Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Primeiro Tomb Raider ganha versão para iOS

Por em 18 de dezembro de 2013

tomb-raider

Se tem uma coisa relacionada a games que acho que nunca esquecerei foi a primeira vez que vi o Tomb Raider rodando em um PlayStation. Estávamos na metade da década de 90 e na época, aquele jogo parecia muito diferente de tudo o que já havíamos visto. Assistir a Lara Croft correndo por aqueles imensos cenários ficou gravado na minha mente e não tenho dúvida de que foi um dos momentos mais incríveis que presenciei ao longo desses anos como gamer.

De lá para cá muita coisa mudou, a própria franquia passou por profundas alterações, inclusive perdendo boa parte da exploração e quebra-cabeças que tanto me agradaram quando joguei aquele clássico, mas se por algum motivo você não jogou o título que deu origem a uma das séries mais bem sucedidas da indústria, saiba que agora poderá faze isso até usando um celular ou tablet.

Disponível através da App Store para os dispositivos com pelo menos o iOS 7.0, o jogo é uma versão idêntica a original e a boa notícia é que para comprá-lo teremos que gastar apenas US$ 0,99, um valor irrisório se considerarmos o tempo que a aventura dura e a quantidade de diversão que ele pode nos proporcionar.

Esta versão é evidentemente mais recomendada para aqueles que fazem questão de ter o game em qualquer lugar, mas devido aos gráficos bastante datados e principalmente, a falta de controles físicos nessas plataformas, ainda acho que a melhor opção para quem quiser conhecer o início da série é o Tomb Raider: Anniversary, remake que manteve a maio parte dos elementos do original e ainda modernizou sua jogabilidade.

Fonte: TouchArcade.

emCelulares Jogos Museu

GOG está dando os três primeiros Fallouts

Por em 12 de dezembro de 2013

fallout

O GOG deu início ao seu período de promoções de fim de ano e além de uma baciada de jogos que serão vendidos por preços bem convidativos, com a lista de descontos mudando diariamente, o serviço de distribuição digital está com uma oferta simplesmente irrecusável.

Primeiro que aqueles que não possuem uma conta por lá, ao cadastrar-se terão direito a 12 títulos gratuitamente, mas o que realmente está chamando a atenção é a loja estar dando cópias do Fallout, Fallout 2 e do Fallout Tactics: Brotherhood of Steel, sem sorteio ou sem pegadinha, basta acessar este link, mandar concluir a “compra” e pronto, os jogos são seus!

É importante dizer que todos os jogos distribuídos pelo GOG são livres de DRM e eles garantem que se o título não rodar na sua máquina, o dinheiro será devolvido e como uma boa parte do que é vendido por lá são games bem antigos, é muito bom saber que poderemos jogar mesmo se estivermos usando as versões mais novas do Windows.

Além disso, os jogos costumam ter bastante material adicional, como papéis de parede, manual, guias e mapas, sem falar na comunidade que se formou em torno do site, sempre disposta a ajudar os outros usuários e muitas vezes ensinando a como ter uma experiência melhor nos títulos, dando os passos para eles rodarem em widescreen, por exemplo.

Por fim, saiba que a partir do ano que vem estes Fallouts deixarão de ser vendidos no GOG, mas desde que você os adicione à sua conta, serão para seus para sempre. Portanto, se você sempre teve vontade de jogá-los, está é sem dúvida a sua melhor oportunidade.

emComputadores Museu

GOG garante estorno caso jogo não funcione

Por em 10 de dezembro de 2013

gog

O maior mérito do pessoal do GOG certamente foi ter nos dado a oportunidade de comprar e jogar alguns títulos para PC que foram lançados há vários anos, sempre adaptados para as versões mais novas do Windows, mas outro ponto em que eles devem ser elogiados é em relação ao suporte ao usuário.

Uma das políticas do serviço é que eles farão o possível para que um determinado jogo rode na sua máquina, mas caso isso não aconteça, agora eles prometem devolver todo o valor pago por aquele game que teima em não funcionar.

Para que tenhamos direito à devolução, a pessoa deverá entrar em contato com o suporte deles em até 30 dias após a compra e se eles não encontrarem uma solução, o estorno será realizado. Além disso, “compras acidentais” também poderão ser devolvidas, desde que o pedido seja feito nos primeiros 14 dias e o título não tenha sido baixado.

O interessante nessa história é que como todos os jogos vendidos por eles são livre de DRM, não há nenhuma garantia de que a pessoa não aproveitará o game em outra máquina e de acordo com uma nota publicada pelo pessoal do GOG, isso mostra a confiança que possuem em seus consumidores. Sei não…

Enfim, essa postura pode até ser considerada normal por algumas pessoas, que dirão que eles não estão fazendo mais do que sua obrigação, mas então eu lembro que o tão adorado Steam não possui algo semelhante e não é raro comprarmos um jogo por lá que não funciona de jeito algum em nossos computadores e pelos relatos que li, raramente a Valve cancela uma compra, mesmo que possam retirar o game de nossa conta rapidamente.

Ponto para o GOG, que novamente deu uma lição de como tratar seus consumidores.

emComputadores Museu

Quer ganhar três jogos de PSOne?

Por em 25 de novembro de 2013

ps-home

Lembra da PlayStation Home? Sim, aquela espécie de Second Life da Sony que nunca pegou, mas que a empresa teima em tentar promover? Pois a alguns dias o serviço recebeu uma área dedicada ao PS4 e quem a visitar poderá ganhar três clássicos do primeiro console deles, o Warhawk, o Twisted Metal e o Destruction Derby.

Disponível já no início da Home, na sala chamada PlayStation 4 Experience temos um Vita em que podemos mexer, mas o grande destaque fica mesmo para a “Quest for Greatness”, um jogo onde deveremos encontrar 13 cartas espalhadas pelo cenário e solucionar alguns simples quebra-cabeças.

Exigindo algo em torno de 10 minutos para ser concluído, a caça ao tesouro ainda conta com alguns trailers e imagens do novo videogame da Sony, mas se você não quiser, nem precisará perder tempo assistindo, mesmo porque já deve ter feito isso no seu computador.

Completada a tarefa, você receberá códigos que darão direito ao download de tais jogos, que vale lembrar, rodarão tanto no PlayStation 3 quanto no Vita e embora eu tenha visto muitas pessoas reclamando que eles não valem o esforço de ter que baixar a Home e se aventurar por ela, fica a critério de cada decidir se este é um bom negócio.

A Sony poderia ter escolhido jogos melhores? Provavelmente, mas na época em que foram lançados eles eram bem divertidos e sejamos sincero, trata-se de brindes e ninguém é obrigado a aceitá-los. Só é bom correr, pois não foi dito até quando a promoção será válida.

Fonte: CVG.

emMuseu Sony

Warcraft: Orcs & Humans e Warcraft II poderão ser relançados

Por em 12 de novembro de 2013

warcraft-2

Uma das principais vantagens do PC em relação aos consoles é a possibilidade de jogarmos nele games bem antigos. É verdade que em muitos casos, para fazermos isso é necessário uma série de ajustes e programas, como por exemplo o ScummVM ou o DOSBox.

Porém, felizmente as desenvolvedoras perceberam esse interesse por parte dos jogadores, aproveitando para relançar alguns de seus clássicos e uma que indicou isso foi a Blizzard, que poderá trazer às máquinas mais modernas o Warcraft: Orcs & Humans e o Warcraft II: Tides of Darkness.

Então, atualmente temos uma cara em nossa equipe – na verdade vários caras em nossa equipe – que estão trabalhando em um projeto paralelo para fazer isso de alguma maneira. Nós somos fãs do Warcraft 1, Warcraft 2, Warcraft 3 e certamente adoraríamos jogar esses games novamente,” revelou o diretor de produção do World of Warcraft, J. Allen Brack.

Isso me fez lembrar que o Warcraft II foi provavelmente o primeiro contato que tive com o gênero e como na época não tinha PC em casa, as muitas horas que gastei nele foram na versão do PlayStation, o que me faz pensar que seria fantástico poder encará-lo novamente.

Mas fora a parte da nostalgia, que sem dúvida é uma das principais responsáveis por nos fazer investir em jogos antigos, o que considero importante nessas iniciativas é a contribuição para a manutenção da história dos games, algo que me permitiu jogar alguns clássicos que não tive oportunidade na época e que uma excelente maneira das novas gerações conhecerem alguns dos pilares da indústria.

Fonte: Polygon.

emComputadores Museu

Quando o Call of Duty era conhecido como “MoH Killer”

Por em 5 de novembro de 2013

moh-allied-assault

Hoje marca o lançamento do Call of Duty: Ghosts, jogo que provavelmente figurará entre os mais vendidos do ano, mas em um ótimo artigo que conta a história da franquia, o site MCV nos lembrou quem dava as cartas antigamente quando o assunto era os jogos de tiro em primeira pessoa.

Talvez você não saiba ou nem lembre disso, mas após o término do desenvolvimento do Medal of Honor: Allied Assult, a EA não queria que o pessoal da 2015, Inc. continuasse trabalhando com a franquia, o que levou a Activision a contratar aqueles profissionais e criar a Infinity Ward.

Para o primeiro projeto a editora decidiu então investir pesado no desenvolvimento de um novo título, conforme contou Scott Dodkins, ex-vice-presidente da Activision:

continue lendo

emCultura Gamer Museu

Blizzard está dando o clássico Blackthorne

Por em 1 de novembro de 2013

blackthorne

A Blizzard pode ser conhecida pelas gerações mais novas apenas como a criadora do World of Warcraft ou do StarCraft, mas existia vida na empresa muito antes desses títulos e uma das suas criações que marcou época foi o Blackthorne.

Lançado originalmente em 1994 para DOS e Super Nintendo, o jogo logo conquistou muito fãs graças a sua ambientação sombria e jogabilidade desafiadora, que nos colocava no papel do casca-grossa Kyle Vlaros. Focado nas sequências de plataforma e tiroteios, tínhamos que encarar 17 estágios até o final, coletando itens pelo caminho e conversando com outros personagens.

Infelizmente, ao lado de franquias como The Lost Vikings e Rock n’ Roll Racing, Blackthorne acabou esquecido pela Blizzard, mas de maneira até surpreendente, a produtora começou a distribuir o título gratuitamente através da Battle.net e queira você conhecer este ótimo jogo ou simplesmente jogá-lo novamente, garantir a sua cópia é bem simples.

Para fazer isso, você precisa acessar sua conta no serviço, clicar no link “Download de jogos” localizado no lado direito e ao rolar a página, verá que ele se encontra dentro da seção “Jogos clássicos”. Aparentemente o game não está disponível no programa de distribuição digital da Blizzard, mas acho que isso não será um entrave para muita gente.

Tal aquisição valeria a pena mesmo se tivéssemos que pagar por ela e com um pouco de sorte, quem sabe a empresa não libera também outros dos seus clássicos?

Fonte: WoW Insider.

emComputadores Museu