Home » Destaques » NASA tem um grande impedimento para voltar à Lua: não tem roupa.

NASA tem um grande impedimento para voltar à Lua: não tem roupa.

A NASA (e um monte de gente) vem prometendo voltar pra Lua, mas há um empecilho: ninguém no momento tem um TRAJE ESPACIAL capaz de proteger um astronauta na superfície.

28 semanas atrás

screenshot-31_07_2018-20_42_37

No meu excelente livro Calcinhas no Espaço, eu conto a história do desenvolvimento dos trajes espaciais da NASA para o Projeto Apollo, que ficou empacado muito tempo até a entrada de uma empresa de lingerie, com zero experiência em espaço mas boas idéias. 

A questão não é trivial. Embora na ISS dê pra ficar só de shortinho de lycra e camiseta justinha, se você não for a Sandra Bullock não é recomendado, e mesmo as roupas casuais mais comportadas que os astronautas usam são só parte do guarda-roupa.

Um astronauta hoje em dia usa três tipos de roupas: o primeiro são as bermudas e camisetas do dia-a-dia na Estação Espacial.

O segundo é o traje de vôo, usado durante as viagens entre a Terra e a ISS. Sua principal função é garantir o suprimento de oxigênio em caso de algo dar errado no vôo, e proteger o astronauta de fogo e outros perigos. Ele só tem suprimentos para suporte de vida por 10 minutos.

Aqui na foto os trajes americano, russo, da Boeing e o da SpaceX:

7aa6bc39450f2b9aabcd9f97695c18d4

Esse traje não ajuda se o astronauta for exposto ao vácuo. Aí o bicho pega. Se você quiser trabalhar por longas horas precisa de um traje que é uma mini-nave espacial, com sistemas de suporte de vida, controle de temperatura, comunicações, eletrólitos e até banheiro. Ok, esse último é mentira, você mija no fraldão mesmo. Ainda acha astronauta uma profissão glamourosa?

toys-in-space-and-space-suit-engineering-027

O Extravehicular Mobility Unit (EMU) tem capacidade de manter um astronauta vivo por 8 h, com mais 30 minutos na reserva de emergência. Pesa 50 kg e é usado nas atividades no exterior da Estação Espacial. Foi projetado nos anos 70, entregue no começo dos anos 80 e usado nas missões do Ônibus Espacial.

Foram encomendados 18 trajes, mas entre os usados em testes e os perdidos nos desastres da Challenger e da Columbia, hoje só existem 11. Isso mesmo, 11. Quantos trajes os russos têm não se sabe, mas não deve ser muito diferente.

O terceiro traje é mais complicado ainda:

257652main_as11-40-5903_full

Ele precisa ter todas as características do traje para atividades extraveiculares, mas ser leve e flexível o suficiente para permitir que o astronauta se movimente, tem que lidar com regimes de variação de temperatura completamente diferentes e ser resistente a todo tipo de contaminação. A poeira lunar tende a ser bem abrasiva e danificou bastante os trajes do Projeto Apollo.

Agora a realidade: depois de US$ 200 milhões investidos a NASA não tem nada exceto conceitos, como o Z2:

jsc2015e083483_alt

E pior, o Z2 tem vários problemas de design que não o tornam um bom candidato pra andar na Lua.

Os projetos para voltar de vez para lá estão sendo encaminhados, a China que construir um posto avançado em órbita lunar, a Rússia pensa em utilizar módulos da Estação Espacial Internacional que ainda não estão prontos para a mesma finalidade.

O relógio está correndo, na improvável possibilidade de todo o resto não atrasar, podemos acabar com um ou mais estações espaciais em órbita da Lua, naves capazes de pousar e decolar da superfície, e astronautas vendo tudo da janela pois assim como aquele casamento daquele amigo bacana, não terão roupa pra vestir pro evento.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários