Acionistas não estão contentes com a atual estratégia mobile da Nintendo

tatsumi-kimishima-nintendo

A Nintendo está lavando a égua com Super Mario Run, isso é fato. O primeiro game do encanador italiano a ser lançado para uma plataforma móvel superou todas as expectativas possíveis, se tornando o maior lançamento de SOFTWARE mobile em toda a história. Embora o número de downloads tenha sido astronômico a companhia japonesa ainda não liberou os dados reais sobre a receita do game, o que fará em uma próxima reunião com seus acionistas.

No entanto o presidente Tatsumi Kimishima já anda passando por maus bocados com os investidores, que não gostaram nem um pouco de Super Mario Run não contar com uma experiência freemium tradicional. E já pressionam para que os próximos lançamentos sigam a cartilha do “not really”.

Em uma entrevista ao jornal japonês Sankei, traduzida pelo consultor especializado em games e Kantan Games dr. Serkan Toto o CEO e presidente da Nintendo revelou que a empresa planeja lançar mais de três títulos mobile para smartphones e tablets, sejam para iOS ou Android (a plataforma do Google ainda não foi preterida, há esperança). Isso vai de encontro a declarações anteriores de que a empresa limitaria a apenas dois ou três games obviamente para não prejudicar as vendas de suas próprias plataformas dedicadas (ainda mais com o Switch às vésperas do lançamento).

Só que a recepção excelente de Super Mario Run acabou por mudar os planos da companhia, ainda mais porque os acionistas ficaram completamente loucos com a possibilidade de encherem os bolsos de grana. O sucesso do game só veio provar o quanto Satoru Iwata estava errado ao resistir ferrenhamente a lançar as IPs na Nintendo em plataformas externas. Ainda que isso represente a longo prazo uma depreciação de seu próprio hardware (algo que ele não admitia em nenhuma hipótese), os ganhos seriam volumosos o bastante para justificar o movimento. Sendo Kimishima um executivo de carreira, a Nintendo sob seu comando acabou por finalmente deixar de se comportar como uma empresa familiar e passou a seguir a trilha do dinheiro (ainda que ela seja desde sempre a única empresa de games no azul, visto que Sony e Microsoft atendem outros mercados).

Na entrevista Kimishima revelou que o objetivo da Nintendo é fazer do mercado mobile uma fonte de receita adicional líquida e certa e não uma merca curiosidade: os títulos para smartphones e tablets receberão o mesmo cuidado e dedicação do que os para consoles e por conta disso, já estão prometidos títulos baseados nas franquias Animal Crossing e Fire Emblem. O grande problema, no entanto é que os acionistas não estão muito felizes com a atual estratégia da Nintendo.

O fato de Super Mario Run oferecer uma compra única de US$ 9,99 para liberar todos os mundos e nada além disso não agradou, era desejo unânime do corpo de investidores que o game fosse um free-to-play com microtransações como a Niantic Labs fez com Pokémon GO. Os acionistas agora pressionam Kimishima de modo que os próximos títulos venham lotados de recursos que obriguem o jogador a gastar dinheiro indefinidamente, o que me traz amargas lembranças de quando tal estratégia foi mal implementada.

Kimishima no entanto adiantou que a Nintendo não é tão louca a ponto de subverter suas IPs, seus bens mais preciosos: o executivo afirma que o plano de negócios de cada game será adequado ao tipo de experiência que pretendem distribuir. Logo, se um game tiver um formato adequado para free-to-play com microtransações ele será, bem como uma estratégia similar a de Super Mario Run de oferecer uma amostra grátis e vender o título completo uma única vez pode e será utilizada novamente. É o melhor a fazer até para manter o valor da empresa e de suas franquias.

Fonte: o Twitter do Serkan Toto, via VentureBeat.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Germano

    Se não estão contentes com a estratégia mobile, imagino o que estão dizendo da estratégia para os consoles dela….

    • infinite power of the cloud

      acionista investindo na nintendo, parece que não manja nada de mercado de jogos…. a pera, as ações da Nintendo subiram por causa do Pokemongo, pq os “investidores” pensavam que todo o pokemongo era da nintendo, quando descobriram que era 1/3, as ações baixaram de novo.

  • O problema de investidores é que so pensam em ganhar muito dinheiro a curto prazo, se desgastar uma franquia , criar descontentamento entre os compradores, isso não é problema, depois de ganharem muito dinheiro com uma empresa vão pegar esse dinheiro e investir em outra. Já o diretor da empresa tem que pensar em manter a empresa bem enquanto ele estiver nela e deixar uma situação confortável para o próximo que vai administrar a companhia. Para os investidores o negocio é dinheiro rápido, senão eles investiriam em titulos do tesouro governo que rendem bastante, tem garantia de recebimento, mas precisam deixar o dinheiro muito tempo no investimento.

    • Ivan

      Acho que o problema do mario run foi esse, jogo caro pra um jogo curto, andei lendo varias criticas a respeito disso, se continuar assim vai desgastar do mesmo jeito.

      • Se for esse o problema, eles podem adicionar fases com atualizações, eu comprei o Rayman Jungle Run e mesmo comprando um jogo completo, depois de um tempo liberaram mais fases. Como não joguei e não pretendo comprar um iphone, vai depender de analises externas. Mas acho que o erro da nintendo é justamente liberar uma versão free com apenas 3 fases, com certeza boa parte dos que reclamaram foram os que acharam que teriam uma experiencia completa.

        • Ivan

          Já li que nintendo não vai colocar mais fases, ou seja 10 dolares por 30 min de jogo.

      • Cássio Amaral

        Pelo jeito sou o único que concorda com você. Realmente não me convence esse runner curtíssimo por 10 trumps. Ao menos a Nintendo não adotou sistema de microtransação, já é algo positivo.

        • Ivan

          Eu já acho o contrario, jogo free e vender personagem seria bem melhor.

  • PQP… SÓ ME FODO…

  • Então me adicionem no MARIO RUN aí !

    7644-7488-2975

    To desafiando numas corridas 😀

    • Mario Junior ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      Você será hackeado! Já vi que o seu IP é o 127.0.0.1.

      me dê 10 mil real pra liberar seu aiphone rçrçrç

      😛

      • Diego Marco Trindade
        • Tem um tipo de ataque de informática, chamado Hanson MMMBop que criptografa todo teu microcomputador, não só o disquete, mas todo winchester também e você precisa pagar uma quantia para o HACKERMAN devolver os teus arquivos.

          Acho que é isso que eles estão falando… já sabem meu IP, estou muito preocupado !

          • 640k is enough

            Curto essas velharias, menos Hanson, claro.

            Vou ali ligar o Expert com Kit 2.0 pra usar Uzix, assim não corro risco desse MMMBop.

            Sorte que não tenho Winchester.

          • bload “virus.bin”, R

          • Diego Marco Trindade

            Cuidado, ele pode invadir seu compútador usando um Modulador RX, podendo conduzir um ataque de célula direto ao mainframe haqueando o uplink ao download (direto do Kung Fury. Mal aê se a tradução ficou uma bosta).

          • PugOfWar

            me lembrei daquela série CSI:Cyber, em muitos momentos tive a vontade de chorar (no pior sentido)

  • Diego Marco Trindade

    Se dependesse de acionistas, eles matavam a galinha dos ovos de ouro para pegar os que tem lá dentro…

    • Melhor analogia que eu vi hoje.

      • Diego Marco Trindade

        Mas sério. Esse feriado tava lendo um livro sobre bolhas economicas, e sobre porque o Warren Buffet é tão rico. 99% dos investidores querem ganhar na variação das ações (comprar na baixa, vender na alta). Esse cara, desde 1970 +- tem quase o mesmo portfólio de ações: Coca Cola, Walmart, P&G e alguns outros. Ele ganha dinheiro com dividendos, que é lucro que as companhias dividem com os acionistas. Ele não é um especulador como a maioria dos acionistas, ele fica anos e décadas, esperando que a empresa vá bem, valorize as ações aos poucos, sem crise, sem bolha, empresas que nunca saem da moda e que sempre estão bem, faça sol ou chuva (nada de petróleo ou tecnologia).

        • Infelizmente os especuladores acabam com o mercado de ações, são eles que criam falsos rumores no mercado para aumentar seus lucros, sem se importar em quebrar uma empresa, que emprega pais de família. Um investidor como o Warren Buffet que você citou que acredita no produto, na empresa aonde ele investe, faz bem para a empresa e para ele, mas o investimento é a longo prazo. Os especuladores querem comprar as ações hoje e vender amanhã com lucro.

          • Diego Marco Trindade

            Recomendo a leitura de Crash: Uma breve história da Economia. https://www.amazon.com.br/dp/8544101658/ref=asc_df_85441016584723155?smid=A1ZZFT5FULY4LN&tag=goog0ef-20&linkCode=asn&creative=380341&creativeASIN=8544101658 . Conta a história de várias bolhas (da tulipa na Holanda até a das ferrovias da Inglaterra e do “império X” do Brasil, passando pelo Naji Narras (um dos maiores vigaristas que já existiu no Brasil), até a história do Buffet.

          • ElGloriosoRangerRojo™

            Também li esse livro no final de ano. Terminei ele faz uma semana. Muito bom por sinal, comprei na Black Friday da Amazon. =D

          • Diego Marco Trindade

            Eles até podem ajudar uma idéia a sair do chão, mas sempre vai ter um que vai tentar tacar o foda-se . Como os Bancos. O Lehman Brother só quebrou pq usou dinheiro dos correntistas para comprar ações imobiliárias achando que ia lucrar com o dinheiro dos outros. Bancos são necessários, mas sempre vai ter um mais ganancioso.

          • O pior que quando esses bancos quebram, correm para o governo pedir ajuda, e se o governo não ajudar todos os correntistas do banco, funcionários são afetados de forma direta e todo mercado financeiro é afetado de forma indireta. No final das contas quando o banco fez m**** um país todo paga. Lembro quando o banco que era do Silvio Santos maquiou números para parecer melhor do que estava. Quando descobriram que era um balanço falso, a credibilidade do banco foi lá embaixo e se o banco não tivesse sido comprado pelo Banco do Brasil o problema teria sido muito maior, e pior que isso acontece no auge da crise internacional.

          • Diego Marco Trindade

            Esse negócio dos bancos é bem explicado nos livros, mostrando que a matemática financeira deles é tipo física quântica (o dinheiro pode estar em dois lugares ao mesmo tempo). É que se com bancos é ruim, é pior sem eles…

          • Não tem como voltar a guardar dinheiro nos colchões, toda a economia esta baseada no sistema de financiamento dos bancos. O problema geralmente acontece quando existe ganancia excessiva ou desonestidade mesmo.

          • PugOfWar

            poderia guardar ouro, há não ser que haja alguma lei que proíba isso

          • Ouro sempre valoriza, é um bom investimento em questão de rentabilidade, não sei qual é o nivel de dificultade para revender. Mas a questão do banco é que ele te da segurança contra o roubo. Se entrarem na sua casa armados levam o seu ouro e você so pode chorar. Dinheiro no banco por mais que tenha um custo, mesmo que o banco seja assaltado, eles garantem o seu dinheiro.

          • PugOfWar

            enterra no quintal cara, só ter certeza que não tem ninguém vendo. Pensando bem melhor estocar água ,comida enlatada e munição, quando o apocalipse acontecer ninguém vai querer papel nem metal amarelo, se bobear vc ainda vira refeição.

          • Ivan

            Outra coisa que fazem bancos quebrarem esqueci o nome tecnico mas é que bancos “geram” dinheiro virtual, se o banco tem em caixa 1bi de reais, ele pode emprestar 4 bi de reais, se der merda nãoi vai ter dinheiro pra honrar e vai pro saco, nos melhores casos governo paga esse rombo.

          • E tipo oque as operadoras fazem com as linhas telefônicas, vendem mais aparelhos do que tem canais , isso considerando que nunca vai todo mundo ligar ao mesmo tempo. Por isso que é tão importante a credibilidade de um banco e ele deve sempre anunciar ao mercado números corretos referente ao lucro do banco. Se os correntistas acharem que o banco vai quebrar, ele quebra por que todo mundo vai querer sacar um dinheiro que não existe. Isso com certeza deve dificultar muito uma empresa pequena querer ter um banco, oque limita o mercado aos bancos existentes, por que não vão ter credibilidade para atrair e manter os correntistas, e se o banco não for grande e o estrago na economia for irrelevante não da pra contar com ajuda do governo. Pra mim é um caso aonde o propio mercado impede o crescimento da concorrência.

          • Ivan

            Ai que ta se todos quererem sacar de uma vez o governo proibe pra não deixar o banco quebrar, governo permite o banco gerar dinheiro virtual e o protege disso, e vc sabe quem se fode na historia né?

          • Nunca ouvi falar que nenhum governo criou uma lei que proibisse as pessoas de sacarem dinheiro para evitar que os bancos quebrassem, o mais perto disso foi o Collor que proibiu os saques achando que com menos dinheiro no mercado a inflação cairia, mas como sabemos pela historia quem caiu foi ele.

          • Ivan

            Grecia fez isso, limitou quanto vc pode sacar diariamente, já aconteceu isso em outros lugares, mas por causa do saque do fgts ta um saco pesquisar isso no google.

          • Esse dinheiro virtual é o melhor benefício que um banco pode dar.
            Você está gerando renda sem gerar inflação, aumenta o PIB, tira pessoas da pobreza e melhora a qualidade de vida

          • Ivan

            desde quando isso gera renda? aumenta o pib? serio?

          • Mirai Densetsu

            Gera renda sim: pro banco.

            Só que eu acho que está equivocado na parte de tirar pessoas da pobreza. Juros são um dos maiores mecanismos de concentração de renda que existem. Sim, aumentam o PIB, não produzem inflação (quanto maiores os juros, maior a retração no consumo), mas é um dos maiores responsáveis por manter as pessoas na pobreza, já que o pagamento dos juros impede essas pessoas de possuírem qualquer tipo de reserva de capital ou investimento.

            E se for falar de Brasil, os juros aqui são muito altos. Até existem economistas em outras partes do mundo questionando como os brasileiros conseguem arcar com juros tão altos.

          • Diego Marco Trindade

            Quanto dinheiro físico você acha que existe no Brasil? Teu apartamento, você acha que existe dinheiro em notas que foi transferido do financiamento para outro lugar?

            O que acontece é que dinheiro nem real é. É um pedaço de papel (ou números hoje em dia) que as pessoas acreditam valer algo, e que todos aceitam em troca de algo real. A chave da existencia de dinheiro hoje é a “confiança”. Esse dinheiro virtual (alavancagem) é extremamente benéfico, porque todos acreditam que esse dinheiro existe, e assim todos trabalham por ele.

            Um exemplo do livro, bem simplificado. Digamos que um tiozinho tem R$300mil guardado lá no banco (Conta corrente). O Banco só pode emprestar R$150mil, pois o BC obriga o banco a ter parte do dinheiro guardado. Então você vai e pega esses R$ 150mil emprestado para comprar um apartamento e paga ao dono, que ainda não o usa, e o deixa no Banco, que pode emprestar agora R$ 75mil (metade dos R$ 150k). Um Tiozinho quer reformar a padaria, e pede ao banco R$ 75mil, paga ao fornecedor que deixa R$75mil guardado um mês no banco. Novamente temos mais ainda 37,5 para emprestar, e assim vai.

            Aqueles R$ 300 mil, estão permitindo mais R$ 299,999mil em crédito para as pessoas fazerem o que quiserem.

            E isso é ótimo!

            Ps.: Complementando. Hoje no Brasil, se somar tudo tudo tudo, é como se tivessemos 4 trilhoes de reais. Mas temos menos de 200 bilhões em notas e moedas.

          • ochateador

            Em moedas, o Banco Central calcula que tem alguns bilhões (7 ou 8 se não falha a memória) guardado nos cofrinhos.

          • ochateador

            Você quer dizer: Alavancagem.

            Pelas regras financeiras do brasil, se o banco tiver 1 real ele pode emprestar um máximo de 12 reais (proporção 1:12), e essa é a recomendação do FMI. Mas se ele chegar na proporção 1:10~1:11 o Banco Central já intervem na administração do banco para reduzir isso e foda-se os lucros/acionistas.
            Por isso os bancos brasileiros nunca tem uma alavancagem maior que a proporção 1:9 (e são considerados os bancos mais seguros do mundo na questão de garantir dinheiro).
            Já o Lehman Brother tinha uma alavancagem de quase 1:50 (tinha 1 real, mas emprestou 50 reais).

          • Ivan

            Isso mesmo, não achei que fosse tanto.

            E vc acha certo um banco gerar dinheiro, foda-se lucro/acionistas? claro tadinho dos bancos lucram tão pouco.

          • ochateador

            Óbvio que o banco vai se preocupar primeiro com os lucros e os acionistas.
            Mas lembre-se das diversas crises que já houve aqui no Brasil e você vai entender porque o Banco Central é extremamente rígido nesse ponto.

          • Ivan

            Acho que o banco gerar dinheiro virtual não é muito bom se der merda quem vai ter que ajudar é o governo.

          • ElGloriosoRangerRojo™

            E isso é uma coisa boa. Foi justamente depois que os bancos centrais do mundo inteiro largaram o padrão ouro de lastro do dinheiro, que a economia mundial cresceu. Só que claro, também tem seu lado ruim. Quando o olho do banqueiro cresce demais, a merda pode ser bem grande…

      • É bem por aí mesmo.

    • Sophos Nsm

      cara como eu nunca pensei nessa analogia? que foda!

    • Ivan

      Calma que a nintendo está fazendo isso aos poucos, dando veneno, colocando em lugares pouco confortaveis, inovando o galinheiro quando não precisa, dizendo que não precisa ser confortavel pra ser bom….

  • Vinícius

    Nintendo tomando na cabeça por vender produtos completos. Que momento para estar vivo.

    • Sophos Nsm

      cara que triste. e mais triste ainda ver que tem jogador atacando a nintendo por fazer algo que é bom… para jogadores!

      • Ivan

        10 dolares por um jogo de meia hora é bom para jogadores?

        • Vinícius

          Sim, ué. É o preço que eles cobram pelo jogo. Deveriam distribuir de graça?

          • Ivan

            que fosse um preço justo, 10 dolares pra meia hora é extremamente caro, 2 dolares e olhe lá estava bom.

          • ochateador

            Considerando o fato de não ter bugs e o jogo ser bem feito.
            10 dólares é até barato sim.

          • Ivan

            ta bom…

          • Sophos Nsm

            Achei o preço bem razoavel tambem. Coube bem no meu bolso e do meu ponto de vista valeu a pena ter adquirido.

          • Sophos Nsm

            Cara para vai. quem diz o que é preço justo? Você? Por favor né? Sabe quem diz quem é preço justo? A empresa que sabe quanto custou pra produzir o jogo, os milhões de consumidores que adquiriram o jogo. São essas as bases de calculo de preço justo e não o que vc ou eu achamos.

          • Ivan

            ta serto.

          • Você não tem embasamento, tá falando tudo na base do achismo, visto que suas opiniões claramente não estão encontrando amparo na realidade, nem sequer empírico. .

            A base de cálculo deve levar em conta SIM, o que “eu e você achamos”. A empresa tem que conhecer o perfil do seu público alvo e saber o quanto ele está disposto à pagar pelo produto. Prova disso são as péssimas avaliações que o jogo possui neste momento, a maioria criticando especificamente o preço, o que é péssimo para o negócio.

            Agora me diga, qual é melhor: Vender um produto de 1 real para 10 mil pessoas, ou um produto de 10 reais para 100 pessoas?

            Pois é.

          • Sophos Nsm

            pior uso da palavra empirico ever. é o que dá tentar usar uma palavra que não conhece.

            um uso tão ruim deveria ter fechado o monte de abobrinhas que vc falou.

            eu queria postar aqui os dados das vendas mas vc me deu preguiça.

        • Sophos Nsm

          Cara para de espalhar informações falsas

          • Ivan

            e demora quanto tempo pra terminar?

          • Sophos Nsm

            isso não importa para o preço final do jogo, mas se quiser saber consulte o how long to beat. eu levei pouco mais de duas horas pra fechar sem fazer nada extra. no howlongtobeat da as seguintes médianas:

            Main Story 2h
            Main + Extras 6h
            Completionists 10h

          • Ivan

            ah sim 2 horas uau….

          • Sophos Nsm

            Considerando que jogos aa a teminha em média 12 horas e custam 5 a 6 vezes mais então me parece bem razoável sim

          • Ivan

            pra celular? quais jogos que custam isso?

          • Sophos Nsm

            o que a plataforma tem a ver com isso? jogo é jogo.

          • Ivan

            não cara, platforma influencia sim cara…. jogos de 3ds por exemplo o maximo são 40 dolares enquanto consoles de mesa são 60.

          • Sophos Nsm

            quem decidiu isso?

          • Ivan

            Boa pergunta, mas jogos dessas plataformas não passam disso, ainda tem os jogos mais simples que são mais baratos, imagina mario run a 60 dolares em consoles ninguem compraria, isso que quero dizer, jogos mobile que giram em torno de 1 dolar a 5 no maximo esse run esta caro, pouco conteudo pra um preço desse

          • Sophos Nsm

            Não passam até passarem cara. Não passam se ninguém comprar. Se houver compradorealmente passarão cada vez mais

          • Sophos Nsm

            cara vc é muito chato. faz assim não compra. quem acha o preço bom compra. a beleza do capitalismo é que vc não é obrigado a adquirir nada. pode apenas escolher o concorrente e seja feliz

          • Ivan

            e a beleza da liberdade é poder reclamar.

          • Sim, quem acha o preço bom, compra; quem acha o preço caro, NÃO compra. Isso é óbvio. Ele achou isso, eu achei isso, não compramos o produto.

            Ninguém é obrigado a adquirir nada, e por isso, a maior parcela (aquela que achou o jogo caro) não está adquirindo, e o jogo não está vendendo tão bem quanto estimado.

          • Sophos Nsm

            de onde vc tirou essa informação????? cade a fonte? e ainda fala de achismo

          • vc é burro demais, vou dar a fonte só dessa vez: a própria matéria que estamos comentando neste momento.

          • Sophos Nsm

            Talvez vc devesse voltar a escola pq não entendeu a matéria

          • Claro que o tempo pra terminar importa para o preço.

            Na verdade, é uma das coisas que MAIS importam. É o fator principal que vai definir se um jogo tem um bom custo/benefício.

            Um jogo de $1 que demora 100 horas pra zerar, tem um custo de 1 centavo por hora de diversão.

            Um jogo de $10 que demora 10 horas pra zerar, tem um custo de 1 dólar por hora de diversão, ou seja, apesar de em valores absolutos, a diferença de preço ser de 10x, o jogo de $10 acaba sendo 100x mais caro no final das contas.

          • Sophos Nsm

            quem disse? você? favor né cara? para de falar besteira. de onde vc tirou isso? se o preço fosse determinante jogos mais longos seriam necessariamente jogos mais caros e jogos mais curtos seriam necessariamente mais curtos. para vai!

          • gbitte

            E depende muito da taxa de rejogo também.

  • Germano

    Sou totalmente a favor dela abandonar o hardware proprio dela, cujas specs de polystation já cansaram, e passar a fazer seus jogos para tudo quanto e outra plataforma: XOne, PS4, PC, e mobile!

  • Eu gosto de jogo freemium.

    Gastei uma nota no Clash Royale já, sem arrependimentos

    • Diego Marco Trindade

      E eu no Star Wars Galaxy of Heroes… Descobri que já foram mais de $200 em um ano…

    • Eu já curto comprar um jogo completo, zera-lo e depois partir para o próximo. Acredito que exista mercado para ambos.

      • Ivan

        eu tenho uma politica de não gastar dinheiro com compras dentro do app, só uma vez que foi no plague inc pra liberar velocidade maior.

      • O bom do freemium, é que vc joga de graça e só paga se quiser. O pago, vc compra ele inteiro e se não gostar, já era, foi o dinheiro inteiro embora.

        Clash Royale dá pra jogar sem gastar 1 centavo sequer, mas depois de me garantir diversão por mais de 200h, acredito que comprar algum pacote in-game seja no mínimo, uma retribuição pelo entretenimento que a mim foi oferecido de maneira gratuita.

        • Ivan

          Desde que o jogo não te force a comprar, pq tem jogo que vc compra ou desiste pq quem compra tem muita vantagem ou simplesmente pq fica muito dificil sem equips pagos.

  • Vin Diesel

    Eu ia comprar para Android, mas os japas chamaram quem tem Android de ladrões… Então enfia o big N lá mesmo…Com pixels para mascarar….

    • Diego Marco Trindade

      O jeito é usar e abusar do Homebrew nos consoles, já que abandonaram o BR também.

    • Mateus B. Cassiano

      Pelo que li é um exclusivo temporário do iOS, mais tarde vai sair no Android também (foi o mesmo com Fallout Shelter e alguns outros, por exemplo)…

  • Gink Labrev

    Eles conseguiram tomar a pior decisão possível em termos de compra do aplicativo.
    Se era para cobrar um valor único para o app, que colocasse o valor na app store.
    mas ao invés disso, fizeram um app que se baixa gratuitamente, pode jogar só 3 fases e aí faz uma compra in-app para desbloquear o jogo todo.

    Complicaram o simples.

    • Ivan

      nada contra vc poder experimentar o jogo antes de comprar desde que seja bem explicado esse conceito

      • Gink Labrev

        Nada contra também.
        Inclusive sinto falta de demos na app store. Para ver se gosta do jogo antes de pagar.

        O problema, no meu caso, é que bloqueio as compras in-app pq isso é o mais perto que já vi de picaretagem legalizada em jogos digitais.
        Por exemplo, um jogo de estratégia de star wars demorava 20 minutos para construir uma base. Mas se pagasse ficava pronta na hora.

        Então teria que desbloquear só para comprar o Mario Run e acabei por deixar de lado, na preguiça.

        O que a Nintendo ainda não compreendeu é que o mundo mobile é muito rápido. disputa-se microssegundos de atenção.

        No meu caso, já estava decidido a comprar o jogo. Mas quando vi que teria que desbloquear nas configurações (que nem me lembro como se faz isso), pensei ‘ah depois eu vejo’ e nunca mais retornei ao assunto.

        • Ivan

          nem jogo esses que vc tem que pagar pra construir, queria jogar rollercoaster mas desisti pq tinha que pagar pra construir que nem a merda do sim city.

  • Germano

    E o medo dela da pirataria no Android… fala serio… qual foi a ultima plataforma da Nintendo que *não* foi pirateada. No 3DS chegou ao ridiculo de se poder baixar os games gratuitamente da propria eshop dela – coisa que duvidei quando alguem aqui no blog comentou ate ver funcionar com meus proprios olhos!

    • Mateus B. Cassiano

      O Wii U está na mesma situação…

      • Germano

        Não fico mais surpreso. E eles ainda se acham em posição de desdenhar o Android por pirataria – ou qualquer outra plataforma. Coitados.

  • Ivan

    Esqueceram de falar que os jogadores tbm não gostaram do jogo….

  • José Guilherme

    Ninguém fala da ausência da Nintendo na Steam?

    • Germano

      Falei PC. Subentende-se 🙂

  • ochateador

    Acionista quer dinheiro fácil a curto prazo e nem se importa com o fato de perder dinheiro a médio-longo prazo.

    A Nintendo está com uma estratégia de perder dinheiro a curto prazo, mas a médio-longo prazo vai ganhar muito mais dinheiro. Ou seja, está chamando o acionista de burro e eles não estão gostando XD

    • Germano

      Ha acionistas e acionistas. Ha os que querem retorno rapido, e os que investem mais a longo prazo. Mas estou bem certo que todos entendem o suficiente dos mercados onde investem para saber aonde aplicar para conseguir o que. Afinal é do dinheiro deles que se trata.

  • Germano

    Sera que a Nintendo arrisca lançar um hibrido portatil smartphone? Algo como….
    https://uploads.disquscdn.com/images/34efe7a786f200011aa41475a793b24dee758b01c2d9c796bf30838aa323c4ec.jpg

    • tão anos 2000 isso aí

      • Germano

        Ate quis ter um desses quando foi lançado em 2011, mas acabei optando pelo Atrix.

  • Cássio Amaral

    Acionista é fogo. Entendo que eles botaram dinheiro numa empresa e têm todo o direito de vê-la lucrar como retorno, mas se as empresas fizessem sempre exatamente o que eles querem, fechariam as portas rapidinho. E antes que digam que estou sendo hipócrita, meu pai é acionista da Petrobras, ou seja, nós sentimos na pele o que é tomar prejuízo devido ao Petrolão.

    Não é prudente focar em um produto ou serviço somente a curto prazo, mas ao mesmo tempo tem que gerar lucros o mais rápido possível. Não deve ser moleza para um CEO ou presidente de uma grande empresa conciliar as duas vertentes!

  • … a plataforma do Google ainda não foi preterida, há esperança…

    E pelo jeito, nem será.
    https://uploads.disquscdn.com/images/b8c8f08281ed9179ea714fb6b6f07043869a8fec0e3cc92e38555c6a3f58e271.png

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis