Home » Hardware » Não é a Arma de Ondas da Yamato mas é um começo

Não é a Arma de Ondas da Yamato mas é um começo

8 anos e meio atrás

Navy Laser Defense Testing 2

Lasers são armas excelentes, mas apresentam um problema: Demandam muita energia e muito espaço. Nos anos 80 o projeto Star Wars de armas espaciais do Presidente Ronald Raygun previa até um laser de raios-x orbital que utilizaria uma explosão nuclear como fonte de energia para o raio que detonaria ogivas nucleares comunistas a milhares de quilômetros de distância.

Esse tipo de grosseria era necessário pois assim como Ruby, Lasers não escalam. Não é questão apenas de refazer o equipamento maior, é preciso repensar todos os modelos a cada aumento significativo de potência.

Mesmo assim é um investimento que vale o esforço. Um Laser é muito mais versátil que uma arma convencional, o alcance é bem mais, pode ser redirecionado muito mais rapidamente e é instantâneo, não é preciso esperar até o projetil atingir o alvo.

A desvantagem é que boa parte da energia é dissipada na atmosfera, você precisa manter o raio no alvo por algum tempo para que ele consiga aquecê-lo, e qualquer Laser capaz de atingir alvos a dezenas ou centenas de quilômetros será do tamanho de um caminhão.

Perfeito para coisas chamadas navios, ótimas pra carregar grandes e pesados tanques de substâncias químicas e bancos de capacitores usados em Lasers.

Por isso a pesquisa mais avançada é feita pela Marinha dos EUA, que estuda Lasers para destruir mísseis balísticos E alvos convencionais. A segunda pesquisa já está bem mais avançada. Essa semana liberaram um vídeo de um teste ou um Laser naval incapacita um barco “inimigo”.

Como bônus o barco está em movimento, mesmo assim o Laser trava no alvo e leva alguns segundos para incendiar o motor de popa. Imagine isso atingindo um daqueles barris vermelhos explosivos que vilões costumam deixar espalhados pelas bases.

Informações sobre distância do alvo são sigilosas, mas a arma, instalada no destroyer USS Paul Foster segundo fontes da Marinha tem alcance de quilômetros.

O teste usou um Laser de 15Kw, um pouco mais forte que o Laser verde da Deal Extreme que comprei. 200mW e já queima se você der mole.

Para tristeza de… todo mundo o Laser usado é invisível. Deveria adicionar um Laser-guia azul ou verde (vermelho é cor de Alemão) para dar um efeito especial.

Na área balística há testes com Lasers mais potentes, já conseguiram um disparo de 500 Kilovolts em um Laser de Elétrons Livres, que parece um Laser mas é um feixe relativístico de elétrons de alta energia. 500 Kilovolts atravessam 6 metros de aço em um segundo. A idéia é por volta de 2025 colocar essas armas em operação. Espero que os alienígenas tenham paciência.

Lasers só tem UM pequeno defeito: Funcionam em linha reta. Isso os torna inúteis como armas BVR – Beyond Visual Range. Não adianta ter informações táticas de um alvo a centenas de Km, se você não tem como acompanhar a curva do horizonte.

SEUS PROBLEMAS ACABARAM!

A Marinha também está pesquisando Raylguns, armas que aceleram com campos eletromagnéticos projéteis metálicos a dezenas de vezes a velocidade do som. Nem há carga explosiva, a energia cinética é suficiente para destruir o alvo a centenas de quilômetros de distância, e a boa e velha ciência balística cuida de calcular a trajetória.

Com as Railguns os misseis de cruzeiro de médio alcance se tornam obsoletos, e com os Lasers aposenta-se os Phalanxs, também conhecidos como R2D2, robôs autônomos usados como última linha de defesa para mísseis e aviões inimigos. Uma pena, os bichos são radicais:

 

Fonte: Fox News

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários