Sega transformará suas principais franquias em filmes e séries
dez12

Sega transformará suas principais franquias em filmes e séries

Sega anuncia que transformará franquias como Altered Beast, Shinobi, Golden Axe, Crazy Taxi, Virtua Fighter e Streets of Rage em filmes, séries para TV e internet, e colocou um estúdio interno para ficar responsável pelas produções.

Continuar Lendo...
1001 videogames (+ 10)
jan10

1001 videogames (+ 10)

O livro 1001 Videogames Para Jogar Antes de Morrer está repleto de ótimos jogos, mas muitos outros não foram citados e nesta lista estão 10 que não poderiam ter sido esquecidos.

Continuar Lendo...
Backbone também queria fazer um novo Streets of Rage
maio08

Backbone também queria fazer um novo Streets of Rage

Ex-funcionário da Backbone Entertainment revela artes conceituais para remake do Streets of Rage em que o estúdio teria trabalhado, mas que nunca foi anunciado.

Continuar Lendo...

Vídeo mostra como estava ficando o remake do Streets of Rage

Existe uma grande quantidade de jogos e séries que ficaram perdidos no tempo, com os detentores dos direitos autorias se negando a dar ouvido aos fãs que clamam por continuações ou remakes e neste quesito, talvez nenhuma empresa consiga superar a Sega. Embora tenha uma enorme quantidade de marcas outrora bastante populares, a empresa japonesa não tem mostrado muito interesse em lançar um novo Alex Kidd, Shadow Dancer ou Decap Attack, mas é inegável que o principal esquecido o Streets of Rage. O beat ‘em up sempre aparece em qualquer lista sobre os remakes mais desejados e um detalhe que poucos conhecem é que por duas vezes um novo jogo quase foi feito. Uma desses criações estava a cargo da extinta GRIN e agora ficamos sabendo que o outro estava sendo produzido pela Ruffian Games, desenvolvedora do fraco Crackdown 2. Previsto para ser lançado digitalmente, o game acabou sendo cancelado pela Sega, mas a autenticidade do vídeo abaixo foi comprovada por Sean Noonan, ex-funcionário do estúdio. Nele é possível ver como o trabalho estava ficando e embora eu ache que o game devesse utilizar a boa e velha visão lateral, tenho que admitir que ele estava ficando mais interessante do que eu poderia imaginar, especialmente em relação ao visual. Update: Vídeo trocado por uma versão com áudio. [via...

Continuar Lendo...
Novos Strider e Streets of Rage estiveram perto de existir
fev23

Novos Strider e Streets of Rage estiveram perto de existir

Depois de terem trabalhado no remake do Bionic Commando e nas adaptações para os games dos filmes Wanted e Terminator: Salvation, a GRIN acabou fechando suas portas em 2009 e pouco depois eles ganharam uma certa atenção ao contarem ao mundo que estavam trabalhando num projeto chamado Fortress, que seria um spin-off da série Final Fantasy, mas agora ficamos sabendo que muito mais coisas estavam sendo feitas no braço da empresa em Barcelona. Além de um novo capítulo para a franquia Silent Hill, ex-funcionários revelaram que o estúdio estava envolvido na criação de novos jogos de duas antigas franquias que fizeram muito sucesso durante a década de 90 entre os donos de um Mega Drive e que são velhos sonhos daquelas pessoas, Strider e Streets of Rage. O site espanhol AnaitGames, responsável pela descoberta, inclusive publicou uma série de fotos dos jogos e ao olhar para as do beat ‘em up da Sega, até fiquei feliz por ele não ter sido terminado. Isso mostra que os caras, além de terem uma extrema habilidade para convencer as empresas as lhes darem o direito de produzir games sobre algumas de suas principais marcas, também tinham o dom de estragar tudo depois, levando ao cancelamento dos projetos, mas o mais importante nessa história é que se Capcom e Sega cogitaram reviver esses títulos, talvez isso ainda volte a acontecer e um dia vejamos um novo SoR, mas que seja melhor do que a GRIN planejou.   [via...

Continuar Lendo...
As 5 músicas de games que mais me marcaram
jan12

As 5 músicas de games que mais me marcaram

Por ser uma forma de entretenimento extremamente ligada à visão, muitas vezes os jogadores estão mais preocupados se um game tem gráficos capazes de levar os consoles ao limite e acabam esquecendo de um aspecto de extrema importância na criação da atmosfera dos jogos, a trilha sonora. Pensando nisso, resolvi fazer uma listinha com algumas músicas que me lembrassem rapidamente dos seus respectivos jogos e não sei dizer ao certo se os cinco escolhidos são títulos antigos porque naquela época jogávamos por mais tempo, o que facilitava a impressão daquelas faixas no nosso cérebro, ou se o motivo foi porque a limitação técnica dos 8 e 16-bits obrigavam o compositor a ser mais criativo, mas seja como for, aposto como as músicas que citarei trarão boas lembranças a muita gente. Antes de irmos aos escolhidos, só quero mencionar que abaixo de cada imagem tem um player com a música escolhida e aproveito para dizer que meu intuito aqui não foi apontar qual música é melhor ou pior.  Sei também que muitos outros temas ficaram de fora, por isso peço que utilizem os comentário no final do post para dizer quais músicas mais lhes marcaram e fica o aviso, não me responsabilizo caso você fique assobiando essas obras-primas durante o resto do dia. É inevitável, qualquer pessoa com mais de vinte anos que cresceu jogando Super Mario Bros. cantarola a música da primeira fase do jogo mesmo sem perceber. Até Nobuo Uematsu já sugeriu que o tema fosse transformado no hino do Japão, mas exageros a parte, se os games tivessem um hino, certamente seria a criação de Koji Kondo, pois provavelmente não existe música mais conhecida no mundo dos games. Tudo bem, a música tema do Guile até virou meme, mas quer saber? Para mim nenhuma faixa representa melhor a série Street Fighter do que a tocada no estágio do Ken. Sinceramente não conseguiria lembrar quanto gastei nos fliperamas ao som dessa música e sempre que a ouvir me lembrarei da minha infância e do principal jogo de lutas de todos os tempos (pelo menos para mim). Outro clássico memorável de uma época em que as trilhas licenciadas eram raras. Cansei de ir a uma locadora pagar por hora para jogar o Top Gear porque não tinha um Super Nintendo e bastava entrar no local para saber, apenas ouvindo essa bela música, que alguém já estava disputando corridas emocionantes em um dos melhores jogos de corrida da geração 16-bits. Só é uma pena a série ter morrido, mas se fossem para estragá-la, é melhor que tenha ficado mesmo apenas na nossa memória. O meu primeiro videogame depois do Atari...

Continuar Lendo...
O remake não-oficial do Streets of Rage
abr04

O remake não-oficial do Streets of Rage

Fãs recriam um dos melhores jogos do Mega Drive utilizando as melhores ideias da série.

Continuar Lendo...