Home » Indústria » Samsung processa embaixadora por usar um iPhone [atualizado]

Samsung processa embaixadora por usar um iPhone [atualizado]

A Samsung perdeu a paciência com uma influenciadora russa, aparentemente ela traiu a marca várias vezes usando um iPhone apesar de ter um contrato de exclusividade com a empresa coreana. Agora a briga foi parar na Justiça.

24/10/2018 às 17:17

Trabalhar com celebridades e influenciadores é uma tarefa ingrata. Eu que não sou absolutamente nada no Grande Esquema das Coisas já dou trabalho. Um marketeiro certa vez falou que as agências tinham medo de mim pois eu não podia ser controlado. Agora imagine com gente grande? O resultado são gafes e mais gafes, como quando a Samsung contratou a pneumática Kate Upton para embelezar um evento do Galaxy Note e bomba: Tirou foto com um iPhone do lado.

Antigamente era possível usar “testemunhais”  com celebridades promovendo produtos, pois o público não tinha como acompanhar o dia-a-dia dessas pessoas, e como os veículos de imprensa dependem de publicidade, não havia incentivo em “desmascarar” ninguém, por mais que fosse óbvio que a Xuxa não usasse Monange, ou que o Maluf não usasse o 752 da Vulcabrás.

Hoje há um acompanhamento constante da vida dos famosos, e para piorar toda uma geração de influenciadores mimados se acham o último biscoito do pacote de bolachas, e para eles as empresas não fazem mais do que a obrigação de mandar produtos para eles.

Nada contra, eu adoro receber produtos, em geral rendem bons textos.

[box type=”warning”] DISCLAIMER A Samsung nunca me mandou nada. O máximo de produto que usei deles através do MeioBit foi um Galaxy s7 que só convenci o cupim de ferro do Nick Ellis a me doar depois que ele DESTRUIU a tela e a traseira do aparelho. Que é magnífico. Meu A9 e o Chromebook que estou usando foram comprados com meu dinheiro.[/box]

Quando esses famosos e influenciadores recebem os produtos como parte de ações publicitárias, é só business mesmo, o resultado é que… não funciona. Lembra da famosa Foto do Oscar, onde um bilhão de pessoas viu a Ellen DeGeneres fazer um selfie com um Samsung?

OK, tecnicamente quem fez a foto foi o Bradley Cooper mas o conceito de selfie já foi pras cucuias faz tempo.

A ação rendeu uma imensa divulgação pra Samsung, mas literalmente minutos depois as pessoas começaram a compartilhar no Twitter uma foto que a Ellen postou para seus milhões de seguidores e…

Ops.

Isso acontece direto, quem é safo escapa de saias justas, como David Beckham que decidiu não atender o celular durante uma entrevista em um evento patrocinado pela Samsung, explicando que o seu celular.. “não era um Samsung”.

Isso acontece bastante pois o marketing ainda não entendeu que o consumidor acompanha muito mais de perto seus ídolos do que o fazia antigamente, e que as ações baseadas em técnicas de 150 anos atrás não funcionam mais. Aliás, 150 não, há relatos de gladiadores que recebiam para promover produtos e estabelecimentos, na Roma Antiga.

O patrocínio, o jabá fica muito mais natural e convincente quando é real. O influenciador, a celebridade, eles precisam ser seduzidos como qualquer outro consumidor. Há famosos que são verdadeiros evangelistas, adoram seus gadgets, independente de como os tenham conseguido. Já os mais novos se acham merecedores e então as empresas que enviem as coisas, se estiverem com vontade até dão uma olhada.

Essa postura se mantém mesmo diante de contratos de publicidade assinados, e a “vítima”  da vez é uma tal de Ksenia Sobchak, celebridade russa afilhada de Vladmir Putin (dizem) e conhecida como a Paris Hilton Russa, e a promotoria encerra, meritíssimo.

Ela foi contratada como embaixadora da Samsung, deveria aparecer em eventos de divulgação da marca, e usar os aparelhos da empresa em seu dia-a-dia, mas repetidas vezes ela foi vista em público com um iPhone. A gota d’água foi em uma entrevista para a TV, onde ela aparece usando seu celular da Apple, um iPhone X e sabendo que está fazendo coisa errada, ainda tentou esconder com um pedaço de papel.

A parte que me assusta é como essas pessoas são birrentas, como são mimadas. Ela está recebendo um bom dinheiro para fazer o sacrifício de usar equipamentos topo de linha. A experiência de uso de um iPhone X é maravilhosa, mas um Android high-end não deixa nada a desejar, os carros-chefe da Samsung, Google, Motorola e mesmo dos novatos chineses são magníficos.

A pessoa ganha dinheiro pra usar os aparelhos mas não quer abrir mão de nada, não quer modificar minimamente seus hábitos, nem por curiosidade? O resultado é que a Samsung ficou de saco cheio e meteu a Paris Hilton Russa no pau.

Segundo fontes ela está sendo processada em US$1,6 milhões por quebra de contrato. Bem mais do que especula-se que tenha recebido em primeiro lugar para promover a Samsung, e quer saber? Bem-feito. O mercado precisa de bons anunciantes mas também precisa de bons influenciadores, senão acabamos com casos como a Paramount, que colocou influenciador teen do youtube para promover o filme de Jornada nas Estrelas e o cara fez um vídeo sobre “as gostosas de Star Trek”.

[ATUALIZAÇÃO] A Samsung nega que esteja processando a moça.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários