Getty Images acusa Google de fomentar a pirataria de imagens

getty-images

Não é de hoje que o Google bate cabeça com a agência de fotojornalismo Getty Images, um dos maiores repositórios comerciais de imagens da internet. O motivo é simples, desde que o Google Imagens passou em janeiro de 2013 a exibir resultados em altíssima resolução o tráfego em seu site caiu vertiginosamente, já que sites e blogs não mais precisam pagar para conseguir fotos de qualidade. E isso obviamente prejudica seus negócios.

Só que agora a agência está determinada a acabar com a festa, e para isso vai apelar a uma instância maior que por sinal já odeia Mountain View: a Comissão Antitruste da União Europeia.

A Getty Images vai apresentar nesta quarta-feira uma queixa formal contra o Google, acusando a gigante de se utilizar de práticas desleais que prejudicam os concorrentes. São duas as reclamações principais: a primeira, ao visualizar uma imagem em altíssima resolução no motor de busca o usuário não precisa mais visitar o site original, seguindo em frente. Isso logo de cara derruba vertiginosamente as visitações dos sites responsáveis pelas publicações.

Já a segunda é a mais óbvia: o Google Imagens prejudica seus negócios. O algoritmo de busca permite a cópia e download simplificado de imagens em alta qualidade sem a necessidade de atribuir direitos autorais aos autores, e em última instância sem ter que abrir a carteira para fazer uso das mesmas. A Getty Images alega que o Google criou uma cultura onde os usuários desse recurso são todos “piratas acidentais”, que fazem uso de material que não lhes pertence sem pagar os devidos direitos ou cumprir com as práticas definidas no Creative Commons, por exemplo.

Em suma o Google Imagens é a Casa de Irene: indexa fotos de todo mundo e qualquer um pode baixar, em resolução absurda se assim desejar e fazer modificações como bem entender, sem dar créditos ou pagar pelo uso. Embora o Google possua um filtro que cataloga imagens livres para uso não-comercial, vamos combinar que quase ninguém se dá ao trabalho de utilizá-lo. E Mountain View não faz a mínima questão de informar aos usuários que ele existe, logo…

A Getty Images também possui um programa para uso de imagens gratuitas e que dá os devidos créditos a quem de direito, mas que não é atraente por dois motivos: primeiro, você precisa utilizar um código HTML (nada de inserir a foto diretamente) que não foi muito bem otimizado; segundo, a resolução é ridícula.

A acusação da Getty Images não poderia ter vindo em pior hora: na semana passada a Comissão Europeia acusou formalmente o Google de se valer do Android para manter o domínio das buscas online no continente. A nova acusação coloca mais lenha na fogueira e reforça a visão europeia de que a empresa é nociva e freia a concorrência e inovação, e caso a companhia seja condenada ela será obrigada a pagar uma multa de 10% em cima do lucro anual vigente (se a sentença saísse hoje o Google morreria em US$ 7,45 bilhões) como acabar partida ao meio e sendo obrigada a compartilhar o seu bem mais precioso, o algoritmo de busca com os concorrentes.

É, a vida não anda fácil para o Google na Europa.

Fonte: Time.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples