Home » Mercado » Ainda há mercado para smartphones com telas menores?

Ainda há mercado para smartphones com telas menores?

Samsung diz que o iPhone 6 Plus seria o Galaxy Note da Apple. Ela está certa, mas será que há espaço para smartphones menores? Tudo indica que não e a Apple confirma isso ao não oferecer novo smartphone com tela menor que o iPhone 6.

5 anos atrás

Laguna_Galaxy_Note_family

A Samsung possui um belo histórico de provocar a Apple em seus comerciais e logo após a apresentação do iPhone 6 (e do Apple Watch) não foi diferente: saiu do forno uma nova leva de alfinetadas da coreana contra a Maçã.

More Than Big. Note The Difference.


Samsung #NoteTheDifference ads from Brickhouse Projects

São seis comerciais de Bryan Schlam que se propõem a dar publicidade ao Galaxy Note 4 ao menosprezarem os produtos apresentados no recente evento da Apple, inclusive a própria transmissão do evento em si (gente maldosa diz que boa parte do público era de engenheiros coreanos que sobrecarregaram os servidores da Samsung).

Um sétimo comercial, desta vez da Samsung norte-americana, aponta as armas direto para o iPhone 6 Plus, que para a coreana não passa de uma forma nada original de a Apple “homenagear” a linha Galaxy Note com bastante atraso.


Eberuson — Galaxy Note 4 – Then And Now

Em entrevista, o CEO da Apple Tim Cook disse que a empresa já poderia ter feito um iPhone com tela de tamanho maior que as tradicionais 3,5 ~ 4 polegadas mas preferiram aguardar e fazer um produto supostamente melhor. Espero que vocês me perdoem pelo humor afro-descendente, mas o tio Laguna interpretou isso como “respeitar a vontade de Steve Jobs enquanto o corpo ainda estava quente”.

Poderíamos ter feito um iPhone maior anos atrás.

A questão não é simplesmente apenas fabricar um smartphone maior, é sobre fazermos um telefone melhor em cada detalhe. E só lançamos qualquer coisa quando estiver pronta, incluindo a tecnologia da tela e a da bateria — tudo isso e o software.” — Tim Cook à Charlie Rose (PBS)

Laguna_iPhone_6_Plus_hands_on_TNW

iPhone 6 Plus, o Galaxy Note da Apple (Crédito: The Next Web)

Eu tenho e uso há dois anos e meio um iPhone 4S e posso me considerar fã da Apple. Fã o suficiente para desejar um novo iPhone mas não para defender algo que me aborreceu no novo lançamento: teremos apenas novos iPhones com telas com diagonais bem maiores que 4,5 polegadas?

Ao lançar apenas novos iPhones com telas de 4,7 e 5,5 polegadas, a Maçã está desprezando uma parcela dos usuários que não precisariam de telas muito maiores que 4,5 polegadas. Aliás, não é somente a Apple: para suprir uma demanda psicológica por telas maiores, a Motorola aumentou o tamanho das telas nos novos Moto G e Moto X.

O tio Laguna considera o Moto G LTE como o smartphone de melhor custo benefício no momento, melhor até do que o Lumia 830 e digo isso sem gostar muito de Android. Agora o novo Moto G é maior que o iPhone 6, que já é um smartphone bem grandinho.

Não quero ficar com hardware defasado, mas o velho Moto G LTE me parece mais atraente que o iPhone 6, pois para mim representaria um smartphone de transição, além de ser a minha entrada no mundo Android sem a enorme diferença de tamanho que existe entre o meu atual iPhone 4S e o iPhone 6. Ou eu poderia logo partir para o iPhone 6 Plus pois sempre quis um iPad, mas não queria carregar dois aparelhos.

O problema é me acostumar a levar basicamente um PlayStation Vita no bolso.

Laguna_iPhone_6_Vita

O que levar no bolso: o iPhone 6 Plus ou o PS Vita? (Crédito: Polygon)

Se não fosse a resolução abaixo de 720p do iPhone 5S, levaria um de 32 GB (US$ 599) e resolveria meu problema. Por enquanto. Melhor eu ficar com o iPhone 4S até onde der e torcer para que alguma fabricante Android traga um smartphone com tela de 4,5 polegadas com hardware melhor que o Moto G e um sistema o mais enxuto possível, nada de skins como TouchWiz. Peço muito?

A Samsung pode sim levar todo o merecido crédito por ter sido a pioneira em smartphones com telas gigantes e influenciando tantas outras fabricantes a fazerem o mesmo. Mas será que aumentar continuamente o tamanho das telas é o melhor caminho para todo mundo? Assim, sem oferecer hardware bom e atualizado em telas menores?

Mais Que Grande, uma tendência que parece ter vindo pra ficar embora não me agrade muito. A Apple confirma tal tendência ao não oferecer novo smartphone com tela menor que o iPhone 6. Espero que ela volte atrás. Até porque ela já fez isso antes. 🙂 😀

relacionados


Comentários