Foxconn para Trump: “quer um iPhone Made in USA? Então abra a carteira”

Desde a campanha eleitoral Donald Trump bate na tecla que não admitirá que a Apple continuasse a manufaturar seus dispositivos (com exceção do Mac Pro) na China. Mais de uma vez circularam notícias que o atual presidente dos EUA teria sido bem incisivo com o CEO Tim Cook sobre o estabelecimento de uma linha de montagem de iPhones, iPads e Macs em casa e abrisse mão de terceirização, permitindo a geração de empregos internamente (preferencialmente para americanos e não para imigrantes).

Problem is, Cook não é besta. Montar o iPhone nos Estados Unidos elevariam os custos de fabricação desnecessariamente e a única maneira de fazer isso funcionar é continuar contando com sua velha parceira, a Foxconn. O problema é que ela não possui nenhuma fábrica no país.

O Modus Operandi da manufatura chinesa é bem simples e o mesmo empregado na China: exigir incentivos fiscais e abatimento de impostos, de modo a viabilizar a abertura de novas unidades e cortar os custos de importação. Foi assim que ela veio para o Brasil, obviamente não mudando em nada o cenário do varejo: o preço do iPhone, mesmo passando a ser fabricado aqui não foi reduzido em um centavo sequer (e pobre de quem acreditou, a gente cantou essa pedra desde o início).

O CEO da Foxconn Terry Gou já deixou claro que se Trump pretende mesmo que o iPhone seja montado nos Estados Unidos, sua administração terá que abrir a carteira e oferecer incentivos:

“Os Estados Unidos oferecem programas para investidores estrangeiros? Eles terão que aprovar leis em primeiro lugar, e nós precisaremos esperar que as autoridades americanas tomem uma decisão primeiro.”

Gou demonstra preocupação sobre a possibilidade da administração Trump tomar tais decisões em alguns meses; caso aceitem as exigências a Foxconn negociará com estados interessados nas fábricas. O executivo lembrou planos sobre uma unidade avaliada em US$ 7 bilhões, capaz de gerar cerca de 50.000 empregos que se tornaria real caso o governo de fato decida tirar o escorpião do bolso e aceite abrir mão de uma série de impostos e ofereça inúmeras vantagens à companhia chinesa, como ela fez em outros mercados. Do contrário nada feito, e as chances da Apple montar ela mesma uma manufatura tendem a zero dados os custos.

O problema é que Gou não acredita que os cidadãos americanos sejam tão especializados (o termo correto seria mais facilmente controláveis) quanto seus colaboradores chineses (o caso brasileiro é uma exceção; quando a Foxconn tentou importar sua filosofia de trabalho as coisas não deram muito certo), uma afirmação que Steve Jobs já havia utilizado ao convencer o então presidente Barack Obama de que não era possível montar o iPhone nos EUA.

No entanto Trump não parece disposto a ceder; conhecendo a figura não é provável que sua administração aceite as condições da Foxconn e insista para que a Apple abra ela mesma uma linha de montagem no país, algo que Cook já deu a entender que não pretende fazer. Resumindo, esse cabo-de-guerra não acaba tão cedo.

Fonte: Business Insider.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

    Fica vendo, se o Trump continuar com essa burrada de nacionalismo, se o Tim Cook daqui a pouco não anuncia a mudança da sede da Apple pra Irlanda…

    • Ciro Dias

      Difícil… Estão quase terminando aquela super nova sede deles na Califórnia… Imagina mudar todos os colaboradores ou então treinar novos colaboradores…

      • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

        Garanto que da menos prejuízo que produzir nos US a força. Fora que ali poderia continuar funcionando, só a sede administrativa se mudaria. Não terá sido a primeira empresa do mundo a fugir de uma país que queira lhe impor custos.

  • Vai acabar para a medida mais simples (para o governo): Sobretaxar.

    Quando o imposto de importação ficar mais caro do que uma fábrica em solo americano, a Apple vai reavaliar a decisão de não abrir uma fábrica nos EUA.

    • Acho que a decisão mais fácil seria simplesmente aumentar o preço…

    • Gaius Baltar

      Quando sobretaxar vai sobretaxar todos, tornando todos os aparelhos de um modo geral mais caros para os americanos.

    • Ivan

      Quem vc acha que vai pagar pelo imposto?
      A) A apple
      B) Consumidores?

      • C) A Apple aproveita o embalo e adiciona um extra de lucro pra ela e de quebra coloca a culpa no aumento de impostos.

        • Ivan

          E quem vai pagar?

          • Pergunta retórica… 😉

          • Só aumentar o lucro vindo do BRICS … ai compensa.

            Já pagamos e sustentamos ao longo de décadas montadoras e bancos que lá fora iam mal das pernas… com o elevado preço de seus produtos e serviços.

          • Alberto Prado

            E não se esqueça das Telecoms…

      • Quem vai pagar obviamente é o consumidor… Não estou questionando isso. Isso é evidente.
        Eu só fiz uma pequena previsão… não estou dizendo que isso é certo.

      • Well Dias

        O sistema de taxação dos EUAs cobra o imposto na ponta final, ou seja, no consumidor. As empresas pagam imposto apenas referente ao lucro. Não é como no brasil, onde “todos” pagam (entre aspas mesmo pois no fim que arca com tudo é o consumidor), tem imposto para quem faz a matéria prima, quem transporta, quem armazena, quem fabrica, quem estoca e quem vende.

        • Ivan

          Um exemplo, uma empresa vende por 100, lucra 20 dai tem uma imposto de 10%, paga 2 de imposto, se agora precisa pagar 30% de imposto, ela com certeza vai aumentar o preço de venda, de qualquer maneira não tem como querer arrecadar mais de empresas que elas sempre tentarão passar os custos pro consumidor.

    • Waltenydsam Câmara

      O mercado da Apple é só EUA? Isso não vai ter efeito sobre os outro países.

      • DanielBastos

        Duvido muito. E sobre os outros mercados o Trump ta pouco se lixando. Acho que o resto a Apple vai fabricar na china mesmo.

        Mas se vir dos EUA, aqui, com todos o custo adicional(E preços mais estratosféricos ainda), ainda vende feito pão quente.

  • Diego Marco Trindade

    Ou o produto é barato, ou é nacional. Muito legal comprar coisas baratas da China, mas estava claro que uma hora iam reclamar da exportação de vagas de trabalho.

  • Leandro

    Mais fácil ele aumentar o imposto de produtos fabricados fora, tornando mais interessante fabricar dentro dos E.U.A.

    • Gaius Baltar

      O Brasil faz isso e nunca os smartphones foram tão caros no país.

      • Marcogro®

        No Brazil se taxa os produtos fabricados fora e se dá incentivo fiscal para se fabricar em território nacional. Resultado: Fica tudo na mesma…Caro pakaraio.

        • Gaius Baltar

          Exatamente. Sobretaxar produtos estrangeiros no Brasil é o costume, mas ver isso na terra do Tio Sam levará a repercussões enormes em outras áreas. A China pode parar de financiar a dívida americana, a inflação pode subir pois os produtos ficarão mais caros, os juros subirão para manter a inflação controlada e para atrair investimentos estrangeiros, etc. É mexer num vespeiro enorme esperando encontrar o pouco mel que essas produzem.

    • Alvaro Carneiro

      Mais fácil é, mas nem sempre o caminho mais fácil dá o melhor resultado.

      Veja o Brasil, o país que tudo é “resolvido” da maneira mais fácil: com a caneta:

      Exemplo 1: Pessoas bebiam nas lojas de conveniencia de postos de gasolina e depois causavam acidentes. O governo de alguns estados “resolveu” na caneta: proibido vender bebida alcoolica em loja de conveniencia. Uau, resolveu muito – a rapaziada passou a encher a cara na quiosque da praia ou no bar da esquina. Caminho dificil que é fiscalizar, multar e apreender ninguem quer.

      Exemplo 2: Marquises de predios caindo no RJ e matando pessoas. Resolveram na caneta: está proibido novos prédios com marquises. Uau. Fiscalizar os predios antigos, ninguem quer.

      Exemplo 3: Assalto saidinha de banco no RJ. Resolveram na caneta: proibido falar no celular dentro do banco. Facil né? Resolvido. Mas policiar, investigar e prender vagabundo ninguem quer.

      Enfim amigutcho, o caminho mais facil sempre existirá – mas os resultados geralmente são uma merda, veja o Brasil é a prova disso.

      • Leandro

        Concordo perfeitamente, mas sabe como são políticos… Estão se lixando…

    • Ivan

      Nos dois casos temos produtos mais caros pro consumidor, como sempre falo não se resolve problemas de economia com base em canetada.

  • CtbaBr©

    Quem diria que um dia os EUA seguiriam pelo caminho (tortuosíssimo) que o Brasil sempre usou!

    • jairo

      Agora so falta sobretaxar , deixar as encomendas “esquecidas” na aduana , cobrar impostos aleatórios e uma taxinha de correio .

      • Pior, sobretaxar inclusive em cima do frete!

        • Sinceridade

          E riscar o valor na embalagem e escrever um maior com caneta em cima, mesmo quando o valor era o real produto+frete 🙂

          • ETAPORRA… aconteceu nos correios onde isso?

          • Sinceridade

            acontece direto quando compro algo fora do pais pra vim para ca, claro que o exemplo que eu dei é coisa pequena pra uso próprio (nada de vim container, usar radar pra importação, blablabla).

            mah sempre tem um infeliz da receita pra olhar o pacote, olhar o que tem dentro (ou não…), riscar o valor e colocar valor maior, independente se é p.fisica -> fisica (suposta regra que não deveriam taxar…mas braziuuu), nota de venda descrita na embalagem ou o que for

            e se chiar e pedir pra reavaliar o valor, da no mesmo, pq braziuuuu novamente 🙂
            Ultimo caso é entra na justiça, que vai gasta mais com advogado do que o valor da taxa que colocaram….

          • Theuer

            Opa… Sempre! Aí lá vai o bobo imprimir (já tenho o template) do “Formulário de requerimento de revisão do Imposto de Importação” com cópias do invoice, fatura do cartão, etc…
            Uma merda!

      • Gabriel Rezende

        É o plano A para pagar o muro, lembra?

  • Veja bem, caro amigo da Foxconn, em vez de um incentivo para o investidor estrangeiro, sempre pode haver um desencorajamento a base de taxas para produção estrangeira.
    E ai o governo não abre a carteira, muito pelo contrário.

    • SacoCheio

      Daí o dinheiro sai da China (Apple e Foxconn) e vai para a Coréia do Sul (Samsung e LG).

      • DiMais

        o cara é fã da linha Galaxy, então tá tudo certo…

  • Giovane

    Trump precisa estagiar no BR pra ver como o incentivo (protecionismo) a indústria nacional à todo custo “funciona”.

    • Goemon

      Não foram eles mesmos que inventaram o protecionismo?

      • Eduardo Scharf

        Protecionismo sempre existiu. A “lei da pureza” que as cervejarias se orgulham em seguir era só protecionismo e o governo regulando o mercado na época… Se alguém me mostrar um papiro com um faraó obrigando que pirâmides sejam construídas nas pedreiras locais e não importadas, eu não duvido nada.

    • Leonardo

      “””nacional”””

      • Mirai Densetsu

        “””””””””””””””””””””””””””””””””””””””””nacional”””””””””””””””””””””””””””””””””””””””””

  • Jefferson Viana

    Ta ai, quase todo mundo ta errado nessa historia, o “menos” errado é trump, Apple faz mais do que ginastica performática pra paga minimo de impostos e salarios, ganhando dinheiro onde não paga nada. Essa foxcoon o dono é bilionário em cima de trabalho semi-escravo, que vai piorar com automação, o cara ja seria bilionario de qualquer formar, mas parece que pra alguém ganhar outro tem que se ferrar, nesse caso os escravos chineses. E por incrivél que pareça Marie le penn falou uma coisa que faz todo sentido, escravos chineses fazem produtos de baixo custos para pobres e desempregados do ocidente.

    • Ivan

      Melhor vc da uma pesquisada, não tem essa de trabalho semi-escravo mais não.

      Apple esta certa, ela produz onde ela quer, o mais errado é o Trump por querer implantar um protecionismo, não é a apple ou foxconn que vai ter prejuizo, serão todos os consumidores por pagar por um produto mais caro, se protecionismo fosse bom Brasil seria uma potencia.

      • Cocainum

        Só porque o valor/hora dos trabalhadores da indústria tem aumentado (lembrando: 1,3 bilhões de habitantes), não quer dizer que a renda per capita aumentou na mesma proporção. Tem muita gente (muita, quando falamos da China, são milhões) que não estão na indústria com renda terrivelmente baixa.

        Só porque o valor/hora aumentou não quer dizer que as condições de trabalho estejam melhores, que os alojamentos viraram hotéis, ou que os suicídios terminaram.

        • Ivan

          Esses comunistas…..

        • Ivan

          Mas é sobre que estamos falando, não é mais esse trabalho semi-escravo que dizem que rola na industria na China e estamos falando de industria de tecnologia, agora vc quer falar de camponeses que plantam arroz, totalmente fora do assunto só pra criar um espantalho.

          Será que é uma miseria por causa do comunismo? Ah esqueci quando é ruim não culpa do comunismo, deve ser ainda pelo capitalismo malvadão.

          • Cocainum

            Se pra você, ganhar um pouco mais, mas continuar dormindo em uma caixa e trabalhando 14 horas por dia a semana toda deixa de ser “semi-escravo”, então beleza.

          • Ivan

            Pais comunista né…..

          • Cocainum

            Hehehe. É. São os comunistas que obrigam as pobres empresas a fazerem isso. E ainda comem criancinhas…

          • Ivan

            Cade o Estado baba pra proteger os trabalhadores?

          • Cocainum

            Como assim? Você está reclamando? Não é do jeito que você quer? O estado sem se meter? É o seu paraíso na terra.

          • Ivan

            Um pais comunista onde ele não se entromete na economia, onde os trabalhadores na industria já ganham mais que no Brasil?

            Acho meio contraditorio isso, não acha?

          • Cocainum

            Quem disse que não se intromete na economia? Eles regulam fortemente o câmbio. Só não se intrometem na relação patrão x empregado. Ou seja, exatamente o que você sempre pregou.

          • Ivan

            Sim e deve ser por isso que lá tem empregos e aqui não.

          • Cocainum

            Alguns chamariam de “sub-emprego” ou “semi-escravidão”. Você não, eu sei.

          • Ivan

            Um sub-emprego que paga até bem, deve ta achando ruim pq o governo não toma 50% do trabalhador e mais 50% do empregador…

          • Cocainum

            Se te oferecessem aqui, no Brasil, um empregão desses, exatamente nas mesmas condições dos trabalhadores chineses, você aceitaria?

          • Ivan

            Quais as condições atuais? quero de 2017, sem pegar dados de 2000, por favor.

          • Cocainum

            2017 mal começou. Vai ser difícil achar matérias. Mas servem de 2016?

            Uma busca de poucos minutos em matérias só de 2016.

            https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2016/04/25/conheca-como-e-o-trabalho-em-uma-fabricante-da-apple-na-china.htm

            http://exame.abril.com.br/carreira/10-imagens-que-mostram-que-o-expediente-nunca-acaba-na-china/

            http://oglobo.globo.com/mundo/video-mostra-chineses-apanhando-por-mau-desempenho-de-trabalho-19549105

            https://www.rtp.pt/noticias/mundo/china-registou-66-mil-mortos-devido-a-acidentes-no-trabalho-em-2015_n971060

          • E qual é a diferença de muitos empregos no Brasil? Eu mesmo trabalhei em várias empresas que me pagavam por 8 horas, mas trabalhava de 12 a 14 horas por dia, no segmento de TI, que é um segmento especializado. E o pior, o governo ainda me toma praticamente 50% do que ganho.

          • Cocainum

            Se você não entendeu que lá isso não é caso de uma ou outra empresa ou de um ou outro setor, mas algo generalizado, a ponto das fábricas terem dormitórios “luxuosos” para os empregados (que pagam por isso), então paciência.

          • Se você não entendeu que aqui não é o caso de uma ou outra empresa, paciência. Em 17 anos atuando na área de TI, em 100% delas eu trabalhei pelo menos 30% a mais do tempo para o qual fui contratado. Então mais uma vez, qual é a diferença daqui para a China? Lá pelo visto estão pagando até melhor, dado a matéria que o Ivan colocou.

          • Cocainum

            17? Eu tenho 30. Já trabalhei muito além do horário tb. Mas dormir e tomar banho na pia?

          • Ficaria feliz se eu pudesse dormir e tomar banho na pia nas consultorias que trabalhei. Nem essa “regalia” eu tinha.

          • Cocainum

            Parabéns. Ganhou o prêmio “12 Years A Slave”, hehehe.

          • Rogerio

            Em 30 anos de TI, nunca deixei de receber ou compensar uma hora sequer de trabalho. Se vc permitiu que isso acontecesse, a culpa é exclusivamente sua.

          • E quem disse que eu não recebi pelas horas extras/adicionais? Contratar por 8 horas não quer dizer que não se pode trabalhar remunerado por 12 horas ou mais, porém o acordo comum de 8 horas nunca foi o padrão e sim o de horas extras/adicionais. Em 30 anos e não aprendeu a interpretar?

          • Rogerio

            “me pagavam por 8 horas, mas trabalhava de 12 a 14 horas por dia”
            Que outra interpretação se pode ter? Se vc quer ser compreendido precisa aprender a se expressar.

          • Ivan

            Sobre o salario já mudou como já postei, então não precisam fazerem tanta hora extra.

          • Cocainum

            Sério que você acha que o salário aumentou tanto em poucos meses, desde que foi feita a reportagem?

          • Ivan

            Ta melhor que o salario na industrai no Brasil.

          • Ivan

            Segundo a materia que postei sim, ganham mais que brasileiros.

          • Cocainum

            Mas ganham mais que você? A matéria fala da indústria. Você trabalha no setor de serviços, especificamente em uma área que paga salários acima da média do setor. Mas é tão cabeça dura que diz que aceita ganhar muito menos, em péssimas condições de trabalho só pra não dar o braço a torcer.

          • Ivan

            Se eu estiver desempregado e aparecer esse serviço eu vou, ninguem troca um serviço melhor por um pior, seja trabalhando de operario na china, no brasil, no eua seja onde for.

          • Cocainum

            Mas não respondeu minha pergunta. Topa o emprego?

          • Ivan

            É melhor que não trabalhar, se não tiver escolha vou

          • Cocainum

            Só se não tiver escolha. Hummm… Mas não foi isso que eu perguntei…

          • Ivan

            Entre ficar desempregado e trabalhar lá, trabalho lá, isso é responder.

      • Jefferson Viana

        Não tem uma semana que vi um documentário sobre a superexploração do trabalhador asiático por empresas ocidentais ou que fabricam ora ocidente, e uma coisa dessas mudar não é de um ano pra outro. Mas a coisa aqui de que falo é mais profunda , mais difícil de entender o por que é assim. Todas essas empresas , todas elas e seus donos multibilionário e executivos com algumas cetenas de milhões, pegue todos, dava pra eles serem multibilionário e milionário pagando impostos sem malabarismo? ( não vou entrar no mérito que o estado devolve ora povo como a Suécia ou como Brasil), não dava pra serem podres de ricos pagando salários decentes? Dando condições de trabalho humanas? Sim, dava, talvez tivessem 10,15% menos em suas fortunas, mas pra quem tem 10 bilhões isso fará diferença? O que se implanta na mentalidade das pessoas é que ” dentro das leis” vale tudo para ficar rico, principalmente fazendo o possível pra diminuir qualquer fator humano na relação de trabalho. Ate mesmo a ideia de que não está contente com trabalho procure outro é uma forma de implanta a ideia de que o pobre é pobre por única e exclusivamente culpa dele, por que se essas e outras idéias não se manterem a ilusão que faz o sistema se funcionar vai se despedaçando.

    • Cocainum

      Quando essa tendência de “exportar” fábricas para a China começou (se não me engano, a Nike foi a primeira grande marca a fazer isso), algumas vozes se levantaram, alertando para as consequências a longo prazo. Claro que não adiantou nada. Agora que essa política está completamente disseminada, mudar isso vai ser muito difícil, pra não dizer impossível.

      E a coisa não vai parar na China. A renda média dos trabalhadores está aumentando (embora ainda seja muito baixa perto dos países sede das empresas que fabricam lá). Quando a coisa começar a ficar mais cara, as empresas vão procurar outro buraco no terceiro mundo para fabricarem seus produtos.

      • Ivan

        Isso vale pra vc tbm
        http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/02/1862186-trabalhador-brasileiro-ja-ganha-menos-do-que-um-chines-aponta-estudo.shtml

        • Cocainum

          Esses comunistas. Não, pera…

          • Ivan

            Não o certo é, esses capitalistas….

            Não é o comunismo que aumentou o salario na China….

      • Alberto Prado

        Exatamente. E tem gente esperta no Brasil que já tinha percebido isso e já está mirando na África. Mas com as crises, parece que o plano foi meio que postergado. Os Chineses tb, e eles já estão investindo por lá pra que eles sejam clientes dos seus produtos e forneçam a futura mão de obra quando os salário chinês se tornar alto para a indústria.

    • Ivan

      Estava quase esquecendo.

      http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/02/1862186-trabalhador-brasileiro-ja-ganha-menos-do-que-um-chines-aponta-estudo.shtml

    • Mirai Densetsu

      Bem-vindo ao capitalismo.

  • Juaum

    Ou dá ou desce… Esse cara da Foxconn jogou pesado.

    • tuneman

      Trump é que está pegando pesado. Onde está o livre mercado nessas horas? Se a mão de obra chinesa é mais barata então tem que fabricar na China mesmo.

      • Nilton Pedrett Neto

        Livre mercado no * dos outros é refresco.

        • tuneman

          Exatamente!

      • Renato

        Difícil um mercado livre competir com um mercado que utiliza de mão de obra escrava.

        • tuneman

          bem vindo ao capitalismo.

          • Renato

            Continua sendo difícil

          • tuneman

            mas é dificil mesmo.. assim é o mercado.
            há discussoes que a Africa será o proximo continente a ser explorado nas proximas décadas.

  • SacoCheio

    Trump travou em loop infinito

    “O governo deve se submeter ao poder do capitalismo
    Mas esse capitalismo é chinês e eu estou no governo”

    ## DEADLOCK ##

    Se bem que ele não trava, muda o discurso conforme sua conveniência do momento.

  • Wallacy

    Problema aí é conflito de egos dos dois lados.
    Fato: EUA brigar com produção fora do país é quase hipocrisia. É a base da economia deles a uns 50 anos.

    Fato 2: Não é necessariamente mais barato fabricar na China. Fonte: Tesla.*

    * = Não vou entrar no mérito completo, basta pesquisar. Mas no geral automação e otimização comprensa os custos dos funcionários. A Tesla começou terceirizando para a Ásia, mas no final fazer nos EUA ficou mais barato. Apple se quiser pode fazer o mesmo.

    • Ivan

      Falou bem SE quiser.

    • O problema no caso da Apple é que a maior parte dos funcionários não são mão de obra especializada e por histórico, são os que mais acionam a justiça. O problema serão as recorrentes ações contra a empresa, o que abala a confiança dos acionistas. Na China não tem direito trabalhista.

      • Ivan

        Depende da justiça do trabalho, não da pra comparar com a daqui né, se o cara vai trabalhar e não tem café com leite já quer processar a empresa.

        • Mirai Densetsu

          Então o trabalhador vai se queimar na empresa (e ser demitido) e no mercado de trabalho (porque os empregadores checam por processos na justiça do trabalho antes de contratar o cara) por causa de… Café?

          Lamento, mas isso não faz sentido algum.

      • Wallacy

        Como eu disse, não vou entrar no mérito da Tesla por completo, deu certo para ela por muitos motivos. Mas pode ter certeza que montadoras com um seculo de funcionamento e vários sindicatos são um problema maior que macaquinhos que montam smartphones.

        • DiMais

          o problema é que a papagaiada do Trump é gerar empregos nos EUA, montar iPhones lá é fácil o problema é que quem vai fazer isso é a manufatura automatizada e não milhares de pessoas como na China (a tempo, a Adidas já tem o conceito dela para as fábricas em países desenvolvidos, denominadas “Speedfactory”, com uma já em testes na Alemanha).

  • Eu acho que Trump não verá problema em baixar impostos para garantir a fabricação “Made in America”. Até porque, um dos pilares de suas propostas, é justamente a redução de impostos.
    Alias, eu consigo ver uma lógica aí: ele reduz impostos e atrai investimentos (meio que na base da ameaça, diga-se de passagem!). Em contrapartida, reduzindo a arrecadação, ele vai precisar otimizar os gastos do Governo. Nesse aspecto, imigrantes ilegais seriam “o veneno” desse modelo, pois os aliens tendem a mandar para fora a maior parte do que ganham em território americano, e, quem os contrata, sonega impostos. Em contrapartida, os aliens lotam estradas, hospitais, metrôs, enfim, eles sobrecarregam os sistemas públicos. Justamente os sistemas para os quais haverá menos dinheiro oriundo da arrecadação de impostos.

    • A grande dúvida dos investidores não é sobre a redução de impostos e sim da estabilidade dessa redução. O mercado encara o Trump como um cara instável (e imediatista) e nada impede dele articular uma maneira de simplesmente acabar com o benefício fiscal depois dos investidores implantarem fábricas nos EUA. Imagina a Foxconn investindo bilhões numa planta nova e depois de 2 anos o Trump simplesmente corta os benefícios fiscais. A Foxconn vai fechar a fábrica e amargar o prejuízo?! Acho difícil, mais fácil ela empurrar esse pepino pra Apple e força-la a repassar o aumento no produto final. Pronto! O Trump consegue o que queria…

      • Essa é a grande questão. Mas duvido que não prevejam algum tipo de garantia de que isto não irá ocorrer. E o Trump pode ser imediatista, mas não parece ter o perfil, populista. Ele realmente planeja cortar gasto estatal e usar a baixa de impostos para atrair investimentos e empregos.

        Vai ser muito interessante acompanhar isso. veja: baixando impostos, ele atrai investidores. Fábricas, empregos, tudo isso aquece a economia, gera consumo. mais consumo é igual a mais arrecadação. Então, em tese, pode ser que Trump enxergue a tal curva de Laffer melhor que seu antecessor.

        Eu, vivendo num país que me MASSACRA com impostos de todo tipo o tempo inteiro, torço muito para que alguém demonstre que é possível ao Estado aumentar a arrecadação DIMINUINDO as alíquotas! (sim, é sonho, é torcida… mas, caramba, quem não quer que algo assim dê certo?)

        • Exato! Se isso que você falou acontecer, temos provas para exigir do governo atitude similar e que contra provas não há argumentos.

        • Mirai Densetsu

          O problema é que qualquer tentativa de fazer uma reforma tributária de verdade esbarra no congresso, nos governadores, etc.

          Eu acredito que seja possível aumentar a arrecadação reduzindo impostos. Mas é preciso ter vontade política para jogar fora todo o sistema tributário brasileiro e criar um novo, do zero, que seja mais simples e intuitivo. Algo como você paga o dízimo pro governo e tá tudo certo.

          • Então… Eu vi uma vez uma entrevista com o economista Marcos Lisboa. Eu quase não acreditei na complexidade do nosso atual sistema tributário.
            Ao fim da entrevista, ele foi sincero sobre a situação: “olha, sobre nosso sistema tributário… Não se sabe nem por onde começar!”
            Mas terá que ser revisto! Alguém vai ter que enfrentar essa bronca.

    • Ivan

      O certo é baixar impostos para produzir lá e não aumentar os impostos para quem produz fora.

      • Ele tem um plano bem agressivo de redução de impostos. Como lá eles tem estudos de tudo, já avaliaram que essa redução toda de impostos causará uma redução bilionária na arrecadação do Estado. Logo, ele precisa:
        1. tornar o gasto estatal mais eficiente e cortar ao máximo o que puder ser cortado.
        2. combater os ilegais que desequilibram essa conta (os empregadores de ilegais sonegam impostos, os ilegais mandam a maior parte da renda para fora do país, e sobrecarregam os sistemas públicos: hospitais, vias públicas, transportes coletivos, e, no caso das gangues, penitenciarias).

  • Jorge Dondeo

    “fabricação desnecessariamente ” Discordo do desnecessariamente, acredito que gerar empregos nos EUA é necessário (para o povo americano) e que quebrar a espinha de pequim é necessário (para o mundo).

  • DiMais

    abre uma linha de montagem no EUA, enche de robôs e problema resolvido.. iPhone made in USA, empregos: 0

    • DanielBastos

      Acho que os robôs saem mais caro do que trabalho chinês semi-escravo. Se desse pra ter um lucro próximo, já tinham feito isso pra evitar problemas.

      A indústria automobilística ta bem mais na frente na questão da automação. Ai o problema pra eles é menor.

      • DiMais

        investimento inicial elevado, mas depois nãos tem mais stress.. nada de leis trabalhistas, sindicatos, carga tributária, atestados, férias, planos de saúde, gravidez, LER, acompanhamento psicológico, suicídios..

        • DanielBastos

          Eu entendo, mas tudo depende do tempo de retorno de investimento. Esta vantagem da automação pode vir em muito tempo, fazendo com que não valha a pena.

          Infelizmente não tenho como calcular qual seria mais vantagem, mas duvido muito que não tenha gente na Apple fazendo as contas agora.

          • DiMais

            para o smartphone mais vendido e de valor agregado mais alto da atualidade é só uma questão de saber o quanto a Apple estaria disposta a sacrificar nos seus gordos lucros.

          • DanielBastos

            Isso é absolutamente verdade.
            Mas abrir mão de lucro e Apple não combinam na mesma frase… Vamos ver se eles nos surpreendem.

  • Mirai Densetsu

    Mas a Foxconn já sabia o que encontraria por aqui. Até porque ela já tem outra fábrica, lá na Zona Franca de Manaus, onde fabrica as coisas da HP.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis