Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

App do Dia: MedPrice

Por em 16 de outubro de 2012
emCelular Resenha Software
Mais textos de:

Site | Twitter
  • http://www.facebook.com/tecinfomartini Fernando Martini

    aj temapps que fazem essa funcao de forma gratuita

    • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

      Oi Fernando, sou o desenvolvedor do MedPrice.

      Quero sempre melhorar meu app, e uma das formas de fazer isso é conhecer a concorrência. Saberia me informar os nomes dos apps gratuitos similares, para eu analisar? Agradeço desde já.

      • http://ceticismo.net André

        Eu conheço um que dá o nome do genérico por meio do nome comercial e vice-versa, mas não dá o preço. É o Genérico BR.

        • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

          Me inspirei bastante nele, muito bom :)

          • http://profiles.google.com/saulobenigno Saulo Benigno

            Vinícius, agora surgiu uma dúvida se já existem outros apps e pagos, qual diferença o seu tem que os gratuitos não tem?

            A pergunta é séria… fico curioso com isso. Qual ganho vou ter pagando os 4 reais no seu?

          • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

            Além das atualizações mensais, você ganha suporte técnico.

            Pelo menos na App Store, só vi um outro app que fornece preços mas infelizmente ele não é atualizado há mais de um ano.

            Sobre a Google Play não posso opinar, não tenho interesse em desenvolver para Android nesse momento. Infelizmente os usuários de Android, em média, compram muito menos apps que os usuários de iOS. Isso em conjunto com o fato de que a pirataria no Android é muito maior que no iOS, me desanimam a investir na plataforma.

        • http://profiles.google.com/saulobenigno Saulo Benigno

          Boa dia André, pesquisei por Genérico na Google Play e achei um monte no Android… e gratuitos.

    • http://wardzdesouzatv.wordpress.com/ Ward´z de souzA

      ‘cê* jura?

    • http://twitter.com/zardolino Anderson Zardo

      Sim, Várias coisas que você paga têm opção gratuita, até Sexo. Aliás dá até pra demonstrar o conceito de “ROI” usando esse aplicativo. Aposto que com duas compras de medicamento você já o pagou, mas se mesmo assim ficar de mimimi (afinal é feio cobrar por software, tio Stallman em pessoa fará você queimar no mármore do inferno) é sinal que não precisa do software, e ponto.

  • Tejobr

    Daí eu pergunto: é bom vender apps que dependem de um webservice de terceiros? Medo!!

    • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

      Opa, sou o desenvolvedor do MedPrice.

      Só pra clarificar o que foi dito no texto: o banco de dados NÃO é baixado na primeira execução, ele vem junto com o app quando se faz o download da App Store. Não existe necessidade de acesso à Internet para usar o app.

      • http://twitter.com/Limao_lol Luis Pessoa

        “Opa, sou o desenvolvedor do MedPrice” Nossa que coincidência.

        • Tejobr

          Esqueceram de colocar o seu nome na página da app… “Conta tudo pro seu pai!”

      • Tejobr

        Entendi.
        Ainda sim, você depende do órgão para atualizações, ou não?

        Explicando o “Medo”: o grande problema não são os obamas pagos pela app, que são poucos, mas possíveis processos por interrupção do serviço em decorrência de falhas na origem.

        • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

          A Anvisa disponibiliza os dados mensalmente. Até onde sei, é obrigação legal dela fazer isso.

          • http://www.shimatai.com.br Wagner Shimatai

            No ponto de vista do usuário não importa que a ANVISA é obrigada legalmente a fornecer os dados. O que importa é que ela (o usuário) PAGOU US$ 1,99 para utilizar o aplicativo e o mesmo pode não fornecer os dados por falha de terceiros (ANVISA). E pode te acionar legalmente por cobrar por algo e não prestar o devido serviço. Enfim, acho que expliquei o que o TejoBR quis dizer sobre “Medo”.

          • cquintela

            Você tem a base de dados atual que já vem no aplicativo, o cara não é obrigado a atualizar o programa o resto da vida por 1,99 dólares…

          • Tejobr

            E o preço ficaria incorreto para o resto da vida. O cara não está pagando 1,99 pelo programa, mas sim pelo acesso à informações corretas.
            Na verdade, o “Medo” se refere mais à uma possível interrupção a curto prazo, não “no resto da vida”. APPs não tem tanto tempo de vida útil assim.
            Em tempo: creio que está claro não tratar-se de uma crítica, Vinícius. Achei o aplicativo interessante. Foi só uma pergunta de um programador preocupado, que trabalha em um escritório de advocacia.
            Acho interessante abordar isso. Muita gente não tem ideia das responsabilidades legais em vender sistemas ou instalações de servidores!

          • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

            Pelo menos no caso específico desse app, acho que isso é um pouco de preocupação excessiva (pra não dizer paranóia). Não vendo um serviço de assinatura, apenas disponibilizo gratuitamente atualizações mensais aos usuários que adquirirem uma licença de uso do app.

            Ainda assim, na improvável possibilidade de alguém se sentir lesado, o sujeito pode pedir um reembolso dos seus US$1,99 à Apple.

          • http://www.avault.com Saulo Benigno

            E o aplicativo é atualizado mensalmente?

  • http://www.facebook.com/gharcya Renato García

    Genial colocar tecnologia nas canções como “Onde Anda Você”, “Meu caro Amigo” et cetera.

  • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

    Cardoso, eu usei o GPS pra definir a localização sim! ;) Mesmo assim ele pede pra confirmar o estado na primeira execução: vai que o usuário está na Antártida?

    • http://profiles.google.com/saulobenigno Saulo Benigno

      Como ocorreria isso? O GPS falhando? Não entendi porque isso. Talvez seria legal mostrar na primeira utilização ‘o medprice informa que você está em SP, confirma?’ , ou mostrar que está utilizando os dados de SP, se estiver errado deixar o usuário mudar. … usar gps e perguntar ao mesmo tempo acho bem redundante.

      • http://twitter.com/viniciusfontes Vinícius Fontes

        É bem mais simples do que parece: na primeira execução é aberta uma view (“janela”) onde o GPS é ativado para determinar a localização do usuário. Só que se o usuário estiver fora do Brasil, qual estado deveria ser selecionado? Obviamente no banco de dados só há preços dos medicamentos no Brasil.

        Para evitar este problema, ao invés de simplesmente aceitar o estado retornado pelo iOS, é aberta uma Action Sheet com os estados brasileiros. Se o usuário estiver no Brasil, o estado onde ele se encontra ficará automaticamente selecionado, e bastará pressionar OK.

        Esse processo todo dura 5 segundos, muitas vezes nem isso.

  • http://www.facebook.com/people/Gabriel-Capanema/100000704607398 Gabriel Capanema

    Zorra, 90 comprimidos de viagra é pro cara que quer sangrar o nariz de fato.

  • http://profiles.google.com/saulobenigno Saulo Benigno

    Boa Android. Te adoro por isso. FODA!