Home » Games » Mesmo impossível, Ken Levine gostaria de BioShock no PS Vita

Mesmo impossível, Ken Levine gostaria de BioShock no PS Vita

Ken Levine expressa seus sentimentos sobre BioShock no PS Vita, e clarifica que devido desacordos entre Sony e 2K projeto dificilmente sairá do papel

5 anos atrás

bioshock

Ken Levine pode não mais estar envolvido com BioShock, visto que a Irrational Games encerrou suas atividades e a 2K Marin assumirá a franquia daqui para a frente (para desespero de alguns, já que foi ela a responsável pelos não tão inspirados BioShock 2 e The Bureau: XCOM Declassified), mas isso não o impede de expressar seus sentimentos sobre algo que ele gostaria muito de ter realizado, mas agora reconhece que não é mais possível: a versão de BioShock para o PS Vita, que de acordo com suas declarações está definitivamente morto e enterrado.

Levine expressou no Twitter o que de fato aconteceu para que a versão de BioShock para o Vita sequer tenha saído do papel: em 2011, quando ele apresentou o projeto na E3 2K e Sony estavam mais empolgadas com o projeto, entretanto passado um ano foi descoberto que ele sequer saiu da fase de projeto, e permaneceu assim até depois do lançamento de BioShock Infinite e ao fatídico encerramento da Irrational Games. O fato é que ambas não chegaram a um acordo sobre o que fazer com o título e mesmo agora, com Levine fora da jogada esse impasse ainda não foi decidido. E como ele não mais está envolvido com a franquia, ele não pode fazer o título por conta própria.

Embora os motivos não tenham sido esclarecidos, não é preciso ser gênio para entender o que aconteceu: o PS Vita não estava vendendo tanto quanto a Sony queria e como as vendas de BioShock Infinite não agradaram à Take-Two, ambas empresas não se esforçaram para concretizar o projeto de Levine, um dos que ele mais gostaria de ter realizado. A verdade é que as baixas vendas dos games da Irrational teria sido o principal motivo pelo fechamento do estúdio: apesar de seus games serem premiadíssimos, ele não dava lucro.

Ao ser questionado sobre o que ele pretendia fazer com o título, Levine revelou que o game seria um Tactical RPG como Final Fantasy Tactics (game que bebeu da fonte de Tactics Ogre) situado numa Rapture antes da queda. Para ele, o game seria algo que não exigiria tanto compromisso por parte do jogador e que funcionaria muito bem na tela do portátil.

Realmente é uma pena. Esse seria um título que eu adoraria jogar no PS Vita, mas tendo em vista que tanto a Sony quanto a 2K não estão interessadas e Levine não poderá mais se envolver com o projeto, talvez ele tenha sido um projeto que estava condenado desde o início.

Fonte: IGN.

relacionados


Comentários