Trick or Treat — 31 anos depois

trick-or-treat-fastway-2-634x357

Hoje vou falar de velharia. Melhor, vou falar de velharia tosca. A melhor que existe. Em 1986 chegava aos cinemas um filme de terror muito ruim. Trick or Treat, que já em 1986 era um filme B (ou C). Chegou ao Brasil diretamente em VHS com o título de Heavy Metal do Horror. Foi exibido exaustivamente pelo SBT com o título de Rock do Dia das Bruxas. E se você tem perto de 40 anos então há a grande possibilidade de ter visto pelo menos um pedaço desse filme.

No começo da história conhecemos Eddie Weinbauer (Marc Price) um adolescente metaleiro que sofre bullying dos estudantes “New Kids on the Block” de sua escola. Ele é humilhado e colocado em situações vexatórias pelos alunos certinhos que o acham um esquisitão. Um dos ídolos de Eddie é o roqueiro Sammi Curr (Tony Fields), músico caricato representante do Metal Farofa Purpurina e que estudou na mesma escola que ele.

Sammi viria fazer um show em sua escola no baile do Dia das Bruxas, mas morre em um misterioso incêndio um pouco antes. Desolado, ele procura o DJ Nuke (Gene Simmons), que era amigo de Curr, e esse lhe presenteia com um acetato (um biscoito para quem souber o que é isso) com a gravação do último trabalho da banda de Sammi Curr. Mas, surpresa, Sammi tinha um pacto com o demônio e, toda vez que o disco é tocado, sua alma volta do inferno com o intuito (não muito claro) de vingança. E a única coisa que pode detê-lo é água. Entendeu? Não tente.

trick-or-treat-fastway

A história é muito boba e os efeitos especiais uma vergonha. Além do mais, como assim um metaleiro sofrer bullying de um monte de mauricinhos? Bem, fora Gene Simmons (Kiss) a outra participação especial do filme é Ozzy Osbourne fazendo o papel de um pastor evangélico que tem como cruzada defender a pobre sociedade da música do demônio (bem, isso não mudou muito até hoje). Porém, a única coisa que não é escrota no filme é a trilha sonora.

Todas as músicas que são executadas durante o filme (como se fossem cantadas por Sammi Curr) são da banda americana Fastway. A banda foi formada em 1983 pelo guitarrista ‘Fast’ Eddie Clarke  que tinha saído do Motörhead. O disco Trick or Treat foi lançado como trilha oficial do filme, é o quarto disco da carreira do grupo e possui apenas 9 músicas em pouco mais de 30 minutos de duração. Mas meu amigo, é uma paulada do começo ao fim.

trick-or-treat-fastway-3-634x423

O disco pode ser classificado dentro do Glam Rock (ou Rock de Arena) que dominou boa parte da década de 80 e encontramos músicas com melodia, ritmo, refrões grudentos e muita purpurina. Quase todas as músicas do disco aparecem em algum momento do filme, mas temos 3 composições que são executadas quase que na íntegra e são, sem sombra de dúvidas, as melhores do disco. Estou falando de Trick or Treat (que abre o disco)After Midnight (a melhor do disco)Stand Up (a mais dark). Junto com Eddie Clark (guitarra) temos Dave King (vocal), Shane Carroll (guitarra), Paul Reid (baixo) e Alan Connor (bateria).

Bom, qual o motivo de estar lembrando disso hoje? Embora o filme seja ruim, a música é muito boa. A primeira vez que vi o filme eu tinha 14 anos e fiquei apaixonado pela trilha sonora. Aluguei o VHS várias vezes só para ouvir novamente. O disco nunca foi lançado oficialmente no Brasil (nem o filme saiu em DVD ou BD). Porém, com a idade chega a sabedoria e aquele ditado que diz “mais vale um gosto do que dinheiro no bolso” me fez finalmente gastar algumas dezenas de reais para ter essa obra em minha coleção. O disco chegou, perfeito, com uma qualidade sonora muito legal (uma raridade em discos de metal da década de 80) e me fez sentir como uma criança com um brinquedo novo.

Se você não conhece o filme eu digo que não vale a pena ver hoje. Já era tosco na década de 80, imaginem agora. Felizmente, a trilha sonora ainda é de primeira.


Digho Canales — Fastway – Trick Or Treat 1986 HD

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams “Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio”.

Compartilhar
  • André K

    Pelo que me lembro dos anos 80, acetato era um papel transparente, tipo um plástico mas não era plástico. Se eu tiver acertado, não precisa mandar o biscoito (ou bolacha, já que sou paulista e paulistano).

    Só o Gene Simmons e o Ozzy Osbourne (pastor!) já garantem a classificação “B” ao filme. Valeu pelo post, Gilson!

    • Julio da Gaita ✔

      mas coleguinha se você é paulista como eu, é biscoito e não bolacha rapaz…

      envergonhando sum paulo carai?! rs

      • Daniel Peixoto

        como assim?
        são paulo inteiro é bolacha

        biscoito é coisa de carioca.
        bixxxcoito

        • André K

          O médico pediu para não contrariar.

  • Julio da Gaita ✔

    opa, não vou ter a coragem de ver o filme inteiro, mas alguns minutos no youtube ctz, mas…

    Graças a deos que passou essa época, como sou mais “novinho” lembro de um filme tosco com uma trilha sonora ótima e o Ozzy comendo um morcego é “Nick um Diabo Diferente” ou “Little Nicky” no original, um bom filme com o renato aragão americano o Adam Sandler.

    Sem preconceitos contra o New Metal, seus véio enrrugado.. .P

    • Me atormenta lembrar que nesse filme Harvey Keitel + Reese Whiterspoon = Adam Sandler.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      esse Little Nicky tem um detalhe muito interessante. Acho a versão dublada muito mais engraçada do que a original.

      • Julio da Gaita ✔

        bem isso mesmo, a voz retarda do personagem principal combina perfeitamente…rs

  • Porra, agora fiquei com vontade de ver o filme, hauhauahuaha

    Será que ele se encaixa naquela categoria de filme ruim que é tão ruim que acaba ficando divertido? Ou ele ultrapassa aquele limiar e fica simplesmente ruim demais pra assistir?

  • Ed. Blake

    Só de ler Glam Rock Farofa Purpurina fiquei com vontade de ouvir Twisted Sisters, isso sim! haha

    • Gilson Lorenti Fotografia

      twisted sister além de farofa tem muito de politicamente incorreto 🙂

      • Ed. Blake

        Pois é, são a caricatura perfeita dos anos 80! hahaha

  • Rodrigo M

    Isso me lembrou o filme Deathgasm!!!! Recomendo, muito divertido.

    https://en.wikipedia.org/wiki/Deathgasm

    • FABULOSO!

    • Vagner Da Silva

      faltou dizer que tem no netflix

      • Rodrigo M

        Isso, esqueci deste detalhe!!!!!

      • Rodrigo M

        Já viu a serie ‘Todd and the Book of Pure Evil’ ? tem uma pegada similar só que mais trash hahaa

        https://en.wikipedia.org/wiki/Todd_and_the_Book_of_Pure_Evil

        • Vagner Da Silva

          isso parece ser bom… vou conferir

  • Colocarei na playlist do final de semana…. (e uma busca em FLAC pelas webs…)

  • Márcio Chaves

    “Se você não conhece o filme eu digo que não vale a pena ver hoje”. Cara, não fala assim!! hahaha Pra quem gosta de filmes B genuinamente anos 80 sem CGI e efeitos toscos(estilo Vingador Tóxico e afins) ou mesmo de Terrir(emprestei o termo do cardoso), dá pra assistir sim! Nesse caso eu recomendo. Assisti há uns meses atrás.

  • Vagner Da Silva

    o som é muito americano… é nesse filme que tocam uma guitarra de dois braços (um de cada lado)?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis