Home » Hardware » Phil Spencer, da Microsoft: “a Nintendo não venceu a E3 2014, foi a Sony”

Phil Spencer, da Microsoft: “a Nintendo não venceu a E3 2014, foi a Sony”

E se a Sony, Nintendo e Microsoft fossem como nossas emissoras de TV aberta? Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, tece elogios ao PS4 e acha que a japonesa foi quem “venceu” a E3 2014.

5 anos e meio atrás

Laguna_US_console-map

Qual o console de 8ª geração mais popular no Facebook? (Crédito: Movoto via GamePolitics)

Embora evite assistir à TV aberta por inúmeras razões, o tio Laguna confessa que tem uma curiosidade mórbida sobre a audiência que esta ou aquela emissora consegue com este ou aquele programa. Sempre fui fã dos números e posso dizer que diversos aspectos de tal guilty pleasure televisivo vieram comigo quando comecei a acompanhar os bastidores da indústria de videogames, ainda lá na década de 90, no tempo de revistas como SuperGamePower e Ação Games.

Por causa da TV, ainda acho estranho ver executivos de uma hardwarehouse falarem bem de uma empresa concorrente pois fui criado vendo a Globo ignorar todos os concorrentes. E mesmo algumas emissoras que brigam pelo distante segundo lugar na audiência acabam ignorando uma à outra embora precisem citar a líder.

Um dos destaques da 7ª geração de consoles, além da vitória mundial do improvável Nintendo Wii, foi o Xbox 360 ser o líder dos consoles nos Estados Unidos por vários meses. Isso deu à Microsoft confiança suficiente para lançar um console sucessor maior, mais caro e mais ambicioso.

Desde o anúncio pré-E3 2013 que o Titanic Xbox One vem sendo alvo de chacota da maioria dos entusiastas por parecer mais voltado à TV TV TV que aos games, fora as restrições que ele tinha e teve que perder para tentar enfrentar o concorrente declarado, PlayStation 4.


Não bastou vencer a E3 2013, a Sony teve que humilhar a MSFT…

Até hoje deve ter gente achando que o Xbox One ainda teria tais restrições: o PlayStation 4 foi subestimado pela Microsoft. Enquanto isso, a Sony, mesmo com terríveis dificuldades financeiras, enxugou seu console de 8ª geração o máximo que pôde e o lançou mais barato na mesma época que o concorrente. Particularmente não vejo nenhum jogo exclusivo já lançado se destacar no console da Sony até o momento, pós-E3 2014, mas as vendas do PS4 têm sido fenomenais.

Mesmo o PS4 mantendo a liderança (tanto norte-americana quanto mundial) desde o seu lançamento, os executivos da japonesa mantêm cautela: eles consideram que o Nintendo Wii U e Xbox One competem com o console da Sony de uma forma construtiva e saudável.

Em entrevista pós-E3 ao GamesIndustry sobre uma projeção de vendas do Kinect v2 como acessório isolado do Xbox One e dispositivos de realidade virtual, o chefe da divisão Xbox Phil Spencer reconhece que o PlayStation 4 é o líder da oitava geração mas tem fé que o console da Microsoft vai conseguir alcançá-lo à médio prazo.

Damos os parabéns à Sony pelo sucesso [do PS4], tiveram um ótimo lançamento. Estamos talvez no primeiro décimo desta geração, então ainda é muito, muito cedo para prevermos como tudo isso terminará. Eu tiro meu chapéu para os japoneses: eles fizeram um grande show na E3, fizeram por merecer ao virem [pra cima da gente] com bastante força. Só que esta competição é a longo prazo, o que é bom para os consumidores.”
♮  
Vemos milhões e milhões de pessoas que usam o Kinect hoje. […] Os consumidores adoram o dispositivo; eles adoram a experiência. Eles vão comprá-lo. Talvez nem comprem logo de cara com o console, mas eles serão capazes de comprá-lo após pagar apenas 399 dólares no Xbox One. Vamos nos assegurar que a experiência será incrível.”
♮  
Realidade virtual é uma tecnologia interessante mas ainda não me parece popular: seja o que a Sony e/ou a Oculus VR estiver(em) fazendo, ainda há muito espaço para tal tecnologia ser aproveitada dentro e fora dos games. Apenas estamos observando atentamente como a RV evoluirá nos próximos anos.” — Phil Spencer.

A E3 2014 foi a primeira com o Xbox One e PS4 já atuando no mercado e é interessante notar que apenas o console da Sony continua do mesmo jeito, pois você não sabe muito o que esperar do Xbox One: é como a grade voadora de uma emissora de TV aberta que está em 2º lugar e vai se adaptando aos horários da líder.

Só tem um problema: o Xbox One não é vice-líder, é o terceiro console em vendas na 8ª geração e talvez ainda haja encalhe por aí. Phil Spencer parece se esquecer da Nintendo, algo que me lembra o embate entre SBT e Record nas emissoras nacionais de TV aberta. Na minha opinião, a Nintendo fez um excelente trabalho na E3 2014 mas vive de glórias passadas (SBT) enquanto a Microsoft diz estar à “caminho da liderança” (Record) só que esta ainda está a anos-luz da líder Sony (Globo).

É interessante notar que a Microsoft é a única hardwarehouse no azul, mas tem feito os movimentos mais medrosos. Por um lado, ela tem prestado mais atenção no público (Nintendo só agora descobriu Minecraft). Por outro, deixou de oferecer algo diferente de sua maior concorrente (alguém acredita no Kinect v2 e/ou na PlayStation Camera?).

Vamos ver que cartas na manga essas três escondem para a TGS 2014. Se é que as têm.

relacionados


Comentários