Home » Microsoft » Windows Store continua sendo uma Terra de Ninguém, cheia de apps piratas

Windows Store continua sendo uma Terra de Ninguém, cheia de apps piratas

Nada mudou: anos depois do prometido expurgo a Windows Store continua apinhada de apps piratas, que distribuem conteúdo protegido por copyright ou que emulam aplicativos de terceiros.

2 anos atrás

Todo mundo diz que a Apple é xiita ao extremo, controladora ao extremo que não deixa nada no seu Jardim Murado fugir de seu olhar, e o que não se adequa não acha lugar em seu ecossistema. OK, ela é tudo isso mas convenhamos, no que diz respeito à qualidade da App Store exercer controle com mão de ferro é essencial. Hoje o Google tenta corrigir o desleixo do passado, mas vive tendo que lidar com apps falsos ou que injetam malwares em dispositivos Android.

Já a Windows Store, a loja virtual da Microsoft que abastece o Windows 10 tanto no desktop quanto em dispositivos móveis e Xbox One é um caso à parte. Há anos ela é alvo de apps piratas dos mais variados formatos, desde games a versões de softwares que não possuem representação oficial na lojinha de Redmond, como o YouTube. O Instagram teve diversas versões de clientes até chegar oficialmente à plataforma, e uma delas inclusive deu problema.

Em 2014 a Microsoft ensaiou um expurgo desses apps picaretas, mas a verdade é que pouco foi feito para efetivamente evitar a entrada e/ou permanência desses softwares. Hoje há uma profusão de apps que realizam streaming de filmes, com alguns sendo inclusive recomendados pela plataforma (exatamente como ocorre com o YouTube) e embora tais soluções também estejam disponíveis na Google Play Store, o número é muito menor.

Em suma, a Windows Store é uma...

Não é preciso ser um gênio para entender por que a Microsoft permite tal coisa: a Windows Store carece de apps, uma das iniciativas mais recentes da companhia foi promover a distribuição de softwares Win32 pela lojinha. Pode parecer insano mas é possível que prefiram deixar que uma grande quantidade de apps falsos e que distribuem conteúdo com direitos autorais permaneça disponível a possuir um grande e vasto deserto. Ela só baniu emuladores quando foi forçada a fazê-lo, através de um óbvio processinho.

Não há uma solução simples para tal cenário. A Microsoft não consegue convencer desenvolvedores a lançarem seus apps para a Windows Store, e por isso mesmo não pode se dar ao trabalho de banir todos os softwares ilegais e ficar com uma loja vazia. No entanto, como esta é uma situação que infringe uma série de direitos autorais é possível que ela não se sustente, e a empresa acabe por ficar sem nada no futuro.

Fonte: The Verge.

relacionados


Comentários