Darpa pesquisa Mulberry 2.0

Durante a invasão do Dia D as tropas aliadas chegaram em mais de 5000 navios, mas isso foi apenas a cabeça de ponte. Todos os portos franceses estavam sob controle alemão, então todo o desembarque de suprimentos de todas as tropas lutando na nova frente deveria ser feito pela Normandia.

Como não havia nenhum porto por lá, os aliados desenvolveram um conceito tão ousado que em qualquer outro momento seria descartado como fantasioso: O Porto Mulberry. Composto de estruturas gigantescas de concreto, ocas e flutuantes, que eram posicionadas na costa francesa, afundadas e serviam de alicerce para a infraestrutura portuária. Funcionou tão bem que hoje não estamos falando alemão.

Agora a DARPA, aquela agência de pesquisas avançadas do Pentágono que inventou da Bomba Gay á Internet está pesquisando algo que faria os portos Mullberry parecerem coisa de 60 anos atrás: Robôs.

O nome do programa é super-cool: TACTICALLY EXPANDABLE MARITIME PLATFORM. O objetivo é usar tecnologia de enxames para soltar robôs flutuantes, tipo containers em uma área e eles sozinhos se configurarem no formato de ilhas, portos ou pistas de pouso.

Dado o que já vimos quadcópteros fazendo, me parece algo BEM viável, e um negócio do tamanho de um container tem espaço de sobra para poder de computação, sensores, cãmeras e similares.

Esse tipo de tecnologia mudaria profundamente a estratégia de defesa de uma nação costeira, portos deixariam de ser os únicos alvos estratégicos, seria preciso defender toda e qualquer praia acessível, o que é, pra qualquer país maior que Niterói, inviável.

Aqui um vídeo dos protótipos sendo testados.

 

Fonte: IE3

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Ruy Acquaviva

    Os conceitos de enxame robótico e automontagem são extremamente poderosos e trabalhando juntos vão desenvolver aplicações revolucionárias nos próximos anos. Infelizmente e como sempre as aplicações bélicas seguem à frente por terem maiores verbas de pesquisa.