Agora sim! Marvel e Netflix assinam acordo para produzir séries de vários super-heróis

Luke Cage, Jessica Jones, Demolidor e Punho de Ferro: as novas futuras séries da Marvel

Ao contrário dos haters de colocam defeito em tudo, Agents of S.H.I.E.L.D. está indo muito bem, obrigado. Mesmo que sua audiência tenha caído pela quinta vez consecutiva, ela ainda é a série com maior audiência da temporada 2013-2014. Esse bom resultado levou à ABC encomendar uma temporada completa, e agora a Season One terá 22 episódios, ao invés dos 13 planejados inicialmente.

O único problema é o fato da ABC, que assim como a Marvel pertence à Disney, é extremamente draconiana em suas políticas de exibição de conteúdo na internet. Por sorte o reino do camundongo tem um relacionamento saudável com a Netflix, e embora as aventuras do agente Coulson e cia. não estejam disponíveis no serviço, em breve teremos mais conteúdo original da Casa das Ideias para assistirmos onde quisermos, e o que é melhor, sem atravessadores.

A Marvel já assinalou que estava produzindo material para streaming, mas agora divulgou uma parceria com a Netflix para materializar seus planos: as séries exclusivas serão baseadas nos personagens Luke Cage, Jessica Jones, Demolidor e Punho de Ferro. A primeira será a do Homem Sem Medo, prevista já para 2015.

Como o Demolidor não deu muito certo no cinema e seus direitos recentemente voltaram para a Marvel, a editora julgou que personagens de um ambiente mais urbano funcionam mais na TV do que na grande tela. E não para por aí: os planos estão adiantados a tal ponto que a ideia é fazer com que as séries culminem num evento que unirá todos eles numa quinta mini-serie chamada Os Defensores, uma versão mais realista do que a formação dos quadrinhos que chegou a contar com Hulk, Dr. Estranho, Namor, Surfista Prateado, Fera, Valquíria e outros pesos-pesados (e outros nem tanto).

A Netflix anda na crista da onda, após ter fechado contrato com a Dreamworks e ter levado três Emmys por House of Cards, ao ter percebido que para se diferenciar de outros serviços de streaming era imprescindível desenvolver conteúdo original. Isso fez com que todo mundo corresse atrás do prejuízo, e a Disney, que detém mais de 70 anos de publicações nas mãos viu aí uma oportunidade de ouro. Isso irá beneficiar todo mundo: os produtores de conteúdo e sites de streaming que ganharão muito dinheiro e os consumidores, que terão acesso a material de qualidade que nunca passaria na TV. Só quem perde são os executivos de emissoras, mas quem mandou eles pararem no tempo?

Fonte: Marvel.

Relacionados: , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples