Home » Internet » Após multa recorde da UE, Google Shopping pode virar um serviço separado

Após multa recorde da UE, Google Shopping pode virar um serviço separado

Google estaria se preparando para separar o Shopping, o serviço de comparação de preços, que terá operação e receita próprias; empresa foi forçada pela Comissão Europeia a se adequar e foi multada em R$ 8,9 bilhões por práticas anti-competitivas.

2 anos atrás

google

Pois é, não teve conversa. A Comissão Europeia para a Competição não pegou leve com o Google e além de aplicar uma multa recorde de € 2,4 bilhões (R$ 8,9 bilhões em valores de hoje, 27/09/2017; o Google contesta), ela exigiu que o Google Shopping, o serviço de comparação de preços fosse separado dos demais produtos relacionados aos serviços de busca da empresa. E segundo informes é exatamente isso que irá acontecer em breve.

O rolo todo se deu porque segundo acusação apresentada à Comissão por concorrentes como Yelp, TripAdvisor e FairSearch, o motor de busca do Google privilegia os resultados de sua própria ferramenta em detrimento de outras, o que sob a posição da empresa de total dominância do mercado é visto pelos reguladores como uma prática anti-competitiva; o algoritmo do Google Search pune os concorrentes ao destaca-los menos o que leva a uma menor visibilidade, menos cliques e obviamente, uma menor receita enquanto o Google Shopping concentra tudo em suas mãos.

O Google afirma que “não é uma ameaça à competição” na União Europeia, mas sob o ponto de vista das autoridades para a competição no bloco e principalmente para a comissária Margrethe Vestager, Mountain View abusa de sua posição e não dá espaço para outras empresas do setor crescerem, o que é visto como um monopólio. Já existem discussões abertas envolvendo o “Direito ao Esquecimento”, o Android, o Google Imagens, o Adsense, o YouTube e as maracutaias para elisão fiscal, bem como é desejo da Comissão separar o Google Search do resto da empresa, além de forçar a companhia a compartilhar o algoritmo de buscas com a concorrência para dar maiores chances a outros serviços.

O Google Shopping também foi visto como um serviço que não deveria ser mantido como um acessório ao Search, por isso mesmo a Comissão além de aplicar a suntuosa multa exigiu que ele fosse desmembrado de modo a se tornar um produto separado. O rumor que circula no momento é de que ao menos isso o Google concordou em fazer, e é esperado que o anúncio oficial seja feito nesta quinta-feira (28/09/2017). Dessa forma o Shopping continuará sendo ligado à empresa mas terá receita e operação próprios, bem como deixará de ser oferecido como uma opção adjunta ao Search.

Oficialmente o Google não comentou a notícia, mas há de convir que as autoridades europeias não pretendem aliviar para a gigantes das buscas; por outro lado não é interessante para ela se abster completamente do bloco econômico, a escala é completamente diferente do caso envolvendo a Espanha e o Google News e não é interessante perder dinheiro e criar um cenário de desconfiança, que suscitaria a adoção de outras soluções porque Mountain View seria sujeita a pegar a bola e ir embora do play toda vez que se sente contrariada. De qualquer forma, essa novela ainda não tem data para terminar.

Fonte: Bloomberg.

relacionados


Comentários