Help Portrait 2010 – a história continua

Alguns de vocês devem se lembrar do Help Portrait que apareceu por aqui no ano passado. Idealizado pelo fotógrafo de celebridades Jeremy Cowart, o evento tem por objetivo juntar fotógrafos e usar a fotografia para levar um pouco de conforto e atenção para os necessitados e desamparados. E o movimento não quer o seu dinheiro. Quer apenas que você faça uma foto. Talvez não somente uma, mas quem sabe algumas. Organizados pelo mundo inteiro, grupos de fotógrafos vão sair com seus equipamentos, visitar as comunidades carentes e fazer retratos. Depois esses retratos serão presenteados aos fotografados.

Nessa hora um chato pode levantar a mão e dizer que isso é muito pouco e que somos apenas um grupo de alienados, mas esse é apenas um pequeno gesto, talvez uma maneira de chamar a atenção para esse grupo de pessoas. No fundo, um pouco de atenção e compreensão é muito mais do que a maioria da população tem a oferecer. O site do evento, que está muito mais bacana do que o anterior, explica bem o que você deve fazer. No próximo dia 04 de dezembro procure alguém que realmente precisa e faça uma foto. Essa foto não será vendida, não vai fazer parte do seu portfólio e você abre mão de seus direitos sobre ela. Essa pequena imagem é apenas a prova de que você se importa.

help portrait 2010

Em sua primeira edição, o evento conseguiu mobilizar algumas pessoas no Brasil. A idéia era nova e muitos não acreditavam em seu potencial, mas a coisa cresceu e um grupo forte está se organizando para trabalhar no próximo dia 04 de dezembro. Mas, se você gostou da idéia não precisa estar filiado a nenhum grupo. Apenas se organize, saia com um amigo ou procure alguém que você julgue se enquadrar dentro do projeto. É importante se cadastrar no site do evento apenas para termos um balanço de quantas pessoas estão participando no mundo todo.

Vejam abaixo o novo vídeo promocional da campanha. Eu vou participar. Quem mais se habilita?

Relacionados:

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar
  • hideki

    Bacana o evento mas, vou precisar de um tempo para refletir sobre o assunto, é complicado sair por aí com uma câmera na mão procurando alguém que necessite de um ombro amigo.
    De qualquer forma, você está de parabéns, pela coragem em participar do evento e pelo tema escolhido.

    • @hideki, mas a maior parte das pessoas não sai com a câmera sem um planejamento. Sempre existe um pré-contato com as pessoas, ou uma associação que possa fazer a ligação entre você e as pessoas. Na parte mais pobre do Brasil, a melhor instituição para conseguir esse contato é a Igreja Católica, que sempre possui programas de auxilio e conhece quase todos da comunidade.

  • criscmaia

    Já fiz isso uma vez, realmente é gratificante de ver o sorriso nos outros apenas por tirar fotos. Estava passando numa praça onde tinha dois meninos por volta de 7 anos brincando com o chafariz.. e comecei a tirar foto deles, pronto, depois eles não queriam me deixar ir embora 😛
    Marquei com ele no mesmo lugar pra entregar as fotos reveladas.. mas nunca apareceram.. 😡

    Isso foi a uns… 5 anos atras, com uma Sony de 5mp 😛

    Vou ver se faço isso novamente esse ano 😀

    • @criscmaia, Imagina o que as mães deles não devem ter pensado quando eles contaram a história em casa.

      • Realmente sugiro que você evite os alvos menores de idade. Afinal o guri chega em casa dizendo que um estranho estava tirando fotos dele e que ainda marcou um encontro com ele. Os pais nunca mais vão deixa-lo brincar na rua de novo.

        • criscmaia

          @Kaiel, acho que o fato de na epoca eu tambem ser menor de 18 anos nao tinha tanto problema 🙂

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Martins Fontes Paulista, Cupom de desconto Empório da Cerveja