ad

Jornais gênios COBRAM pelo privilégio de linkarmos para eles

stupid-people

Que a velha mídia terá uma morte horrível anunciada e inevitável é mais que conhecido, mas tínhamos a esperança de que iriam morrer tentando. Agora é evidente que sua missão é falir nos fazendo rir.

Eu compreendo que a maioria dos responsáveis pela mídia impressa tenha mais de 80 anos e entenda eletricidade como uma novidade questionável mas necessária, ao menos para aquecer os galpões onde dormem os bois que giram as prensas, mas algumas vezes abusam do direito de ser arcaicos.

Como a Associação dos Jornais da Irlanda, um grupo de retardados que deveria ter todos os 5 computadores (somando todas as redações, estou sendo generoso) confiscados e destruídos com um taco de baseball.

Esses lazarentos conseguiram –em 2012- não ter a MENOR idéia de como a Internet funciona. Para eles a propriedade intelectual do CONTEÚDO (algo extremamente válido e razoável) está associada ao LINK, então ao linkar para um artigo em um jornal, você está reproduzindo a tal propriedade intelectual, e portanto deve ser cobrado.

Quanto? Tem uma tabelinha de custos de links:

  • 1 a 5 links – €300,00
  • 6 a 10 – €500,00
  • 11 a 15 – €700,00
  • 16 a 25 – €950,00
  • 26 a 50 – €1.350,00
  • 51 ou +, a negociar

Isso mesmo. Esses filhos de chocadeira acham que um link para um artigo, como este aqui é um privilégio, um serviço pelo qual devem ser remunerados.

Pior: Não é uma idéia teórica qualquer, é um conceito (imbecil) que eles implementam e patrulham. Várias empresas, inclusive instituições de caridade tiveram que procurar ajuda Legal depois de receberem cobranças via email, carta e até telefonemas, exigindo compensação por terem linkado para artigos de jornais.

O lado bom é que quando tentarem cobrar do Google serão sumariamente removidos de todas as listas de buscas e morrerão mais rápido ainda. Imbecis.

Fonte: MCG

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Peraí, Cardoso: você já reportou algo exatamente assim, alguns anos atrás, aqui mesmo no Meio Bit (ou lá no Contraditorium, não lembro). É o mesmo jornal, ainda batendo na mesma tecla, ou outro petardo jurássico da mesma estirpe?

  • Zilardo

    Você ainda tem direito a mais 4 links antes de cobrarem €300.00 na conta do meiobit.

    • BielSilveira

      Na verdade não, a tabela diz que a partir de 1 link até 5 links é €300.00. O Cardoso já está devendo.

      • Zilardo

        Eu curto Super Mario Galaxy.
        E na verdade sim, se você ler novamente meu comentário verá que eu não disse que não seria cobrado, mas que antes que seja cobrado, digamos que eles cobrem todo dia 15, ainda pode usar mais 4 links.

        • Aí sim também entendi o raciocínio do seu comentário anterior. 😉

    • Ia ser lindo ver a resposta do Cardoso ao receber um invoice do Irish Times.

  • qgustavor

    O bom é que a lógica que segue na internet é o oposto da deles, quando estamos os divulgando e tinhamos que receber, pensamos.

  • Paulo

    Só é estúpido se você tiver informação comum. (não estou entrando no mérito se é legal ou não).

    Se eles tiverem conteúdo realmente exclusivo, e ninguém puder linkar eles… ouso dizer que eles estão corretos e podem se dar bem.

    • Meus parabéns, você não sabe como a Internet funciona.

      • Ou é filho de dono de jornal.

      • Paulo

        Assim como vender música na internet é uma idéia idiota, correto? *cof* iTunes *cof*

        Revoluções não acontecem num só sentido. Conceitos antigos são reinventados a cada momento.

        • Comprovado: Você não sabe como a Internet funciona. Na boa, está trollando…

        • Sim, eles poderiam cobrar de seus leitores que emprestam o jornal para o vizinho. Com desconto, caso você tenha emprestado apenas o caderno de empregos.

          Um novo modelo revolucionário surge assim, com ideias idiotas.

    • Alan

      “ouso diser” – Eu parei de ler a mensagem neste trecho. Se eu continuasse a ler o comentário poderia contrair câncer.

      • Paulo

        Obrigado pela correção, grammar nazi. Corrigido.

        • Alan

          Tarde demais! Eu já comecei a adoecer e a responsabilidade é sua. Agora você terá que pagar minhas despesas médicas, mas relaxa porque a conta será baratinha:

          De 1 a 5 tumores = €300,00
          De 6 a 10 = €500,00
          De 11 a 15 = €700,00
          De 16 a 25 = €950,00
          De 26 a 50 = €1.350,00
          51 ou mais, a negociar.

  • Cussuol

    Não foi a mesma coisa que a Associação Nacional de Jornais fez com o Google?
    Pelo que me lembro, os caras queriam cobrar do Google para os artigos deles aparecerem no Google News.

    • É diferente, pois o Google não apenas linka, ele usa o conteúdo de terceiros e ganha $ com isso. E não pega só uma parte não, o Google cacheia (usa o conteúdo) da página toda. Só que ninguém fala disso, porque é tabu questionar o Google.

      • Cussuol

        Não acho que seja diferente.
        Por exemplo, o Cardoso postou uma dúzia de posts nos últimos dias, neles haviam videos, fotos, citações…. um monte de material produzido por terceiros e que foram referenciados nesses posts.
        E até onde eu sei, o objetivo final do Meio Bit também é ganhar dinheiro. Não?

        • Acho linda nossa lei de direitos autorais no que tange a “kibar” quando o propósito é justo:

          Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais:

          I – a reprodução:

          a) na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos; (Ou seja, a lei dá a imprensa o direito de copiar na integra artigos de qualquer jornal, basta citar a fonte)

          III – a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra; (Na prática, libera o uso de qualquer coisa se for pra criticar, polemizar ou estudar)

  • Colocaram leprechauns no comando dos jornais!

  • Keaton

    E quando você acha que o imbecilidade humana chegou ao seu limite…

    Agora só falta algum cretino querer patentear os links para o próprio site e cobrar royalties…

  • Keaton

    Logo logo a Apple patenteia a revolucionária inovação de que permite terceiros linkar para um website de sua propriedade e cobrar por isso….

  • Jos_El

    Milhões de facepalms não seriam suficientes…

  • Seria até interessante se essa ideia levasse junto consigo (na morte) o modelo de negócios atual de distribuição de mídias. =D

  • Estava aqui pensando, se eles cobram por link, então o mais barato a se fazer é copiar o conteúdo e não citar a fonte, pelo menos não no formato de link.

    #SeFodeAiNerdãoDeRedaçãoIrlandês

  • Cassiano Gobbet

    E a ABJ instruiu os jornais do Brasil a boicotarem o Google News…http://moxphere.com/2012/10/boicote-de-jornais-brasileiros-ao-google-news-e-tiro-no-pe/

  • Tejobr

    É um plano genial: acabando com os “buscadores” e os links, terão um mercado para a venda de listas sitefonicas.

  • Hesiodo Ascra

    Interessante seria se todo jornal tivesse que pagar também quando mencionasse algum site…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis