GE quer revolucionar a internet com tecnologia de 100 anos atrás, e pode conseguir

orson-welles-radio

[trilha indicada para ler este post — Radio Gaga, do Queen]

Eu sei que a molecada hoje em dia acha difícil de acreditar mas houve uma época que pessoas não voavam, nem no cinema, e a televisão era uma caixa que mostrava pessoas dentro de uma caixa ligeiramente maior. Indo além, houve uma época em que nem televisão existia, mas já tínhamos heróis, aventuras, terras distantes.

Como? Pela magia do rádio.

Como explicar o que é rádio? Imagine um podcast, mas sem você ter que se preocupar com feeds, consumo de banda, assinaturas, leituras de e-mails e o Marco Gomes.

Obras de ficção eram escritas e adaptadas para o rádio, uma espécie de audiobook mas melhor, pois tinham vários atores, uma equipe de efeitos sonoros ao vivo. Na excelente Agente Carter esses seriados de aventura no rádio foram lindamente homenageados, mas agora vão voltar, nas mãos de uma empresa de tecnologia mais antiga do que eles, a General Electric.

Eles produziram The Message, uma história de ficção científica que seria o podcast de uma sujeita obcecada com uma mensagem alienígena que permaneceu indecifrável por 70 anos. Nicky Tomalin trabalha para um Think Tank chamado Cypher, é especialista em linguística e tem um blog.

Cada um dos oito episódios terá de 40 a 60 minutos, onde acompanharemos o mistério, que tem uma pegada de Sci-Fi Hard, com uso de tecnologia real e pelo visto, ciência. O Diretor de Criação Global da GE, Andy Goldberg fez questão de explicar que não há nenhum produto sendo vendido e o podcast não terá comerciais, a tecnologia da GE será incorporada na trama de forma natural.

Isso pode ser muito legal ou muito ruim. O formato dos podcasts é muito limitado em relação ao rádio, o que nem é culpa deles, o rádio teve mais de 100 anos para evoluir, o podcast está tendo que reinventar um formato, com o dificultador de ser criado por uma geração que nunca escutou rádio AM.

A GE por sua vez tem know-how, além de reatores nucleares e lâmpadas eles tiveram nos Anos 50 o General Electric Theater, um programa que durou 10 temporadas, com 302 episódios onde livros, peças, novelas e contos eram adaptados para 30 minutos na TV e no rádio, apresentados por Ronald Reagan. Sim, Ronald Reagan, o ator!


GEreports — GE Theater Introduction

O Podcast será lançado dia 4, aqui no site oficial você acha o link pra assinar no iTunes.

Fonte: TechTimes.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • João Monteiro

    marco MALA gomes HUAUHAHUAUHUAH

  • E quem é o ajudante do Ronald Reagan? Jerry Lewis?

    • Carl Segão

      Great Scott!

  • Rolando

    Rádio ainda tem um grande público apesar de como você disse ser um a tecnologia muito antiga. Agora, Ronald Reagan fazendo propaganda da GE, eu não sabia que ele tinha feito alguma propaganda, se bem que pensando bem que ator de Hollywood, aliás, que ator de sucesso, nunca fez uma propaganda para uma marca famosa não é mesmo?

  • GE se não me engano é a única ou uma das pouquíssimas empresas que resistiram 1 século de bolsa de valores e presenciou de forma ativa a briga entre thomas edson e nicola tesla. Ela usava o rádio para fazer antipropaganda da corrente alternada. Se ela tiver algo similar hoje, não seria a primeira ve,z.

    • Marcello Chagas

      E lascaram com Westinghouse. Microsoft e Apple aprenderam muito com Thomas Edison sobre como ferrar os outros com patentes.

  • Storvs

    Que é isso o Marco Gomes tem prêmio na Onu e tudo…

  • O podcast Night Vale conseguiu fazer com que uma proposta parecida virasse um fenômeno internacional. Este tem o formato simples, mas muito bem trabalhado: o radialista de uma cidade fictícia conta as bizarras, misteriosas e intrigantes notícias locais, cheias de referências e homenagens à ficção literária e à cultura radialista.

    Mais interessante ainda, o podcast marca tours pela América do Norte e Europa onde apresenta episódios especiais do podcast ao vivo, como era feito nos rádios antigamente. É o podcast voltando a ser rádio novela, bizarro né? Quase todos os shows são sold out.

    Recomendo o podcast, é de um humor muito inteligente.

  • Julio Verner

    Então não é de hoje que escolhem como Líder de Estado um pé rapado qualquer, que fez muito lobby com marketing…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples