Home » Open-Source » Quem diria, ao menos na Estação Espacial Internacional 2013 É o Ano do Linux

Quem diria, ao menos na Estação Espacial Internacional 2013 É o Ano do Linux

Quem diria, o Ano do Linux chegou. (ao menos na Estação Espacial Internacional)

6 anos e meio atrás

ISS_crew_ISS_2009

Janelas no espaço nunca foi uma boa idéia, mas agora pela primeira vez desde sua construção a Estação Espacial Internacional está livre desse problema. Segundo a NASA foi concluída a migração de Windows Para Linux em todos os laptops a bordo, que são pelo menos algumas dúzias.

A distro principal é Debian 6, mas também há máquinas rodando Red Hat e Scientific Linux.

Por um lado parece um movimento desnecessário, afinal o Windows hoje em dia preenche os requisitos de segurança e estabilidade pra uso em ambientes de missão crítica, ainda mais controlados, mas o Windows em questão que foi aposentado era o… XP.

Isso mesmo, povo. Os caras usavam Windows XP nos sistemas da Estação Espacial. E você preocupado com meteoros russos.

O problema não é só ser um sistema operacional de 11 anos atrás, mas por ser fechado a NASA não tinha como otimizar e customizar como faz com seus outros softwares. Já com o Linux fica mais tranquilo, e convenhamos, se a vantagem de qualquer um poder mexer no código-fonte do Linux exige que o sujeito seja quase um cientista espacial, no caso da NASA isso não é problema.

Também evitarão situações problemáticas como em 2008, quando um cosmonauta levou um laptop contaminado com um vírus e espalhou a desgraça pela rede interna inteira da nave.

O Comandante Adama estava mais que certo quando mandou desconectar todos os computadores da Galactica de qualquer tipo de rede.

Fonte: ET.

relacionados


Comentários