Games não ajudaram a vender mais livros, diz autor do The Witcher

the-witcher-3

Recentemente comentei por aqui sobre o quanto Andrzej Sapkowski lamenta o acordo que fez com a CD Projekt ao licenciar a marca The Witcher para que o estúdio criasse jogos. Naquela ocasião, a impressão que tive foi de que o polonês havia apenas subestimado o poder da mídia, mas em uma nova entrevista o criador do Wiedźmin mostrou que não é nem um pouco grato a suposta fama que os jogos lhe deram e que na verdade tais criações fizeram com que vendesse menos livros.

A crença, amplamente divulgada pela CDPR, de que os jogos me tornaram popular fora da Polônia é completamente falsa. Eu tornei os jogos populares. Todas as minhas traduções no ocidente — incluindo as em inglês — foram publicadas antes do jogo.

 

Eu não nego que o jogo de certa forma pode ter aumentado minhas vendas. […] Enfim, existem mais pessoas que jogaram os games porque leram os livros. Essa é a minha conta, mas não tenho certeza. Nunca fiz um estudo.

O problema é que Sapkowski está equivocado ao dizer que seus livros chegaram ao ocidente antes dos jogos. Enquanto o primeiro livro da saga a aparecer em inglês (The Last Wish) só saiu em 2007, o jogo criado pela CD Projekt foi lançado um ano antes, mas no fundo considero esse erro irrelevante, pois mesmo que fosse o contrário, não acredito que isso seria suficiente para me fazer concordar com a declaração.

Na minha opinião, ao defender essa ideia o autor mostrou que além de ter subestimado a indústria de games ao ceder os direitos para a CD Projekt de maneira equivocada, ele não aprendeu com o erro. Quem parece concordar com isso é Dmitry Glukhovsky, autor do livro Metro (que depois também virou jogo) e que não poupou palavras para criticar a postura de Sapkowski.

Acho que ele está totalmente errado e que é um filho da p*** arrogante. Sem a franquia de games, a série The Witcher poderia nunca alcançar essa base de leitores internacionais que possui. E não é apenas sobre os jogadores, mas a imprensa de games, o burburinho que ela cria e a sensação de que algo grandioso, massivo e impressionante está para sair. Isso mantêm as pessoas fisgadas. Ele poderia continuar como um fenômeno da Europa oriental sem isso, mas talvez nunca chegasse ao ocidente. E o mesmo vale para os meus livros Metro.

Não chega a ser surpresa então sabermos que enquanto Glukhovsky só tenha coisas boas a dizer sobre os games, o Sr. Sapkowski não esconda que só tenha se interessado pela mídia por causa do dinheiro, mesmo defendendo que eles tenham lhe tirado vendas.

Para ser sincero, eu odeio falar isso de uma pessoa, ainda mais de alguém cuja criação eu tanto admiro e que inclusive me ajudou a conhecer um pouco mais da cultura polonesa, mas a partir de hoje não conseguirei deixar de pensar em Andrzej Sapkowski como um sujeito bastante ingrato.

Fonte: Waypoint.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • José Carvalho

    Conheci o livro (monstruosamente fuderástico, incrível, viciante, angustiante, etc) por causa de Metro 2033, O JOGO (mesmos adjetivos do livro mais alguns ainda). Glukhovsky passou a ter cadeira permanente no meu Lev, Kobo e PC (não agora que meu notebook é quase um PC da Xuxa…) Agora sou mais fã do cara… O Sapoliovky parece o tipo de cara que sempre acha que tá levando a pior e os outros estão ganhando com a genialidade e vanguardismo dele… Parafraseando um grande escritor em português, fica mais ou menos assim: “Acho que ele está totalmente errado e que é um filho da p*** arrogante”

  • Jhonathan Vieira

    Ele já desdenhou diversas vezes dos jogos, nem me surpreendo com essa declaração absurda.

  • Monstro Medieval

    Admito que não sabia que a série vinha de um livro.

    • PugOfWar

      Eu fiquei sabendo a pouco tempo também, por isso acho aquela declaração totalmente equivocada, o jogo deu uma alavancada nele não o contrário, pelo menos aqui no ocidente

  • Roberto Sales Faria, Jr.

    Eu só comprei (todos) os livros depois de jogar o primeiro jogo, há quase uma década. O Sapkowski parece um velhinho ingrato e arrependido do negócio ruim que fez, mesmo… Adoro o personagem, gosto bastante dos livros, mas o autor não me inspira nenhuma simpatia, infelizmente.

  • kenji

    Tenho a ligeira impressão de que o Dmitry de Metro adotou um acordo bem melhor com a produtora de games do que Andrzej de Witcher.

    • Com certeza. Ele deve ter visto que, por mais que o jogo poderia não dar certo, ele já ganharia alguma coisa a mais com as vendas. Pelos jogos terem tido sucesso (além das versões com visuais melhores que foram lançados depois) o autor conseguiu colher os frutos.

      Só que acredito que a série The Witcher foi mais bem sucedida em vendas, por conta do terceiro jogo ter tido ampla divulgação e diversas plataformas, e pela produtora ter estado mais consolidada. O The Witcher 2 no Xbox 360 e PC ajudou também, mais a progressão de mercado do GOG, ajudaram a capitalizar a série e deixar a empresa bem vista pelos jogadores.

  • Ivan

    Qualquer livro vai vender mais depois de ser adaptado pra tv, cinema ou jogos, não sei da onde o cara tirou que muitos jogaram pq leram o livro..

  • Michael Loeps™

    Eu ia dizer que ele só tinha o ego inflado, mas preferi a citação do Glukhovsky, “um filho da puta arrogante”

  • Breno Veras

    Levanta a mão quem leu os livros por causa dos jogos! _o/

    • Carlos Ferreira

      _o/

    • _o/

    • RôShrek

      _o/

    • Deyves De Souza Guedes

      o/

  • Daniel

    O cara está e se doendo, desacreditou que os jogos poderiam conquistar e agora vendo os outros (project) ganhando dinheiro está com mesquinharia…Realmente concordo é o que o Glukhovsky disse e eu acrescentaria mesquinho.

  • Carlos Ferreira

    Acho que o Sr. Sapsk…. Pera… Como escreve isso mesmo ? Ahhh Sapkowski! Esse senhor não conhece o poder e potencial da indústria de games, e quando teve um vislumbre disso e percebeu o quanto perdeu, ficou doído pela literatura não ter esse mesmo alcance hoje em dia. Grande escritor, mas é arrogante e mesquinho, e pouco sabe sobre as mídias modernas.

  • Merda. Parem de falar de Witcher, não consigo nem levantar pra ir ao banheiro.

    …acho que vou pra cracolândia, deve ser mais saudável…

  • Ivanney Pessôa Moreira Martins

    Gente ele acha que criou Senhor dos Aneis ou Game Of Thrones, so pode, nesses casos a serie foi feita pq havia muita gente lendo/admirando os livros, e mesmo assim eh notório que a venda desses livros cresceram muito, no caso dele o produtor queria uma coisa da terra dele. Alguem perguntou se ele acredita na Terra Plana??

  • Bruno Renostro

    Agora é só ele ser mais esperto e licenciar a obra pra HBO fazer uma série foda assim que GOT acabar

  • geobaga

    A realidade é que a vendas de livros tenha diminuído no geral, ninguém está mais comprando, preferindo distribuição digital. O que falta é visão de mercado a esse Sapkowski.

  • Smartfox

    Andhhgirws Sapoiwvrvrsky vai acabar se queimando por isso. Gosto dos livros dele, não li todos ainda, mas li até a Torre da Andorinha.

    Entendo a raiva do cara em ter feito caquinha e vendido os direitos sobre os jogos ao invés de ficar com os lucros sobre as vendas, mas realmente essas declarações ridículas estão ficando feias. Eu mesmo nem tinha idéia de que existia um livro, descobri por curiosidade depois de jogar o primeiro jogo em 2015.

  • Sim, claro, porque aqui todo mundo conhecia ele e deu uma chance ao jogo por causa da qualidade dos livros.
    AHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA

  • F4v3r0

    Sasifufu.

  • Marcelo Eiras

    Os livros seriam desconhecidos fora da Polônia se não fossem os jogos.

  • Filipe Pontes

    Esse cara é um babaca, li todos os livros só por causa do The Witcher Wild Hunt, por sinal comprei o torre da andorinha duas vezes pq perdi o primeiro

    • PugOfWar

      Sempre faço isso, compro um livro, esqueço que comprei e compro outro, pelo menos da pra dar de presente.

      • Matheus

        Quem esquece que comprou um livro?

        • PugOfWar

          Eu, as vezes o livro fica muito atrás no backlog, aí quando tem aquelas promoções de livraria acabo comprando de novo

  • Othermind

    ““Acho que ele está totalmente errado e que é um filho da p*** arrogante. ”
    Fatlity – Flowers Victory

    O cara vendeu pelo preço que quis e agora ta de xororo.. a vá merda…

  • Bruno Costa

    No primeiro post eu defendi o autor, mas nesse fica difícil. Depois dessa declaração, só tenho que concordar, arrogante pra caramba e sem tanto assim pra ser.

    • [2]

    • Urso Azul

      Exatamente, estou com vontade de apagar o meu comentário no primeiro post.

  • Yskar

    Aproveitando recomendo os livros do Metro escritos por Glukhovsky, que saga do caraio!
    Pena que o segundo livro ainda não foi lançado em PT-BR, muito menos o terceiro.

  • Zalla

    Eu achava que os games tinham vindo antes, nunca tinha ouvido falar do livro

  • jgwasner

    Se existe alguma chance destes livros serem adaptados no futuro para o cinema ou a TV – e aí sim estamos falando de dinheiro de verdade – é graças à publicidade/popularidade fornecida pelos jogos.

  • alguém poderia fazer esse velho parar de dar entrevistas, calar a boca e voltar a escrever? LOL

    é a unica coisa que ele ainda é útil e faz decentemente.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis