sem audio aqui no trabalho, então posso estar errado, mas…
    No segundo video, o que deu pra entender é que o carregador é de plástico, não a munição.
    Além do mais, acho muito difícil somente o gatilho ser de metal. Cano aguenta? Até porque esquenta bagarai e às vezes nem o de metal da conta.

    • http://www.shimatai.com.br Wagner Shimatai

      Uma possibilidade é ele ter revestido o interior do cano com metal, não sei… só um chute.

    • Samuel Santiago

      pois é, tanto a agulha, retentor, bacia e cano deveriam ser de metal, todos eles segurarão as explosões da pólvora o calor gerado e tudo mais… um cano de arma de abs vai simplesmente derreter…

      • paulokdvc

        Existem plasticos que suportam temperaturas de ate 400 °C. Segue uma parte dessa tecnologia.

        “…Já a resistência térmica elevada caracteriza o HH 112, que suporta
        processamento de até 270ºC e sua temperatura de utilização HDT ou Vicat até 104ºC.”

        Fonte: http://www.plastico.com.br/revista/pm409/abs/abs02.html

        Então acho que pode.

        • arakawa

          Mas além da temperatura, tem que aguentar a pressão também. Porque senão vão ser pedaços de plástico a 400º voando pra todo lado…

          • Yan Vianna

            Acredito que usando um calibre pequeno aguentaria sem problemas. Não vai ser uma Ak 47, mas suficiente para dar um ULTRA Kill em uma pessoa.

        • Cussuol

          Se se o plastico for assim tão resistente, a impressora consegue trabalhar com ele?
          Afinal, o principio de funcionamento da impressora prevê que ela vá derreter o plástico.

          • Marcelo Mosczynski

            Demora não para descobrirem que adicionando percloreto ao plástico permite ele derreter na impressora, mas depois se tornar altamente resiste a pressão/temperatura
            PS. Aquecimento realmente ocorre, tanto que a nossa FAL, não suporta uma rajada que logo entorta, mas só em ultimo caso você dá rajada de metralhadora. Não podemos nos basear em CS e BF2

    • http://twitter.com/Cyber_Ramses/ Ronaldo Gogoni

      É, eu errei aqui. Corrigido. :)

  • Gustavo Rizzuti

    Desculpe, mas magazine e munição são coisas bem diferentes, portanto, sim, você ainda vai ter que comprar munição, mesmo que sua impressora 3D fabrique um carregador (ou pente), como queira chamar.

    • Rodrigo da Motta

      Claro que precisa comprar… O Autor entendeu completamente errado.

      Magazine / Pente de Munição pode ser feito.

      Mas conhecimento mínimo de munição sabe que precisa de pólvora , cartucho e projétil…

      Até a ultima vez que vi , a impressão 3D não cria esses elementos…

      Existe um documentário que vi na galileu que é bem completo

      http://colunas.revistagalileu.globo.com/buzz/2013/03/26/documentario-sobre-armas-fabricadas-por-impressora-3d/

      • http://twitter.com/TaylerPadilha Tayler Padilha

        “a impressão 3D não cria esses elementos…” ainda. :3

      • http://mlpbr.blogspot.com/ Agronopolos

        Verdade, mas montar cartuchos usados com o material acima citado eu sei fazer ^__^

  • http://profiles.google.com/cquintela Cristiano Quintela

    A galera que folga em arma que só consegue dar um 5 tiros. Entra em qualquer lugar e dá só UM tiro pra cima para ver o estrago que já faz…

    • Cussuol

      Uma arma de um tiro só já é muito perigosa.
      Lembrem-se que tem gente que assalta até com arma de brinquedo. Ou seja, basta a ameaça da arma para que ela já seja efetiva.

    • http://twitter.com/maxmousee Natan Facchin

      Falou tudo. Ainda mais um tiro de fuzil.
      Faz um estrago danado.

  • http://www.facebook.com/people/Anderson-Gosselen/100002106221266 Anderson Gosselen

    O perigo vai aumentar mais ainda, muitas pessoas estarão armadas e os terroristas/assaltantes e etc… terão mais facilidades de passar essas armas em detectores de metal (apesar do gatilho ser de metal).

    • http://www.crashcomputer.tk/ Gradius

      Muda-se o detector de metais para um aparelho de raios-X e pronto. Pode fazer sua arma inteiramente de “prástico” que a silhueta dela vai aparecer certinha, certinha.

  • http://livioribeiro.posterous.com Livio Ribeiro

    Ao que me parece, apenas o lower receiver é impresso. Já o upper receiver, a parte que faz de fato o “trabalho sujo” ainda precisa ser de metal pois recebe muito mais pressão e calor. Se o upper receiver fosse impresso, no primeiro tiro ou ele quebraria ou o cartucho ficaria preso em plástico derretido devido ao calor gerado pela queima da pólvora.

    Quanto ao custo, duvido muito que seja mais barato que a produção em escala nas fábricas. Se não me falha a memória, muitas armas, incluindo a AK-47, são feitas de chapa metal estampada, então não vejo como utilizar uma impressora 3D possa reduzir o custo.

    • Juliano Nugent da Silva

      Pois é, não posso ver o vídeo aqui, mas assisti na televisão, dias atrás, uma matéria sobre isso e o explicado foi, o lower receiver, é a única parte de uma arma que tem registro, e que portanto necessita de identificação do comprador, as outras partes, são todas sem registro (número de série, nada) então essas tu pode comprar sem apresentar identidade.

      A idéia é que tu compre toda a arma e munição, sem necessitar apresentar identidade, e imprima o lower, fugindo do registro.

    • http://twitter.com/Cyber_Ramses/ Ronaldo Gogoni

      O vídeo é apenas do lower mesmo. Ele ainda não mostrou a arma completa porque não está pronta.

  • Victor Hugo Bueno

    Isso é apenas o prelúdio do que está por vir e da gama de possibilidades que a impressão 3D pode oferecer. Esperem só até uma impressora 3D conseguir imprimir com matéria prima metálica. é apenas uma questão dela se popularizar ou não, e isso acontecerá naturalmente.

    • Arthur Alkmim

      Isso se chama torno CNC.

    • http://www.facebook.com/ulisses.marioto Ulisses Marioto

      Já tem faz tempo amigão , muito tempo rs

      3D metal printing

      • Victor Hugo Bueno

        Sim cara, tudo bem que já existe, mas é um equipamento ultra caro e não é pra qualquer um, o meu comentário foi no aspecto de vc poder comprar uma impressora 3D que usa metal como matéria prima na lojinha de informática da esquina, vc nao precisa ser um ricaço nem um mega empresário da industria, é nesse ponto que toquei, quando a aquisição poderá ser feita de forma simples por qualquer pessoa, um equipamento pequeno, barato e que imprime em 3D usando material metálico. se a moda pega, é só uma questão de tempo para que isso ocorra…

        • http://www.facebook.com/ruyacquaviva Ruy Acquaviva Carrano Junior

          Um detalhe é que não basta ser metal. Se você fizer uma metralhadora de ferro fundido ela vai explodir na sua cara porque o ferro fundido é um metal de baixa resistência. Mesmo o aço não é tudo a mesma coisa existem diversos tipos de aço e somente alguns são apropriados para fazer uma arma. Não acredito que esse material metálico tenha as características físicas necessárias para fazer uma arma de alto desempenho. Talvez uma pistola de baixo calibre que tem uma cápsula com menos propelente e portanto menos pressão e calor envolvidos no disparo.

          • Victor Hugo Bueno

            Nada impede da impressora usar vários materiais para conseguir uma liga mais resistente…. o céu é o limite…

    • http://www.facebook.com/ulisses.marioto Ulisses Marioto

      E não é Torno de CNC não, isso é fabricação subtrativa, as impressoras 3D de metal é denominado Sinterização a Laser SLS, colocam pó de tungstênio, ou outro metal que seja, e através de um laser fundem o ó de metal em um substrato modelado pelo ” extrusor” que posteriormente deposita mais uma camada e o laser derrete o pó e assim sucessivamente, camada por camada

  • Tejobr

    Enquanto isso, aqui na civilização, vamos imprimir alvos para pendurar no pescoço. Mas esses podem ser feitos com impressoras comuns mesmo. Ou, talvez, possamos imprimir dinheiro para não sermos queimados…

  • Maximus_Gambiarra

    Acho que a maior proeza dele vai ser conseguir que se façam leis proibindo a venda de impressoras 3D.

  • http://twitter.com/_brunosilva Bruno Silva

    Ele podia fazer esquemas das armas somente para exposição… já que pelo menos o cano tem que ser de metal, e já aumenta pacas o preço…

  • Luiz Felipe

    Nao vejo nada de mais em fazer armas de plastico com uma impressora.

    Voce ja pode ir numa loja de ferragens e comprar metal e fazer uma arma artesanal. So precisa aprender a trabalhar com metal.

    O interresante da impressora 3d eh fazer moldes de plastico, dai voce pode preencher o molde com espuma, e depois colocar ela na terra e derramar ferro fundido, ou niquel, ou seja la qual metal voce quer na espuma e fazer as pecas de metal no formato que quiser, como projeteis.

  • Tiago Chiaveri

    A música é Bolero di Ravel – do filme de Bruno Bozzetto “Allegro Non Troppo”.

    Vejam a parte do filme em questão e vcs entenderão que faz todo sentido.

  • http://fellipec.com Luiz Fellipe Carneiro

    Interessante. Vejo muita gente alarmada, mas não vejo razão. Armas são tecnologia de séculos. Pistolas semi-automáticas já tem mais de 100 anos. Qualquer oficina que tenha tornos, fresas e prensas modernos pode produzir uma arma de metal sem muita dificuldade.

    Sendo bem realista, sabendo que peças fazer, é bem provável que o serralheiro do seu bairro tenha o ferramental necessário para construir, pelo menos, um revólver ou uma espingarda do tipo de uma Winchester (que foi inventada em 1866!)

    Eu sinceramente não sei como já não tem gente fazendo arma em tudo que é buraco. Talvez porque comprar nas vias ilegais seja muito mais fácil, barato e confiável.

    Isso pra não falar de explosivos, que basta um pouco de conhecimento de química, fertilizantes e alguns elementos que podem ser encontrados com facilidade por ai.

    • http://www.crashcomputer.tk/ Gradius

      Depois que um CIDADÃO DO BEM acabou com um VAGABUNDO que roubava sua casa (acho que foi em brasília) com um cano e uma RATOEIRA, que vivou uma arma de fogo, alguém ainda duvida que fazer algo do tipo é coisa impossível? Basta uma visita a qualquer ferro-velho pra você voltar pra casa com material suficiente pra fazer uma coisa dessas.

  • http://www.facebook.com/ruyacquaviva Ruy Acquaviva Carrano Junior

    Em primeiro lugar eu acho que blábláblá Whiskas Sachet é essa conversinha mole de fabricar armas com impressoras 3D. Já as implicações socio-econômicas do impacto desses dispositivos sobre o paradigma da produção em massa é um dos aspectos mais fascinantes entre os relacionados a essa tecnologia.
    Mas enfim, tem gente que acha bonito ser imaturo e infantilizado.
    Em relação Às armas só quem não tem a menor noção técnica pode achar que se possa construir uma câmara de combustão e um cano de ABS que suporte o disparo de uma munição convencional.
    As partes que são feitas em metal hoje em dia, são feitas desse material por uma razão. Se houvesse um plástico que suportasse as pressões e temperaturas de um disparo, ele seria usado pelas fábricas de armamento, já que essas armas passariam por detectores de metal, sendo portanto muito atrativas para os “clientes” dessa indústria. E por sinal não pode ser qualquer metal, tem que ser aço de alta resistência ou material equivalente (ex. titânio).
    Mas existem impressoras 3D que trabalham com metal. Chamam-se tornos e fresas CNC (Controle Numérico Computadorizado), que fazem a usinagem de peças a partir de projetos CAD. As peças que podem ser feitas em plástico também podem ser feitas em madeira com um canivetinho.

  • http://www.facebook.com/ulisses.marioto Ulisses Marioto

    Só falta a primeira munição ser impressa??
    A munição Cuomo permite a impressão 3D de balas para centenas de disparos com seu fuzil AR-15. Elas foram criadas como uma provocação ao governador de Nova York, Andrew Cuomo, que assinou uma lei limitando os carregadores de armas terem apenas sete balas. Se você puder apenas comprar uma munição limitada de acordo com o governador, a Cuomo permite que você crie mais balas em casa através de uma impressora 3D.
    http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/02/site-de-impressao-3d-desenvolve-municao-para-disparar-centenas-de-balas.html

  • Pingback: The Liberator, a primeira arma produzida por uma impressora 3D, desfere seu primeiro tiro « Meio Bit