Home » Áudio e vídeo » Conheça o Ultra HD Blu-ray e a SCSA, novos padrões para colecionar filmes em 4K

Conheça o Ultra HD Blu-ray e a SCSA, novos padrões para colecionar filmes em 4K

Novo padrão para mídia física de filmes 4K é finalizado pela BD Association: trata-se do Ultra HD Blu-ray Disc, que terá versão digital ainda em desenvolvimento pela Secure Content Storage Association. Clique e saiba mais sobre essa sopa de letrinhas.

5 anos atrás

Laguna_DVD_Pirata

Na falta de uma versão Blu-ray, vai o DVD mesmo (crédito: tio Laguna)

Por volta de 2002, quando os filmes em DVD começaram a ficar mais baratos, incluindo discos de material bônus (extras como making of), o tio Laguna começou sua pequena coleção. Garimpava tudo que era promoção, mesmo eu não tendo um DVD player próprio. Somente em 2005, com uma coleção de 40 discos, comprei um drive gravador de DVD para o PC. E era caro, tipo uns US$ 99 (foi R$ 200 à época).

Mal sabia que no ano seguinte, o formato substituto estaria chegando. Nem era um, mas dois. Começava a guerra dos formatos de mídia física para vídeo de alta definição HD DVD e Blu-ray, vencida por este. Lá fui eu parar de comprar DVD e caçar Blu-ray para assistir no meu agora recém-adquirido PS3. Devo ter no mínimo uns 40 BDs também, nem contei.

Com a popularização dos televisores 4K, veio a necessidade de distribuir conteúdo em tal resolução. É aí que entra o Ultra HD Blu-ray Disc.

Laguna_Ultra_HD_Blu-ray_Disc_logo

Sim, sabemos que serviços de streaming como Netflix e Amazon já contam com alguns títulos em 4K, mas e como os colecionadores ficam?

Bom, teremos dois novos formatos e um deles já está pronto para o consumidor final: a Blu-ray Disc Association confirmou o nome do seu formato 4K. É o Ultra HD Blu-ray (não tinha nome menos pior, pelo visto). Inclusive um protótipo já pronto para sair nas lojas estava em exposição no estande da Panasonic junto com o player ainda em desenvolvimento do Archival Disc (formato profissional) durante a CES 2015.

revistahometheater — Mostramos o primeiro Blu-ray 4K

O Ultra HD Blu-ray Disc (aka UHD-BD) será um novo formato que utilizará discos ópticos semelhantes aos atuais Blu-ray Discs, com a diferença que cada camada armazenará até 33 GB e de início os leitores serão compatíveis com até três camadas, totalizando 100 GB decimais. Isso é o dobro do máximo atual, onde em um Blu-ray de dupla camada cabem 50 GB decimais.

Bom lembrar que embora usando o mesmo laser azul os atuais leitores de Blu-ray não serão compatíveis com o novo formato, embora os UHD-BD players tenham retrocompatibilidade: toda a sua atual biblioteca em Blu-ray poderá ser reproduzida nos novos aparelhos embora não em 4K por motivos óbvios. Os fabricantes só não garantem que o CD e o DVD possam entrar na festa, já que a ideia é cortar custos e tanto o CD quanto o DVD foram substituídos pela distribuição digital lá na civilização. Ou quase.

Pode parecer pouca a evolução no armazenamento para segurar uma resolução de 3840 × 2160 pixels a até 60 fps, mas tem um detalhe: o UHD-BD utilizará como padrão o codec h.265 a até 100 Mb/s, que deve conseguir colocar um filme 4K de duas horas em apenas duas das três camadas. Entre outras especificações, temos:

  • gama de cores BT.2020 formulada para 4K/8K, contra o atual BT.709 do formato Blu-ray;
  • resolução de cores (Y, Cb, Cr) em 10 bits, contra os atuais 8 bits;
  • high dynamic range (HDR, marketeado também como Dolby Vision), tecnologia que expande drasticamente o pico de brilho de 100 nit para 1.000 ~ 10.000 nit, marcando um salto significativo no alcance dinâmico da imagem.

·  
Tudo muito lindo, deve combater até as cáries no sorriso dos artistas. Problema: mídia física só junta poeira, será que esse pessoal não se toca que nem todo mundo tem espaço em casa para guardar uma pilha de caixinhas azuis?

Laguna_Samsung_M-Go_SCSA

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido na Samsung M-Go, uma das lojas digitais que usará o padrão da SCSA (crédito: Engadget)

É aí que entra o novo formato da Secure Content Storage Association, que demonstrou um serviço onde você poderá baixar filmes 4K na sua TV e compartilhar o arquivo com algum amigo. Calma, falando assim parece pirataria, mas a ideia é termos um Steam dos filmes, um arquivo digital centralizado e com o apoio das grandes distribuidoras e fabricantes de televisores. Não, não estamos a falar de serviços como o iTunes ou Google Movies e sim uma versão digital dos UHD BDs.

Quando você compra um Blu-ray, você pode comprá-lo de qualquer loja e utilizá-lo em qualquer aparelho compatível. Só que ao quebrar a segurança anti-cópia e fazer um backup para assistir na casa de um amigo, que não tenha leitor de Blu-ray, você estaria fazendo algo ilegal.

O conceito da SCSA é que você possa comprar um filme digital na loja da TV Samsung S UHD, fazer o download do filme 4K com os mesmos padrões do UHD-BD e poder assisti-lo na casa do amigo que comprou o mesmo filme na loja da TV LG webOS 4K mas não fez o download ainda por ter conexão ruim, por exemplo. No Steam temos algo parecido, pois na maioria dos jogos sem DRM de terceiros um amigo pode fazer o backup do jogo e passar o backup a outro que tenha o mesmo título comprado em seu nome.

A situação ideal seria que as fabricantes de reprodutores de UHD BD também disponibilizassem o sistema, mas o formato padrão da SCSA para o arquivo digital centralizado ainda está em desenvolvimento e nem ganhou um nome mais comercial (como se “Ultra HD Blu-ray Disc” o fosse). Por enquanto fica essa cachorrada toda de baixarmos legalmente um filme e o DRM só permiti-lo neste ou naquele aparelho.

Leia também:

relacionados


Comentários