Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

OMS: celulares podem causar câncer

Por em 31 de maio de 2011
emCelular Ciência Meio Bit Mobile Planeta Sem Fio relacionados     
Mais textos de:

  • http://www.stationx.com.br ghustavo

    é mas cigarro não é “ferramenta de trabalho”. :S

    • Max Power

      @ghustavo, depende, tem gente que diz que usa cigarro para se concentrar.

    • manin666

      @ghustavo, foi pro cowboy da Marlboro ;)

  • Max Power

    O Pridery vai ter um treco…

  • juarezpedra

    E eu tirava sarro daquelas capas para celular que protegiam a cabeça da radiação!!

  • Simiano

    Eu já sou meio estranho quanto a celular, sempre os uso com fone de ouvido. É uma mania que eu tenho que todos falam que é frescura.
    Em tempo, a questão é que não adianta muito fazer chamadas com fone de ouvido se o celular fica o dia inteiro no bolso. (Eu acho).

    • http://sanpicciarelli.co.cc San Picciarelli

      @Simiano,

      Que reclamem meu velho. Não é nada estranho, pelo contrário.

      Os estudos foram focados mais directamente no emprego de celulares do modo convencional, ou seja, segurando-os com as mãos e próximos do rosto/crânio. Daí os resultados mais relacionados com o câncer cerebral e tumores.

      O que não invalida a mesma idéia de prevenção em relação ao contato do corpo (qualquer parte) com a radiação emitida pelos aparelhos que, segundo o relatório, pode não ser totalmente segura para a saúde.

      É de se fazer nota, dada a natureza do estudo, a qualidade da equipe e a patente da organização que emitiu o alerta global. A própria OMS.

      Cheers.

    • caioluizdangelo

      @Simiano, Antes broxa do que demente.

  • alcalde

    Apenas para corrigir um provável erro de tradução. Onde diz “não-iônica” deve ser “não-ionizante”.
    Augusto

    • http://sanpicciarelli.co.cc San Picciarelli

      @alcalde,

      Cheers Augusto.

  • RodKenobi

    Sam, achei a sua matéria bastante sensacionalista tendo em vista oq li nesse link: http://t.co/Wsuj2Bs

    Nem de longe dá pra colocar celulares no mesmo barco que o fumo. Nem sequer sabemos se ele de fato faz mal, e a maioria dos estudos tende a dizer que não fazem. Cautela nunca é demais, mas medo infundado também não ajuda ninguém.

    • http://sanpicciarelli.co.cc San Picciarelli

      @RodKenobi,

      O que a matéria diz é apenas que a OMS decidiu categorizar os celulares num grupo e nomenclaturas específicos em virtude do resultados dos testes.

      Talvez, poderia ser mais interessante ler o relatório (infelizmente não é lá de apenas duas páginas e pouco) para ver o que encontraram, como qualificaram os indicadores, etc etc etc.

      O relatório apenas diz que ‘não tem razões ainda para acreditar que a relação radiação não-ionizante (valeu Augusto) emitida pelos celulares e sua utilização seja 100% segura”. Só.

      O resto, é aquele pano comprido, que muitos usam para cobrir o braço.

      ;)

      • RodKenobi

        @San Picciarelli, Sim, oq a OMS diz é exatamente isso. Eu não disse que você mentiu, apenas que você catapultou algo para além das proporções que ele tem de fato.

        exemplo: “Segundo a OMS, a radiação emitida por celulares e smartphones pode provocar câncer e a agência internacional passa agora a listar os aparelhos na mesma categoria de “risco carcinogênico” que o chumbo, a exaustão de monóxidos de carbono em motores, o clorofórmio e outros.”

        Isso soa bastante preocupante, até descobrirmos que no mesmo grupo estão também café e vegetais em conserva.

        E me terminou com um “O celular é hoje, provavelmente, o novo cigarro.”

        Menos, né? Bem, BEM menos. Dá uma lida no link que eu te passei, vc verá que a coisa não é bem assim. Não temos visto nenhum aumento nos índices de câncer cerebral nos últimos 20 anos. Pode ser que sejam precisos não 20 mas 30 ou quem sabe até 40 anos de uso intenso para começarmos a ver uma epidemia de câncer cerebral? Talvez. Daí a cautela da OMS. Mas o fato de que depois de 20 anos não vimos efeito algum, e que o simples fato de a radiação não-ionizante não interferir nos mecanismos hoje conhecidos de surgimento de células cancerígenas, aponta pro fato de que, de fato, o celular não é, provavelmente, o novo cigarro.

        • http://sanpicciarelli.co.cc San Picciarelli

          @RodKenobi,

          Meu velho, é isso. O que diz o relatório (se ler), em suma é “não sabemos o quão seguro é; não gostamos muito dos resultados”. De novo, leia o report em si, mais vezes que os commenters se necessário. Não tem efeito colateral (rsrsrs).

          Mais a sério, a própria linha – “Segundo a OMS, a radiação emitida por celulares e smartphones pode provocar câncer e a agência internacional passa agora a listar os aparelhos na mesma categoria de “risco carcinogênico” que o chumbo, a exaustão de monóxidos de carbono em motores, o clorofórmio e outros.” – inclusive nem é minha, apenas uma transliteração de parte do report e do artigo.

          Do ponto de vista científico, 50 anos ‘versus’ exposição a níveis tão baixos e não-ionizantes (cheers Augusto) de radiação não são o bastante para uma resposta clara sobre ‘segurança’. Daí a cautela, creio. Claro, é óbvio que se os riscos forem muito maiores que o life-span do próprio ser humano, é o mesmo que considerá-lo “sem riscos”, uma vez que qualquer dano só apareceria se alguém vivesse mais que o life-span atual.

          O fato é que, se comparar o que “acham” as pessoas e verificar a natureza do estudo, a qualidade dos pesquisadores envolvidos, as métricas, os indicadores, etc etc etc… vais poder notar com um pouco mais de amplitude do que REALMENTE se trata, ambos o texto e a própria mensagem da OMS. Que, diga-se de passagem, achei extremamente adequada.

          Qualquer pessoa da área de saúde sabe que as pesquisas sempre soam ‘catastróficas’ à olho nu, especialmente se além de nu o olho for leigo. Se olhar muito profundamente microbiologia por exemplo, você nunca mais nem beija sua querida avózinha. O que não tira a consistência do estudo abordado. Enfim.

          Quando leio “prove-me que o calor nesse nível provoca mutação do DNA”, “se pans a maçã é mais fatal” diante da matéria em questão e os indicadores propostos, o que é que eu vou dizer? Prefiro só entregar o resultado da pesquisa e observar de longe mesmo. Perco menos epiteliais…

          Eu genuínamente ODEIO explicar a piada, entretanto, nesse caso…

          Quanto à frase, minha, “… o novo cigarro”, “candidato à nova polêmica”. Até mesmo porque, ele ainda está por aí, continuará por aí, e foi apenas uma menção a um certo diálogo (real) entre Wigan e Wallace (deixa a molecada se estrumbar no Google) que diz:

          – – – – –

          MIKE WALLACE
          And that’s what cigarettes are for…?

          WIGAND
          A delivery device for nicotine.

          MIKE WALLACE
          A delivery device for nicotine. Put it
          in your mouth, light it up, and you’re
          gonna get your fix…

          WIGAND
          You’re gonna get your fix…

  • eskimoh

    Me lembrou o final do ótimo “Obrigado por Fumar”…

    A OMS e cia vão ficar fazendo alarde pq não conseguem confirmar se celulares são seguros e os fabricantes vão ficar com a desculpa dizendo que não tem nada comprovado ainda…

    E a radiação do bluetooth, é do mesmo tipo? Dá cancer também?

    Enquanto eles não descobrem a gente vai fritando feliz :P

  • http://fabianelima.com Fabiane Lima

    Li não sei onde que (acho que foi na mesma notícia reportada pela Gazeta do Povo) celular causa tanto câncer quanto picles. Se pá, semente de maçã pode ser ainda mais mortal.

    • garoa

      @Fabiane Lima, secho causa câncer de próstata, de mama e relacionados.

      câncer é resultado de desgaste. A vida é desgaste.

    • RodKenobi

      @Fabiane Lima, A OMS só lista uma substância, o Caprolactam, como agente que não causa câncer. E ainda assim colocam um “provavelmente” antes. Cientistas costumam ser extremamente cuidadosos em suas colocações.

      O problema é que a imprensa pega essa ambiguidade intencional (talvez cause câncer, não sabemos ainda), e transforma numa tempestade sensacionalista. Uma pena que o autor desse post entrou na onda.

    • Daniel

      Semente de maça é ótima pra saúde. ;-) Tem vitamina B17

  • manin666

    Pra comemorar vou fazer uma ligação de duas horas, fazendo um churrasco e bebendo muita cerveja… e se alguem souber de mais alguma coisa divertida que provoque cancer fale pra eu por na lista.

    • Saint-Clair Stockler

      @manin666, fazer sexo oral também provoca câncer. Se você for o passivo, claro :D

      • http://murdock-brasil.blogspot.com Murdock

        @Saint-Clair Stockler, Que nada! Ejacular previne câncer de próstata.

        • Saint-Clair Stockler

          @Murdock, kkkkkkkkkkkkkkkk, essa foi boa :D

        • http://www.facebook.com/bruno.lrck Bruno Lrck

          Punheteiros gonna punhetar.

  • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

    Uma coisa que não faz sentido aparentemente:

    Celular não emite radiação ionizante.

    Câncer é conhecido por ser causado por radiações ionizantes, que atuam arrancando elétrons de átomos em moléculas de DNA e assim provocando mutações nestas moléculas. Algumas dessas mutações podem fazer com que as células se dividam desordenadamente, o que é o câncer.

    Se o celular não emite radiação ionizante, ele é incapaz de causar mutações em DNA (até onde todos sabemos) e por isso seria incapaz de causar câncer por conta de sua radiação.

    Uma outra coisa que notei, é que espalharam um enorme alarme mas sem em nenhum momento mostrarem algo a mais que uma correlação fraca.

    Eu li o artigo “Electromagnetic fields and public health: mobile phones” indicado no link da matéria e nele falam do acompanhamento por 10 anos de pessoas em 13 países. Mas nem mesmo dizem no artigo quantas pessoas foram acompanhadas.

    Isso coloca sérias dúvidas sobre a validade estatística da correlação que foi proposta entre uso de celular e aumento de incidência de câncer cerebral.

    Ou seja: não existe nenhuma evidência ciêntífica de que radiação não ionizante cause câncer e tão pouco existe material estatístico para corroborar a tal correlação apontada, aparentemente.

    • http://www.cubagames.com.br Fernando Lorenzon

      @André Luis Pereira dos Santos,
      eu também achei que poderia ser uma falsa correlação. A frequência das ondas emitidas pelo celular são longas demais para interferir em partículas do DNA.

      Mas… veja bem, na artigo diz que as ondas do celular tem o mesmo poder de agitar moléculas de água que o microondas, e o cérebro contém água. Esse pequeno aumento de temperatura pode causar alguma lesão ou qualquer coisa que vá levar ao surgimento de um tumor.

      Ou seja, é pelo calor, não pelo dano direto, que o celular PODE CAUSAR tumores.

      De qualquer forma, é melhor prevenir do que remediar.

      • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

        @Fernando Lorenzon,

        Até onde eu sei, enquanto químico e após todas as discipinas de bioquímica que fiz, e lendo artigos aos montes que surgiram nos últimos anos sobre esse assunto, nunca encontrei evidências de que calor provoque mutações de DNA.

        E veja bem, o câncer necessariamente é provocado por uma mutação no DNA de uma ou mais células que ai passam a se dividir de forma desordenada.

        O calor produzido por microondas, aparentemente, é incapaz de “quebrar” ligações das bases do DNA e com isso causar mutações.

        O calor pode causar outros danos (desativação de proteínas etc), mas mutações, não. (com tudo o que vi até hoje)

        Claro que alguém pode aparecer e dizer que com a desativação de algumas proteínas responsáveis, por exemplo, pela reparação do DNA (existem várias) o DNA pode ai apresentar falhas durante sua replicação e estas não seriam corrigidas, podendo levar a mutações cancerígeas.

        Eu rebato isso dizendo que mesmo a hipótese da desativação dessas protéinas é praticamente impossível, já que o calor produzido pela radiação do celular não é capaz de elevar a temperatura dentro do crânio à níveis acima daqueles em que essas proteínas são estáveis.

        “Pegar sol” na cabeça descoberta deve elevar mais a temperatura intra-craniana do que um celular.

        E ninguém saiu dizendo que sol pode provocar câncer cerebral por ai. Câncer de pele sim (pela radiação ionizante UV), mas não câncer cerebral.

        • Saint-Clair Stockler

          @André Luis Pereira dos Santos, se calor provocasse mutações, aqui no Rio de Janeiro seríamos todos X-men ;)

        • http://www.youtube.com/femaod femaod

          @André Luis Pereira dos Santos, Perfeito! Matou a pau!

        • http://www.cubagames.com.br Fernando Lorenzon

          @André Luis Pereira dos Santos, você tem razão.

          Quanto mais eu leio a respeito, mais fraca fica a história. Phil Plait é um astrônomo acostumado com artigos científicos e chegou a analisar o artigo em questão. Em seu blog ele menciona que estatisticamente a relação causal é insignificante.

        • Luciano

          @André Luis Pereira dos Santos, Exatamente! Se calor causasse mutação de DNA, coitado de quem mora lá pelo lado de cima, próximo a linha do equador. A quantidade de energia desprendia por um celular é muito pequena pra conseguir um aumento de temperatura sequer mensurável.

          Pra mim foi mais uma jogada de sensacionalismo pra dar boost em visitação de site.

  • http://murdock-brasil.blogspot.com Murdock

    Então aquelas adolescentes chatas que não largam o celular têm mais risco de adquirir um câncer? Ok, Darwin fazendo seu trabalho.

    Agora, o estudo fala apenas no uso do aparelho como telefone ao lado da cabeça, certo? Se eu usar um fone, o risco é zerado? Por que só se fala em câncer no cérebro e não em outros tecidos expostos à radiação?

    Se a estrutura do aparelho contiver totalmente a radiação eletromagnética, como o celular vai se comunicar com as torres?

    Pra mim isso ainda parece com o extenso estudo de câncer causado por linhas de transmissão. O agravante aqui é que as linhas não são feitas para emitir campos eletromagnéticos, é consequência, o contrário do que acontece com celulares.

  • http://www.csrenan.com Renan the Geek

    Eu queria saber, se o pessoal que fez o estudo admite que os fatores ambientais que eles estudam levam décadas pra provocar um câncer, como eles chegaram a conclusão de que radiação de celular é cancerígena.

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @Renan the Geek,

      Está ai: eles não afirmaram que causa câncer. Na prática disseram que não sabem e na dúvida emitiram o alarme.

      Para mim, alarmismo puro, sem nenhuma prova.

  • http://twitter.com/roniuj Joel Nascimento Jr.

    Organização Mundial de Saúde é aquela mesma que designou aquela gripe mexicana de “Pandemia”?

    Só isso mesmo que eu precisava saber. Pelo jeito alguém tá precisando arrecadar verbas.

  • jess elisa

    @murdock, o fato d usar o celular no fone ajudar a cair o risco de cancer sim, porem ele ainda existir pois a antena ta sempre ligada.
    @renan, existem pesquisas serias feitas com ratos que comprovaram o cancer e a perda das celulas reprodutivas.
    tem muita gnt por ai q usa o celular escondido dentro da calça, isso vai provocar perda das celulas reprodutivas, vc nao broxa mas pode ficar estéril,
    e diferente do que o @andre luis falou, o cancer pode sim ser causado por radiacao nao ionizante, que no celular é a radiação causada por frequencias VLF (very low frequency), só é mais lento o processo, essa radiação esta operando o tempo todo no celular, se nao a gente nao receberia ligacoes.
    a verdade é q no futuro muita gnt vai morrer de cancar, porque a radiação esta cada vez mais presente em nossas vidas!
    então vamos aproveitar enquanto estamos saudaveis =P

    • Luciano

      @jess elisa, VLF? Vai ler rapaz… Celular opera em UHF… Em mais, o celular não esta com o transmissor ativo enquanto esta em standby. No máximo em um intervalo de um monte de minutos ele dá um “alô mundo, eu estou vivo e estou aqui” e volta para o estado de espera.

      O transmissor só esta ativo o tempo todo quando uma chamada é completada.

      Quer comprovar? Cata o seu celular e bota perto das caxinhas de som do PC. Dai faz uma chamada e bota ele perto de novo… vai ver a “gritaria” de praxe. Essa gritaria é o RF do celular interferindo nos circuitos da caixinha.

    • http://murdock-brasil.blogspot.com Murdock

      @jess elisa, Sendo assim, não existe distância segura para um celular? O celular da pessoa ao lado pode causar câncer em mim?

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @jess elisa,

      A frequencia dos celulares não é tão baixa assim (VLF). Fica entre 800 MHz e mais de 2 GHz. Entra na área das microondas de grande comprimento de onda.

      O calor produzido pela quantidade de energia despredinda em uma chamada celular é desprezível. (veja a potência em Watts no manual de seu celular e faça cálculos simples usando calorimetria e verá isso sem ter de recorrer à especulações).

      Os tais experimentos com ratos são famosos nesse caso. Carecem de força estatistica e independência ciêntífica que foi o mesmo mal do estudo apontado neste artigo.

      Fora tudo isso, eu gostaria que você apontasse ciêntificamente, qual seria o mecanismo pelo qual calor em quantidades mínimas (que são as produzidas pelas microondas de grande comprimento de onda do celular e baixa potência) podem induzir à mudanças na sequencia de bases do DNA de forma a produzir câncer.

      E volto a dizer: não use o raciocínio da desativação das proteínas corretoras de DNA durante a mitóse. O calor para desativação teria de elevar a temperatura em média acima dos 41 graus celsius. Isso nenhum celular faz e ainda mais, dentro do crânio.

      Jogar coisas que são lidas por ai, assim soltas, não prova nada.

      Fica no terreno do alarmismo. Sem provas e pior: sem nenhuma evidência séria.

  • kakaroto_BR

    Me lembrei do filme Sinais, em que o irmão do Mel Gibson no filme passa uma folha de alumínio na cabeça.

  • Cyber Punk

    O Carlos Cardoso recomenta fortemente que use o aplicativo Cancer Block para quem tem celulares Android.

    http://www.cancerblock.net/

  • http://twiiter.com/criscmaia criscmaia

    “Não existem estudos suficientemente esclarecedores para se afirmar que os efeitos desse tipo de exposição são totalmente seguros para a saúde.”

    Ou seja, também não há estudos suficientes pra afirmar que eles fazem mal a saúde.

    O site do sistema de saúde inglês desmembra a pesquisa e fala o que é valido ou não:

    http://www.nhs.uk/news/2011/05May/pages/health-impact-wifi-mobiles-electromagnetic-fields.aspx

    • http://twiiter.com/criscmaia criscmaia

      @criscmaia, btw vou juntar os 4 celulares aqui de casa pra fazer um pouco de pipoca. Estão servidos?

      • Luciano

        @criscmaia, Se conseguir esquentar os grãos de milho o suficiente com o celular a ponto dele estourar e virar pipoca, ai eu começo ao me preocupar :P Caso contrario eu estouro a pipoca na panela, regada a muita manteiga e bacon e continuo falando ao celular.

        Será que a picopa, manteiga e o bacon vai fazer mais mal que o celular? :D

        • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

          @Luciano,

          Hehehe. Fritar/assar qualquer coisa orgânica produz entre outras coisas, dioxinas.

          Essas sim são cancêrigenas einduzem esterilidade.

          E ninguém proibiu o bacon e o churrasco.

          Ainda bem.

          Desde a descoberta do fogo nós fritamos e assamos coisas e nem por isso a humanidade foi extinta por esterilidade.

  • http://fabianelima.com Fabiane Lima

    Pra mim, o Manoel Leonam encerrou o assunto: http://feedproxy.google.com/~r/blog/fBaK/~3/pYic-vLtDRo/

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @Fabiane Lima,

      Caraca. Artigo perfeito.

  • kakaroto_BR

    Pelo que andei lendo o celular foi colocado no grupo de possíveis causadores de câncer, ao lado do café e do níquel (moedas) que já estavam lá: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_IARC_Group_2B_carcinogens#Mixtures
    Ou seja, porque tanto alarde a toa?

    • RodKenobi

      @kakaroto_BR, excesso de zero, ignorância quanto à natureza das ondas eletromagnéticas, busca por polêmicas…. pode escolher.

      • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

        @RodKenobi,

        Última alternativa das respostas: Todas as anteriores

  • jess elisa

    Murdock, nao é assim, o problema do celular eh o uso constante que vc faz, a pessoa do seu lado nao vai fazer vc morrer. rsrs
    @luciano, vc esta certo , a frequencia operante é entre 800Mhz e 1900Mhz, com baixa potencia, se enquadrando na exatamente no que o @andre luis falou, e microondas com grande coprimento de onda pode sim fazer mal a nos, o caso é o aparelho de microondas, que acho que muitos aqui ja ouviram falar que faz mal a saude..
    @andreluis, estudo telecomunicações e conheco professores que comprovam esses estudos, outro ponto que vc deve saber é que a energia solar não é ionizante mas pode causar cancer de pele, estou certa?!
    outra coisa @luciano, a antena celular nao trabalhar assim, ela trabalha como qualquer antena, operando 24hs, afinal o celular nao advinha quando vc vai receber uma ligacao.

    • http://www.crashcomputer.tk Luciano

      @jess elisa, “microondas com grande coprimento de onda” WTF? Microondas é microondas e ponto final! Grande comprimento de onda é em VLF e não em UHF e SHF.

      A diferença de um telefone operando em 2400MHz (tá, não tem celular nesta frequência, mas tem telefone sem fio) e um forno de microondas fica por conta da potencia desprendida. Um celular, no BERRO chega a irradiar 2W quando muito (peguei a informação no manual do nokia n-gage: 850MHz até 2W, 1800/1900MHz até 1W) e um forno de microonda, os menorzinho são 800Wm tendo modelos maiores que chegam a 1500W..

      1W não dá nem pra esquentar uma gota d’água, quem dirá fritar a cabeça de uma pessoa. A frequência de operação de um forno é por volta dos 2450 MHz (2.45GHz). Se for por causa disso é mais fácil Wi-Fi e telefones sem fio de 2.4GHz causarem problemas de saúde do que um celular, pois quem é que esta mais próximo da frequência de ressonância da água???

      O que causa câncer de pele é a radiação ultra violeta! E não a luz em si…

      Outra coisa, estão falando do CELULAR e não da ERB (estacão radio-base, a vulga “torre de celular”), a ERB sim esta com o transmissor o tempo todo no ar, mas eu não estou com uma ERB encostada na minha orelha. O telefone celular só liga o transmissor quando esta em stand-by, por alguns breve momentos só pra dizer para a ERB “olha, estou vivo e aqui”. O transmissor do celular só fica no ar pra valer quando você efetua ou receber uma ligação.

      Se ficasse o tempo todo no ar a bateria iria durar apenas algumas horas, pense um pouco, porque a bateria acaba rapidinho quando você faz uma ligação longa? Porque o transmissor do celular esta no ar e consumindo a bateria. E porque quando ele fica quietinho, a bateria dura dias? Porque em stand-by ele passa a maior parte do tempo “dormindo”. Com o transmissor desligado.

    • RodKenobi

      @jess elisa, tenho formação em técnico em telecomunicações, e ouvi muita merda dita pelos meus professores. Na época eu acreditei, mas hoje, lento os estudos feitos a respeito, não passa de alarmismo isso de achar que “microondas faz mal”. Não faz. Dá uma googleada no assunto.

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @jess elisa, Olá.
      Me diga como microondas de grande comprimento de onda (ou seja baixa frequencia e baixa energia), além da baixa potência do celular que ne mesmo é capaz de elevar a temperatura de água perto dele (veja expeerimentos de calorimetria e celulares no Google para ver isso, além de ler no manual do seu celular a potência dispendida em standy by e em uso e faça o calucolo para ver que aquilo é incapaz de elevar a temperatura da pele mesmo que encostada na antena).

      Não conheço o mecanismo que supostamente seria responsável, nas condições que enumerei acima, por nos fazer mal. Dizer que o forno microondas pode nos fazer mal e comparar isso com o celular é brincadeira, né?!

      Não foi sério?! Potẽncia e comprimento de onda não possuem nada à ver entre celulares e fornos micoondas.

      Ninguém nunca viu no Youtube alguém fritando pipoca com a antena do celular, viu? Se viu me mostra que eu retirno tudo o que eu disse e pulo numa perna só e mando pro Youtube.

      Esse negócio de conhecer professores que dizem X, é o mesmo que mostrar o tal estudo que deu origem a esta matéria, no meu caso: não me diz nada de útil. Não me prova nada. Pelo contrário, o que se conhece sobre celulares nos diz cientificamente até o momento, que eles não fritam nosso cérebro e nem causam câncer.

      E como assim o UV (ultra violeta) celular é não-ionizante?

      UV é radiação ionizante. Alta frequencia e energia. É capaz de deslocar elétrons de seus orbitais. Isso é ionização.

      Sou químico, apesar de só trabalhar em TI após a graduação.

      Isso é básico para qualquer químico.

      Minhas doces aulas de “Métodos Espectrométricos em Química Orgânica”.

      Sobre a antena, se ela mantivesse a mesma geração de energia 24 horas que ela dispendesse durante uma chamada, as baterias iriam durar horas e não dias. Eles não gastam em standy by o mesmo que em uma chamada. Isso é senso comum além de ser um fato técnico. Está lá no manual deles inclusive.

  • arnoanderson

    Lógico que aumentaram os números de pessoas que usam celular com câncer. A venda de aparelhos celulares aumentou.
    Então seguindo a lógica da OMS a verdadeira causa do câncer é a água. Todas as pessoas que tem câncer já beberam e bebem.

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @arnoanderson,

      Pois é. E podemos extrapolar ainda para outras coisa a lógica do tal estudo da OMS:

      Como o tempero baiano da minha avó materna é usado por ela a menos de 20 anos, ele talvez cause cancer cerebral.

      Por que? Bem, porquê ninguém conseguiu provar que ele não causa.

      Na dúvida, tempero baiano da avós do André, celulares e café podem causar câncer cerebral. Fiquem alertas.

      • http://www.facebook.com/bruno.lrck Bruno Lrck

        Sarcasmo é foda.

  • http://twitter.com/jhon_killer Carlos Jhonatan

    obrigado me ajudou muito bem

  • http://www.facebook.com/bruno.lrck Bruno Lrck

    Essa OMC é tão fanfarrona quanto a ONU.
    Meu avo vivia tomando café, fumando e tomando cachaça, na garrafa (copo é para fracos).
    Ele teve morte natural, aos 80 anos de idade. Ai sempre que falo que pesquisas mostra que quase a totalidade das pessoas que passam dos 100 anos, fumam e/ou bebem e tem hábitos alimentares, considerado “duvidosos”, segundo a ONU. O pior de tudo, é que quando jogamos na cara desses “especialistas”, eles vem com essa de que “se não tivessem esses hábitos, viveriam mais”.
    Isso esta parecendo ate técnica psicológica de controle social por medida de ações terapêuticas, de forçar o cancelamento de hábitos do cotidiano. Isso tem cara de malandragem governamental. Nova Ordem Mundial?