Versão básica do Tesla Model 3 vai demorar mais para ser entregue a compradores

tesla-model-03-elon-musk

Quem não quis gastar muito para adquirir um Model 3 terá que esperar um pouco mais para por as mãos no seu futuro carro: a Tesla Motors anunciou que ainda levará alguns meses para os consumidores receberem suas encomendas, principalmente porque a montadora precisa do dinheiro proveniente das vendas da versão mais equipada, e obviamente mais cara.

Elon Musk era só sorrisos quando anunciou o Tesla Model 3 (a rigor, Model ☰), o primeiro carro elétrico que parece um carro de verdade voltado ao consumidor de classe média, o que não pretende gastar os tubos com um Roadster ou não tem interesse na SUV Model X. Com preços a partir de US$ 35 mil, para o poder aquisitivo do norte-americano ele era uma pechincha e as vendas foram estratosféricas, porém a produção da montadora é limitada e é preciso atender a demanda menor, porém mais lucrativa da versão mais cara, que custa US$ 49 mil.

A montagem do Model 3 foi iniciada no segundo semestre de 2017, e todas as unidades entregues desde então foram da versão mais completa. Para completar, Musk anunciou duas novas versões do veículo, uma AWD que vai de zero a 96 km/h em cinco segundos, que custará US$ 5 mil a mais nas versões originais (opcional) e um modelo fechado chamado Performance, que faz o mesmo em 3,5 segundos e que custará salgados US$ 78 mil; ambos contam um motor duplo de alta potência, mas este segundo Musk foi desenvolvido para competir com o BMW M3:

As entregas do modelo com motor duplo estão previstas para começar em julho, mas de acordo com Musk a versão básica vai demorar mais a chegar e por um motivo simples: dinheiro. Segundo o executivo, é preciso primeiro contar com as vendas das outras versões mais caras para só então dedicas a linha de montagem para atender os pedidos de quem gastou o mínimo de US$ 35 mil. Nas palavras de Musk, “produzir o modelo básico primeiro faria a Tesla sangrar até morrer”.

Ele diz que primeiro a produção deve ser incrementada para manter um ritmo de 5 mil Model 3 por semana pelos próximos seis meses, para com o dinheiro das outras versões custear a produção do modelo básico. Assim, quem não tirou o escorpião do bolso para adquirir uma versão mais cara do carro elétrico sensação da Tesla só deverá dirigir o seu lá para 2019. Isso claro, se não houverem mais atrasos.

Fonte: The New Yotk Times.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar