Jon Bernthal será o Justiceiro na 2ª temporada de Demolidor

punisher

A série do Demolidor mostrou uma coisa à Marvel: é possível produzir um material mais maduro sem trair a essência do personagem e mais importante, sem perder os lucros de vista. Transpor um personagem urbano para o cinema, que nas HQs é imerso numa realidade de violência não é fácil: a etiqueta “herói de quadrinhos” está lá e por isso a trama tem que ser PG-13, ou não vende.

A parceria com a Netflix foi uma boa coisa pois deu à Marvel Studios liberdade de criação: o perfil do público é diferente, ele consome Sense8 de mente aberta e por causa disso é possível uma maior fidelidade e melhor desenvolvimento da trama.

O resultado, Demolidor é excelente, violento até dizer chega e por causa disso muita gente começou a cogitar o óbvio: a Netflix seria a casa perfeita para o anti-herói mais casca-grossa da Marvel — o Justiceiro.

Frank Castle é uma alma torturada. Como se o fato de ser um ex-combatente no Vietnã já não fosse o suficiente, o crime organizado chacinou toda a sua família. Isso o levou a mergulhar de corpo e alma numa vendeta sem fim contra o mal com uma lógica simples: bandido bom é bandido morto. Sem meios-termos, sem concessões. Basta lembrar de Guerra Civil, quando dois criminosos se oferecem para lutar ao lado do Capitão América contra o Homem de Ferro (o fato dele não ter também enfiado uma bala na cabeça da Cascavel, ex-Irmandade da Serpente é um mero detalhe):

Punisher-Civil-War

Por causa de sua resolução inabalável Castle entrou em conflitos contra heróis mais vezes do que dá para contar: ele surgiu inclusive numa história em que o Homem-Aranha era seu alvo. Um dos embates mais memoráveis foi contra justamente o Demolidor, principalmente por ser psicológico e não físico. Depois de dominá-lo e acorrenta-lo, Castle coloca uma arma com uma bala na mão de Murdock e faz uma proposta: “eu vou matar um mafioso e para me impedir, você terá que me matar”.

É uma escolha de qual é o mal menor, matar Castle para proteger um criminoso e viver com uma morte na consciência, ou não atirar e viver com uma morte na consciência. Murdock questiona que tipo de escolha é essa, e Castle responde:

punishdaredevil

No fim o Demolidor atira, mas como o Justiceiro não vale nada a arma estava descarregada e Dino Gnucci vai inevitavelmente para a vala.

Não dá para adequar o Justiceiro a um formato juvenil nos cinemas, mas a Netflix é outra coisa. A internet ficou louca, implorando à Casa das Ideias que desse uma chance ao anti-herói no serviço de streaming. E provando que alguém na Marvel tem ouvidos e cérebro foi confirmado ontem que o personagem estará na segunda temporada da série do Homem Sem Medo. Jon Bernthal, que interpretou o policial Shane em The Walking Dead foi o ator escolhido.

shane-walking-dead

A escolha de Bernthal é perfeita, ele já provou ser capaz de viver personagens desequilibrados e é exatamente disso que o Justiceiro precisa. Jeph Loeb, o cabeça da divisão de TV da Marvel disse que o ator “traz uma intensidade sem paralelo para qualquer papel ao qual se dedica, com uma mistura entre poder, motivação e vulnerabilidade que cria laços com o público”. Como é de esperar o posicionamento de Castle na série é simples: ele será uma bela dor de cabeça para o Demolidor resolver por utilizar seus métodos extremos para fazer a faxina na Cozinha do Inferno.

Embora eu preferisse uma série própria reconheço que introduzir o Justiceiro na realidade do Demolidor talvez seja o melhor a se fazer, o cenário já está estabelecido e já teremos outras três séries na mesma pegada urbana — AKA Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro — mais uma complicaria os planos da Marvel (lembrando, todos os heróis das séries da Netflix possuem contratos para aparecem no cinema).

No mais fica a pergunta: falta muito para 2016?

Fonte: Marvel.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar