Rede neural do Google é melhor em diagnósticos do que médicos

voydoc

Costumamos separar médicos de outras profissões. Não só pela dedicação envolvida, agimos como se houvesse algo mítico no conhecimento deles, que não existiria em um engenheiro, um químico ou um matemático. Só que medicina é apenas ciência aplicada, médicos não são super-humanos.

Com exceção, claro, dos neurocirurgiões. Uma velha anedota diz que a diferença entre Deus e um neurocirurgião é que Deus não tem a pretensão de ser um neurocirurgião. Neurocirurgiões, gente que conviveu com neurocirurgiões e provavelmente Deus atestam a veracidade da anedota.

Na prática é impossível você se manter atualizado. Mesmo dentro de uma especialidade, são milhares de artigos escritos todos os anos. As mais simples doenças apresentam infinitas variações, fatores genéticos e ambientais influenciam no prognóstico. Na verdade tudo influencia. Até rezar pelos pacientes influencia (spoiler: negativamente).

O grande diferencial do médico aqui é que no excelente profissional o cérebro cruza todas essas informações e chega a um diagnóstico, isso é algo notoriamente difícil de colocar em termos de algoritmo, mas a Inteligência Artificial está mudando isso.

Um bom exemplo é uma pesquisa que o Google Brain Team publicou no Journal of the American Medical Association. A pesquisa, de título Development and Validation of a Deep Learning Algorithm for Detection of Diabetic Retinopathy in Retinal Fundus Photographs usa Deep Learning para treinar um sistema especialista para identificar casos de retinopatia diabética através de exames de fundo de olho.

Responsável por 12% dos casos de cegueira, é uma doença séria mas que se detectada cedo pode ser tratada. A questão é que não é fácil identificar a doença no começo. É preciso anos de treino, paciência e — sem trocadilhos — um bom olho para perceber as micro-hemorragias na retina.

6014e-image01

O que o pessoal do Google fez? Criaram uma rede neural e a alimentaram com 128 mil imagens de exame de fundo de olho, e mandaram o software mastigar os dados e aprender a diferenciar um olho saudável de um doente.

Depois de treinado fizeram um teste com um conjunto de 10.000 imagens. O sistema deveria identificar os casos de retinopatia e diferenciar dos saudáveis.

A métrica de acertos tinha um valor máximo de 1. Após examinar todas as imagens e dar seu diagnóstico, o sistema do Google conseguiu um valor de acerto de 0,95.

Oito oftalmologistas foram solicitados a avaliar os mesmos exames. A média de acerto conjunta deles foi de… 0,91.

Ou seja: entre um médico aleatório e o sistema do Google você tem mais chances de ter um diagnóstico correto com o computador.

Isso não desqualifica o médico, de forma alguma: um daqueles cascudos com 78 anos de experiência diagnosticam retinopatia olhando pra sua nuca, o que temos aqui é uma ferramenta. Do mesmo jeito que sua receita de óculos sai na hora com um computador projetando imagens na sua retina, em vez daquela máquina chatíssima cheia de lentes.


Aaron Goldberg — Jafar May Need Glasses HD

Especialistas estão sempre em falta. Imagine um serviço onde sistemas como esse do Google recebessem dados e os analisassem. Clínicas em locais precários seriam supridas com simples acessórios de celular que fariam imagens de fundo de olho e os apps os enviariam para a “nuvem”.

Faria sentido programar o sistema especialista com uma enorme margem de segurança, só liberando os olhos 110% livres de qualquer problema, mas mesmo isso já aliviaria imensamente a carga de trabalho dos médicos.

Agora pense nisso sendo usado em outras atividades, incluindo exames citológicos ou dermatológicos.

É inevitável que a Inteligência Artificial domine o mundo e nos torne escravos da Skynet, mas até lá muita coisa boa pode ser feita com essa tecnologia.

Fonte: BGR.

Leia também:

Relacionados: , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Christiano Nascimento Amorim

    “Do mesmo jeito que sua receita de óculos sai na hora com um computador projetando imagens na sua retina, em vez daquela máquina chatíssima cheia de lentes.”

    Pergunta séria: como assim? Moro no interior de MG, nunca ouvi falar desse tipo de equipamento. Já estou na terceira receita de óculos do terceiro médico diferente e ainda não consegui resolver meu problema.

    • Daniel Silva

      pague por um exame na santa casa em belo horizonte, não é tão caro.

      • Christiano Nascimento Amorim

        mas esse exame tem algum nome específico? meu problema não é pagar o exame, é saber qual fazer.

        • Mirai Densetsu

          Pegue uma consulta simples com um oftalmologista. Ele já faz o exame na hora.

          • Christiano Nascimento Amorim

            mas eu quero é a tal da máquina. oftalmo aqui tem.

          • Mirai Densetsu

            A máquina em si? Desculpe, não faço ideia.

        • Daniel Silva

          vc vai ficar lá um tempo bem grande, eles fazem uma varredura, liga para eles e perguntam dias com vaga disponível, pois a fila é grande, minha mãe demorou 20 dias para marcar a dela, parece que por aqui só eles tem os equipamentos completos.

    • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

      Dependendo do seu problema é normal. Tenho astigmatismo e faço a valiação a cada dois anos, já troquei de óculos porque o grau mudou 2 vezes.

      Quanto à máquina, hoje moro no interior de MG, mas nos últimos 5 anos já me mudei 4 vezes e também ainda não achei.

      • Christiano Nascimento Amorim

        Patos de Minas?

        • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

          Perto…

          • Christiano Nascimento Amorim

            Maior ou menor? Moro em Patos. Bora tomar uma gelada?

          • Pará de Minas? Lá tem. Já fiz várias vezes, mas como um comentou aí em cima, a visão é subjetiva e esse exame serve apenas como ponto de partida para o oftalmologista.

    • Anderson C. Santos

      Creio que estao falando do exame “autorefração computadorizada”. Voce poe a cara num aparelho, ele projeta uma imagem e sozinho ajusta o foco – normalmente o medico usa como base para fazer o “teste do leia o quadro”. Eh um exame bem comum e rapido.

      • Christiano Nascimento Amorim

        acho que é isso, vou pesquisar, obrigado!

    • Meu oftalmologista já tem essa máquina há anos, mas após passar pela máquina ele faz o mesmo teste do vídeo do artigo. Questionei o motivo dele não usar o resultado preciso da máquina e confiar mais na opinião subjetiva do paciente. Ele respondeu que usa a máquina como ponto de partida, mas que a visão é subjetiva e que nem sempre a prescrição dada pela máquina será a melhor para o paciente.

    • Mirai Densetsu

      Aqui em Brasília tem algumas clínicas de oftalmologia que fazem o exame dessa forma. Outras ainda tem essa máquina com zilhares de lentes.

    • É uma caixa que você encaixa o rosto num visor, uma imagem de uma casinha aparece, ele fica borrada, normal, borrada, uns 10 s depois sai uma fitinha com o grau de cada olho, impresso.

  • Lucas Ambrosio

    Sempre pensei que computadores podem ser muito mais eficazes que médicos para a identificação e tratamento de doenças, mas sempre achava que para diagnósticos de imagens, como por exemplo deste olho ou de uma garganta inflamada os médicos pessoas eram mais eficazes.
    Ainda acho que o sistema de saúde de um país pode fácilmente ser transformado em ‘caixas eletronicos’ onde a pessoa vai lá, responde as mesmas perguntas que um médico faria, com a vantagem de que ela não vai sair sempre com uma ‘virose’ (que inacreditavelmente foi causada por uma bactéria) e ter que comprar antibiótico.
    Esses caixas quando a pessoa precisasse de um exame de sangue por exemplo, teriam o sistema integrado com laboratórios, onde o resultado dos exames seriam entendidos pelo robô.
    E agora, se o robô precisasse “ver” a garganta se estava inflamada, não precisa mandar em um médico, manda num fotógrafo especializado, integra a imagem de resultado, e pimba! o robô com certeza sabe 20x melhor se vc está com a garganta inflamada.

    • Julio Alvarez

      Não precisa de laboratório. O próprio “caixa” pode fazer o exame, pois nos laboratórios muitos deles já são feitos por computadores.
      Não precisa de fotógrafo especializado, própria maquina tira a foto e analisa.

  • Nem vem. Ser médico deve ser a profissão mais fácil do mundo – pelo menos o de posto/hospital público. Tudo é virose, então basta receitar Plasil com Buscopan que está tudo resolvido….

    • Alexandre

      De fato na maioria das vezes é mesmo virose, ou, como preferir, quadro prodrômico inespecífico de alta probabilidade de ser infecção viral inespecífica de evolução benigna.
      Nas vezes em que não é, o coitado que está no posto de saúde tem que se virar com um estetoscópio e um aparelho de pressão que provavelmente nem calibrado é há uns 10 anos.
      Tente ser analista de sistemas sem um computador e sem o software adequado. Tente ser um eletricista, encanador, whatever sem as ferramentas adequadas…
      Sim, tem maus profissionais, mas na grande maioria das vezes é a mais completa falta de condições de trabalho que tolhe o profissional.

      • Mirai Densetsu

        Pra mim, virose é qualquer tipo de doença ou infecção que envolva vírus.

        Aqui no DF, pelo menos, o pessoal do SUS manda o paciente fazer o exame no particularzão mesmo. E sempre fala que o exame em questão é estupidamente barato, mas nunca falam aonde.

      • Ivan

        E dai por causa disso o cara nem se esforça, poderia fazer algumas perguntas, tentar examinar mas nem isso fazem, já fui em posto de saude pra nunca mais querer voltar.

      • Vou tentar me lembrar de suas desculpas para quando o próximo playboyzinho filhinho de papai de má vontade, instruído com um sistema de educação falido, estiver fazendo residência não supervisionada na emergência do hospital para onde eu levar minha avó, convalecendo de um AVC, e for diagnosticada com labirintite. Duas vezes…

        • Alexandre

          Desculpa? Vamos por partes: vai estudar epidemiologia antes de falar borracha sobre virose
          Quanto ao caso específico de sua avó, não tenho como opinar mas, se você acha que foi atendido errado, denuncie. Simples, mas você vai ter que ter subsídios para sustentar sua afirmação.
          Tente ter o mínimo de respeito por um residente, que tem uma vida péssima, com uma bolsa miserável e que tem que fazer bico para completar orçamento na maioria das vezes. Ok, está melhor que foi, pois agora só trabalham 60 horas por semana na residência. Tente aguentar o tranco de um residente de neurocirurgia, que às vezes fica dias sem conseguir sair do hospital, para depois chamar alguém de playboy. Aliás, esse xingamento todo tem mais cara de recalque do que os coisa.

          • Sim, tenho muita peninha do coitadinho do residentezinho que não pode ficar em casa como sempre fez na vida, sendo forçado a trabalhar na marra fazendo suas cagadas. É muito triste, realmente.

    • E se tiver muito mal manda apunhalarem o sujeito com Benzetacil e tá resolvido… =X

      • Ivan

        Só tomei Benzetacil com anestesia junto, não senti nada.

    • Rafael Rodrigues

      Médico de clínica particular também não varia muito esse script aí não…

  • Acho que vai ser mais eficiente que metade dos medicos do SUS, que sem examinar o paciente falam que é uma virose e pode voltar pra casa que passa sozinho.

    • Mirai Densetsu

      A outra metade sequer aparece no hospital. Ele bate o ponto e vai pra clínica dele.

      • Não vamos generalizar, 1% dos profissionais fazem um bom serviço. Mas concordo que tem demais é medico sem vergonha de receber e não comparecer.

        • Mirai Densetsu

          Ou pelo menos tenta, né? Fica difícil fazer um bom trabalho médico se o hospital não tem sequer algodão.

          • Concordo, quem curava só com a imposição das mãos era Jesus ( muita gente vai dizer que foi efeito placebo, mas ai vai da crença de cada um).

    • Ivan

      Ou um medico que disse que o cara estava com tuberculose tinha na verdade cirrose, resultado paciente morreu.

      • Acho que a culpa e do paciente que pulou as aulas de aramaico e não entendeu a letra na receita do medico.

        • Ivan

          Ele estava internado, foi o medico que deu o diagnostico errado e vamos falar serio nem eu confundiria cirrose com tuberculose.

          • Claro que fui sarcástico, mas erro medico acontece demais. Acho que nesses casos devem ser aqueles que o medico se auto receita morfina ou outras drogas que são usadas de forma recreativa , mesmo não sendo criadas para esse fim.

        • Este é outro problema que vejo, acho que está demorando demais para implantarem algum sistema de receita digital, tem letra de médico que simplesmente não dá para entender, é necessário a pedra de Rosetta para conseguir.

          E quando voltamos ao médico para perguntar o que está escrito na receita ainda somos recebidos com uma cara tipo: [email protected]… como vc não entendeu isso, é tão óbvio.

          Mesmo existindo legislação exigindo que a receita médica seja escrita de forma legível, não é o que vemos na prática.

    • Diego Marco Trindade

      Da última vez que falei sobre médicos de SUS falando que é virose veio textão. Se prepare…

      • Acho que o povo leva tudo muito a serio, se o cara trabalha a serio no SUS ele pode até se sentir ofendido, ainda mais em um país aonde pagamos planos de saúde que cada vez mais esta tendendo a qualidade do SUS. E verdade que antes da criação do SUS o povo simplesmente morria e pronto, sem ninguém pra recorrer, mas a gente precisa almejar um sistema de saúde estilo o Canadense, afinal a meta do ser humano tem que ser a melhora constante.

        • Ivan

          Só tem um problema publico e de qualidade não podem estar na mesma frase, com a crise o SUS está recebendo mais gente e piorando o já horrivel atendimento, iria precisar de mais dinheiro e melhor gestão, coisa que nunca teremos.

          • Rafael Rodrigues

            Existem MUITOS países em que “medicina”, “público” e “qualidade” vivem felizes na mesma frase.

          • Ivan

            Não aqui.

          • Alexandre

            Não idealize… Tem muito material mostrando sobre a insatisfação e os problemas em alocação de recursos no NHS Britânico ou seu equivalente Canadense…

          • Alexandre

            Quais países além de Inglaterra e Canadá?

          • Rafael Rodrigues

            Minha mãe já precisou na Espanha e não teve do que reclamar. Um conhecido foi atendido na França também sem nada do que se queixar.

            Minha esposa esteve pela Escandinávia e só ouvi elogios.

            Tem muitos. Muitos diametralmente opostos do sistema predatório que é o dos EUA.

            A propósito, estive em NY até semana retrasada e não me recordo de ter visto tanta gente morando na rua em nenhum lugar do Brasil quanto vi por lá.

            Seguramente mais de um homeless por quarteirão. Num frio de 2 graus.

          • Se no Canada eles conseguem ter serviços públicos e de qualidade não é impossível. Os serviços públicos no brasil não funcionam por que primeiro existe o desvio de verba, quando a verba chega, tudo que vai ser comprado precisa passar por licitação, nessas licitações já e combinado que o preço dos remédios vão ser mais caros, pra todos faturarem com a mesma acima de mercado. Quando compram as coisas, existe problemas de organização e de logística. Ou seja se houvesse uma reestruturação no SUS, tirando a burocracia, sistema centralizado para organizar, implementação de normas de melhoria de qualidade, com certeza o SUS ficaria bom, sem a necessidade de aumento de verba.

          • Ivan

            Qual a população do Canada? Já é um pais rico já facilita muito, aqui temos muitos problema que lá não tem nem falo de desvio ou má gestão.

            Concordo que uma melhor gestão e sem corrupção melhoraria em MUITO, mas nada igual Canadá.

          • Alexandre

            Não se esqueça do investimento per capita dos sistemas Canadense e Britânico, infinitamente superiores ao brasileiro… Mesmo muito bem gerido a conta não fecha.

          • O caso é que você disse que é impossível, e isso não é. Não tem como resolver do dia para noite, mas se houver investimento alto em educação e planejamento familiar , a renda aumentando, aumenta também o valor em impostos cobrados por pessoa e acredito que em 80 anos a gente resolveria o problema e estaria no nível do canada. Claro que pra isso primeiro o povo teria que abrir os olhos e parar de votar nos políticos de famílias que estão a pelo menos 5 gerações no governo trabalhando apenas para se perpetuar no governo.

          • Ivan

            Nem é preciso aumentar valores em educação e sim gestão também, não tem como aumentar ainda mais valores dos impsotos se não ninguem mais tem dinheiro pra nada vai viver pra pagar impostos e a arrecadação cai, curva de Laifer explica isso.

          • Para aumentar o investimento em educação não precisa aumentar os impostos, nos temos os políticos e juízes mais caros do mundo, se corta só as regalias deles da para aumentar o investimento em educação. No brasil , principalmente no norte e nordeste tem escolas que nem teto tem, então é preciso aumentar o investimento, claro que primeiro tem que cortar o disperdicio, o desvio de verba e aumentar a eficiência com melhor qualificação dos profissionais de ensino e administração.

          • Bruno

            Falou e disse: gestão. Muito dinheiro é jogado fora. Editais acima do preço, pessoas que não trabalham, empresas contratadas pelos editais que entregam um produto ruim no final… Isso sem falar no desvio, governos comendo a merenda alheia, etc;

          • Ivan

            http://www.ilisp.org/artigos/como-coreia-do-sul-melhorou-educacao-investindo-menos-do-que-o-brasil/

          • “De acordo com os números da PWT, o governo da Coreia do Sul gasta, em
            média, U$ 1.295 em educação por pessoa, enquanto o governo brasileiro
            gasta, em média, U$ 460 por pessoa.” E um fato que o mesmo escritor do artigo coloca. Ele também diz que o ensino privado é muito importante para aumentar o nível de escolaridade, oque eu não discordo, e no brasil pobre estuda em escola particular, mas quase todos precisam de bolsa ou financiamento do governo. Ou seja para sair da pobreza e a próxima geração não precisar de ajuda do governo, só com as propiás pernas o pobre não consegue. Então o investimento publico precisa ser maior no presente, para poder gastar menos com isso no futuro.

          • Gedson Junior

            Com base em que tu fala isso? Estuda um pouco cara.

    • ricms

      Ruim generalizar, mas os médicos do SUS da minha cidade foram todos nos protestos contra a Dilma, com selfie de camiseta da seleção e tudo, e uns dois meses depois foram afastados por baterem o ponto e saírem.

      • Devem ser o médicos que reclamam dos cubanos roubarem os empregos que eles não querem. Eu acho que o medo de muito medico e aquele mesmo medo de repartições publicas aonde todo mundo enrola, e fica com medo de entrar um funcionário novo e trabalhar direito para existir parâmetro de comparação e dar pra ver como eles são ineficientes. Com certeza deve ser tenso trabalhar no interior sem recursos, para esse povo é melhor ter ao menos uma medicina preventiva, orientação medica que serem totalmente desamparados e ter que vir pra capital toda vez que sente alguma dor, pra lotar ainda mais os hospitais .

        • Luís Eduardo

          Há médicos bons e ruins. Difícil se manter fora dessa dicotomia de que TODOS são ruins, é um exercício mental de equilíbrio. Além disso, são vários os fatores que fazem o médico trabalhar bem: a existência de uma equipe multidisciplinar, protocolos, avaliação etc.
          Se a gestão do sistema for minimamente eficaz, podemos ter bons resultados mesmo em locais considerados distantes e com alto nível de pobreza, como em algumas cidades do Ceará. A questão é não generalizar, mas procurar as causas do problema.

          • Algumas coisas eu falo na base da zueria, mas se for falar a serio eu concordo com você. Mas não deixa de ser fato que muitos medicos não querem sair da capital aonde tem melhor condições de vida e melhores condições de trabalho.

          • Alexandre

            E quem quer? Médico é como qualquer outra profissão. Tem que ter a LIBERDADE de escolher.
            Você acha correto ser OBRIGADO a ir para o interior, para lugares sem condições?

          • Claro que não acho, o medico tem o direito de trabalhar aonde ele quiser, em momento nenhum eu disse o contrario. O problema e o medico reclamar e fazer protesto quando medico de fora do país quer fazer o trabalho que ele não quer, ai ele esta extrapolando a liberdade dele e querendo ditar oque outra pessoa deve fazer.

          • Alexandre

            A questão é que o MM colocava uma questão diferente: Remuneração certa e acima da média. E os Brasileiros não conseguiam se inscrever…
            Esse foi o problema.

          • Eu acompanhei as noticias na época, e pelo edital só era chamado um medico de fora depois de não encontrar um brasileiro. e no caso dos cubanos, concordo que eles ganham menos que o brasileiros, por que eles não eram contratados diretamente e sim terceirizados do governo de cuba. Claro que é ruim para os Cubanos receberem menos, mas tenho certeza que pra eles receber o salario do trabalho em cuba é muito pior, por questão da demanda e oferta de médicos na ilha.

          • Alexandre

            O sistema para se inscrever no MM muitas vezes “travava”. Daí não conseguiam se inscrever…

          • Com certeza esse é um problema que deveria ter sido resolvido, mas não vi na imprensa nenhum medico reclamando disso.

          • Alexandre

            Houve muitos casos, mas foram devidamente subnotificados.

          • Alexandre

            Pois é… Difícil entender essa cobrança de o médico ter que ser onipotente e resolver tudo sozinho no interior sem condições e, quando alguns se acham de fato onipotentes e independentes serem criticados.
            Protocolos e busca por resultados existem para isso mesmo. O médico é mais uma peça no sistema de saúde.

        • PugOfWar

          minha irmã tá se formando em medicina, disse pra mim que dos 30 da turma dela só uns 4 que vão prestar.

          • Parece a situação da maioria das profissões, por que o foco das pessoas é primeiro ganhar dinheiro e depois ser um bom profissional, e não entendem que se fizerem o contrario serão profissionais conceituados e com o diferencial vão ganhar melhor.

          • Theuer

            “por que o foco das pessoas é primeiro ganhar dinheiro e depois ser um bom profissional,”
            O pior é que muitas vezes acabam percebendo que ganhar dinheiro não depende de ser um bom profissional, e aí nunca mais se mexem para melhorar nada.

        • Theuer

          Sem querer defender alguma classe, apenas uma experiência que vi…
          Quando estava rolando este programa, o que eu vi em médicos amigos e da família era a indignação da galera vir exercer medicina aqui sem passar pelo “Revalida”. Ninguém é atendido aqui por um médico brasileiro que não passou na “Residência”, e esse pessoal que veio de fora acaba sendo exatamente isso.
          Uma vez que falei sobre isso ser melhor do que nada nesses “interior de meu deus “, ouvi a seguinte resposta:
          “Você mudaria de opinião de estivesse comigo quando amputei o ante braço de um criança que chegou aqui com parte do tecido da mão em necrose devido a uma infecção que estava a um mês sendo tratada com anti inflamatório porque o médico(um cubano do mais médicos) diagnosticou com luxação.”

          Entendi que como sempre, existem os dois lados.
          Abraço, boa noite.

          • Entendo o seu lado, mas sempre vão existir médicos ruins que conseguem passar e se formar, ou até médicos bons que cometem algum erro. Acho que cada caso tem que se analisado em separado no caso de erro medico. Eu até concordo que todos os médicos deveriam passar pelo exame, mas não foi oque muita gente queria, a manifestação da galera da direita, era contra usar médicos de qualquer país socialista em qualquer hipótese, claro que isso não é a posição de todos, mas da galera radical que é a que mais faz barulho.

          • Alexandre

            Ou a paciente diabética com insuficiência renal que eu trato que ficou super mal (quase morreu) porque o Cubano suspendeu a insulina dela dizendo que renal crônico não pode tomar insulina…
            Se fosse médico brasileiro eu poderia denunciar para o CRM… Cubano, denuncio para o Fidel?

          • Theuer

            Nuss!

    • OverlordBR

      Você precisa de uma aspirina ou um antibiótico, caso senhor.

      Na dúvida, recomendo que você tome os dois… aos mesmo tempo.

      Recomendo também o antibiótico XXX da marca Fapuf, que me dá pontos cada vez que um paciente compra e generosamente paga viagens de “convenções médicas” em cruzeiros para ótimos lugares ao redor do mundo!

    • rbsouto

      Diagnósticos precisos e sem filas. Mas… quem captura a imagem do olho?

      E se tiver que operar?

      Como o autor disse: ferramenta, mais uma!

      • Ferramenta por algum tempo. Depois, faz tudo sozinho.

    • PugOfWar

      quando eu era moleque (198X), o atendimento dos tais postinhos de saúde era terrível, teve uma vez que o médico só chegou as 14h. Acho que não melhorou muito, ano passado peguei uma puta gripe, como era uma coisa simples fui no posto de saúde, vi 2 desmaios e fiquei 4 horas esperando, aí decidi ligar pro meu chefe e pedir pra repor as horas outro dia.

      • Meus pais ainda dependem do SUS, infelizmente não tenho como ajudar por que na idade deles o plano de saúde fica bem caro. E por incrível que pareça melhorou de desde quando eu era criança, eles ligam para avisar quando conseguem agendar uma consulta com especialista, geralmente clinicas particulares licenciadas, minha mãe chegou a fazer uma operação e foi bem tratada. Mas isso é em Belo Horizonte, meus parentes que vivem nas cidades vizinhas passam apertado, com super lotação, falta de médicos, dificuldade para conseguir exames. Acho que a falta de centralização do SUS terrível e faz ter uma diferença de qualidade enorme de cidade pra cidade. Mas como todos os politicos querem prometer, saúde, segurança e educação, dividem a verba entre prefeituras, estados e governo federal, oque só piora a burocracia e facilita o desvio de verba.

        • Meu pai perdeu a visão de um dos olhos graças a demora da marcação de uma cirurgia no SUS, 2 anos aguardando uma cirurgia para descolamento de retina (que é um caso de extrema urgência), enfim né..
          Além deste problema ele tem uma DPOC (Enfisema Pulmonar), e com certa frequência ele entra em crise, inicio deste ano ele estava aqui em casa e estava em crise, fui com ele três vezes a UPA próxima, passamos com 4 médicos diferentes, cada um deu um remédio diferente, mesmo eu descrevendo todo o histórico, levando exames e fazendo novos exames lá, nenhum dos 4 médicos prescreveu o medicamento que é indicado para o caso dele, todos, sem exceção, receitaram xaropes expectorantes e antibióticos, o que para ele é café com leite.

          Depois disso o levei a uma UBS onde quem o atendeu é um cubano, adivinhem só, bateu o olho no histórico, nos raios-x e na hora já prescreveu os medicamentos certos, então concordo com a questão, há médicos bons e ruins em todo lugar, cubanos, brasileiros, existem bons e maus profissionais em ambos, porém as experiências que tive com os médicos cubanas nos últimos anos foram melhores que as com médicos brasileiros, não acho que o MM foi uma coisa ruim para o Brasil, na realidade acho que é ruim para os cubanos, por conta dos salários, a família ter de ficar praticamente refém em Cuba, mas, talvez, menos pior do que trabalhar na ilha (e não, não sou a favor dos mortadelas… rs)

          • Sinto pelo problema de visão do seu pai. Realmente o maior problema do SUS é a demora no tratamento de problemas que se fossem tratados no inicio, a cura seria mais certeira , com menor sofrimento e menos custo. Mas começa pela desorganização, algo tipo você ter que explicar o histórico do seu pai é terrível. E necessário agilidade e um sistema centralizado com todo histórico do paciente. Fico feliz em ver que você tenta ver a situação de forma critica, sem se basear na cartilha de partido A ou B.

          • Com certeza cara, acho que hoje temos a política muito “futebolizada” temos que ter uma visão crítica e não ficar torcendo pra A ou pra B e nem ter bandido de estimação.

            Só um detalhe, meu pai já esteve internado nesta UPA outras 2 vezes, sendo assim, seria obrigação manter o histórico dele, mas todas as vezes que vou até o local é a mesma novela, tenho que explicar o diagnóstico, o tratamento que ele faz, quais remédios usa para o Enfisema, para a hipertensão, cor da cueca.. etc.. kkk

            Daqui a pouco consigo até diagnosticar no lugar dos médicos, mais umas 3 temporadas de House estou pronto… kkk

            Mas piadas a parte, a situação da saúde pública no Brasil está cada vez pior, e sinceramente está difícil de conseguir enxergar uma luz no fim do túnel para a situação que estamos… rs

          • Alexandre

            Em relação ao histórico de seu pai, esse é um grande problema das instituições de saúde no Brasil: A política de prontuário é péssima. As instituições, de uma forma geral, criam prontuários de atendimento individual, e não um verdadeiro prontuário do paciente. As explicações são muitas e, de qualquer forma, o resultado final é exatamente esse que você falou. E essa questão não é só para o paciente, mas também para os profissionais garantirem a continuidade do cuidado (que é justamente o que você conta). Nem sempre o paciente e acompanhantes conseguem dar informações acuradas ou se esquecem de informações que são fundamentais. Além disso, acaba resultando em desperdício de recursos, com repetição desnecessária de exames.
            No âmbito do SUS, existe a iniciativa do cartão SUS, que tem como objetivo final de fato a criação de um prontuário unificado do paciente. Infelizmente, são muitas as questões a serem resolvidas ainda, como as políticas de entrada e acesso de dados, a disponibilidade de sistemas para entrada e consulta a dados (tem muita unidade de saúde que nem água tem direito, quanto mais computador conectado) e mais uma série de outras questões.
            De qualquer forma, mesmo que houvesse um prontuário, por uma questão de segurança para o paciente, algumas perguntas, como medicamentos em uso, tem que ser sempre repetidas.

    • RôShrek

      Sim, é eles só descobrem que estavam errados quando o paciente morre, fica cego, aleijado, perde um braço, etc.

  • ²He

    Escutem o Hipsters Ponto Tech (Podcast) Ep. 20
    Eles conversam com um cara que fez uma startup de hardware médico para oftalmo. Só que ao invés de rodas um software com as imagens, ele envia pra especialistas.

    Dava um bom casamento com essa IA do Google.

  • Alexandre

    Cardoso, de fato a parte do diagnóstico médico é nada mais, nada menos, do que procurar por padrões de sinais e sintomas associados a dados demográficos e outras informações e daí elaborar uma lista de possibilidades diagnósticas.
    Esse tipo de avaliação é muito interessante mesmo com big data e AI, ainda mais porque muitas das informações que podem ser relevantes em um diagnóstico difícil e que certamente o paciente esquece ou “esquece” de informar, são informadas pelo próprio paciente em lugares como redes sociais. Uma AI que vasculhe Facebook e afins certamente vai ter “sacadas” diagnósticas interessantes. Além desse estudo de retinopatia diabética, há estudos de AI laudando outros exames de imagem, como Rx de tórax, tomografias ou ressonâncias magnéticas (vai ser o fim do emprego de muito radiologista indiano, que faz o grosso desse trabalho à distância para os EUA).
    A medicina vai mudar muito ainda…
    Na verdade, muito do trabalho “intelectual” humano será substituído mais cedo ou mais tarde. Acredito que em algum momento nossas máquinas vão nos superar em todos aspectos e a humanidade vai viver a sua fase pós-biológica.

    • Mirai Densetsu

      Se isso depender exclusivamente do facebook, certamente vai falhar comigo. Eu posto absolutamente nada no Face já tem um bom tempo.

  • Tecnologia salvando vidas. É maravilhoso ver o que pode ser feito com uma ferramenta quando bem utilizada.

    Belo texto, Rezarei por ti Cardoso. =P

    • worldchanger

      hahaha tá querendo o mal do Cardoso, poxa?

    • Maldito!

    • Vin Diesel

      Até porque pela qualidade dos médicos que nem na cara olham, um computador é mais certeiro que um vagabundo formado e tecnicamente especializado em bosta nenhuma.

  • Mirai Densetsu

    Imagino que os médicos brasileiros não vão curtir isso.

    Se eles não quiseram nem a presença dos médicos cubanos, que foram alocados aonde eles se recusaram a ir (periferia, interior, hospitais do SUS de um modo geral), imagino o barulho que aqueles médicos programados para repetir “É virose. Tome um antibiótico.” farão sabendo que o trabalho deles poderá ser substituído por um APP de celular.

    • Ivan

      Pior que medicos cubanos são cubanos que se passam por medicos apenas para financiar uma ditadura cubana, afinal os medicos ganhavam menos e ainda o dinheiro era repassado pra Cuba no lugar das contas dos medicos.

      • Mirai Densetsu

        Você está sendo irônico, certo?

        • Ivan

          Não amigo, isso é verdade não sabia? Google um pouco e vai ver que parte do salario deles era repassado direto pro governo cubano e ganhavam menos que outros medicos, isso quando eram medicos de verdade.

          • Mirai Densetsu

            É assim que funciona trabalho terceirizado.

          • Ivan

            Tirando que um vc tem escolha de sair quando quiser e outro vc vive em uma ditadura e não tem liberdade de fazer o que quer, serio que não consegue perceber a diferença?

            Não sei como acha normal um governo terceirizar os cidadãos.

          • Mirai Densetsu

            Aqueles médicos foram forçados a prestar o serviço? Aqueles médicos estão trabalhando de graça?

            E se eles quiserem ficar aqui para sempre poderiam. Bastava fazer o revalida e o registro no CRM (como qualquer médico no país) que poderiam clinicar em qualquer lugar do estado que escolhessem. O visto de trabalho eles já tinham.

            Mas continue com a sua teoria da conspiração, esperando que comunistas invadam sua casa e almoce os seus filhos ou obrigue sua mulher a abortar porque a Pepsi precisa de adoçantes.

          • Ivan

            Não poderiam ficar, eles não tem essa liberdade amigo, eles vivem em uma ditadura esqueceu? Não estão trabalhando de graça mas estão ganhando 10% do que outros medicos que são escravos da ditadura.

            Não é teoria da conspiração é a verdade, qualquer site de noticia irá te mostrar isso, os medicos cubanos precisam fugir, pedir asilo politico pra ficar aqui não é simplesmente falar que querem ficar.

    • Alexandre

      Médicos Brasileiros, sério?
      O MM foi uma forma de mandar dinheiro para Cuba, isso sim. Alguns conhecidos meus tentaram se inscrever no programa, pois paga muito mais do que a maioria das prefeituras do interior, e com a vantagem de saber que vai mesmo receber o salário prometido. Sabe o que aconteceu? Não conseguiram.
      Eu mesmo, em um ponto da minha carreira, fui trabalhar em cidadezinha do interior e ganhei um belo calote de seis meses, além de ter trabalhado em uma porcaria de um PS em que não tinha condições adequadas de trabalho. Nem preciso dizer que não me meto mais nesse tipo de roubada.
      Ah, mas aí criaturas como você são as primeiras a me chamar de elitista coxinha que não quer ir para o interior, mas é o primeiro a chamar o coitado que vai trabalhar nesses lugares de açougueiro e que, tudo que não der certo por você ser atendido em uma emergência SEM AS MÍNIMAS condições de trabalho é “erro médico”. Tem médicos ruins como tem gente ruim em todas as áreas de atuação humana, mas boa parte dos problemas é porque não há o mínimo de condições. Em muitos lugares, o médico tem que “bater meta” de produtividade de uma consulta a cada cinco minutos…
      Ah, e se o médico se nega a entrar no esquema, é substituído, e se faz consultas mais longas, quem está na sala de espera reclama que demora muito a consulta…
      Vou dar um pequeno exemplo do que lhe falo: No meu trabalho, muitas vezes é necessário puncionar veias profundas e introduzir um cateter até próximo ao coração do paciente. Em lugares civilizados, isso nunca é feito sem auxílio de ultrassonografia em tempo real para evitar complicações como perfurar uma artéria, perfurar o pulmão ou outras complicações que podem MATAR. Lhe desafio a mostrar se é regra ou exceção ter um aparelho de ultrassonografia disponível para fazer isso, mesmo em hospitais particulares. Ah, se o médico se recusar a fazer sem ultrassom é omissão de socorro, mas se fizer sem e houver complicação, a culpa é do médico. Bom trabalhar assim, viu?
      Também deve ser muito bom ser cirurgião em hospital do SUS e ter que operar com material inadequado, viu? E se der problema, é culpa do médico. Claro, se se recusar a operar com material péssimo, é coxinha elitista burguês com nojo de pobre e todo esse mimimi.
      Antes de fazer uma generalização atacando todo um universo de profissionais, tente se colocar no lugar deles.

      • Ivan

        Parabéns pelo texto.

        Já vi reportagens e até medicos falando de irem trabalhar no interior, as prefeituras prometem salario de 30 mil reais mas não conseguem pagar 3 mil pro medico.

        • Alexandre

          Sim, essa é a realidade! E são relações completamente precarizadas, sem contrato, sem nada. Fica só no “fio do bigode” do secretário de saúde.
          Fora isso, tem a situação da mais completa falta de materiais e exames. E nem precisa ser no interior! Exemplo: Hospital Universitário da UFMS em Campo Grande-MS: Concurso público EBSer, bom salário, mas não tinha DIPIRONA ou DIURÉTICO no hospital esses dias atrás…

      • Mirai Densetsu

        Pensando melhor, há também o lado daqueles profissionais que não são menos que heróis, dadas as condições e a péssima gestão: os médicos do SUS. Realmente, falha minha.

        Mas considero que os médicos vindos de Cuba vieram para preencher um problema que também é sério: a falta de médicos. E o que foi contratado junto ao governo cubano é um serviço de terceirização, não os médicos individualmente.

        E esse tipo de coisa, ou seja, a pessoa que realmente trabalha não recebe a taxa completa mensal que o contratante paga ao empregador original acontece com todo e qualquer serviço terceirizado. E só é errado porque quem terceirizou é o governo cubano? Seria correto se fosse uma empresa privada dos Estados Unidos?

        Se a sua resposta é sim, então você é coxinha. Igual àqueles médicos que mandam a enfermeira bater o ponto dele e ele nem dá o ar da graça no posto, mas tava lá protestando contra o MM, chamando o médico cubano de vários nomes.

        • Ivan

          Se vc acha normal um pais terceirizar as pessoas eu não acho normal quanto menos certo, vc contrata os medicos assim como contrataram medicos de outros paises, contrata-se pessoas e não semi-escravos.

          Os medicos cubanos não tem nenhuma liberdade, não podem trazer familia, não tem passaporte, tem que dormir todos em um mesmo local.

          Agora eu pergunto pode se contratar medicos cubanos ou só sendo terceirizado da ditadura?

          • Mirai Densetsu

            E por que terceirização é certo em empresas privadas?

          • Ivan

            Porque vc tem algo chamado LIBERDADE, algo que o povo cubano não conhece nem a palavra.

            Esquerdismo fritou o seu cerebro, achar normal isso é foda.

          • Mirai Densetsu

            Não entendi: a pessoa, no caso o médico, poder se candidatar por livre e espontânea vontade para prestar um serviço terceirizado oferecido pelo governo cubano é “trabalhar em regime de semiescravidão”.

            Mas empresa privada fazendo exatamente a mesma coisa é “liberdade”.

            Definitivamente, a Veja fritou o seu cérebro.

          • Ivan

            Assim amigo se vc não entendeu, pq não existe nenhum cubano trabalhando sem ser terceirizado do governo cubano? Se conseguir responder essa vai entender.

          • Ivan

            Ela poderia por livre e espontânea vontade trabalhar sem ser terceirizado?

        • Alexandre

          Falta de médicos: Falácia. O que existe é má-distribuição, posto que ninguém quer ir para esses interiores sem garantia de receber pelo trabalho e trabalhar sem condições. Aliás, sabia que em muitas regiões isoladas da Amazônia existe acesso a atendimento, graças ao Barcos Hospitais da Marinha? Lá o médico recebe um salário que não é nada alto, mas é digno, e tem condições de trabalho. Viu como é fácil? Aliás, veja se falta médico para as forças armadas. Aliás, a proporção médico/habitante do Brasil não é ruim.
          A ideia para interiorização de médicos é excelente. A execução foi um lixo. De boas intenções o inferno está cheio. Aliás, sem problemas virem médicos de fora. Sou absolutamente a favor do livre mercado e da competição de profissionais. Pequeno detalhe: Sabe quais são as condições de formação dos médicos cubanos, se atendem às necessidades do nosso sistema de saúde? Sabe mesmo se são médicos? De qualquer forma, os médicos cubanos, na condição que estão trabalhando aqui, são enquadrados em nossa legislação como trabalho análogo à escravidão. Para você os fins justificam os meios? Se justificam, você é um canalha. Por que os ditos médicos não são contratados diretamente, ao invés de virem como mercadorias propriedade da ilha-prisão caribenha e receberem apenas uma pequena parte dos seus rendimentos e ainda serem vigiados por capitães-do-mato da inteligência cubana?

      • Jose X.

        bla bla bla cuba bla bla bla comunismo…

        o Mais Médicos fez um acordo com a OPAS, e o governo cubano ofereceu os médicos…lei da oferta e da procura

        o resto (e põe resto nisso) é o corporativismo dos médicos brasileiros, que se recusam a sair dos “grandes centros”

        os médicos brasileiros, que se preocupam tanto com a “liberdade” dos cubanos, estão pouco se lixando para a saúde de milhões de brasileiros

        ps. minha mãe, falecida recentemente, ficou 2 meses em uma UTI, e teve tratamento excelente de todos os médicos que a atenderam…agora, politicamente os médicos em geral são uns imbecis corporativistas

        • Alexandre

          Vossa senhoria leu as reportagens das gravações e denúncias do esquema da OPAS para receber comissão do esquema? De tudo ser um esquema combinado com o governo Cubano? Deveria ter lido. Terceirização é bem diferente do esquema dos escravos médicos cubanos.

        • Goodtimes

          Parei de ler na segunda linha… Meu recorde até agora.

  • MPChock

    Eu trabalho com citologia e sempre falei isso pra todo mundo, mas todos insistem que é besteira minha e que uma máquina nunca vai substituir um humano. Falo também que devemos aprender a usar essas ferramentas, se não nos transformaremos em luditas desempregados, mas ninguém tá realmente preocupado.

    • Alexandre

      Citopatologia é puramente reconhecimento de padrões, assim como qualquer avaliação de imagem. Sim, fatores epidemiológicos e outras informações são muitas vezes fundamentais para o diagnóstico.
      Você está certo. E por estar atento vai se adaptar, diferente de muitos que estão acomodados e se tornarão os neoludistas.

      • Ivan

        Mas fico pensando vai se adaptar como? Vai apertar o botão de ligar da maquina?

        • Alexandre

          Não, mudar de área mesmo. Os acendedores de lampião tiveram que fazer isso.
          Mas falando sobre isso, tem umas histórias bem interessantes sobre a realocação de mão de obra quando as lavouras de cana foram mecanizadas no interior de SP. Vale a pena ler a respeito.

          • Ivan

            A questão é quando essa automação ficar muito maior do que já é, não terá pra onde se realocar e não acho que demorará muito, até engenharia vai pro saco, quer construir uma ponte? pede pra uma maquina que ela irá projetar e construir quase sem intervenção humana.

          • bruno miranda

            Maquinas precisam serem projetadas, precisam de manutenção, consultoria e o KCTA4…

          • Alexandre

            Até a Skynet entrar no ar… Daí máquinas projetarão máquinas que farão manutenção nas máquinas que projetam máquinas…

          • Ivan

            Ainda precisam, com IA’s mais avançadas acho que isso não será mais necessaria, usam muito algo chamado algoritmo genetico, acho que é esse o nome, vc da um problema e deixa o pc rodando procurando o melhor design depois só construir já é utilizado hoje.

          • bruno miranda

            Quando chegarmos nesse nível começaremos a dedicar nossos esforços para questões pertinentes a nossa existência e à manutenção da raça, coisas como churros gourmet.

        • Se especializar na exceção, fazer a parte que o computador não consegue.

        • Vin Diesel

          Os datilógrafos tiveram que se adaptar…

          • Ivan

            uma ou outra profissão quando a automação chegar a muito mais empregos? carros autonomos, diagnosticos computadorizados, lojas e mercados sem caixa, tudo sendo automatico e com uma IA no comando, não vejo um futuro com muitos empregos.

    • worldchanger

      “uma máquina nunca vai substituir um humano”. Uma pessoa que fala isso deve viver em outro mundo tsc tsc. Se bem que no Brasil não tem problema. O pessoal faz protesto e as máquinas são descartadas (não é mesmo cobradores?).

      • Alexandre

        Não é mesmo, frentistas?

        Nada como viver na república sindical onde o atraso é lei…

      • Ivan

        Onde moro se vc não tem cartão e paga com dinheiro quem cobra é o motorista, vc fica tenso ele dirigindo e te dando o troco.

  • Marcus

    Naquela série da Universal, Pure Genius, eles retratam um diagnóstico por computador, onde a Inteligência Artificial chega a conclusão que a paciente sofre de Violência Doméstica, o que depois é confirmado. O médico da série diz que levaria meses para chegar a conclusão que a inteligência artificial chega em minutos.

  • ElGloriosoRangerRojo™

    O futuro do diagnóstico por imagem é substituir o parecer do médico pelo parecer das análises computacionais. Claro que sempre acompanhado da posterior análise de um profissional.

    Na universidade onde estudo já saíram diversos TCCs relacionados a isso:

    – Um app para iOS que analisa a fotografia de uma pinta na pele e aponta as chances de ser um câncer de pele. Durante o desenvolvimento foi testado com diversos dermatologistas, e aprimorado de acordo com o parecer deles.
    – Um software que analisa imagens de mamografia, identificando microcalcificações, muitas vezes imperceptíveis ao olho humano, que podem vir a ser um indício de câncer de mama em fase inicial.
    – Um software que, a partir da foto da folha de uma planta, retorna diversos dados a respeito.
    – Um software que identifica através de fotos do casco, diferentes espécies de jabutis, tartarugas e cágados.

    Essa área é muito interessante. Temos dois professores que são feras na área de computação gráfica e processamento de imagens e estão sempre tentando convencer o pessoal que está no final do curso a fazer um projeto do tipo.

    A maioria destes ainda estão em fase de protótipo, e no caso do app para pré-diagnosticar câncer de pele, o aluno que o desenvolveu já recebeu propostas de empresas da área da saúde. Até passou no jornal local! =P

  • Luiz Antonio

    Dr. House – I.A. = Deus.

  • Clayton Guerini

    “Costumamos separar médicos de outras profissões. Não só pela dedicação envolvida, agimos como se houvesse algo mítico no conhecimento deles, que não existiria em um engenheiro…” Olha, sem a engenharia, a medicina seria apenas curandeirismo. Não sou engenheiro, mas hoje em dia os médicos não dizem “BOM DIA”, sem você ter passado por uma série de exames feitos em lindas e engenhosas máquinas.

  • la_gomes

    Eu já fico feliz quando o médico se dispõe a sair de trás da mesa dele e me examinar, pois aprendi que o único médico que cura a distância é o Gregory House

  • Médicos sempre foram supervalorizados. Uma pessoa se formar bacharel e ser chamada de doutor é um despautério infinito; curiosamente regozijam-se por serem chamados assim por pessoas mais humildes.

    Sou engenheiro e as vezes me chamam por uma titulação que não tenho. Logo me apresso em educadamente avisar que não sou doutor.

    Quando vou a médico, só o chamo de doutor se o diploma do doutorado estiver em local visível.

    • Petrus Augusto

      Já discutir sobre isso… Foi uma choradeira triste. Incrível como posam de ‘humildes’, mas são arrogantes pacas. E repetindo o seu comentário: Médicos sem Engenheiros seriam curandeiros

    • PugOfWar

      sou formado bacharel, nunca ninguém deu importância, nem mesmo eu hue.

  • Médicos sem Engenheiros seriam curandeiros :p

  • Luís Eduardo

    Vamos ver: existem possíveis 28 mil sinais e sintomas. Eles devem ser relacionados a 2.145 doenças listadas no CID e confirmadas por mais de 110 mil exames complementares possíveis. Isso sem falar no número de microoganismos, situações e substâncias patogênicas (meu cérebro já falhou a partir de agora), e os tipos de tratamentos (cerca de 40 mil medicamentos registrados na Anvisa em 2015) e procedimentos (fisioterapia etc). Não, não é possível. A medicina tem que ser gerida por um sistema baseado em rede neural com o apoio de um profissional médico. Sozinho, nenhum ser humano é capaz de processar tanta informação (nem digo sobre atualização, já que a medicina é a área que mais produz papers por dia no mundo)…

  • Reneval Tupinamba Junior

    Algo parecido foi mostrado em Pure Genius, onde um computador analisa os dados de um paciente, incluindo informações nas redes sociais e da um diagnóstico e no Japão (ah esses japoneses) recentemente o Watson foi utilizado para diagnosticar um caso raro de câncer.
    Acho que a IA poderá ser sair muito bem nestes casos de diagnósticos médicos e até mesmo em oferecimento de tratamento mais adequado e não somente um diagnóstico de virose e tratamento com paracetamol.

  • Samuel

    “Rede neural do Google dando diagnóstico melhor q médico.” E sem se achar melhor q o resto dos humanos por causa disso.

  • BadVibes

    “, que não existiria em um engenheiro” hahahahahahaha!!!

    E parece que vai ser a engenharia que vai acabar com o posto deles, parece que o jogo virou, não?

  • Felipe A.G. de Souza

    Hilário seria se, em alguns anos, a gente perguntasse pro Google ‘Is it Lupus?’ e ele respondesse:

    Você quis dizer: ‘It’s never Lupus’.

  • Acho fantástico, porém me preocupa em saber que somos preguiçosos por natureza, inventamos uma forma mais fácil e talvez até mais confiável de fazer o trabalho. Porém com o passar do tempo poderemos perder a capacidade de entender essas análises e passar unicamente a depender da IA. É um pensamento aterrorizador!

  • arnoanderson

    Trabalho com uma equipe médicos radiologistas e o que o Cardoso diz é verdade: Seria uma baita ferramenta para agilizar o diagnóstico. Uma ressonância magnética de crânio tem em média 2000 imagens, por exemplo. Um algoritmo programado para identificar certos tipo de doenças com uma taxa de sucesso assim, já ajudaria muito o médico.

    O problema seria aceitarem isso sem que sintam seus empregos ameaçados.

  • E pensar que até pouco tempo, tudo no Google era câncer, ou câncer no câncer. Agora com a IA poderemos ter um melhor diagnóstico, e saberemos realmente a doença que nosso câncer tem. =P

    • PugOfWar

      mas nunca vai ser lupus

      • Goodtimes

        NUNCA é Lupus!

  • Cesar Osvaldo Müller

    Sempre achei o método de identificação de grau bem arcaico, é razoavelmente difícil saber se o grau é realmente o correto…

  • Vin Diesel

    Uma enxurrada de mi mi mi de médico que antes ficava no Feice e agora anda nos blogs de tecnologia…

  • O (ex)Datilógrafo da AEB

    Uma historinha sobre diagnóstico errado:
    Eu já fui diagnosticado com leucemia erroneamente, detalhe que meu plano era um daqueles ultra plus master pica das galáxias, que a empresa que eu trabalhava na época me oferecia. Eu fiquei doente e escolhi um dos melhores hospitais da Zona Sul do RJ. Cheguei na emergência e passei 7 horas dentro do hospital, entre espera e atendimento.
    Até que a médica confirmou a leucemia e que iriam me transferir de helicóptero pra outro hospital pra dar continuidade nos exames. Fiquei extremamente abalado, e pedi uma alta a revelia, só queria ir pra casa.
    No dia seguinte procurei novamente um dos melhores oncologistas que meu plano cobria. Na consulta, ele olhou os exames feitos no outro hospital e disse que o diagnóstico estava completamente errado. O que eu tinha era dengue tipo 2, só pediu pra refazer os exames por via das dúvidas e confirmando a dengue, ele mesmo fez o tratamento.
    Um amigo que é da área de saúde me disse (mas não sei até onde isso é verdade), que quando viram meu plano, o hospital resolveu “gastar”, afinal iriam lucrar muito com a suposta leucemia que eu tinha.

    • Convidado

      Tive uma situação bem semelhante, inclusive com diagnóstico de leucemia… Tenso

  • Marcos Paulo Betinardi

    Será por muito tempo apenas uma ferramenta como o texto afirmou acertadamente. Existe a relação médico paciente de confiança, sempre haverá um médico humano para assinar se responsabilizando, e outras variáveis ambientais envolvidas como considerar o preço da medicação, etc Profissões simples cairão primeiro, ser especialista exige a computação mental de varias variáveis complexas como observo no meu dia-a-dia… Robos do nível de WestWorld podem fazer muita coisa se não tudo, outra coisa é que em medicina mesmo vc fazendo a coisa certa, pode haver um desfecho catastrófico… , por isso q a medicina é uma ciencia de meios, não de fins…

  • Murilo Cardoso

    Me senti lendo um texto do Douglas Adams: “Com exceção, claro, dos neurocirurgiões. Uma velha anedota diz que a diferença entre Deus e um neurocirurgião é que Deus não tem a pretensão de ser um neurocirurgião. Neurocirurgiões, gente que conviveu com neurocirurgiões e provavelmente Deus atestam a veracidade da anedota.”

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis