Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Parece inacreditável mas limites de tráfego só servem pras operadoras ganharem mais dinheiro

Por em 19 de dezembro de 2012 - 50 Comentários
emCelular Computação móvel Mercado Telecom
Mais textos de:

Site | Twitter
  • http://www.facebook.com/kerberos2001 Diego F. Duarte

    Faz sentido, porque veja:

    No 3G, o minimo que você utiliza, considerando o HSDPA, é uma portadora de 1.2mbps. Esse limite minimo é o limite tecnologico dela. Se você é rebaixado pra 32/50/128/150kbps, ou whatever, você vai continuar usando a MESMA largura da portadora, a mesma codificação, ainda mal-aproveitada, devido a velocidade baixa. Isso, estamos falando a nivel de camada 3, no máximo!

    Camada 4, and on, temos os links de acesso. PROVAAAVELMENTE, a operadora não contrate links o suficiente pra suprir cada ERB, então fica “miguelando” e colocando esses limites ridiculos. E olha que hoje em dia, nem banda é desculpa mais, pois tem operadora oferecendo quase 7mbps de velocidade no HSPA.

    (Fonte rápida pra confirmar: http://en.wikipedia.org/wiki/HSDPA)

    • JSparrowTheJack

      Do mesmo jeito que não tem melhora na velocidade se você usar uma rede Gigabit pra acessar a internet por uma DSL de 1 mega, não adianta a portadora ser de 1.2mbps se a infra não aguenta suprir todos os canais a essa velocidade.

    • Luiz Felipe

      Aqui na minha cidade o sinal do “3G” (cof cof) ocorre exatamente isso, o HSDPA é perfeito, mas não tem roteamento na saida para a Internet, dai eles te cortam a banda, derrubãm conexões TCP (sem contar que não pode mais que 20 por vez, nem posso usar torrent em thetering). As vezes penso que eles vendem o 3G só pelo tipo de conectividade, e não pela velocidade da conexão. Daqui a pouco eles mudam a tecnologia de radio denovo e chamam de 4G, mas a droga da largura de banda vai continuar sendo baixa.

  • Bicows

    Ganância, isso é elementar meu caro Watson!!!
    Moro no interior de MS, aki a rede telefônica é a mesma usada em SP e RJ, mas o custo de 1 Merda, digo Mega é quase o dobro das capitais. Trabalho com telefonia e é de enlouquecer observando que a infraestrutura é a mesma, mas o preço não!

    • http://www.facebook.com/daniloj Danilo Jorge

      A infraestrutura não é exatamente a mesma, existem circuitos de comunicação, geralmente fibra e radio para entregar a internet que ta em SP ou Rio até o MS, e essa infraestrutura custa milhões. Agora o problema do custo para o usuario final é que as operadoras no RJ e principalmente SP tem muito mais concorrência, só no prédio onde eu to trabalhando nesse momento tem fibra ótica da Telefonica, Oi, Embratel, TIM/Intelig, Level3, AmericaNet, CTBC/Algar Telecom e British Telecom além de diversas operadoras via radio como a UOL DIVEO que podem praticamente estar em qualquer lugar da cidade.

  • AnGr4

    O que eu acho que ocorre é a falta de uma agência reguladora pra proteger o consumidor. Eu nem sou a favor do estado meter o bedelho em 100% de tudo que fazemos nem sou a favor de ser do jeito que está, totalmente cartelizado.

    Sou a favor de um meio termo, com o mercado se auto-regulando, mas com o estado intervindo nessas ocasiões em que está descarada a falta de explicações para certas atitudes. Um exemplo eu dou pelo que me aconteceu: recebi um dissídio de 5,5% e o plano de saúde da minha filha de 2 anos aumentou em 14%. Não existe NENHUMA explicação plausível para esse aumento abusivo.

    Não se pode esperar que a população se revolte com todos os aspectos ruins do mercado, então é ai que entram as agências reguladoras, que infelizmente no Brasil viraram cabide de empregos dos cupaiêro.

    Falta interesse dos consumidores em se perguntar se estão pagando um preço justo por algo, e o interesse dos governantes em atuar em defesa dos mesmos.

    PS: Em tempo -> Combustível fóssil vai aumentar de preço em 2013. Mesmo com todo o carnaval do Pré-Sal e com o mundo migrando pra carros elétricos, ainda sofremos com esse estupro.

    • http://www.facebook.com/kerberos2001 Diego F. Duarte

      PS em tempo 2: Ao mesmo tempo, a CIDE vai reduzir proporcionalmente, então pro consumidor, o aumento vai ser de 0% na bomba.
      PS em tempo 3: A Petrobrás apenas disse que irá aumentar, mas não disse quando, e nem quanto. Considere tambem que ela não aumenta o preço da gasolina há 8 anos.
      Chega de off XD

      • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

        A Petrobrás não aumenta o preço da gasolina a 8 anos ?, de qual mundo você tirou essa notícia ?

        • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000277644067 Silas H. O Lopes

          Aumento significativo para chegar na bomba com grande impacto na realmente a tempos não existe. Isto ocorre pois ela literalmente banca(através dos cofres públicos) o preço da gasolina em baixa e isso é perigosíssimo, quando( e se) ela parar de fazer os preços dos combustíveis vão parar nas alturas e nossa, já deficiente economia, vai atolar.

          • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

            Então você quer dizer que o preço está artificialmente baixo e isso é bom para economia ?

          • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000277644067 Silas H. O Lopes

            O fato dos preços estarem em “baixa”, mesmo que artificialmente sim, infelizmente praticamente toda nossa produção escoa por meios rodoviários gasolina e diesel, se este preço não fosse regulado pela BR pensa quanto mais caro seria o chamado Custo Brasil? E no caso do diesel a Petrobrás banca mais ainda do que a gasolina. O problema mesmo para economia vai existir quando essa “bolha” estourar…

          • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

            Então a solução para a economia seria o estado regular TODOS os preços para baixo ?

            Bolhas foram feitas para estourar, e a conta fica para as próximas gerações.
            Duas medidas para reduzir o Custo Brasil:
            – Redução de impostos (eu gostaria que eles sequer existissem).
            – Redução do imposto inflacionario.

          • http://twitter.com/viakenny Arthur V.*

            “(eu gostaria que eles – impostos – sequer existissem)” – então, quem vai financiar o Estado?

          • AnGr4

            Financiar a podridão né? Meu conceito de estado deve ser diferente do seu. No meu o Estado dá educação, infra-estrutura, segurança (aliás isso tem na constituição). Eu não faria questão de pagar impostos se existisse retorno. Caridade pra bandido só faz quem leva vantagem de alguma forma.

          • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

            Justificar imposto pelo retorno é um tipo de sindrome de Estocolmo
            Eu não assinei nenhum contrato social.
            E sobre a constituição, um dia sentiremos vergonha dela.

          • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

            Ele precisa existir ?

          • Luiz Felipe

            Governo e imposto são a mesma moeda, não dá para ter um sem ter outro.

          • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

            Calma, uma coisa de cada vez :)

          • Carlos Magno GA

            Na verdade não, subsidiar o preço da gasolina (isso é um subsídio, mesmo que o governo não o pague) encarece as alternativas, como o álcool. Porquê alguém vai ter carro flex e abastecer com álcool se a gasolina tá tão baixa.

            E toda a nossa produção escoa por veículos a Diesel, o preço da gasolina só beneficia o transporte pessoal. E mesmo que o Diesel fosse subsidiado (talvez até seja), seria cortar o incentivo de melhorar a nossa malha rodoviária (construindo estradas melhores) e de buscar novos meios de escoamento da produção.

            Se o preço do Diesel fosse, sei lá, 20 reais o litro, num instante teríamos pressão para construção de ferrovias. No curto prazo o custo Brasil ia explodir, mas no longo prazo ia descer.

          • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

            Só um comentário, nosso diesel é subsidiado.
            Por este fato nao temos carro de passeio a diesel no Brasil

            Quando estourou a crise na Argentina lá por meados de 2000 eu trabalhava na Renault, ficaram MUITOS carros a diesel parados no pátio pq nao podiam ser vendidos aqui

        • Carlos Magno GA

          Ela praticamente não aumenta o preço para as refinarias. O preço está em aproximadamente R$ 1,10 por litro de gasolina pura a anos.

      • http://www.facebook.com/people/Wagner-Felix/661933705 Wagner Felix

        Não sei, os Argentinos pagam na bomba menos de 1 REAL pela gasolina que é feita aqui, a mesma que eu pago 2,76(em promoção) e com adição de 20% de etanol.

        • renato perali

          Não sei onde você viu isso. Estive na Argentina há pouco tempo e está em torno de R$2,40 fazendo a conversão. A diferença éque lá é gasolina a 100%. Nem nos EUA a gasolina é mais barata. Só na Venezuela mesmo.

    • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

      Desculpe lhe jogar um balde de agua fria
      mas livre mercado não combina em nada com agencia reguladora.
      a agencia reguladora nada mais é do que o dedo do estado, e como sabemos, onde o estado bota a mão ele faz merda.
      O Problema é que há regulação demais.

      • Carlos Magno GA

        Desculpe lhe jogar um balde de água fria.

        O problema não é regulação demais. O problema é o estado querer dirigir as empresas privadas, definindo tarifas máximas, limites de margem de lucro, etc., com base puramente política e não técnica*; ao mesmo tempo que a agência reguladora não cumpre o seu papel.

        Lentamente a Anatel está fazendo o seu trabalho direito, porém “lentamente demais”.

        Exemplos:

        Banimento das palavras “ilimitado” e “infinito”: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2012/11/anatel-estabelece-novas-regras-de-qualidade-para-internet-no-brasil.html

        Aumento da velocidade garantida para 80% do valor de propaganda: http://g1.globo.com/politica/noticia/2012/09/internet-devera-ter-media-de-60-da-velocidade-contratada-diz-dilma.html

        *Nota: um grande exemplo é o caso das tarifas de energia elétrica. Há muitos contratos fantasma, estimativas de preço maquiadas, etc. Em vez de fazer uma faxina, o governo define uma “tarifa alvo” nos que vão ficar e não está nem aí se é factível ou não, se os reais problemas estão sendo atacados ou não. Quando confrontado com a realidade, resolve subsidiar a tarifa. Qual a vantagem de forçar uma redução de preço privada em que o próprio dinheiro dos impostos vai pagar? É tirar o dinheiro de uma mão e dar um pouco menos de volta na outra.

        • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

          >>O problema não é regulação demais. O problema é o estado querer >>dirigir as empresas privadas, definindo tarifas máximas, limites de >>margem de lucro, etc., com base puramente política e não técnica*; ao >>mesmo tempo que a agência reguladora não cumpre o seu papel.

          Estado querendo dirigir empresas privadas, seja diretamente ou seja através de agência reguladora (que é estatal) = mercado regulado.

          Quando fala-se em mercado regulado quer dizer que há forte mão estatal, seja através de burocracias ou através de concessão (que é o caso das teles)

          O Estado é tão perverso que ele cria os problemas através da presença dele e convence a população de que maior presença dele é que vai resolver o problema, uma inversão de causa/efeito bem nociva.

          >>Banimento das palavras “ilimitado” e “infinito”: http://g1.globo.com/bom-dia-br

          Essa atitude é a maior afronta a inteligência, já que o estado é tão preocupado com a população deveria banir as palavras “ilimitado” e “infinito” dos cartões de dia dos namorados

          >>Qual a vantagem de forçar uma redução de preço privada em que o >>próprio dinheiro dos impostos vai pagar? É tirar o dinheiro de uma mão e dar um pouco menos de volta na outra.

          É exatamente isto que o estado nos dá quando coloca a mão.

    • Hesiodo Ascra

      No caso de telecomunicações é um poço sem fundo a intervenção, a regulação é enorme e tende a piorar. A esperança é pelo menos a Anatel ficar mais técnica e menos política e o governo parar de ter relações tão incestuosas com as operadoras (como os bilhões do BNDES)… Ainda assim tudo isso está perto de um sonho…

    • Bruno Rocha

      “O que eu acho que ocorre é a falta de uma agência reguladora pra proteger o consumidor”

      Isso acontece exatamente pelo excesso de regulamentação, o que diminui a concorrência entre as empresas, privilegiando apenas meia dúzia de grandes empresas, que com seu lobby criam oligopólios e nivela os preços por alto.

  • http://www.facebook.com/MARCELOeLUCIENE Marcelo Barboza

    Bem, eu sou um dos que ficam 24/7 usando o link até o talo; Por isso não chego nem perto de 3g ou planos com franquia!

    • http://twitter.com/naio21 Ivan o Terríver

      Ah, então é você que anda entupindo os tubos???

      • http://www.facebook.com/farribeiro Fábio Rodrigues Ribeiro

        Então para o cara precisa do desentupidor de cabos?

    • Hesiodo Ascra

      Todo plano tem franquia, mas as operadoras fazem traffic shaping ao invés de cobrar o extra. E algumas fazem menos… Last time i checked a mais ‘cortadeira’ era a net…

  • Keaton

    YOU DON’T FUCKING SAY? 😀

  • Cris.

    Obviamente, que sou contra os cortes de trafego das operadoras que em alguns casos é pura exploraçao. Mas temos de ter em conta os custos humanos e tecnicos para ter uma infrastructura fiavel que são enormes. Temos Routers no nosso laboratorio custando Ferrari’s e obviamente não pode ser o zé a ganhar para a sopa a operá-las.

    • Luiz Felipe

      Custo? é nada perto do lucro, não se esqueça que por algo em torno de 40 reais dá para ter 20mb/s em fiber to home no japão. Se as operadoras de lá conseguem, imagina o quando é o lucro das nossas, é mais de 90.00%.

  • http://www.facebook.com/ericktg Erick Tsarbopoulos Graziani

    O Cardoso sempre sabe finalizar um texto de forma fenomenal 😀

  • http://www.facebook.com/pedronaroga Pedro Cordeiro

    Por incrível que pareça, na minha cidade o máximo de velocidade que alguém consegue é com HSDPA. Internet “residencial” aqui, só até 1mbps, custando míseros R$119,00/mês (via rádio, a Oi não tem pontos de velox disponíveis desde 2006 aqui na cidade).

    Não preciso dizer que não fosse a franquia, as conexões residenciais seriam todas substituídas por móveis… e aí acredito que a rede da cidade realmente ficaria sobrecarregada.

    Na verdade, independente do lugar, se eu tenho uma conexão móvel de qualidade sem franquia, qual o objetivo de contratar uma conexão fixa (Velox, GVT, Speedy, NET)? Acho que o consumo de dados móveis não cresce tanto por causa da franquia… eliminar a franquia do móvel pode (e parece-me lógico que este seja o comportamento natural) eliminar a internet fixa, o que transferiria TODO o consumo de dados para o móvel…

    • Carlos Magno GA

      “Acho que o consumo de dados móveis não cresce tanto por causa da franquia… eliminar a franquia do móvel pode eliminar a internet fixa, o que transferiria TODO o consumo de dados para o móvel…”

      Em verdade não. Lá em casa o WIFI sai pra mim praticamente de graça, o custo em energia deve ser coisa de 4 reais por ano, no máximo. Ainda assim, quando estou perto do roteador eu ligo o notebook no cabo para ter maior velocidade e estabilidade. Também sai muito mais rápido copiar vídeos via cabo USB do que sincronização WIFI com iTunes ou baixar pelo Dropbox. A rede WIFI tem velocidade baixa, eu sofro interferência do WIFI dos vizinhos, das paredes da casa e talvez até do que eu comi no almoço (feijão tem muito ferro :-).

      Para empresas, da mesma forma, sai muito mais barato pagar a instalação de vários cabos de fibra ótica que lançar satélite a rodo. O sinal é mais difícil de ser bloqueado e sofrer interferência de tempestades. Pode até ser que o grosso da internet no futuro seja WIFI, mas mesmo esse WIFI terá uma base de transmissão recebendo dados via cabo.

      • Luiz Felipe

        Joinha pelo ferro do fejão interferir no WIFI.

  • Carlos Magno GA

    “Enquanto isso, quem sofre somos nós, tendo que perguntar ao garçom “aqui tem WIFI?””

    Resposta do Garçom: tem, mas parece que é só para o escritório, ninguém aqui sabe a senha.

    • http://www.twitter.com/RaptorHawk Hawk

      Um garçom já me respondeu algo parecido com isso uma vez.

    • Hollander

      Com gelo e limão? Foi a pergunta de um engraçadinho;

  • Pingback: Eu só queria TV à Cabo em casa. « Meio Bit()

  • http://twitter.com/viakenny Arthur V.*

    Já ouviu falar no conceito de “dumb pipe”? Significa que as operadoras seriam simplesmente provedoras de dados, e mais nada. Seus serviços iriam se tornar commodities. Isso nenhuma operadora quer. Então, como que as operadoras podem se diferenciar, gerar receita (mas principalmente lucro) e ainda assim deixar seus clientes felizes? Eu não sei.

    • Luiz Felipe

      Elas não podem se diferenciar, elas que quebrem ou descubram um jeito de ganhar dinheiro nas pontas da rede, pois é isso que a internet força, o poder está nas pontas, nos usuários (consumidores e produtores de dados), não nos “tubos”, igual era com a telefonia POTS.

  • http://diegoholiveira.com Diego Henrique

    A culpa não é das operadoras. Elas querem lucro e estão certas em buscar o lucro. Quem está errado nessa historia somos nós que aceitamos isso. OK que é impossivel todo mundo cancelar seus planos de dados e telefonia, mas a portabilidade veio pra nos ajudar (ainda que pouco).

    Uma operadora está cara: troca, afinal, seu numero vai ser o mesmo.

    A qualidade está ruim: vai pra outra operadora oras. Se começarmos a fazer isso com mais frequencia com certeza vamos forçar o mercado a baixar os preços e aumentar a qualidade.

    • http://twitter.com/jaisoncarvalho Jaison

      Nao com o oligopólio que esta aí

  • http://www.facebook.com/people/Vinicius-DhomCarvalho/100003690559621 Vinicius DhomCarvalho

    Não entendo a idéia de que usar “até o talo” ser algo ruim. A pessoa paga por uma velocidade, tem direito de usar TUDO que pagou.

    Curioso é pensar que todos nós pagamos por um serviço que, se todos usarem, ele deixa de funcionar!

    Já imaginou, mandar o vizinho desligar a TV para não gastar do seu sinal também!

    E o problema não é o dinheiro, é o ser humano mesmo. Chorume do planeta.

    • Luiz Felipe

      Isso ocorre com a rede eletrica e ninguem percebe. Se todos resolvem tomar banho ao mesmo tempo, é blecaute na certa. Talvez porque com a rede eletrica eles não exploram bloqueando o uso da infra, mas sim com 60% de taxas.

  • Thomas

    Situação 1
    Em 2006 instalei minha primeira banda larga. Comprei 1mb de velocidade, o instalador chega aqui e diz que devido a distancia da central eu so poderia ter 100kb (mas pagando por 1m rárá….. rá) Eu conto que o meu vizinho DO LADO tem 1mb, o instalador faz cara de **, uma ligação de 20 segundos, e voi lá, estou com 1mb que pedi… Imaginei quantos otarios cairiam no lero do cara…

    Situação 2
    Comprei 3G da claro, sao so 300 mb por mes, por 12 reais. Durantes esses 300mb eu navego a uns 100k reais por segundo, mas quando acaba a franquia, fico em 2 ou 3 kbps por segundo. Me sinto exatamente como no século passado, quando eu navegava com o meu modem us robotics a miseros 2 ou 3 kbps…

    Ta certo que paguei pouco, mas 3 kpbs é algo que não deveria existir no mundo civilizado. Nao se executa ninguem para os deuses mais, nao existe mais guilhotina, e não deveria existir conexao de 3kpbs tambem. São crimes contra a humanidade.