Meio Bit » Games » Shinobi, Golden Axe, Streets of Rage... Sega volta ao passado

Shinobi, Golden Axe, Streets of Rage... Sega volta ao passado

Sega aproveita o The Games Awards para anunciar o retorno de cinco clássicos: Streets of Rage, Golden Axe, Crazy Taxi, Jet Set Radio e Shinobi

9 semanas atrás

Dona de um portifólio invejável, durante muito tempo a Sega foi criticada pelos fãs por ignorar seu passado. Focada apenas em poucas franquias que conquistaram sucesso mais recentemente, bastava olhar para os anos 80 e 90 para ver o tesouro que a empresa tinha nas mãos e após muitas súplicas, ela finalmente resolveu resgatar alguns dos seus clássicos.

Shinobi

Crédito: Reprodução/YouTube

Anunciado durante o The Games Awards que aconteceu na última sexta-feira (08), a campanha batizada pela Sega como Power the Next Level surpreendeu muita gente ao revelar cinco novos jogos para séries bastante pesadas.

Embora o trailer que trouxe o anúncio não dê muitos detalhes sobre esse resgate, com ele é possível entender um pouco do que está por vir. Confira:

  • Streets of Rage – Apesar de a série ter retornado em 2020 com o excelente Streets of Rage 4, dessa vez ela migrará para o 3D. A julgar pelos poucos segundos mostrados, confesso não ter gostado muito da mudança, mas como esse é o meu Beat 'Em Up favorito, certamente quero jogar essa nova versão.
  • Golden Axe – Outra que migrará para as três dimensões, mas ao contrário do disse sobre o SoR, aqui estou mais esperançoso. Meu único receio é que Gilius Thunderhead, Ax Battler e Tyris Flare acabem num God of War genérico e repetitivo.
  • Jet Set Radio – Rumores sobre a volta desta série tem circulado há muito tempo e chegou a hora da Sega confirmá-la. A impressão é de estarmos diante de um jogo mais colorido do Tony Hawk, mas não acho que as pessoas reclamarão se for isso mesmo.
  • Crazy Taxi – Outro que também era especulado e que pelo pouco mostrado no trailer, não deverá ser muito diferente dos originais. Sinceramente? É o que menos me empolgou na lista.
  • Shinobi – Por fim, deixei aquele que me deixou mais interessado. Shinobi sempre esteve entre as minhas franquias favoritas da Sega e embora eu imaginasse que ela retornaria como uma continuação para aquele jogo de PlayStation 2 lançado em 2002, não tenho do que reclamar. Visualmente essa nova versão está linda, parecendo um desenho animado e num trecho é possível ver o que parecer ser Yamato, o cachorro que nos ajudava no espetacular Shadow Dancer: The Secret of Shinobi.

Mas o que teria levado a Sega a fazer essa mudança de rota, apostando em franquias que por tanto tempo estiveram adormecidas? Pois segundo Shuji Utsumi, a ideia é mostrar que a empresa ainda tem algo pela qual ficou marcada há mais de três décadas: uma “mentalidade rebelde”.

Atualmente codiretor de operações e CEO da Sega of America, ele participou do lançamento do primeiro PlayStation e fazia parte da equipe que nos deu o Dreamcast. Por isso, não deveria ser uma surpresa o retorno de duas séries que marcaram o último console da empresa.

“O conceito de jogos como Jet Set Radio é avançado,” explicou Utsumi. “Os criadores originais estão envolvidos novamente e o tempo é agora. É um bom momento em que as pessoas podem apreciar todos os tipos de conceitos.”

O primeiro Jet Set radio e seu visual marcante (Crédito: Divulgação/Sega)

Mas se hoje a Sega pode apostar no retorno de um Golden Axe, Shinobi ou Crazy Taxi, isso provavelmente só acontece devido o sucesso de outras três franquias: Sonic, Persona e Yakuza. “Temos investido nesses três títulos nos últimos três anos, fazendo seus pilares crescerem e eles cresceram muito bem,” disse o executivo.

Contudo, as pessoas que gostam de jogos de luta certamente sentiram falta de um dos maiores ícones do gênero, a série Virtual Fighter e Utsumi justificou sua ausência nesta leva de franquias ressuscitadas. “Estamos avaliando [isso] no momento,” afirmou. “O Virtua Fighter não usa muitos truques, movimentos especiais como o Street Fighter, ele é muito realista. Como podemos fazer ele mais dramático? É algo em que estamos trabalhando.”

Portanto, a não ser que eu tenha entendido errado o que pode ser lido nas entrelinhas, tal jogo já estaria pelo menos em pré-produção, com um anúncio sendo apenas questão de tempo. O fato é que, considerando a importância dessa marca e como seus fãs são exigentes, compreendo todo o cuidado que a Sega estaria lhe dedicando.

Shinobi

Crédito: Reprodução/YouTube

Mas voltando ao jogo que mais me interessou nesses anúncios, estou muito curioso para saber como funcionará o novo Shinobi. Talvez com ele a Sega aposte em algo mais simples, entregando apenas um jogo de plataforma que exija habilidade e reflexos rápidos por parte do jogador, como era na época dos fliperamas e do Mega Drive. Porém, eu adoraria se a empresa se baseasse em alguns títulos mais novos.

O primeiro que me veio à cabeça foi o Strider de 2014. Com uma jogabilidade bastante veloz, ele foi um dos melhores metroidvanias que joguei e acredito que Joe Musashi se sairia muito bem nesse estilo. Mesmo com o gênero estando um pouco saturado, penso que ao se aventurar por ele a franquia receberia uma merecida oxigenada.

Outro jogo que também poderia servir de inspiração é o Mark of the Ninja. No entanto, o trailer divulgado pela Sega mostrou algo muito mais rápido e talvez os fãs não gostassem de ter que focar mais em passar despercebidos do que partir direto para a ação.

Seja lá o que for produzido, o importante é que esses cinco novos jogos consigam fazer jus às histórias da franquias a que pertencem, pois somente assim — e com as consequentes boas vendas — não veremos a Segar voltar a fazer vista grossa para os eu passado. E se isso não acontecer, quem sabe depois não surja um novo Shinning Force, um Out Run, um Phantasy Star, um Sega Rally ou até mesmo um novo Landstalker.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários