ad

Mega Man Mobile, um exemplo de como não tratar uma marca

Quando a Capcom revelou os trailers do Mega Man Mobile, houve um detalhe que incomodou muitos fãs do Bombardeiro Azul (e nem me refiro a falta de controles físicos para encararmos um jogo assim). De maneira bastante estranha, os vídeos pareciam estar rodando com uma taxa de atualização de frames bem abaixo do normal e sem que uma explicação para isso tenha sido dada pela empresa, existia a esperança de se tratar apenas de um problema na captura das imagens.

Bom, eis que os seis primeiros capítulos da tão adorada franquia enfim chegaram aos dispostos Android e iOS e para a nossa decepção, todos os jogos estão mesmo funcionando da maneira que tanto temíamos: pessimamente!

Ao contrário do que a Capcom afirmava num comunicado enviado à imprensa, tais jogos parecem muito longe de terem sido otimizados para os tablets e smartphones, e para tristeza dos puristas, a desenvolvedora ainda afirma que tanto a jogabilidade quanto a dificuldade foram ajustadas para funcionarem melhor nesses aparelhos.

Mesmo com cada jogo sendo vendido por US$ 1,99 (R$ 7,49 no Brasil), a crítica tem batido fortemente nessas adaptações, com diversos sites especializados alertando para a maneira como o inconstante framerate atrapalha a diversão num jogo onde a precisão é fundamental, ou como a música é executada, que além de parecer mais baixa que nos originais, também sofre com  cortes e problemas de velocidade.

O que mais assusta nessa história é pensarmos no poderio dos tablets e smartphones hoje em dia, dispositivos capazes de rodar com certa tranquilidade jogos muito mais exigentes, mas que mesmo assim estão sofrendo para entregar uma experiência minimamente satisfatória para títulos criados há mais de duas décadas.

Para piorar, a Capcom já havia lançado uma boa versão do Mega Man 2 para dispositivos mobile lá em 2009 e recentemente a Digital Eclipse fez um trabalho muito legal ao lançar a Mega Man Legacy Collection para PC, PlayStation 4, XBox One e até 3DS. Sendo assim, ao não deixar a criação nas mãos de um estúdio que já tinha experiência com esse tipo de produto, fica a sensação de que a editora cometeu um erro que os fãs dificilmente perdoarão.

A torcida agora é para que esse problema seríssimo seja corrido nos próximos dias, mas até que isso seja feito, sou obrigado a repetir o que andei lendo por aí e não recomendo a compra desses Mega Man Mobile, independentemente de em qual dispositivo você pretenda jogar.


Capcom Mobile — Mega Man Mobile 2

Fonte: Polygon.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis