Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Morre fundador da Commodore e ex-dono da Atari

Por em 10 de abril de 2012

dori_jac_10.04.12

O mundo da computação perdeu no último domingo, aos 83 anos, uma de suas figuras mais importantes, Jack Tramiel, fundador da Commodore International. Nascido na Polônia em 1928, o judeu foi mandado com sua família para Auschwitz, sendo transferido depois com seu pai para um campo de concentração perto de Hannover, de onde foi solto após o término da Segunda Guerra e em 1947 acabou migrando para os Estados Unidos.

Lá ele criou uma empresa dedicada ao conserto e venda de máquinas de escrever, que com o tempo passou a comercializar calculadoras e posteriormente computadores. A companhia lançou alguns modelos, mas ganhou notoriedade mesmo com o Commodore 64, que tornou-se o computador pessoal com as melhores vendas da história, com cerca de 17 milhões de unidades vendidas entre 1982 e1994.

Porém, Tramiel foi afastado da sua própria empresa e em 1984 aproveitou a dificuldade encarada pela Atari Inc. após o Crash de 1983 e adquiriu uma divisão da empresa responsável pela criação de jogos, consoles e computadores, rebatizando-a como Atari Corporation.

Tramiel foi responsável por ajudar a popularizar a ideia de que todos poderiam ter um computador em casa, um pioneiro que se não tinha a mesma popularidade de um Steve Jobs, deixa um legado tão importante quanto o do fundador da Apple e como ele dizia, fazendo computadores “para a massa e não para as classes”.

[via Forbes]

emMiscelâneas Museu

A série Double Dragon está voltando

Por em 4 de abril de 2012

dori_ddn_04.04.12

Essa é para o pessoal que assaltava o porquinho da mãe para poder comprar fichas no fliperama ou passava as tardes grudados no seu Nintendinho tentando derrotar os Black Warriors. A Majesco anunciou a produção do Double Dragon: Neon, novo capítulo da série que será lançado através da PSN e da Xbox Live durante o nosso inverno.

O jogo fará uma homenagem à década de 80 (daí o subtítulo Neon), mantendo a boa e velha jogabilidade em duas dimensões, com a progressão acontecendo da esquerda para a direita e está sendo desenvolvido pela Wayforward Technologies, empresa que possui no seu portfólio títulos 2D que foram muito bem recebidos, como o Shantae: Risky’s Revenge e o Contra 4.

A história será muito semelhante a do original, onde os irmãos Billy e Jimmy Lee terão que salvar Marian da gangue comandada pelo vilão Skullmageddon e além das habilidades dos personagens nas artes marciais, encontraremos algumas armas pelos estágios, como tacos de baseball, chicotes e até granadas.

Por essa eu sinceramente não esperava e enquanto o jogo não chega, ficarei torcendo para que sua jogabilidade seja mais fluída que do original e estarei sonhando com o dia em que poderei encarar o jogo ao lado de um amigo, apenas para no final medirmos força e descobrirmos quem ficará com a moçoila.

[via IGN]

emMicrosoft Museu Sony

Remake de Baldur’s Gate não custará mais que US$ 10

Por em 29 de março de 2012

dori_bal_28.03.12

Há poucos dias tivemos a confirmação de que o clássico Baldur’s Gate está sendo refeito, o que já seria motivo para muita alegria, mas a Overhaul Games liberou uma informação que era muito aguardada por várias pessoas, a confirmação de que o remake, além do PC, será lançado também para o iPad.

Saiba também que de acordo com Cameron Tofer, COO da Beamdog que conversou com o pessoal do Kotaku, apesar de o game contar com uma enorme quantidade de conteúdo, oferecendo mais de 80 horas de aventura, seria loucura cobrar mais do que US$ 10 por esta nova versão, o que tornará sua aquisição ótimo negócio, mesmo porque este é o preço cobrado pelo original.

Voltando à versão para o iPad, o IGN teve acesso a uma versão preliminar e disse que todas as novidades do jogo para PC estarão presente, incluindo a atualização gráfica proporcionada por uma versão melhorada da Infinity Engine, a integração com o pacote Tales of the Sword Coast, novas missões e o mais importante, constataram que a conversão está rodando de maneira fluída e com a tela sensível ao toque funcionando muito bem como interface.

Em desenvolvimento pela Overhaul Games, Baldur’s Gate: Enhanced Edition deverá ser lançado ainda este ano para as duas plataformas e a previsão é que sua sequência também receba o mesmo tratamento.

emComputadores Museu Portáteis

Diretor de arte critica Silent Hill HD Collection

Por em 28 de março de 2012

Você já deve ter me visto defendendo o lançamento de coleções com versões remasterizadas jogos da geração passada, mas de vez em quando algumas delas acabam se tornando motivo de críticas e reclamações, como está sendo o caso do Silent Hill HD Collection. Primeiro a coletânea sofreu ataques dos fãs por não trazer as dublagens originais e por ter esquecido o primeiro e o quarto capítulo, mas agora um dos principais indignados com o trabalho feito pela Konami é Masahiro Ito, diretor de arte dos três primeiros títulos da série.

Ao ser questionado sobre o que achava da imagem abaixo, que compara o original ao “remake”, ele respondeu o seguinte pelo Twitter:

As da esquerda são em HD, certo? Está muito pobre. Essa é mesmo a versão lançada, de verdade?

Após receber a resposta de que se tratava da versão final do jogo, Ito mostrou-se surpreso e disse esperar que a Konami lance uma atualização para a compilação, mas então tratou de voltar seus ataques para o Playstation 3.

Acho que esse é um problema do PS3. O PS3 tem um ponto fraco ao usar ‘texturas transparentes’, mas o PS2 não tinha e os SH2/SH3 originais usavam muitas ‘texturas transparentes’. Um exemplo, para o nevoeiro/neblina.

Ao ver as imagens abaixo é fácil entender o motivo da reclamação e por mais que eu estivesse disposto a investir nesse pacote, a análise do pessoal do Destructoid é bastante desanimadora, especialmente quando concluem dizendo que é “incompleto, defeituoso e visualmente piorado, Silent Hill HD Collection é um grande insulto da Konami à série.

dori_shhd_26.03.12

[via Eurogamer]

emMicrosoft Museu Sony

Epic Mickey para o 3DS será continuação do Castle of Illusion

Por em 27 de março de 2012

dori_cast_27.03.12

Semana passada tivemos a confirmação de que Warren Spector está trabalhando numa continuação para o Epic Mickey e além de versões para o Playstation 3, Xbox 360 e Wii, o jogo também aparecerá no 3DS, mas o que poderia ser considerada apenas uma maneira de atingir um público maior, acabou tornando-se algo muito promissor, especialmente para quem teve um Mega Drive.

Isso porque de acordo com a revista Nintendo Power, o jogo servirá como uma continuação para o clássico Castle of Illusion, com o desenvolvimento ficando a cargo da Dreamrift, mesma empresa que desenvolveu para o DS o elogiado Henry Hatsworth in the Puzzling Adventure.

Epic Mickey 2: Power of Illusion terá muito de sua jogabilidade baseada na utilização da stylus do 3DS, permitindo ao jogador desenhar itens como plataformas flutuantes e canhões e quanto mais preciso forem esses desenhos, mais poderosos esses objetos serão. Foi dito ainda que cada personagem salvo por Mickey aparecerá na fortaleza que o camundongo usa como base e para deixar o jogo com o estilo do original, os sprites dos personagens e cenários serão feitos a mão pelo estúdio e cada estágio será baseado em uma animação da Disney.

O conceito é interessante, só vamos ver se ele será bem executado, mas já fico feliz em saber que os responsáveis estão usando como inspiração um dos grandes jogos da geração 16-bits e que ao lado do World of Illusion, merecia um remake em alta definição.

[via Eurogamer]

emMuseu Nintendo Portáteis

Good Old Games passa por mudanças

Por em 27 de março de 2012

dori_gog_27.03.12

A loja de distribuição digital Good Old Games tornou-se bastante conhecida entre os jogadores que apreciam jogos antigos, mas visando um público mais amplo a CD Projekt anunciou algumas mudanças para o serviço que já estão sendo implementadas.

A primeira dela diz respeito ao nome. Agora o espaço será conhecido apenas como GOG.com, contudo, a principal novidade é a distribuição de jogos independentes, como o Trine 2, Machinarium e The Whispered World e em breve também poderemos comprar por lá títulos mais novos, com o diferencial de ganharmos alguns extras, de não termos de nos preocupar com DRM e com a garantia de que todos os jogos estarão disponíveis para qualquer país, pelo mesmo preço.

Eu até acho a iniciativa interessante, porém, fico um pouco preocupado com a possibilidade deles deixarem de disponibilizar com uma certa frequência novos bons games mais antigos, que nem sempre se tratavam de produções muito conhecidas e cujo sucesso comercial era incerto. Essa sempre foi a marca da loja, que ao fazer questão de esconder a palavra Old do seu nome, também acabou ocultando a Good. Só espero que isso não seja um sinal do que está por vir.

[via VG247]

emComputadores Museu

Fã transporta GTA III para a engine do GTA IV

Por em 26 de março de 2012

Mesmo não o considerando o melhor da série, ainda guardo uma forte lembrança do Grand Theft Auto III, principalmente da primeira vez que o vi. Poder andar por aquela enorme cidade fazendo quase tudo o que tivesse vontade e encontrando uma grande quantidade de personagens interessantes foi uma experiência singular e o jogo sem dúvida ajudou a moldar a indústria nos anos que viriam.

O grande problema dele, assim como muitos outros games em 3D, está na maneira como envelheceu, com seus gráficos ficando datados muito rapidamente e fazendo com que encará-lo hoje em dia seja uma tarefa prazerosa para poucos, além de sua mecânica ter sido aperfeiçoado nas sequências.

Ainda assim, a essência do jogo permanece e talvez tenha sido pensando nisso (ou apenas no desafio) que um fã resolveu recriar o clássico da Rockstar com a engine Rage, mesma usada pelo Grand Theft Auto IV e abaixo você pode ver dois vídeos mostrando o trabalho e caso o primeiro não o impressione, o segundo com três minutos de um passeio pela cidade talvez o faça.

continue lendo

emComputadores Museu