Wikivoyage – Guia turístico gratuito da Wikipédia

A Wikipédia, sempre comprometida em lançar soluções gratuitas e completamente livre de direitos, lançou recentemente mais um site irmão da enciclopédia, o Wikivoyage. Ele será basicamente um guia turístico totalmente gratuito e aberto para a colaboração de qualquer usuário. As informações contidas em alguma página sobre um país são bem importantes para qualquer viajante e já oferecem conteúdo em português.

As informações não se restringem ao país, também disponibilizando informações úteis sobre as cidades que são onde a Wikivoyage mostra seu “poder” colaborativo. Utilizando um exemplo de um país que eu gosto, as informações contidas em uma página geral são: Capital (Copenhague), Tipo de governo (Monarquia Constitucional), Moeda (Coroa Dinamarquesa), Área (43.094km²), População, Idioma (Dinamarquês, que inclusive conta até com um guia de conversação, em desenvolvimento, para o idioma), Religião, Eletricidade (230V/50Hz), Código Telefônico, Internet TLD (.dk) e o Fuso Horário (UTC +1).

Helsingør_Station_HDR-648x432

Estação de Helsingør

É possível também ter acesso a outras informações gerais sobre o país: as regiões, as principais localidades e quais as formas de chegar até o país. Como a Dinamarca não é um país bastante visitado pelos brasileiros, seria preciso viajar da seguinte forma:

Não existem voos diretos entre o Brasil e a Dinamarca. A SAS (Scandinaviam Air System) chegou a operar em território brasileiro nos anos 80 e 90, bem como a Varig já teve voos para Copenhagen. É a principal empresa do setor naquele país, ainda que oficialmente ela pertença também a alguns países Escandinavos.

Assim como a SAS, a Braathens voa de Copenhagen para diversas cidades europeias. Resta a opção de chegar à Dinamarca através das principais empresas europeias fazendo uma conexão no país de sua bandeira. O mesmo vale para a brasileira TAM, que atualmente voa para Paris, Milão, Frankfurt e Londres, cidades que possuem voos diretos à capital dinamarquesa. Fonte: Wikivoyage

Entrando em um país mais conhecido, Brasil, é possível ter acesso a diversas informações bem interessantes como: Cultura, Festivais (caramba, tem festival que eu nem sabia da existência), Feriados, Clima e Destinos (quais os principais destinos, as praias, as áreas naturais, os centros históricos) e como chegar no país (seja de avião, de trem, de barco, de ônibus ou de carro).

Great_view-648x430

Algum lugar do Brasil

As vantagens do Wikivoyage vão além do fato de ser um guia turístico, permitindo conhecer um país sem sair do computador ou então preparar-se para uma jornada estilo mochileiro. Algumas informações me fazem querer visitar todas as cidades descritas na categoria Brasil, o Wikivoyage me faz realmente querer pegar uma mochila e sair andando por todas as cidades brasileiras. Aliás, quando falamos do estilo mochileiro, por que só pensamos na Europa e quase nunca no Brasil?!

Creio que nosso país beneficiar-se-ia bem mais se os brasileiros que vivem no Facebook/Orkut passassem mais tempo na Wikipédia/Wikivoyage criando/editando artigos que jogando “Colheita Feliz” ou FarmVille.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Yeltsin Lima

Estudante de Publicidade e Propaganda, Web Developer, gosta de escrever sobre tecnologia e raramente (agora) sobre ciência. Não sabe escrever biografias, muito menos a própria.

Compartilhar
  • Tripadvisor ainda é mais útil pra mim, pelo menos dentro do Brasil.

  • Só uma coisa que não entendi: por que tanto barulho com o Wikivoyage se existe o Wikitravel?

    • Charles L’Astorina

      Pois é, e já conta com artigos muito bem elaborados e uma base grande de usuários.

    • Por que é da Wikipédia rs

    • Rodrigo Tetsuo Argenton

      Wikitrvel não tem a estrutura necessária para abrigar a construção colaborativa que o projeto precisa. Além disso, o Wikivoyage não tem propagandas e não é hospedado por uma empresa. Mais um motivo, os voluntários do Wikitravel quem quiseram sair do Wikitravel, pois o mantenedor não dava a estrutura que queriam, assim, o Wikitravel hoje é mantido em grande maioria por empregados, logo, pessoas com interesses comerciais.