Dica rápida — retrato com sol e strobe

Eu sempre encontro pessoas que dizem não gostar da luz do flash, que preferem a iluminação natural, que tudo fica artificial. Na real, a maior parte destas pessoas não sabe utilizar a luz do flash. Em minha pequena experiência de fotógrafo eu só vejo benefícios. Desde que conheci as fotos do grande Adriano Gonçalves me dediquei a aprender como utilizar o flash e hoje não consigo fotografar sem esse acessório. Mesmo durante o dia o flash é utilizado para criar dramaticidade e ter ganho de contraste na fotografia.

Porém, um dos grandes desafios para quem está iniciando nessa prática é saber mesclar a luz do ambiente com a do flash, criando um ambiente bem equilibrado. Não dosar bem o flash é a diferença entre uma grande fotografia e uma imagem que causa estranheza. Com flash e luz natural é possível fazer uma foto como essa abaixo.


É essa pequena dica que o fotógrafo  Levy Moroshan está nos ensinando no vídeo abaixo. Na realidade a coisa é muito simples. Eu costumo trabalhar com flash compacto dedicado em sessões externas. Se a modelo está contra a luz do sol é só fazer a fotometria pontual no céu e depois ir ajustando o flash (em TTL ou manual) até conseguir uma iluminação equilibrada. Para criar uma iluminação mais dramática, depois da fotometria do fundo, costumo fechar mais 1 ponto (1 EV). E conseguimos um resultado muito legal.

No vídeo, Levy tem um outro desafio. Ele quer trabalhar com uma grande abertura de diafragma, durante o sol do meio dia, para conseguir um desfoque legal na parte de trás da modelo. Mesmo com ISO 100 é quase impossível trabalhar com uma grande abertura ao meio dia sem elevar a velocidade do obturador acima da capacidade de sincronismo do flash. Aqui existem duas possibilidades. A primeira é trabalhar com HSS (High Speed Sync). Nesse modo a câmera consegue sincronizar com o flash mesmo em altas velocidades de obturador. Mas, vejo muitas desvantagens. A primeira é que a potência do disparo fica um pouco limitada. Segundo, se estiver trabalhando com um flash de estúdio, nem todos conseguem fazer o HSS. E a terceira desvantagens é que você está acelerando o desgaste da lâmpada do flash.

A solução de Levy é a mais bacana. Ele utiliza um filtro de densidade neutra (ND). E o que é isso? É simplesmente um filtro que barra a entrada de luz. Existem filtros  com graduação fixa (2ND, 4ND, 8ND) que podem ser utilizados juntos ou separados, e existem os filtros de graduação variável que, ao rodar a base do filtro, ele vai ficando mais escuro. Com o filtro ND é possível trabalhar com grande abertura de diafragma, e velocidade do obturador dentro da sincronia de flash.

Vejam o resultado dessa brincadeira.


sector5films — Balancing Strobe and Sunlight for Dramatic Portraits

Relacionados: , , , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis