Mega Man Mobile, um exemplo de como não tratar uma marca

Quando a Capcom revelou os trailers do Mega Man Mobile, houve um detalhe que incomodou muitos fãs do Bombardeiro Azul (e nem me refiro a falta de controles físicos para encararmos um jogo assim). De maneira bastante estranha, os vídeos pareciam estar rodando com uma taxa de atualização de frames bem abaixo do normal e sem que uma explicação para isso tenha sido dada pela empresa, existia a esperança de se tratar apenas de um problema na captura das imagens.

Bom, eis que os seis primeiros capítulos da tão adorada franquia enfim chegaram aos dispostos Android e iOS e para a nossa decepção, todos os jogos estão mesmo funcionando da maneira que tanto temíamos: pessimamente!

Ao contrário do que a Capcom afirmava num comunicado enviado à imprensa, tais jogos parecem muito longe de terem sido otimizados para os tablets e smartphones, e para tristeza dos puristas, a desenvolvedora ainda afirma que tanto a jogabilidade quanto a dificuldade foram ajustadas para funcionarem melhor nesses aparelhos.

Mesmo com cada jogo sendo vendido por US$ 1,99 (R$ 7,49 no Brasil), a crítica tem batido fortemente nessas adaptações, com diversos sites especializados alertando para a maneira como o inconstante framerate atrapalha a diversão num jogo onde a precisão é fundamental, ou como a música é executada, que além de parecer mais baixa que nos originais, também sofre com  cortes e problemas de velocidade.

O que mais assusta nessa história é pensarmos no poderio dos tablets e smartphones hoje em dia, dispositivos capazes de rodar com certa tranquilidade jogos muito mais exigentes, mas que mesmo assim estão sofrendo para entregar uma experiência minimamente satisfatória para títulos criados há mais de duas décadas.

Para piorar, a Capcom já havia lançado uma boa versão do Mega Man 2 para dispositivos mobile lá em 2009 e recentemente a Digital Eclipse fez um trabalho muito legal ao lançar a Mega Man Legacy Collection para PC, PlayStation 4, XBox One e até 3DS. Sendo assim, ao não deixar a criação nas mãos de um estúdio que já tinha experiência com esse tipo de produto, fica a sensação de que a editora cometeu um erro que os fãs dificilmente perdoarão.

A torcida agora é para que esse problema seríssimo seja corrido nos próximos dias, mas até que isso seja feito, sou obrigado a repetir o que andei lendo por aí e não recomendo a compra desses Mega Man Mobile, independentemente de em qual dispositivo você pretenda jogar.


Capcom Mobile — Mega Man Mobile 2

Fonte: Polygon.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • marcos júnior

    o pior é que era relativamente “fácil” fazer essa otimização, são jogos de NES.

  • Não sei vcs, mas eu não consigo levar a sério ports pra celular.

    Aliás, já são poucos os jogos nativos que me atraem.

    • Diogo

      Depende muito do port. O de Apolo Justice (da mesma Capcom) aparenta ter ficado muito bom.

    • Rodolfo Oliveira

      Sonic CD pra Android é impecável. Eu joguei tranquilamente na touch screen, e nao tive problemas. Aliás, eu não entendo esse choro todo com jogar em touchscreen, eu zerei os Metroids de GBA, Pokémon e FF I no emulador tranquilamente.

      • Germano

        Precisa ensinar sua tatica. Juro que tenho me esforçado em me adaptar ao touch mas ate agora so consegui acumular frustração: sem a sensação tatil dos limites dos botoes meu dedo aos poucos sai da posicao e quando vejo estou pressionando para baixo e pensando que e para cima.

        • Daniel

          Eu já vi um povo jogando, e já joguei em smart fones mas os únicos jogos que foram realmente bons são os que foram desenvolvidos para plataforma… ou outros independente de emulados ou não só funcionam se aclopar um controle fisico, e se é para sair por ai com um controle fixo e ver em tela pequena o antigo psp e o vita já cumpre bem essa função, jogar esse tipo de jogo no touch é sofrível.

          • Julio Verner

            Por isso ando com o Vita sempre na mochila e o Moto G no bolso. Só consegui jogar em touch quando tinha tablet, e ainda assim não era lá grandes coisas… Acho que é algo para geração que já não sabe o que foi um Mouse.

      • doorspaulo

        Pokémon e FF eu também zerei sem problemas no touch, além de advanced wars. Mas, estes são jogos que não exigem precisão e você tem tempo para uma tomada de decisão. Agora, nem Mario eu consigo jogar no touch, não dá.

      • Gustavo Bandoni

        Mas vamos combinar que sonic cd nao foi feito pela sega e sim por um fa, Christian Whitehead que deu de graça (veja so) a engine para a sega , O jogo tem um agradecimento a ele

      • O problema é zerar Megaman Zero. Inviável por causa do nível de dificuldade e precisão exigida.

  • Tony Horo

    Eu trocaria o adjetivo do Legacy Collection de “legal” pra “preguiçoso” ou “mercenário”.
    Não sei como teve gente que pagou mais de 100 reais numa coletânea capada e barata.

    • Concordo. Tem coletâneas infinitamente mais bem feitas. E convenhamos… são umas ROMzinhas disfarçadas. O que custava então colocar a coletânea completa até o Megaman 10? Quiçá com os Mega Man X, spinoffs e tal. Uns extras respeitáveis.

      Pra mim, a melhor coletânea já feita até hoje de jogos antigos é a Activision Anthology, de PS2 (que merecia um remake em HD só pra ver aquela lindeza de quarto oitentista em alta definição), seguida pelo Rare Replay (minha única inveja do XOne). A da Activision dá vontade de entrar no jogo só pra deixar tocando a trilha sonora no toca-fitas. =)

      • André Lima

        Megaman X Collection no PS2 tambem era muito boa.

        Infelizmente eles nao podem remasterizar, porque a capcom não tem mais os direitos sobre as musicas utilizadas no megaman x6, então eles não vão lançar uma coletânea faltando um jogo (ia falar ‘capenga’, mas capenga é o que eles tao fazendo agora)

        • Em alguns casos, eles substituem a trilha sonora. É uma alternativa, só pra não ficar faltando, mesmo que não seja 100% igual.

      • Rodrigo Primon Savazzi

        O Sega Genesis (ou Mega Drive, dependendo do mercado) Collection para PS3 também era muito bom. Uma lição de como fazer uma antologia bem feita.

  • Luis Cesar

    Esse é o problema. Um jogo que se criou e se consolidou nos consoles, jogado com joysticks, aí tentam portar a mesma experiência para as telas, não dá. Aí tem que buscar uma maneira de simplificar os controles, mas a franquia é foda demais pra ser reduzida a um toque na tela. #Comofas?

    • mas o problema maior nem seria esse e sim o desempenho do jogo.

  • Se a Capcom fosse menos bocoió, ela daria a licença para a Nintendo incluir todos os jogos no NES Classic, que como console-emulador roda muito melhor. Mas não, querem mostrar serviço de que não se esqueceram o Blue Bomber, mas colocaram toupeiras para programar.

  • gbitte

    Meu sonho é que a capcom vende-se megaman para a Nintendo, que é a empresa que já provou que melhor sabe pegar franquia das antigas e revive-las.

  • Carlos Ferreira

    Da pra emular NES em qualquer smartphone, ai os caras tem problema de performance com megaman? Pra conseguir fazer um jogo desses rodar mal nesses dispositivos quadcores atuais os programadores devem ter se esforçado muito. Se apenas pegassem o código base do jogo e fizessem em uma linguagem pros celulares sem nem optimizar acho que já rodaria tranquilo. Pra ficar com problemas eles tem que ter feito muita macacada nesse código.

    • Dario Coutinho

      Segundo li por aí, a capcom não tem mais o código original e muito menos os assets.

      E aquela versão de 2009 foi refeita a partir de uma versão mobile japonesa. Teve ter sido o mesmo caso aqui.

      • Carlos Ferreira

        Tão fazendo cagada nível Sega então.

      • Raphael Figueiredo de Souza

        É estranho, porque não tem jogo que já não tenha tido sua ROM virada do avesso pelos fãs, os assets (sprites, músicas) extraídos e compartilhados, as mecânicas explicadas, etc etc. Parece mais falta de experiência com a plataforma aliado a um projeto mal conduzido, talvez (prazo curto, pouco investimento, solicitações estapafúrdias, esse tipo de coisa).

  • cquintela

    Cara, porque não consigo trabalho numa empresas dessas, só fazer qualquer serviço porco e o chefe ainda acha legal.

    • Rafael Rodrigues

      Né?

      Outro dia tomando café com um “DBA” falei de normalização e ele fez cara de paisagem.

      Lentidão hoje em dia só se resolve na base do MAIS HARDWARE…

      • Douglas

        Mais lenha no servidor e mais ECs na Amazon, até no vale do silício falam isso, ninguém otimiza mais, só aumenta a conta com a Amazon e que se exploda.

  • Germano

    Endossando tudo que ja foi dito nos comentarios: inaceitavel jogos que ja funcionam tao bem em emuladores terem esse desempenho quando portados para a plataforma. Melhor continuarmos emulando.

  • Quando vi o review do Touch Arcade (http://toucharcade.com/2017/01/04/mega-man-1-6-review-mega-bad-doesnt-begin-to-describe-it/), que costuma ser beeeeeem generoso, achincalhado o port do iOS, deu para ver que o péssimo momento que a Capcom está passando ainda vai demorar a acabar.

  • Felipe Braz

    kct, se é tão ruim quanto o vídeo, a cor do meu dinheiro eles não vão ver.

  • Germano

    E pensar que ate o Mega Drive, aquele velhinho da era 16 bits sim para nao deixar duvidas, teve uma coletanea bem decente de jogos do Mega Man com direito a um up no graficos. A Capcom caprichou mesmo em fazer bobagem!

    https://uploads.disquscdn.com/images/d811fbaa61ee857df51a92f68fbf325a9e3a5159e221f9f8dd893a6bea63c79f.png

  • Othermind

    Cheio de emulador de codigo aberto ai.. era só usar, mudando a interface la para facilitar e ninguem ia ficar sabendo e o jogo ia rodar suave
    [

  • Daarkath

    O horror…o horror…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis