Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Steve Jobs decreta o fim do Flash

Por em 29 de abril de 2010
emApple e Mac Computação móvel Indústria Internet Opinião relacionados       
Mais textos de:

Site
  • dgomesbr
  • http://www.facebook.com/profile.php?id=1718971646 Rogério Leite

    Muito interessante teu post Man… Eu fui um dos que ficou maravilhado com o flash, cheguei a aprender a usa-lo, mas abandonei-o pq a relação custo-benefício para fazer “introduçãozinha animada” para o site do seu restaurante.” era proibitiva. Gasta-se tempo demais, fatura-se uma miséria. E quem nasce para fotografo não vira diretor de cinema com facilidade. Os resultados eram sempre pífios. Não fico triste com uma futura morte dele. Vamos ver como se viram os developpers ativos!

  • arnoanderson

    O Flash já deu o que tinha que dar e o html5 tá vindo forte. Quem não apostar nisso vai acabar na viuvez.
    @Manoel Netto alguém aqui leu Crise nas infinitas terras ou é coincidência?

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @arnoanderson,
      Coincidência ou não, eu li ;-). Aliás, gosto bastante dessa saga.
      Abs

  • http://www.lordpinguim.blogspot.com lordtux

    O grande problema em si é que a Adobe não quer dar o braço a torcer, por mais que se critique a Apple, a plataforma é dela e sabe das consequencias de se adotar flash. E não só ela, o google também abandounou o Gears em prol do HTML 5, a adobe sabe que se fazer isso e passar a investir nisso também, vai perder muito do mercado, pelo fato de se estar lidando com um padrão aberto, então não teriamos apenas a Adobe como player no mercado. Mas não tem jeito mesmo, cedo ou tarde ela vai ter que ceder, se ela não criar uma ferramenta poderosa para criação de conteudom HTML 5 assim como faz com flash, outra empresa o fará.

    • eduardoantoniodasilva

      @lordtux, A ADOBE aje nas surdinas, permitindo exportação para HTML5 m alguns produtos do CS5.

      • eduardoantoniodasilva

        “age” e não “aje”

  • hamacker

    Olha o Webkit não foi criado pela Apple, o Webkit foi um fork do KHTML, que apesar de algumas dores de cabeça para o pessoal do KHTML deu bons resultados à todos.

    • eduardoantoniodasilva

      @hamacker, Fork da Apple, então foi criado pela Apple oras.

    • hpessotti

      @hamacker, o Webkit é um fork sim do KHTML, mas foi a Apple que forkeou o código e liberou ele. Eles são atualmente um dos maiores contribuidores para o Webkit, em meio a outras empresas do ramo de dispositivos móveis.

      Então, o Webkit foi sim criado pela Apple, mesmo não tendo criado inicialmente o KHTML.

      • hamacker

        @hpessotti e @eduardoantoniodasilva,

        O conceito de “criação” de voces dois está deturpado.

        Criar = lembra gênesis onde no inicio não havia nada
        Fork = os portugueses criaram a roda, mas os ingleses aperfeiçoaram tornando-a redonda.

        Fork, esse é um conceito de software livre que as pessoas não entendem bem, a Apple pegou o KHML e usou no seu navegador Safari, ela fez um fork porque o pessoal do KHML não iria trabalhar de graça para uma plataforma fechada que nem usa QT, além disso, o KHTML é muito específico para KDE e para a Apple assim não serve, então o fork foi necessário. Mas a Apple não apenas chupou e adaptou ao seu sistema, também fez melhorias, mas por causa da licença também tinha obrigação de manter o código livre, dando livre acesso a melhorias dela e dos outros envolvidos. Para resumir a conversa, posteriormente ao fork muitas coisas feitas pela Apple estão no KHML e outras presentes no KHTML estão no Webkit. Eles estão tão parecidos atualmente que até existe a intenção de realizar o “unfork” :
        http://arstechnica.com/open-source/news/2007/07/the-unforking-of-kdes-khtml-and-webkit.ars

        Criar o fork não o torna o criador do código, os direitos autorais anteriores, a licença e afins devem ser preservados e o artigo me pareceu designar a Apple como autora disso também. Fez grande contribuição, não há dúvida, mas no gênesis a Apple não estava presente.

        • eduardoantoniodasilva

          @hamacker, Não, não está deturpado meu conceito. Apenas minhas bases fazem com que seja diferente da sua, mas entendi bem o que você quis dizer. Uma obra literária é criação, mas a mesma obra no cinema seria outra criação? Rebuscando mais, a uma obra derivada é criação? Uma obra que se baseia em outra é criação? Acho que minhas respostas seriam diferentes das suas, rss

          • hamacker

            @eduardoantoniodasilva,

            Voce criou o fork, mas não criou o programa. Simples assim.
            Voce criou o filme, mas não criou o livro onde se baseou a história.
            Não há controversas, e não vejo como outra pessoa pode ter conceito diferente de criação.

  • eduardoantoniodasilva

    Muito boa a carta e me pareceu bem sincera. Enquanto isso a Adobe se abraça ao Google para tentar salvar o Flash, mas como o Google é esperto também…

  • romulodelazzari

    @manoel a dúvida fica por parte do Flex, que utiliza o flash player e actionscript. Será que a Adobe vai fazer um “Flex for HTML5″?

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @romulodelazzari, enquanto existirem desktops e notebooks, o Flash e seu ecossistema vai viver. Eu vejo como evolução natural, a migração para aplicações, como o Air, mas não dá pra dizer se esse será o caminho ou quando isso irá acontecer. Seria precoce e leviano.

  • hamacker

    Sobre os argumentos do Jobs, eles me pareceram tolos.
    Jogar video-game seca a bateria e nem por isso removeu jogos.
    Segurança é uma coisa falha nos produtos da Apple desde sempre, mesmo antes dos concursos de hackers, o pessoal já advertia que rodar todo o ecosistema MacOS em cima de contas privilegiadas era um erro.
    Flash pode não ser bom para alguns aspectos usando tela capacitativa, mas o inverso também é verdadeiro, essas telas não são usadas em nenhum contexto dentro da Web. Assim é apenas um peso morto para ambos nos dias atuais.

    Eu também não gosto do Flash, vida longa e prospera ao HTML5 com codecs livres, mas o verdadeiro motivo para Jobs não querer flash é perder o controle sobre o que roda ou não em seus brinquedos.

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @hamacker,

      A opinião mais sensata até agora, em minha opinião heheheh.

    • hpessotti

      “essas telas não são usadas em nenhum contexto dentro da Web”

      Pinch-zoom, momentum scrolling, multi-gestures, eu perdi alguma coisa? Essas telas multitouch sensíveis são ótimas para navegar na internet, é uma experiência totalmente diferente a qual estamos acostumado com mouse+teclado.

      • hamacker

        @hpessotti,

        Eu disse “…essas telas não são usadas em nenhum contexto dentro da Web. Assim é apenas um peso morto para ambos nos dias atuais.”

        Ponha uma tela capacitiva em seu computador e vejamos se você consegue “Pinch-zoom, momentum scrolling, multi-gestures” em alguma página na web usando o IE ou Firefox.

        E ainda questiono se tais recursos seriam bem vindo em desktops, eles parecem casar muito bem com teclado/mouse ausentes, mas nos demais que o possuem…interagir com todos eles parecendo DJ pode ser antiprodutivo.

    • hpessotti

      “Jogar video-game seca a bateria e nem por isso removeu jogos.”

      O problema é que não há alternativas para rodar jogos pesados. Eles vão secar a bateria, e não há como resolver isso.

      Com video é diferente, há sim uma alternativa e essa consiste em codecs com aceleração via hardware.

      Se existe essa alternativa melhor em termos de consumo energético, por que não usá-las?

      • hamacker

        @hpessotti,

        Nenhum software exige mais do hardware do que jogos.
        Um comparativo seria o tempo jogando um jogo com bons gráficos e perspectiva e comparar com o tempo de bateria navegando pela internet sem cessar com todos os banners, youtube, etc… pena que isso não vai existir, mesmo assim, acho que nós é deveríamos decidir poupar ou não a bateria ao decidir que programas usar.

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @hamacker,

      Esse foi o motivo da carta ser sincera. Leia a carta, ele deixa claro que o principal motivo – deixado propositalmente por último – é ter um intermediário no meio do negócio deles. Acho um motivo válido para preocupações.

      O que Steve quer não é limitar os desenvolvedores e sim ter controle sobre a evolução da plataforma, técnica e comercialmente.

      Sobre a segurança, o argumento foi não deixar os equipamentos “menos seguros”, não quis ele dizer que eram 100% seguros né? hehehe

      Explica como as telas não são usadas no contexto da web, por favor. Eu acesso diariamente do iPhone e me bato justamente com os tais “mouseovers”, mas felizmente a maioria dos sites possui um link “raiz” para os menus que possuem sublinks.

      Abs

      • hamacker

        @Manoel Netto,

        Os objetos como botões, listas, checkboxes,… são responsivos a determinados eventos como click, foco do mouse (mouseover,…) e tantos outros que não foram pensados para tela capacitativa, mas para interfaces que comportem-se conceitualmente como teclado e mouse, por exemplo, um trackpoint, touchpad não é um mouse, mas responde aos mesmos eventos. Assim, os aplicativos que dão acesso e interagem com a web não aproveitam em nada o fato de voce ter um monitor assim, a não ser os que fazem as leituras de eventos esperados por um teclado/mouse.

        O que eu quero dizer é que assim como Flash é ruim para uma tela capacitativa porque os objetos apresentados por ele e a leitura de eventos como mouseover atrapalham, também uma tela capacitativa para uma web que não sabe tirar vantagens também não traz nenhum beneficio. Assim ambos são neutros, porque atualmente nem a web e nem o flash sabem como tirar vantagens dessas “gestures”.

        Outra coisa relevante, tais “gestures” serão sempre reproduzidos por produtos da Apple e não estarão disponiveis a todos, afinal é patente da Apple. Inclusive descobriram no Android que algumas “gestures” sempre estiveram lá, mas desabilitados esperando talvez a benção da Apple para sair de fabrica habilitados.

  • http://flavors.me/naio21 OMGWTFBBQ

    Isso é ridículo. Flash é MUITO MAIS que uma ferramenta pra fazer banners ou tocar vídeos. Péssimo post.

    Agora, seria LINDO se a Adobe em retaliação parasse de desenvolver o Photoshop e o Flash para o OS X. O Steve blowJobs ia baixar sua crista rapidinho…

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @OMGWTFBBQ,

      É por isso que negócios são feitos por homens de negócio, e não por meninos.

      #nuffsaid ;-)

      • http://flavors.me/naio21 OMGWTFBBQ

        @Manoel Netto, pois é. Se o Jobs (e seus baba-ovos que nem *a-hem*, deixa pra lá) deixassem de ser MOLEQUES eles perceberiam que ficar se indispondo contra empresas de TI (Microsoft, Adobe, Google) é dar um tiro no próprio pé, pois apesar de concorrentes umas dependem das outras pra sobreviver.

        #nuffsaid2

    • Leo_Koester

      @OMGWTFBBQ, muito mais, é? Como o que? Joguinhos na web e…

      Encare a realidade: o Flash teve seu tempo e esse já passou. É um lixo que sobrou dos anos 1990 e, como todo lixo, deve ser eliminado.

      • http://flavors.me/naio21 OMGWTFBBQ

        @Leo_Koester, sim, muito mais. Que tal por exemplo um emulador de browser pra você testar o seu site em diversos cenários?

        http://twitter.com/infobridge_/status/11010685880

        Fora a quantidade de formulários de cadastro em Flash que já preenchi. E por aí vai.

        NOVAMENTE: não trabalho na Adobe nem nada do gênero. Apenas acho o Steve Jobs uma besta quadrada. Só isso.

        • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

          @OMGWTFBBQ,

          Você pode até achar que o Jobs é um vegetal, mas isso não quer dizer que o Flash é bom.

          Ele é legalzinho, mas não é nada bom.

          É um remendo que nunca se integrou corretamente.

          Torna o desenvolvimento para web heterogêneo.

          É uma abominação termos baseado tantas coisas no Flash.

          Não é atoa que todas as companhias que produzem navegadores apoiam o HTML5. (o problema é só a escolha do codec de vídeo)

          Ninguém que desenvolve aplicações sérias hoje quer depender do Flash mais.

          PS: Formulários em Flash são outra abominação, assim como banners.

  • eeevee01

    Isso é ridículo. Flash é MUITO MAIS que uma ferramenta pra fazer banners ou tocar vídeos. Péssimo post. x2
    na moral mesmo, não gostar é uma coisa, agora falar merd@, aí é outra bem diferente.

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @eeevee01,

      Talvez você queira nos brindar com exemplos práticos do MUITO MAIS que o Flash é no ambiente web.

      • eeevee01

        @Manoel Netto,
        http://blog.webdistortion.com/2009/08/16/30-mind-blowing-papervision-3d-sites/
        http://www.bannerblog.com.au/news/2009/06/35_awesome_augmented_reality_examples.php
        coisas como o app que vc editou a foto, sistemas feitos com flex, etc.
        claro, dá pra se fazer muita coisa disso com js/html, assim como dá pra fazer com java, .net, etc.
        uma coisa é ter a consciência de que não precisa fazer tudo em flash, que muita coisa pode e deve ser feito de outras formas, agora dizer que flash é só banner e vídeos é no mínimo ingenuidade.

        • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

          @eeevee01,

          Não é porque usam Flash para montar um novo Photoshop via web que ele é bom.

          Montar aplicações tão complexas via Flash é o que qualquer programador sério (programador mesmo) chama de gambiarra.

          • eeevee01

            @André Luis Pereira dos Santos, pelo menos abre os links que eu mandei antes de responder…
            e é ÓBVIO que vc não vai programar um photoshop, mas com certeza um quebra-galho feito esse online não precisa de nenhuma gambiarra pra ser feita, se bem feita.

  • http://twitter.com/rodrigofante Rodrigo Fante

    Engraçado é o OMGWTFBBQ e o eeevee01 meterem o pau em um excelente artigo, mas não darem ao menos um argumento contra o mesmo, apenas na base do eu não gostei e vou falar para minha mãe.

    • http://flavors.me/naio21 OMGWTFBBQ

      @Rodrigo Fante, você tá louco? Leia o meu comentário de novo.

  • http://ceticismo.net Pryderi

    “A perda assumida diz respeitos ao jogos em Flash, mas quem deixaria de possuir um iPhone por não poder jogar games em Flash?”

    Se Jobs der um iPhone pra todo mundo, até pode ser. Caso contrário, o pessoal ainda continuará jogando farmville. Quantos usuários jogam farmville (e outros jogos semelhantes), mesmo?

    • http://www.csrenan.com Renan the Geek

      @Pryderi, Mais um argumento contra o Flash. Farmville é uma praga.

      • http://ceticismo.net Pryderi

        @Renan the Geek, o Orkut tb é, e mesmo assim muitos usam. Para mim (eu falei “PARA MIM”), o Twitter tb é.

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @Pryderi,
      Não me fiz entender. O que falei, não diz respeito aos jogos em Flash, mas a ausência deles. Quem, chegaria em uma loja para comprar um telefone celular, e desistiria de um iPhone única e exclusivamente por não poder jogar jogos em Flash? Esse foi o argumento.
      Ah, e concordo com o Renan, Farmville é praga.
      Abs

      • http://ceticismo.net Pryderi

        @Manoel Netto, eu entendi o que vc quis dizer. O que estou falando é que as pessoas não vão abandonar os jogos em flash (sendo uma praga ou não). E eu não estava me referindo a “apenas” usar um celular para jogar Farmville, mas muitas pessoas usam e não se pode querer que elas simplesmnente não joguem por ser um lixo.

        Ademais, até parece que a compra de um iPhone é algo corriqueiro de tão barato (eu não moro “lá”, então só me baseio nos preços daqui, coisa que tio Jobs não está nem se importando). Foi isso que eu quis dizer. Um zé ruela compra um aparelho caro e, OH, ele não roda aqueles jogos maneiros em Flash? Que lixo!!! É com oeu já vi gente olhar pro Ubuntu e dizer: Ué, ele não vem com Internet? Cadê o “E”?

        Alguns acham que o Jobs está certo em dizer o que as pessoas devem querer. Eu não compro nada que não me atenda da maneira que EU quero.

        • thE Masterkey Blaster

          @Pryderi, Sua opinião nesse assunto é, juntamente com a do Hamacker, assaz abalizada. Assino embaixo, assim que eles ativarem as assinaturas do blog… :D

        • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

          @Pryderi,

          Peraí, tem celular baratinho que roda flash e dá pra jogar farmville?

          Sério agora, você está se atendo a um comentário bobo que eu fiz. Obviamente o comentário é sobre quem tem dinheiro para comprar um iPhone, quem precisa de um celular como o iPhone ou outros com features semelhantes. O que afirmei de uma forma bem descompromissada e reafirmo aqui é que o Flash não será diferencial de compra, no iPhone ou em qualquer outro celular.

          Abraço

          • http://www.rstein.org/antbuster MarcelStein

            @Manoel Netto,
            Não será diferencial pra quem? Pra você? Então tudo bem… mas tente não generalizar.

            Se eu encontrar um dispositivo móvel capaz de rodar Antbuster, como não considerarei como um diferencial no momento da escolha? Eu não vou comprar um i-qualquer coisa só porque é da empresa que é “cool”. Caso um outro aparelho se adaptar melhor ao que eu quero, e se eu quero é rodar Flash, não farei a mínima questão de ter o gadget da maçã.

          • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

            @MarcelStein,

            Acredite, com relação a Flash como diferencial de compra, você é minoria (se você não apenas usou como exemplo e sim como sua postura com relação ao Flash).

            Mas, sei lá, compre um Android e seja feliz :)

      • thE Masterkey Blaster
  • garoa

    O que Jobs realmente quer é que seus usuários comprem games da app store ao invés de jogos em Flash de graça. Ditadores odeiam essa falta de controle sobre o que seus escravos podem fazer ou deixar de fazer…

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @garoa,
      Existem centenas (talvez milhares) de jogos gratuitos disponíveis na app store da Apple. Além disso, não necessariamente os jogos em Flash são ou seriam gratuitos no iPhone.
      Ah, e não é escravidão, compra quem quer e pode. É um modelo de negócio, simples assim.
      Abs

      • http://ceticismo.net Pryderi

        @Manoel Netto, como todo modelo de negócio, é preciso que haja a cotra-parte. A pessoa pode comprar, mas não querer o serviço, por não ter (ou não ser) o que ele quer.
        O mercado não é determinado pelo que os fabricantes querem e sim pelo que os compradores desejam. Por isso, gasta-se uma fortuna para tentar convencer as pessoas, em campanhas de marketing milionárias.

        • http://ceticismo.net Pryderi

          @Pryderi, cotra-parte = contra-parte

        • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

          @Pryderi,

          A contra-parte existe: chama-se Android.

          Mais uma vez, a Apple estabaleceu o que roda na plataforma dela e não nas demais. Todo fabricante faz isso.

          • http://ceticismo.net Pryderi

            @Manoel Netto, sim, compreendo. Mas, perceba, eu não sou desenvolvedor, não sou programador, sou usuário. Eu vejo a picuinha contra o Falsh em nível de desenvolvimento, não de usabilidade. Se me permite dizer, eu estou me lixando se o distinto passa as noites programando uma bolinha subindo e descendo. Entretanto, do ponto de vista do usuário é: quais as alternativas temos? Ah, sim, o HTML5 resolverá tudo isso. Bem, não vi um único site semelhante ao que eu já vi feito em Flash por aí (a questão “bom gosto” é irrelevante nesse caso). Um dia poderá ter? Ok, mas o que o usuário pensa? O que o usuário tem disponível HOJE? Veja, eu trabalho com Tecnologia Educacional (também), e muitos jogos online de cunho educacional são feitos em Flash. Assim, nem só de Farmville, Colheita feliz, Atire-Pedra-Naquele-Bicho é composto o mundo dos jogos (que é infinitamente maior do que simplesmente passar o tempo e a Teoria dos jogos não me deixa mentir). Qual seria o tempo para substituirmos tudo? Inviável, então, a óptica dos programadores (não necesariamente a do Jobs, somente).

            Temos o Android, e é o que delimitará quem quer o quê. Mas, vejo que estão vaticinando MORTE AO FLASH!!!, sem pensar no que o usuário gosta, independente da qualidade (sentido amplo). Dizer: “Blé! Vcs não querem jogar isso ou aquilo, usem nossa App Store” chega a ser ofensivo, quando o fabricante diz o que eu devo querer pro meu passatempo, ou ferramenta de trabalho, pois alguns jogos online SÃO ferramentas de trabalho pra mim.

            PS. Sem querer bancar o puxa-saco, pelo menos gosto disso nos seus post.s Vc não escreve o artigo e simplesmente ignora os comentários, largando-os pra lá, e sim defende seu ponto de vista ou comenta o comentário, dando cara à tapa. Independente dos lados concordarem ou não. Isso é legal e gera mais interatividade.
            PPS. A abreviação de Puxa-Saco é PS, assim como é do Photoshop.
            PPPS. Por que diabos tantos post-scriptum?

            Abraços.

          • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

            @Pryderi,

            Entendo seu ponto de vista e respeito. Concordo com algumas coisas inclusive. Não acho que o Flash vai morrer nos computadores de mesa e notebooks (talvez em versões menos potentes de netbooks, por inviabilidade técnica). Mas não acho que o Flash de hoje (a Adobe pode criar uma versão mobile decente e optar por evoluir, ao invés de bater o pé) vá vingar nos dispositivos móveis, justamente porque é pesado, lento e bebedor-de-bateria. Android terá uma nova versão do Flash em maio agora, vamos ver se é boa.

            Sobre meus comentários, é o mínimo que posso fazer por vocês, que investem tempo lendo meus devaneios e comentando. Gosto muito mais de ler comentários discordando de mim e dando argumentos (claro que gosto quando concordam também).

            Abraço e obrigado

          • http://nodoadouniverso.com bpedrassani

            @Pryderi, Mas aí é que tá, eles podem dizer “Morte ao Flash”, da mesma maneira que uma ONG pode dizer “Salvem os Girassóis”. Eles já disseram há algum tempo “Morte aos disquetes” e muita gente chiou. Isso não quer dizer que eles estão certos e/ou que o flash irá morrer, é a postura que eles estão acatando. Se você curte flash, então passa longe do iPhone/iPad/iQdor/iUaréver.

            E concordo quando você diz que eles só falam: “Ah, o HTML5 vai resolver todos os problemas do mundo, mas não agora” e não dão alternativas, mas é mais um motivo pra simplesmente não pegar o produto deles. É simples na verdade. Ele deu a(s) justificativa(s) porque não usar, porque não quer e pronto. Se o flash sobreviver, bem, veremos o Manoel Netto escrevendo outro post, com outra carta aberta ;)

        • http://nodoadouniverso.com bpedrassani

          @Pryderi, Aí é que entra a jogada do Jobs, ele acredita que sabe o que o consumidor quer, antes do consumidor saber que queria. Algo mais ou menos como o flash morrer, vir algo super-ultra-revolucionário(Viva la revolución!) e você pensar em alguns anos: “é, naquele tempo a gente usava a porcaria de flash pra fazer isso”.

      • thE Masterkey Blaster

        @Manoel Netto, Os jogos da App Store não são iguais aos jogos gratuitos em flash que existem por aí…
        O que o Jobs fez foi compilar as reclamações de outras pessoas numa carta e colocar no final da mesma a sua reclamação própria. Se ninguém percebeu, ele não tinha esses argumentos antes, as pessoas foram dando os argumentos pra Apple e daí eles passaram a usar.

        Em tempo, isso não desmerece seu artigo, muito bom!!! ^_^
        Embora não concorde com tudo que escreveu… :D

        • lisboaclaudio

          Acho engracada essas visões de usuário windows… eles não entende quando jobs fala em padrão de qualidade. FLASH É LIXO!! ACREDITEM! SE FOSSE BOM NÃO ESTARIA FADADO A DERROTA.

          E quam desenvolve sabe que por sua força de mercado a adobe sempre foi arrogante com o flash, se recusando adapta-los a tudo de bom que surgisse…

          Jobs levantou a bandeira, mas já perceberam que ninguém defende a Adobe! Nem mozilla, nem a Comunidade Linux, nem Gates…. todos querem que o flash e adobe se f*d4.

          • thE Masterkey Blaster

            @lisboaclaudio, A adobe deu continuidade ao trabalho da Macromedia. As diferenças e evoluções do Action Script nas vesões 2 e 3 para a versão 1 são gritantes. Não acho que a Adobe ignorou o Flash, apenas não seguiu o rumo que outras pessoas pensam que seja o mais certo. Mas que empresa acerta sempre 100%?

            O Flash não é nenhuma maravilha. Contudo por pior que seja, não há substitutos há altura ainda. E falar que flash é lixo sem citar um argumento válido, simplesmente desqualifica sua afirmação.

            PS.: Não sou simplesmente usuário Windows nesse caso. Trabalhei durante um bom tempo com Flash desenvolvendo justamente jogos educativos (http://meiobit.com/65338/steve-jobs-decreta-o-fim-do-flash/#comment-379213). Conheço os pontos fortes e fracos do bicho. Acredite, para alguns pequenos projetos é muito melhor desenvolver em flash, do ponto de vista da experiência do usuário e do custo para a empresa.

  • Tan

    A parte que mais gostei da carta do Jobs foi esta:

    “Flash has not performed well on mobile devices. We have routinely asked Adobe to show us Flash performing well on a mobile device, any mobile device, for a few years now. We have never seen it. Adobe publicly said that Flash would ship on a smartphone in early 2009, then the second half of 2009, then the first half of 2010, and now they say the second half of 2010. We think it will eventually ship, but we’re glad we didn’t hold our breath. Who knows how it will perform?”

    Será que a Adobe vai responder a isso?

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @Tan,

      Ele vem dizendo isso faz tempo. Não é agora, que ele fez uma carta aberta e tá causando o maior bafafá no mercado, que a Adobe vai responder. Vai dizer o que? “é… você tem razão. foi mal aí”.

  • http://www.edivaldobrito.com.br edivaldo_ma

    Cara, só essa montagem do flash acima já vale toda matéria.

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @edivaldo_ma,

      Legal né? Como não tenho editor de imagem no micro do trabalho, fiz usando um aplicativo online, feito em FLASH ;-).

      Se estivesse usando um celular, não conseguiria.

      • thE Masterkey Blaster
        • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

          @thE Masterkey Blaster,

          A tirinha poderia acabar no segundo quadro né? Detesto humor com legenda, tipo Kibe.

          Abraço

          PS: o aplicativo que usei foi o pixlr.com, 3 imagens diferentes importadas direto pela url, ferramenta de pincel e efeito tilt-shift para o blur.

          • thE Masterkey Blaster

            @Manoel Netto, Massa! eu conheço alguns como o aviary que é do pessoal do worth1000.com, mas não uso muito isso não.

      • Leo_Koester

        @Manoel Netto, isso que é ironia…

        • http://ceticismo.net Pryderi

          @Leo_Koester, Isso que é ironia [2]

  • http://www.edivaldobrito.com.br edivaldo_ma

    O unico falsh que ainda gosto é o super-herói, mais ultimamente ele anda pagando os pecados de seu software xará.

  • daniel.zingari

    Este tipo de postura afetada é totalmente adequada ao Mr. Jobs. Ele é o dono da bola, e quem quiser um de seus gadgets vai ter que jogar do jeito que Ele quiser. Jobs sabe exatamente o que os MacManiacs precisam ter em seus pads e pods. Ele cria tendências. Ele marca a cultura pop. Ele dita as regras. Ele é o Senhor da verdade. Ele é um semi-Deus.

    (Deus e Chuck Norris são as únicas entidades que conseguem rodar flash em seus dispositivos Mac)

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=1425501563 Alexandre Ribeiro

    O que mais incomoda nessa história toda além de obviamente a Apple só estar contando metade da história, é o fato não deixar o assunto para o principal interessado resolver: o consumidor.

    Convenhamos, o Flash não vem instalado por padrão em nenhum Windows, vc instala se quiser, e acredito eu que assim também deva ser com o telefone que alguém compra. Eu não estou alugando um iPhone da Apple, estou comprando, e a partir daí as decisões de que eu vou ou não colocar nele deveria estar é minha e não da Apple.

    Está ciente que jogar um jogo neste aplicativo compromete a bateria? SIM!!
    Está ciente que instalar este aplicativo expõe sua segurança? SIM!!!

    Quer instalar mesmo assim? SIM!!!

    O que o Sr. Steve Jobs deseja é exatamente o contrário dessa premissa básica do direito do usuário, e quem tem um iPhone e já tentou importar música para o aparelho sem usar o iTunes sabe muito bem so que eu estou falando.

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @Alexandre Ribeiro,

      Não é assim que a banda toca. Se a Apple permite a instalação de um app que comprometa a segurança de seu dispositivo, a performance ou qualquer outra zica, o usuário vai reclamar do Flash ou do iPhone? Nego vai tuitar “esse iPhone é mesmo uma bosta” ou “maldita hora que instalei o Flash no iPhone”?

      Basta ver o que acontece quando um site fica indisponível. O povo fala que o site é uma bosta ou que o hosting do site é uma bosta. Nunca reclamam que a culpa é do WordPress que consome recursos da máquina, ou daquele maldito plugin que faz 200 consultas na tabela em cada acesso, ou até do infeliz do usuário que não instalou um cache decente e mandou o blog pro Ueba. Capaz até de mandar um “maldito Ueba, derrubou meu site”.

      Como a Apple SABE que vai ter problemas rodando algo que foi feito pra computadores, com bastante memória e processador, em sua maquininha portátil com recursos restritos, o melhor é simplesmente não colocá-lo lá.

    • http://nodoadouniverso.com bpedrassani

      @Alexandre Ribeiro, @Manoel Netto, e tem mais um pouco ainda. Essa “premissa básica do direito do usuário” sempre é usada como argumento, mas é totalmente inadequada.

      É seu direito sim fazer o que VOCÊ quiser fazer com qualquer aparelho, mas você não pode obrigar uma empresa que vende um produto proprietário a incluir algo, ou dar suporte a algo que VOCÊ queira. Se quer flash no iPhone, beleza, coloque. Faça jailbreak, sei lá, mas não diga que a Apple está cerceando seu direito por não querer colocar o que você quer no dispositivo.

      Reclamar disso é o mesmo que você comprar um Playstation3 e falar mal da Sony porque eles não dão suporte a jogos do XBOX360.

  • http://www.dgd.com.br adrianomacedo

    A última vez que eu acreditei em algo do Steve Jobs foi quando ele tirou um iPod Nano do bolso destinado a moedinhas de uma calça Jeans surrada. Legal. Soube vender o bicho. Mas essa briga toda c/ a Adobe já virou #mimimi pessoal entre eles. A Apple não é boazinha. Sempre foi uma das plataformas mais fechadas de toda a história da informática. H.264 é um formato proprietário e a Mozilla já disse que não vai dar suporte. Ou seja,se alguém sonha em ver o HTML5 fazendo as coisas que o Flash faz, espera sentado, porque talvez um entendimento possível, talvez, só em 2012 e até lá a Adobe, que não é boa nem nada, de braço dado com o Google, não vai deixar o circo pegar fogo e ver o palhaço morrer queimado.

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @adrianomacedo,

      Adriano, se o Firefox não oferecer o suporte adequado tanto ao HTML5 quanto ao H.264, vai perder ainda mais terreno do que já perdeu para o Chrome e o IE8. Nesse caso, é uma questão de mercado. Os grandes players de vídeo estão apoiando o codec, fabricantes de equipamentos estão embutindo chips em seu hardware, quem não se adapta desaparece.

      O que a Adobe poderia fazer é correr para que sua próxima versão do Flash exporte também em HTML5, fazendo todos os malabarismos que ele consegue fazer com o SWF. Isso sim, ia ser uma puta jogada.

      Abraço

      • http://www.dgd.com.br adrianomacedo

        @Manoel Netto, o detalhe é que não é apenas a turma da Mozilla. O Opera também já se posicionou sobre isso e até o W3C meteu a colher dizendo que dessa forma o nó vai se tornar um nó cego, ou seja, eu acho que o HTML 5 ainda é um sonho distante tal qual como se está propagando e com isso a internet será, por muito tempo, um amontoado de códigos proprietários e livres, tal qual como é hoje. A questão do “qual codec de vídeo vamos usar” é apenas uma delas. A regulamentação do HTML 5 tem outras XYZ barreiras maiores que essa. HTML 5, hoje em dia, é como um carro a álcool. Polui menos, te entrega mais cavalos de potência mas o carro a gasolina (Flash) em muitos casos é mais econômico e demanda menos tempo. Flash não vai sumir. Vai se adequar e com o passar do tempo. O Flash Export que você imagina talvez seja uma boa. A Adobe, inclusive, já sinalizou isso. Só não sei onde li para indicar o link, desculpe. O que me irrita é esse discurso do Jobs como se ele fosse o grande defensor dos padrões abetos. Sério!!!!!! Se o 1º computador pessoal houvesse requerido permissão do fabricante (Hey, Apple) para rodar cada novo programa, nenhum de nós estaria aqui teclando hoje.

        • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

          @adrianomacedo,

          Todo mundo falava a mesma coisa dos padrões web. Hoje, o site que ainda usa tabelas “por que roda em qualquer navegador” é considerado antiquado, além de ter boas chances de desaparecer dos mecanismos de busca.

          HTML5 faz parte do futuro da Internet. Não necessariamente amanhã e não necessariamente com H.264, mas certamente com Mozilla e Opera dando suporte – ou morrendo.

          Abraço

      • kotter

        @Manoel Netto, ia ser uma puta jogada se fosse tecnicamente possível, né? eu acredito que não, apesar de ser meio n00b no assunto. HTML 5 não é Deus, disso eu tenho certeza.

        • hamacker

          @kotter,

          HTML5 não é Deus, mas quando o pessoal estiver fazendo pleno uso dele a Internet será muito melhor do que a dependência do flash, veja algumas coisas interessantes com html5 :

          http://www.craftymind.com/2010/04/20/blowing-up-html5-video-and-mapping-it-into-3d-space/
          (rode os exemplos no Chrome)

        • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

          @kotter,

          Cara, o Flash pode até exportar em Silverlight, se a Adobre quiser. É uma questão muito mais de mercado que técnica. ;-)

          Abraço

  • http://www.stickman.com.br LuizZak

    Tem também a parte de jogos (que interessa mais a mim, também). No dia em que HTML5 e JavaScript conseguirem substituir, com uma performance considerável, um joguinho simples em Flash, eu tiro meu chapéu. E digo isso sem levar em conta os milagres que os programadores ‘japoneses’ desocupados da vida fazem em JavaScript, tô falando de um público de desenvolvedores mais casuais.

    Pra mais, tem um post de um dev falando do assunto (também): http://www.photonstorm.com/archives/805/flash-vs-html5-heres-what-im-doing-about-it

    • eduardoantoniodasilva

      @LuizZak, Você viu o pessoal do Google rodando Quake 2? Além do que, para joos realmente pesados se usa linguagem nativa.

  • dragonavenger

    Nossa, se está toda esta artilharia contra o Flash, imaginem o que não falarão do SilverLight da Microsoft!! KKKKKKKKKKKK

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @dragonavenger,

      Em minha opinião, o Silverlight deveria ter o mesmo destino do Flash: ser substituido pelo HTML5 em tudo o que puder.

  • Spock_Bauru

    /sarcasm on
    A única coisa que eu tenho a dizer sobre o Flash é que o Capitão Bumerangue original está de volta! Será que essa saga vai ser boa?

    E como ficam os joguinhos educativos? Não rodam em celular caro? Então continuo com o meu xingling!

    /sarcasm off

    Alguem conhece alguma ferramenta que cria animações de sites em HTML5?

    Off-topic: quando aprendi a ler a crise das infinitas terras já tinha terminado, e a moda era a saga do Batman “a queda do morcego”…

  • Spock_Bauru

    A figura é da “noite mais densa”?

  • kotter

    o único argumento que não me convenceu foi o dos novos paradigmas de interface, pois muita coisa feita com html/css/javascript também precisa ser adaptada pro iphone, INCLUSIVE o tal do menu dropdown feito com mouseover (exemplo ruim, na minha opinião). e, se o futuro é touchscreen, QUAL É a tecnologia que NÃO precisa ser adaptada?

    eu sinceramente não quero que o flash desapareça da face da terra, apesar de eu ter desistido do programa faz tempo. o flash, se bem utilizado, não é de todo mal. qualquer tecnologia, quando mal utilizada, se torna uma porcaria, e isso tb pode acontecer com HTML 5.

    aliás, HTML 5 não faz tudo que o flash faz de bom pela humanidade (quando bem utilizado, que fique claro). não é uma comparação das melhores.

    eu lembro de um video, acho que foi aqui mesmo que vi, mostrando como criar um app do iphone utilizando o flash, uma maldita bolinha que se movimentava utilizando os dedos, e lembro que o arquivo ficava gigantesco (em questão de Mb, não lembro bem o tamanho), pra uma aplicação PÍFIA. então, realmente, desenvolver em flash não seria uma boa idéia pro iphone. mas, acredito que acessar sites que utilizam flash no iphone não seria de todo mal (e eu nem sou fanboy do flash ou coisa parecida).

    talvez a desculpa que mais valha mesmo seja a de que o flash causa um numero muito grande de travamentos nos sistemas da apple. aliás, é por isso q eles não permitem multitarefa no iphone/ipod touch/ipad, CERTEZA. e até acho que eles tão certos em “capar” recursos em prol do bom funcionamento do sistema. eles só podiam deixar isso bem claro.

    • http://flavors.me/naio21 OMGWTFBBQ

      @kotter,

      “aliás, HTML 5 não faz tudo que o flash faz de bom pela humanidade (quando bem utilizado, que fique claro). não é uma comparação das melhores.”

      Mas não MESMO!

      “eu lembro de um video, acho que foi aqui mesmo que vi, mostrando como criar um app do iphone utilizando o flash, uma maldita bolinha que se movimentava utilizando os dedos, e lembro que o arquivo ficava gigantesco (em questão de Mb, não lembro bem o tamanho), pra uma aplicação PÍFIA.”

      Uma vez compilado o SWF, o tamanho do arquivo não varia muito seja a aplicação pífia ou digna do LHC. Os binários já foram adicionados; o que difere são meras linhas de código.

      “talvez a desculpa que mais valha mesmo seja a de que o flash causa um numero muito grande de travamentos nos sistemas da apple.”

      Um SO tem que ser blindado o suficiente pra evitar qualquer tipo de travamento. PRINCIPALMENTE se causado por programas de terceiros. Ou seja, o OSX NÃO é a perfeição que os macfags propagam a torto e a direito.

      Bottomline: eu não sou um flashtard. Nem sei como funfa a porcaria do ActionScript. Mas cada vez mais eu odeio o Steve Jobs. O cara tem se provado ser paulatinamente mais arrogante e mais imbecil. Por causa deste corno dá vontade de jogar meu iPhone na parede (não, não vou doar pra ninguém; prefiro destruí-lo em alguma cerimônia Vodu).

      Meu próximo Smart vai ser um Android com certeza. Porque se eu quiser rodar Flash, EU POSSO.

      #htc_droid_incredible_feelings

  • l.motta.s

    O Tio Jobs só falou algumas verdades sim. Algumas bobeiras, mas alguma mentiras também.
    Como por exemplo dizer que o Flash muito inseguro para o MacOS, mas em 2009 foi comprovado que o Quicktime tinha 27 vulnerabilidades contra 23 do Flash.
    Quando lançaram o Silverlight, falaram que era o fim do Flash da mesma maneira. É obvio que um dia o Flash vai perder mercado (pode até ser para o HTML5), mas isso não está nem perto de acontecer.

    O Steve Jobs também esqueceu de mencionar os bugs/incompatibilidades/problemas relacionados ao HTML5 hoje em dia, como por exemplo:
    1. -webkit-transform: rotate(90deg); // Safari/Chrome
    2. -moz-transform: rotate(90deg); // Firefox
    3. -o-transform: rotate(90deg); // Opera
    4. transform: rotate(90deg); // Maybe “all” browsers in the future (CSS3 spec standard)

    É isto que eu tenho que colocar no meu css para funcionar. Tem cara de web standards? Tem cara de futuro? Creio que não. Como disse, pode acontecer num futuro? Claro que pode, mas eu vejo as pessoas falando isso há muito tempo.
    Tente algum dia fazer um site html/css/js para mobile. E não só o iPhone. Para todos os mobiles. Daí sim você vai ver o problema.

    E também você afirmar que o Flash é um “mal” que só serve para introduções e banners, você travou em 2000. Flash não é banner e introdução há um bom tempo. E também não é Eye4U e NRG.BE.

    O problema não é a tecnologia em si. O problema são as pessoas que trabalham com estas tecnologias e com as que as criam. É birra de ambos os lados. O Steve querendo defender o que é seu, e a Adobe querendo defender o que é dela. E infelizmente quem se ferra somos nozes.

    E sobre o post, seria legal dar uma pesquisada antes e tentar se atualizar, e não só ler uma carta do iSteve. É óbvio que você “odeia” o flash com todo seu coração, então o post acaba ficando tendencioso, o que não é muito comum ver aqui no Meiobit.

    Tudo isto não passa de é de #mimimi de ambos os lados, como um leitor comentou acima.

    Referência, caso queira:
    http://is.gd/bNsE0 – Sobre a questão da vulnerabilidade
    http://www.thefwa.com – Banners e Introduções feitas em flash, você vai adorar!

    *E só para deixar claro. Coisa ruim existe em qualquer lugar: seja com flash, html, iphone, softwares, qualquer coisa. Depende de quem está na frente do computador (ou iMac, caso prefira).

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @l.motta.s,

      Eu não sei se você percebeu, mas o post é sobre a carta do Jobs e as minhas opiniões sobre o que ele falou por lá. Não elaborei um tratado sobre a plataforma, ou um comparativo com outras tecnologias.

      Sobre a parcialidade do texto, pode contar com isso sempre. Não fui convidado pelo MB para noticiar fatos e sim para escrever artigos de opinião. Liste meus posts e verá que não tenho o perfil de jornalista.

      Abraço e obrigado pelos comentários.

      • l.motta.s

        @Manoel Netto,
        Ok, vamos dizer entao que você tratou apenas da carta do Jobs neste post.
        Fica aqui mais uma referências, falando sobre a carta do Steve Jobs por alguém que está um pouco mais proximo e a par destes assuntos:
        http://natejc.com/blog/2010/04/steve-jobs-and-flash-the-real-most-important-reason/

        Não é só porque o iSteve disse, que isto se torna verdade absoluta. Isto até é uma forte característica dos Fans Boy da maçãzinha.
        Até porque não existe somente a Apple no mundo (que ainda é uma fatia muito pequena do mercado). Outros mobiles, em especial o Android, rodam Flash sem nenhum problema. Mas e ai, vai criticar a Google também? Mas se tio Jobs disse que é o fim, então devemos acreditar.

        Give the consumer back the power of choice.

        • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

          @l.motta.s,

          Não se atenha ao título, eu expliquei no primeiro parágrafo que foi um exagero proposital.

          A Google tem todo o direito de definir o que vai rodar em seu sistema, seja Flash, Silverlight, whatever. Eu tenho um celular Android também, sei como ele se comporta. Infelizmente a Google não tem controle sobre o hardware, seria muito mais redondo (menos diverso, claro, sempre se perde algo).

          A Apple decidiu que os seus dispositivos móveis não rodarão esse Flash tosco (mesmo rodando em Android, continua tosco, roda lento, esquenta e detona a bateria). Além disso, não querem intermediários no seu modelo de negócio, por diversos motivos, principalmente comerciais (você leu o texto todo?).

          O consumidor continua com o direito de escolha. ninguém é obrigado a comprar um iPhone. Compra um Android, oras. É escolha. Não compra um iPad, compra um Slate. Ops, esqueci, foi descontinuado.

          Abraço

          • l.motta.s

            @Manoel Netto,
            Ai que ta, meu jovem, se eles se julgam tao “abertos”, porque simplesmente banir o flash dos aparelhos? Seria ingenuidade acreditar que os motivos são somente porque o Flash é ruim (ou qualquer um dos argumentos do SJ).
            Seria muito mais facil o usuario ter a opção de desabilitar ou não o flash tosco do seu aparelho. Voce nao acha?

            Mas infelizmente o “banimento” do Flash não se explica nos argumentos do Steve. É negócio, $$, interesses. Afinal, esta é a função do Steve Jobs.

    • kotter

      @l.motta.s, essa das vulnerabilidades do quick time eu não sabia. pra mim, isso é digno de #EPICFAIL nos argumentos do titio Jobs.

      • thE Masterkey Blaster

        @kotter, é por isso que o IPhone não roda QuickTime …. Ops… o.o”

    • kakaroto_BR

      @l.motta.s, post de opinião sem ser tendencioso deve ser fod* de fazer. Talvez vc se ofendeu de mais com o título, na minha opinião.

  • lohandus

    O HTML5 será maravilhoso? Certamente…
    Mas as pessoas se esquecem que o HTML é (e provavelmente sempre será) uma linguagem de marcação, que nada tem a ver com linguagem de programação.

    O que fará as coisas acontecerem nesses navegadores modernosos que suportam o HTML5 por enquanto é o velho Javascript, que para coisas simples funciona muito bem, mas se levarmos em conta quesitos como suporte a orientação a objeto, robustez, organização e desempenho leva uma surra do Actionscript. (Um possível contra argumento é dizer que sistemas complexos como o Google Docs são feitos em Javascript e funcionam muito bem. Mas será que você consegue prever o quão melhor esses sistemas seriam se fossem desenvolvidos usando uma linguagem com as virtudes do Actionscript?)

    Faz sentido falar para um Flash developer aprender HTML5? Eu acho que não.

    • thE Masterkey Blaster

      @lohandus, HTML5 não… ele vai ter que aprender HTML5 E JavaScript E outras cositas mais…

      • lohandus

        @thE Masterkey Blaster, eu citei o que é dito no post. Nele o autor deixa a entender que o HTML5 substituirá completamente o Flash. Como o HTML não passa de uma linguagem de marcação, isso não faz sentido.

        • thE Masterkey Blaster

          @lohandus, :|
          Não posso negar que ficou confuso, mas não creio que o Netto quisesse passar a impressão que apenas com HTML5 se resolveriam todos os problemas. É que é difícil escrever sobre um assunto e citar todos os detalhes implícitos e explícitos…
          A maioria das pessoas que citam o HTML5 como resolução estão já, implícitamente, citando JavaScript, CSS e qualquer outro padrão usado atualmente. Por quê não o fazem explícitamente? Pois o que é realmente novo é o HTML5. É ele que vai possibilitar, em conjunto com as tecnologias atuais, fazer isso ou aquilo. No entanto, isso confunde quem não tem pleno conhecimento da tecnologia.

          A propósito, discordo que ele seja tão maravilhoso assim… mas que vai ser muito bom isso vai. :)

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @lohandus,

      Você já comparou a velocidade de execução do Jit JS em navegadores como Chrome/Firefox à velocidade do ActionScript?

      Vai perceber que o ActionScript anda se ferrando.

  • putcharles

    Artigo excelente.

    Não se trata exatamente de uma briga do HTML5 com Flash, mas é uma questão de filosofia da própria Apple com relação ao desenvolvimento de soluções para Internet.
    O melhor exemplo é a sua engine Webkit que, diga-se de passagem, é fantástica.

    O HTML5 “puro” não é um concorrente do Flash, mas a questão é que ele abre possibilidade para que sejam feitas coisas que até então eram impossíveis de se imaginar sem a ferramenta da Adobe.
    Porque não adotar algo opensource, sem depender dos interesses de uma empresa (que no fim das contas quer o dinheiro)?

    Pra mim Steve Jobs disse tudo.

  • Alanhrq

    As peripécias do “uncle Jobs”. Concordo com o que ele disse e congratulo o Manoel pelo post.
    Só não precisava tornar público como foi feito, afinal não se anuncia um velório com fogos de artifício. Porém de que outro modo faria o Super-Mega-Ultra empresário e visinário “uncle Jobs”. Ele nunca foi de ter papas na língua por que teria agora?!
    Eu, como desenvolvedor, nunca fui fã do Flash, primeiro porque não domino (ai que inveja) e segundo porque clicar e aguardar carregar não é comigo.
    No frigir dos ovos faço valer as palavras de um amigo: “Mas vale um fim horroroso do que um horror sem fim.”
    Mais uma vez parabéns pelo post.

  • slotman

    É para rir!

    A Apple que sempre teve designers como seus principais usuários, e que – vejam só – os mesmos que costumam criar sites com “altos designs” usando Flash e Photoshop, agora vem com essa que “Flash não serve pra web”.

    Quero ver alguém sem Flash, acessar site de jogos (jogos de PC, ou mesmo de console); a garotada acessar o site do Cartoon Network; sites de tendências/moda; sites de canais de televisão… a lista não tem mais fim.

    A verdade é que a Apple meteu os pés pelas mãos ao limitar as possibilidades de desenvolvimento para o iP*, e não dar a liberdade aos usuários de rodar o que quiserem como quiserem. Agora Jobs tenta justificar de toda e qualquer maneira o controle da Apple sobre os usuários.

    Afinal, se você compra um iPhone, iPad, iPod… de quem é o aparelho?

  • lisboaclaudio

    Que belo artigo, hein, cara?! Ainda não li os comentários, mas o tema bem adequado e sua descrição da carta do Steve foi bem imparcial… Claro, percebe-se uma admiração grande pelo Jobs, mas isso todos temos.

    Tb caguei pro Flash. Sempre achei 3L (lixo, lento e cheio de lag)…. mas leigos gostam, e como a maioria dos clientes (para quem oos tem e precisa deles) acha legal.

    O problema dos videos foi solucionado, além da forma que o Jobs quer, de outras. Joga… ora, quem quer jogos flash,,, Mas o que mais gostei foi da info que a apple tinha 20% da adobe… acho que fi ali que surgiram os problemas… no ambito pessoal… Duvida: Jobs vendeu, cmprou e vendeu, ou apenas comprou? Acho que comprou, brigou e vendeu aquele lixo… jorando vingança! O resultado está aí.

    • http://flavors.me/naio21 OMGWTFBBQ

      @lisboaclaudio,

      “Claro, percebe-se uma admiração grande pelo Jobs, mas isso todos temos.”

      Me inclua fora desta, meu chapa! O Jobsta está pra mim assim como o Bill Gates está pros freetards. Nunca vi um cara tão megalomaníaco e arrogante.

  • tocastudios

    oLá,

    o flash nao é somente usado para banners e programação, ele tb é muito utilizado para animação. Sei q exitem outros programas mais específicos com o Toom Boom e que o flash não foi criado para isso, mas ainda assim muitas animações boas(http://gruesomestein.blogspot.com/) são feitas em flash. Acho q seria muito válido a adobe olhar esse outro lado do flash e fazer melhorias.

  • Leo_Koester

    Ótimo artigo. Há tempos brado por aí a necessidade do fim dessa nojeira.

    O iPhone tem um problema grave com bateria. Liberar Flash para ele seria o mesmo que largar um saco de Sonho de Valsa com um gordinho esfomeado – já sabemos o resultado. Não podemos deixar de admitir que o Jobs não é nenhum santinho – ele não se preocupa com o bem da web ou dos usuários, apenas com o controle (ou não) de sua plataforma – mas ele não pode enfraquecer sua plataforma liberando algo tão precário.

    Talvez, nesse caso, os fins justifiquem os meios. O fim do Flash será positivo para integração da/na web, mesmo que os motivos de Jobs, para isso, sejam torpes.

    Parabéns pelas palavras, Manoel.

  • http://depoisdas10.com rodurma

    Jogando algumas perguntas no ar:

    Pelo que se fala do HTML 5 dará para criar aqueles sites interativos, cheio de efeitos de algumas campanhas publicitárias?

    O flash trava mac por conta do flash em si ou por conta de actionscript mal feito?

    Quanto tempo vai levar até poder confiar na adoção de navegadores modernos com suporte a html 5?

    A adobe corrigi falhas quando elas aparecem ou fica enrolando para corrigir esses problemas que aparecem?

    • hamacker

      @rodurma,
      Ela é de “enrolar” mesmo.

      Todo mundo já reclamava do flash e ela não fez nada, agora que começa o HTML5 a dar sua graça ela corre atrás do prejuizo. Quando se pediu para ela abrir o padrão Flash, ela esnobou. Da

      • hamacker

        @hamacker,
        …continuando…

        Quando o Flash quase irrelevante quem sabe para tentar salvar o flash, ela não vá e lançe-o como opensource total e ilimitado.

        O que acontece com o flash hoje lembra muito o java, que em parte era aberto, mas cada qual tinha uma implementação diferente por suas razões, alguns diziam que o java da IBM era melhor, outros a Sun e até a MS tinha um. Só quando a Sun decretou e pôs sua implementação Java inteira como opensource o mercado sossegou com respeito a Java e as demais implementações deixaram de ter sentido.

        Quando a implementacao do flash (player) da adobe for opensource quem sabe terá alguma chance.

  • Storm

    Prefiro abrir sites cheios de ícone do Lego de quando não acha o plugin Flash a um site cheio de propagandas animadas ou vídeos de introdução de 3 minutos que ninguém assiste, ainda mais em uma conexão 3G com limite de tráfego.
    Para que eu vou entrar em um site para jogar Sudoku feito em Flash se na App Store tem vários grátis? Qual jogo só pode ser desenvolvido em Flash e não em Objective-C?
    E o plugin Flash não é uma porcaria só no Mac, comigo a maior causa de travamento do Opera no Windows é sites com Flash, principalmente de vídeos. Minha namorada tem um HP Mini e assiste filmes divx normalmente, mas é só abrir um vídeo no youtube que a temperatura da máquina vai lá em cima.
    Pra mim quanto menos plugins melhor, só da Adobe poderiam morrer 3: Flash, Shockwave (já morreu?) e Air.

    • hamacker

      @Storm,

      O problema não é ter jogos Flash ou Objetive-C, o problema são os argumentos dele.
      Um dado programa pode ser uma porcaria numa linguagem ou na outra, mas dizer que Flash é ruim por causa dos argumentos dele é que não convence.

      Flash drena bateria, fala sério. E filmes em alta-compressão não drenam também ? E jogos não drenam também ? E se eu quiser que a bateria seja drenada naquele instante ? Se eu quiser assistir um lindo episódio de 30 min de “Friends” ou 2 horas de “Startrek”, será que sou ignorante e não vou saber que minha bateria vai acabar mais rápido ?

      • Storm

        @hamacker, sim cara, mas navegando na web ou vendo vídeos como no youtube você geralmente não quer que a bateria seja drenada e se tiver uma opção para que isso não aconteça melhor.

        • hamacker

          @Storm,

          Nem no desktop eu deixo os flashes rodarem a belprazer da página html.
          Ao instalar o Firefox a primeira coisa que faço é instalar o flashblock.
          Se eu tivesse um iPhone que rodasse flash no navegador, acha que não faria a mesma coisa ?
          O que tá pegando não é os videos no youtube, veja, no caso os videos são “encodados” em altissima compressão, é isso que drena a bateria. Me pergunto, iTunes ao exibir tais videos, ou o próprio Safari quando estiver vendo videos em HTML5 são drenará a bateria também ?

          Se tiver que comprar um celular, um com GPS e outro sem GPS, você acha que deixarei de comprar a opção com GPS embutido só porque consumirá mais bateria ?

          Se pensar bem, tudo drena bateria. Mas como falou o cara lá em cima, deveria ser minha decisão usufruir ou não de um recurso.

          Mas meus argumentos são sem peso porque a Adobe já decidiu deixar a Apple prá lá e a Apple já tomou sua decisão. Minha argumentação é para a carta dele, as razões do Jobs para isso que foram “esnobes” (porque a Apple agora tá por cima) e “tolas” (porque o argumento técnico usado foi pouco fundamentado).

          • Storm

            @hamacker,
            Eu também não deixo o Flash rodando, no Mac uso o Click2Flash, mas é um plugin para bloquear outro plugin, mais coisa rodando junto…
            Mas entendo seu ponto, nós deveríamos ter a decisão se queremos ou não, mas a Apple tomou essa decisão e está tentando se justificar de alguma forma. Também acho que tem muito mais por trás além de problemas técnicos como descritos na carta.
            Mas independente, se o Flash deixasse de existir faria falta pra web? Pra mim não.

            PS- Quem usa Mac e já testou o Flash 10.1 verá que desde a primeira versão lançada pra download (não lembro se alpha ou beta) ele corrompe a interface depois de um tempo do computador ligado. Já está na versão RC2 e o problema ainda persiste.

          • Storm

            *Corrompe a interface o OS X.

          • thE Masterkey Blaster

            @Storm, Versões Alpha, beta e RCN (com N pertencente aos números naturais) não são consideradas versões estáveis, e assim Bugs SÃO esperados.

    • Imperador

      @Storm,agora não entendi mais nada. Qual a diferença entre Flash e Shockwave?

      • Storm

        @Imperador,
        Sinceramente não sei, eu sei que antigamente vários sites pediam para instalar o Shockwave Player, principalmente sites com jogos.
        Esse ainda pede: http://www.isketch.net/i2.html

      • Storm

        @Imperador,
        Aqui uma página da Adobe explicando a diferença: http://kb2.adobe.com/cps/139/tn_13971.html

        • Imperador

          @Storm, muito obrigado. Eu, sinceramente, confundia os dois. Melhor, achava que eram só um. Até imagina que SWF significava algo como ShockWave Flash. Nem sabia da existência do formato *.dcr.

          Reforço meu agradecimento, pois até perguntei ao oráculo, mas não obtive resposta satisfatória.

          • thE Masterkey Blaster

            @Imperador, SWF significa ShockWave Flash File… :|
            olhe o MIME dele… ;)

  • kakaroto_BR

    Achei todos os argumentos da carta perfeitos, só fiquei encucado com o que o Steve disse ao falar que a Adobe só agora compatibilizou o seu produto com o mac. Realmente, só na última versão os produtos da adobe foram feitos usando cocoa, mas ou eu estou ficando louco ou o steve, pq o próprio ITUNES e até mesmo o FINDER são feitos em CARBON, isto é, a adobe é mais compatível com o mac do que a própria apple.

    • Tan

      @kakaroto_BR,
      O iTunes e o Finder eram Carbon, no SL todo o sistema e aplicativos Apple são Cocoa.

  • http://www.tomasvasquez.com.br/blog Tomamais

    Adoro os títulos apelativos no Meio Bit! :D

    Concordo com quase tudo o que Jobs diz. A Adobe parou no tempo em relação ao Flash. Dominou por um bom tempo o mercado, mas deixou o JavaScript evoluir e agora o HTML 5. No final das contas, não será nem o JavaFX e nem o SilverLigth que aniquilará o Flash da face da Web.

    Tomás
    http://www.tomasvasquez.com.br/blog

  • http://www.zergovermind.co.cc Decapattack

    “É OPEN LOGO SE TORNARÁ PADRÃO.”

    O Linux é open e o nicho dele é extremamente restrito.

    Não adianta ter HTML5 se o Flash ou Silverlight etc tiverem as mesmas funcionalidades para o desenvolvedor mas o desenvolvimento for 15, 20 vezes mais rápido que escrever html5 por horas.

    Claro que ferramentas de edição e criação para HTML5 que aumentem a produtividade pipocarão quando o padrão for lançado de verdade.

    Até lá tem muita coisa para acontecer ainda.

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @Decapattack,

      Putza comparação infeliz. Linux vs HTML5? HTML é a linguagem de marcação utilizada pela Internet como um todo. Até pra rodar Flash você precisa de um HTML para carregá-lo. Daí você dizer que uma evolução dos padrões que são utilizados hoje não vão virar padrão, pera lá.

      Não é porque é aberto, é porque não é algo diferente do que se já utiliza, é apenas evolução.

  • http://www.zergovermind.co.cc Decapattack

    Quis dizer… O Linux é OPEN e a área onde ele é forte é muito restrito.

    • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

      @Decapattack,

      E a internet só existe como ela é hoje porque o HTML é um padrão OPEN.

      Ja pensou se ele fosse fechado?

      Não haveria internet do tamanho atual. Só um navegador, só um servidor web, só uma ferramenta de produtividade de HTML.

      Pagariamos ainda por navegadores. (voltariamos aos anos 90 do século passado)

      A internet é grande, ativa e rica porque é baseada em padrões OPEN.

  • http://www.facebook.com/gab1davila Gabriela Davila

    Concordo em partes com a carta do jobs, mas reparem, realmente tem um pouco de hipocrisia, por exemplo, a JVM do MAC, a Apple bateu no peito e disse: “Não, eu faço uma JVM melhor que a da Sun” e tamos aí, pra Apple soltar o Java 6 no Mac foi uma luta, e como ela mesma disse que depender de terceiros é uma porcaria, realmente, eu concordo, depender da Apple pra atualizar a JVM realmente é uma *****!

  • http://members.lycos.co.uk/metallizer/ metallizer

    sou a favor da queda do flash por outros motivos, suporte 64 bits fraco, sem versão ARM, sem MIPS etc… é um entrave para qualquer plataforma nova com o tio Jobs explicou ter que submeter a Adobe para um aparelho ter acesso pleno a WEB.

    HTML5 vai nivelar o jogo mas não pode ser com H.264, pois assim o erro se repetirá.

  • http://www.acranias.com catzurrul

    Não me conveço dessa história do fim dos PCs, talvez como conhecemos, mas eu nunca nunca vou abrir mão de ter meu próprio computador, com todo processamento e armazenamento que tem direito..

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @catzurrul,

      Isso é uma tendência. Não quer dizer que acontecerá tão cedo. Os celulares existem há décadas e até hoje não substituíram os telefones fixos (sim, isso acontecerá também). Nós já vemos hoje um movimento grande na direção de notebooks e netbooks. Eu por exemplo, tenho 3 notebooks em casa e nenhum desktop. Conheço muita gente com o mesmo perfil.

      O computador está virando eletrodoméstico, para o usuário comum (tirando nós, os que o utilizam como ferramenta de trabalho, que o vemos como meio e fim), aos poucos ele vai sumir e realmente se integrar aos equipamentos que já estamos acostumados a usar: TV, celular, central de mídia e até geladeira.

      Você não precisa ser convencido, é muito provável que ainda esteja vivo para ver acontecendo ;-)

  • l.motta.s

    Bah, mas agora sim eu estou convencido de que o Flash vai acabar (se já não acabou)!
    Graças a esta demonstração dos poderes do HTML5:
    http://www.youtube.com/watch?v=rfmbZkqORX4

    Realmente deixa o Flash no chinelo! Estou convencido e muito feliz agora!

    É o Futuro! The Flash Terminator!!
    Hell yeah!!

    • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

      @l.motta.s,

      No lançamento do Flash, eu lembro dos exemplos que foram lançados: bolinha pulando, bolinha pulando e mudando de cor, bolinha virando quadrado ;-)

      Tenho certeza de que alguém já fez alguma coisa mais foda (e provavelmente útil) em HTML5 por aí, pena que não vamos achar nenhum defensor do Flash divulgando esse tipo de exemplo no YouTube, certo? Se eu esbarrar em algum por aí (não procuro, então só esbarrando), compartilho.

      Abraço

      • l.motta.s

        @Manoel Netto,
        Na criação do Flash em 1996? Você quer comparar uma tecnologia de 1996 com uma de 2010?
        Soltou um baita de um #fail agora, ein Manoel.

        E os exemplos que foram mostrados, é o que basicamente você consegue fazer com o html5, brótha. É só dar uma googleada, se você tiver uns 5 minutos.
        Daí tu pega o seu iPad/iPhone/iGod, testa e mostra os fantásticos resultados aqui, que tal?

      • http://www.bsrsoft.com.br André Luis Pereira dos Santos

        @Manoel Netto,

        Todos os clips de audio presentes nos sites aqui da empresa já são compativeis com HTML5 (se o navegador suporta ele usa HTML5, se nao suporta usa o Flash).

        Mas estamos ansiosos pelo dia em que vamos tirar a compatibilidade com o Flash.

        Para vídeos internos também trabalhamos com compatibilidade com o HTML5. Externos ainda rodam no Youtube. (Flash)

        Mas tambem queremos todos os videos em HTML5.

  • thE Masterkey Blaster

    Gostei desse vídeo que mostra a diferença de velocidade do Flash e do HTML5 em Smartphones…

    http://visualrinse.com/2010/04/15/benchmarking-html5-vs-flash-player-10-1-on-mobile-devices/

    Also, nos comentários tem mais dois vídeos interessantes…
    http://vimeo.com/9705969
    http://vimeo.com/9724682

    Eu ainda acho que a verdade está no meio termo nesse caso… ;)

  • Jonas Klinger

    Só o tempo dirá quem prevalecerá. Esse Jobs já se julga dono do mundo. É completamente esquizofrênico.

  • http://www.facebook.com/people/Leandro-Pereira-Monteiro/100001031213360 Leandro Pereira Monteiro

    Gostei muito do blog, porém discordo do último parágrafo. Acredito que existirá um ambiente cada vez mais pluralizado, mas este novo mundo em que a TV conversará com o celular existirá espaço para um PC da forma atual.