Finja surpresa: operadoras de telefonia e bancos lideram queixas no PROCON

Laguna_Problema_Celular_2

Acessar a internet no smartphone é um luxo no Brasil

Não gosto de falar ao telefone. Um dos motivos para isso é que quando pequeno, sempre era eu quem atendia o maldito aparelho e quase nunca a ligação era para mim.

Alguns anos depois da privatização, ao ter o primeiro celular, um Siemens C72 em 2006, o valor do minuto ainda era muito caro e graças a isso adquiri aversão a usar telefone celular para falar. Seis anos depois, com o primeiro smartphone, se houve algo que o tio Laguna gostou na privatização da telefonia do Brasil foi o conceito de portabilidade: manter o número de telefone e trocar a operadora por uma menos pior tem sido desde então minha rotina semestral.

Só que a maioria das pessoas, ao contratar os serviços de telefonia, parece não ter consciência de que estão levando para casa uma fonte de problemas. Problemas esses originados de promessas que as empresas deixam de cumprir pelos motivos óbvios. Parte da solução é reclamar mesmo, mas não no Twitter e sim no órgão competente.

Laguna_Internet_com_fio

Internet no celular? Esqueça, traga seu roteador Wi-Fi e procure uma conexão Ethernet disponível (crédito: O Globo)

Em 2014, a grande dor de cabeça dos brasileiros foram os serviços de telefonia e televisão por assinatura (resumindo, telecom), e também os bancos e lojas online. Ano passado, as filiais do PROCON registraram um total de 2,5 milhões de queixas.

No ranking das empresas com mais reclamações no órgão de defesa do consumidor, temos:

    1. Oi fixo/celular (196.377)
    2. Vivo/Telefônica/GVT (111.778)
    3. Claro/Embratel (110.339)
    4. Itaú (81.537)
    5. Bradesco (73.552)
    6. Sky (67.343)
    7. TIM/Intelig (52.374)
    8. Casas Bahia/Ponto Frio/Nova PontoCom (50.585)
    9. Caixa Econômica (36.298)
    10. Net (34.876)

·  
Tudo bem que ambos os setores, o de telefonia e o bancário, são bastante utilizados pelo povo e a tendência é terem o maior número de reclamações com o contínuo crescimento da demanda.

O problema é que não há sinal de melhora, em especial no setor de telecomunicações, que possui pouca concorrência e a quase inexistência de alguma agência que regulamente as concessões de forma a privilegiar os consumidores (Anatel quem?).

O Estado tem ferramentas e mecanismos para defender os direitos do cidadão. E tem de fazê-lo com a regulação — ressalta. — Sair de casa para fazer queixa em um órgão público exige tempo e disposição. Não é um passeio. Se a pessoa vai se manifestar, é porque a coisa é grave. Todo esse volume de reclamações indica que alguma coisa não deu certo.
·  
Ricardo Morishita, diretor de Projetos e Pesquisas do Instituto Brasiliense de Direito Público em entrevista a’O Globo.

Na reportagem, as 10 companhias citadas no ranking disseram que vão melhorar os serviços, que o número de reclamações diminuiu, esse tipo de coisa que qualquer um lê nos comunicados de imprensa (press release) das empresas.

Quero ser otimista, mas está difícil.

Um exemplo: ao pesquisar o serviço de internet móvel das quatro maiores operadoras de telefonia, me deparo com uma bela bagunça de opções. Como quero mais dados que voz tenho que sair pesquisando mesmo: as operadoras lucram justamente empurrando pacotes de voz goela abaixo. Fora a venda casada de chips nano-SIM atrelada somente aos planos pós-pagos. Só vergonha.

A título de curiosidade, citarei alguns dos preços:

Planos Pré

De longe a operadora menos pior é a TIM com o Web100, cuja bela franquia máxima de 100 MB/dia a R$ 1,99 ainda não tem concorrente direto. Simples assim.

Para efeito de imparcialidade, o mais próximo do Web100 é contratar o chip como modem pré-pago na Claro (somente dados, perfeito apenas para tablets): são razoáveis 80 MB/dia a R$ 1,99 (não inclui voz). Na mesma modalidade, a Vivo cobra R$ 2,99 por uma franquia de 150 MB válida por dois dias em tablets pré-pagos. As outras operadoras que não a TIM oferecem pacotes ridículos quando incluímos voz:

2º lugar — Claro: 20 MB/dia a R$ 0,99.
3º lugar — Vivo: 15 MB/dia a R$ 0,99.
4º lugar — Oi: 10 MB/dia a R$ 0,99.

Planos Controle

Aqui a área mais confusa, onde aparentemente a menos pior é a Vivo, ao oferecer um pacote SmartVivo Controle de 500 MB/mês a R$ 41,90. Outras operadoras oferecem o seguinte (voz + dados):

2º lugar — Oi: 500 MB/mês a R$ 49,00.
3º lugar — Claro: 450 MB/mês a R$ 51,90 (R$ 20,00 são apenas pelos dados).
4º lugar — TIM: 300 MB/mês a R$ 21,90 (controle WhatsApp).

Planos Pós

Pegando apenas os planos mais básicos num nível próximo de mensalidade, temos como menos pior a Oi (!) ao oferecer 500 MB/mês a R$ 69,00 no pós-pago. As outras operadoras oferecem o seguinte (voz + dados):

2º lugar — Vivo: 500 MB/mês a R$ 74,99 (SmartVivo Pós).
3º lugar — Claro: 300 MB/mês a R$ 69,00 (pós-pago).
4º lugar — TIM: 300 MB/mês a R$ 88,70 (pós-pago Liberty 50).

Lembrando que todas as franquias citadas usam o 4G brasileiro, ou seja, estariam sendo prometidas a 5 Mb/s (velocidade do cartel). No caso do 3G, as operadoras brasileiras prometem também ridículos 1 Mb/s.

Concluindo

Pré-pago, controle, pós-pago: é complicado saber qual o menos pior pois depende muito das necessidades, da qualidade do sinal e do mercado em cada região. Todos os preços citados são os tabelados aqui no Ceará. Consulte cada operadora em seu estado, talvez a situação seja menos ruim.

Com relação às necessidades, o tio Laguna usa mais o smartphone nos dias úteis e sou hard-user, chegando a 150 MB/dia ou pouco mais. Embora fale pouco ao telefone, preciso estar disponível.

No meu iPhone 4S, em dia útil nos lugares que mais freqüento com sinal menos fraco uso o TIM pré-pago e deixo o Vivo Controle para os fins de semana. Não pretendo migrar (via portabilidade) do SmartVivo Controle para alguma outro plano desta ou de outra operadora, mas penso em colocar a internet pré-paga da Claro no meu iPad mini 3 e espero não me arrepender muito quando os 80 MB diários acabarem. Sonho com o dia que poderei associar o adjetivo “melhor” à alguma operadora de telefonia móvel brasileira, mas não tenho muita esperança.

Como está sua situação móvel? Ruim ou menos ruim que antes?

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar
  • Tentei fazer o simulador do Tim Liberty, mas não dá certo, não fica os R$70 que você refere.

    Preciso escolher voz+internet e fica muito caro. Fica mais caro do que pago atualmente na Vivo, com 60min + 1GB.

    Queria um plano com menos voz – praticamente não uso – e mais internet.

    • Eita, dá quanto aí na sua região?

      • Não mudei a região, apenas cliquei no seu link.

        Escolhi os 50min + 3GB e ficou R$122,80/mês

        • Opa, parece que a TIM só oferece os 3 GB a R$ 70 somente para dados. E as outras incluem voz. Vou corrigir.

          • Alexandre Fabian

            Comprei um Moto G, agora eu tenho o meu numero pré da Claro que todos conhecem + plano somente de Dados da VIVO de 3GB por 70 R$. Por 1 ano a VIVO vai dobrar a quantidade de dados do meu plano, ou seja tenho 6GB de dados…. Nem sei como usar tudo isso ainda. hehehehe. A Claro também está oferecendo algo parecido, 3GB + 3GB por 70R$. Acho essa a melhor opção pra quem não quer gastar muito. Usar aparelho Dual Chip com um chip só de dados 😀
            Esses planos foram oferecidos em Porto Alegre

          • Uma pena que o iPhone não seja dual-SIM. :/

        • Texto corrigido, obrigado pela observação. 🙂

        • RickRatinho

          Da uma olhada na nos planos da Nextel (se tiver na sua região), ela tem planos bem generosos de Dados, o plano Smart 400, tem 400 minutos para outras operadoras, ilimitado para Nextel, 4GB e ligação gratuita à noite, por 129,99.

          • Tem Nextel no Ceará sim, mas a tabela de preços deles é bastante confusa.

            Fora que a imagem que tenho da Nextel é a de uma operadora virtual (usa a rede física de outra) que só vende rádio Android.

          • evefavretto

            A Nextel tem uma rede 3G ainda meio pequena fora de SP e RJ, e acho que nem estão vendendo ativamente planos 3G fora deles.
            E como roaming na Vivo tem tarifação e regras piores…

  • MetalGear

    O perfil do usuário mudou, ele quer mais dados mas as operadoras não evoluíram, continuam querendo empurrar mais pacotes de voz. Ainda bem que onde estou geralmente tenho wifi então não dou nenhum lucro pra essas empresas.

    • DanielBastos

      To nessa tb.
      Mesmo dentro da franquia, eu acessava com velocidade pior que modem da Motorola em conexão discada.
      Tinha desistido de planos pos aqui no rio, até que as operadoras cortaram aquela pífia conexão de 32k depois da franquia, ai foi meu limite.
      Se é pra economizar na net do cel, que seja cortando a net da operadora.

      • É isso que venho fazendo: para não gastar crédito da TIM, coloco o chip através de adaptador num dumbphone.

        Se eu o deixasse no smartphone, perderia dinheiro por causa do GPS, WhatsApp e outros aplicativos que consomem banda de telefonia em segundo plano.

    • Christian Oliveira

      Acho que no fim você também está dando lucro para elas, o Wifi é ligado em qual operadora?
      Geralmente o serviço de banda larga no fixo é um pouco melhor, mas não deixa de ser um pé no saco, pela qualidade do atendimento e preços.
      E são as mesma empresas que vendem serviços de celular.

  • chadefita

    O povo tem o plano que merece.

  • Gaius Baltar

    Estive ai no Brasil de férias e subscrevi dois serviços da Vivo bem interessantes: por R$ 10,90/mês tinha chamadas ilimitadas para qualquer Vivo do país e R$0,10 para fixos locais. Por R$25/mês tinha 600 MB de tráfego, com um 4G aceitável (entre 5 e 10 Mbps, dependendo do local e hora). Não era nada do outro mundo, mas bem melhor que o 3G porco que tive nas férias anteriores.

    • É por causa do sinal bom que ainda estou na Vivo e receio migrar para a Claro. O chato são os R$ 20 de diferença por 50 MB na franquia mensal do plano controle.

      • Gaius Baltar

        E pré-pago (como foi o meu caso)? Subscrevi mais uma vez o plano de internet e gastei ao todo R$ 60,90 para ter 1,2 GB de net e chamadas ilimitadas para Vivo. Achei razoável. Ah! Não perdi muitas vezes o sinal, mas a bateria durava metade do tempo, comparativamente aqui com Vodafone. Segundo um colega de comentários aqui do Meio Bit deveu-se ao sinal das operadoras brasileiras ser mais irregular.

        • É, sinal irregular causa aumento de consumo da bateria. Menor autonomia. :/

  • Guilherme Resende

    É só privatizar tudo que o problema acaba.

    • HAHAHAHAHA! 🙂 😀

    • Marcelo Abner

      Cadê a Telebrás pra fazer concorrência ai hoje em dia né? kkkkkkkkk

    • Cássio Amaral

      Corrigindo: É só acabar com a Anatel e abrir o mercado para a concorrência que o problema acaba. Quem não tem idéia do que está falando, como o que você escreveu, é melhor ficar calado para não passa vergonha.

      • Christian Oliveira

        Acho que sua ideia também não é muito boa.
        A Anatel não só fiscaliza como regula, imagino com seria o FarWest das operadoras, que mesmo reguladas já fazem o que querem.
        Concordo que mais concorrência seria melhor, mas são poucos os grupos que aparecem no leilão, sem contar que parece uma venda casada com compradores marcados.

        • Infelizmente concordo. :/

        • Renato Lopes de Morais

          O erro comum é pensar que em um mercado autorregulado aconteceria esse “far west”.
          O fato de poucos grupos aparecem no leilão é justamente pela legislação brasileira que impede novos concorrentes (vide a proibição de capital 100% estrangeiro). A Anatel existe para proteger as 4 grandes empresas existentes. A regulação é o que elas mais querem.
          Está insatisfeito: não use!

          • Christian Oliveira

            E como seria utilizado o espectro de frequência pelas operadoras? Radio pirata? Faixa comunitária, da policia, aeroportos e torres de comando?
            Ou a regulação deveria ser privada e não pública? Conhece algum local que é feito desta forma?

          • Renato Lopes de Morais

            Como eu disse, autorregulação, com o estado protegendo apenas as frequências utilizadas para segurança pública (torres de comando em aeroportos, frequência da polícia e afins).

          • Christian Oliveira

            ??? Será que a Globo libera a faixa de frequência da TV anlógica dela para alguma operadora finalmente implantar o 4G LTE padrão mundial? Ou teríamos que esperar mesmo até o fim de 2016, conforme prevê a regulamentação da Anatel e o leilão do 4G?
            Nesse caso seriam 4 operadoras + Globo, será que daria samba?

          • Renato Lopes de Morais

            Será que, se existisse um mercado de livre concorrência, com várias operadoras competindo por consumidores, interessadas em prover um serviço de qualidade, sem entraves, essas mesmas operadoras não fariam um lobby privado, informando ao cidadão que a culpa de o serviço não ser expandido é da emissora do BBB, forçando a Globo a liberar a faixa? Será que para vocês tudo tem que envolver a mão pesada do estado? Francamente!
            “…conforme prevê regulamentação da Anatel e o leilão do 4G?”
            Será que se a Anatel não existisse, a faixa dos 700MHz já não estaria livre há um bom tempo para a implantação do 4G?
            Mas divago! Estou cada vez mais convencido de que, para um serviço que preste, é necessário uma agência estatal para regulá-lo! Pq ela tem que me proteger da exploração das empresas (sendo que sou EU quem escolho se quero ou não usar o serviço dessa empresa).

            PS: tive que editar para corrigir um erro de português, ou o Laguna vai arrancar os cabelos!

          • Christian Oliveira

            Tem algum exemplo prático?

          • evefavretto

            Livre concorrência em telefonia, especialmente móvel, é impossível. Espectro é finito e altamente disputado..

          • evefavretto

            Padrão mundial, tipo o que a gente já usa?
            O Brasil costuma seguir alocações de espectro recomendadas pelo ITU e usadas pela maioria do mundo. Como fizeram com 2100, com 2500/2600 e com 700.

          • Christian Oliveira

            700 ainda não, essa faixa de frequência ainda está em uso pelas transmissões de TV analógica. 2600 que a frequência mais utilizada no momento sofre com a capilaridade das torres, pois o sinal demanda maior concentração delas, resultando em perda de performance.

          • evefavretto

            Mas o espectro de 700 já está definido, se enquadra na banda 28.
            E em muitas cidades, é uma questão de puro remanejamento, basta mudar os canais pra ficarem abaixo do 52.
            Nas cidades maiores depende do desligamento pra conseguir liberar espaço pra remanejar.

          • Christian Oliveira

            700 mhz LTE nas maiores capitais estarão concluídas somente no final de 2018… :/

          • evefavretto

            Justamente as cidades com mais canais ocupados.

            Antes disso provavelmente saem redes em banda 3(1800) pra aumentar capacidade e melhorar a cobertura.

          • Christian Oliveira

            Por enquanto somente Nextel opera nessa faixa, meu iPhone 5c americano chegou a pegar 4g, mas para os lados daqui onde moro nada ainda.

          • evefavretto

            A TIM começou a usar em Búzios esses dias, e as outras já chegaram a dar a entender que vão também no futuro.

            Banda 3 é a banda mais usada no mundo pra LTE, justamente por ser “sobra” do GSM.

          • Cássio Amaral

            Entendo que deve haver uma regulação MÍNIMA, para tratar de assuntos como esse das faixas de frequência disponíveis.

            O problema é que a agência virou um cabide de empregos do PT/PMDB, e serve unicamente para prejudicar o consumidor e defender o interesse do tetrapólio existente.

            Vide os Estados Unidos, em que a FCC não interfere tanto no setor e não deixa as empresas cometerem abusos como a Anatel faz aqui.

          • Christian Oliveira

            Altura das torres e distância entre elas também, não esqueça também das caixas subterrâneas por onde passa a fibra que sempre utilizam áreas públicas para interligação destas torres com a central pública, aliás esse prédio da central pública poderia ficar bem na melhor localidade de cada bairro e possuir uns 200 andares, para minimizar custos de construção e capilaridade dos equipamentos de transmissão, potência do sinal também, pois não queremos moradores com problemas de câncer ou com problemas para engravidar. Não esqueça da regulamentação de quais EPIs os trabalhadores destas empresas super autorreguladas deveram utilizar, afinal acidentes acabam sempre em despesas para os cofres públicos.
            Sim um país falido com o sétimo PIB, reservas e mais reservas de commodities, onde políticos empresários controlam quem entra e quem sai e querem mais é que você acredite na historinha contada em verso e prosa nos canais que adivinha só, é deles também.
            E os outros é que são ingênuos pois não acreditam que todo o mal do Brasil começou de 12 anos para cá, os outros 503 anos foram só flores, né?
            O estado malvadão so.

          • Domingos Tavares

            4/5 da operadoras de telefonia celular no Brasil tem capital 100% estrangeiro.

            E por que a pessoa precisaria se abster de todos os serviços de telefonia? Isso, nos dias de hoje, é um serviço essencial.

            E na verdade, a frase devia ser assim: “Está insatisfeito? RECLAME!” Até porque para alguns casos, reclamar resolve. Não na operadora, evidentemente. Mas se reclamar na Anatel e no Procon as coisas se resolvem muito mais fácil.

            Eu já tive alguns problemas com operadoras que só foram resolvidos através da agência reguladora. Você paga a Anatel (através dos impostos). Então ficar de “mimimi Anatel só serve pra proteger as 4 grandes” não vai resolver nada.

          • evefavretto

            Poucos grupos aparecem por um misto de regras pesadas e a quantidade MONSTRUOSA de dinheiro que iriam ter que investir pra montar rede pra concorrer com 4 oponentes já consolidados e um quinto ainda montando rede.

            Soa estranho, mas concorrência de celular no Brasil é uma das maiores no mundo. Poucos países tem 4 operadoras com ~20% de share cada.

        • mr_rune

          A Anatel não fiscaliza e tampouco regula porcaria nenhuma. Se houvesse fiscalização a situação não estaria esse mar de merda que temos hoje. Que agência é essa que permite que as operadoras não forneçam 100% da velocidade contratada ? Recebem reclamação e fingem que multam (valores pífios, em se tratando de grandes empresas).

          Se as operadoras fazem o que querem, logicamente não estão sendo reguladas nem fiscalizadas. Abre o mercado e deixa entrar mais umas 5 operadoras na livre concorrência pra você ver a evolução.

          • Christian Oliveira

            5? Me diz o nome de 3 que possuam bala na agulha para investir pesado em infra e me diz uma que estaria disposta.
            Com exceção de AT&T e Verizon as grandes do mundo com esse poder de investimento já estão aqui, a AT&T parece que andou rondando o mercado, mas seria com a aquisição da TIM, quem mais então, para formar o grupo de 5?

          • mr_rune

            Não conheço todas as operadoras do mundo. Vodafone ? T-Mobile ? Orange ?

          • Christian Oliveira

            Talvez um consórcio delas, elas sozinhas são bem parecidas com Nextel, Cercontel, Algar.
            Não são grandes os suficiente para ter uma infraestrutura própria na maioria dos casos, nem abrangência muito grande, para oferecer uma concorrência que chegue a ser forte.

      • Domingos Tavares

        Que digam os postos do DF e a sua completa falta de regulação.

  • OverlordBR

    Agora, Laguna, contabiliza todo o tempo que tu levastes para fazer esta puta pesquisa de preços para, daqui há 6 meses, provavelmente fazer tudo de novo!

    É um caos!
    Pior foi um amigo meu, que pesquisou planos e mais planos, planificou tudo mas esqueceu do essencial: ver se o sinal da operadora era minimamente bom nas áreas onde ele utilizaria mais.
    Resumindo: teve que aguentar a porcaria de nova operadora (e comprar um chip pré de outra) até que pudesse sair do contrato sem ônus.

    • Meu medo de migrar para a Claro é que ela em meu estado tenha sinal pior que o da Vivo, que é a única coisa que me prende à esta: sinal quase sempre estável nos locais que mais freqüento.

      • Luis

        Claro em casa, ficava mais sem serviço do que com.
        Compre um chip e teste primeiro.

        • Aqui em Brasília são muitos os locais onde a Claro não tem sinal. É realmente obrigatório testar antes de mudar, como sugeriu o Luis…

          • Domingos Tavares

            Eu concordo. Ainda falando sobre Brasília:

            Tim consegue a proeza de ficar sem sinal na Esplanada dos Ministérios. É sério.

            Dizem que o sinal da Oi consegue ser pior que o da Tim. Nunca testei.

            Claro é razoavelzinha, mas saiu do Plano Piloto adeus 4G. O sinal cai mais do que os carros nos buracos das ruas do DF (que parecem o solo lunar).

            Vivo tem um sinal bom, mas mete a faca sem dó.

          • Tenho chip de 3 operadoras: Oi, Tim e Vivo. A Vivo é a melhor delas, porém o alto custo quase inviabiliza para quem quer usar com dados.

            A Oi e a Tim brigam para ver quem é a pior, mas o mais interessante é que os problemas são ocasionais: tem meses que a Tim está pior e em outros é a Oi.

            Nos últimos 3 meses, entretanto, a Tim melhorou bastante e ultimamente são mais raras as ocasiões em que fico sem sinal…

      • Downgrading

        Voce tem razao. Mudei da Claro pra Vivo apenas por causa do sinal. A gente fica refem de estar em um lugar que só pega uma operadora.

      • Christian Oliveira

        Tenho plano da Claro (pessoal) que funciona muito bem somente dentro de SP capital e alguns cidades, já em Fortaleza, Recife, Cuiaba, Rio de Janeiro e Porto Alegre o sinal é bem tipo Net.
        Na última empresa que trabalhei, optamos por escolher a Vivo, mesmo sendo salgada em vários aspectos, é a que geralmente tem algum sinal em mais cidades, independente da região.

    • Você poderia ter entrado com ação judicial por “obrigação de fazer”, pois a operadora deveria ter te informado a indisponibilidade de rede, principalmente se onde você mora não tiver sinal, pois eles tem seu endereço e DEVEM te avisar sobre disponibilidade do serviço. E você poderia ainda ter pedido danos morais e materiais, por ter tido o seu direito de se comunicar vetado e pelo seu tempo perdido pela substituição de operadora e tempo em audiências.

  • Nazir

    “Consulte cada operadora em seu estado, talvez a situação seja menos ruim.”

    Ou no caso da Bahia…mais ruim(vulgo, pior), vivo controle por esse preço a internet fica nos 250MB mesmo.

  • Maycon Cruz

    Atualmente estou utilizando um plano da Nextel que me fornece 4GB de dados, 400 minutos de voz, com roaming nacional incluso, além de outros servicinhos como SMS ilimitados e rádio (leia-se app de voz que emula a comunicação via rádio). Isso me custa cerca de 129 rings do ouriço azul por mês, que pelo conjunto do pacote, me parece mais justo. Sobre a qualidade do sinal, surpreendentemente, eu não tenho muito o que reclamar, já que apesar do sinal acabar falhando em locais muito fechados, aqui na região metropolitana de SP eu tenho uma ótima cobertura e a velocidade de download costuma ser superior a 1 MB/s nas melhores condições.
    Problema: caso esteja interessado nos serviços da dita operadora, prepare-se para assinar uma cláusula de venda de alma fidelidade. Outra coisa é que o SAC dá Nextel é o inferno na Terra!

    • Jailson

      Mas a fidelidade é por causa do desconto no aparelho ou no plano. Se você pegar o plano sem descontos, não terá essa fidelidade.

      • Maycon Cruz

        Bem, eu costumo pagar o preço cheio do plano, sem algo extra, e lá nas letrinhas miúdas fala da taxa proporcional para caso de cancelamento antes de 1 ano.

        • Jailson

          Deve ser porque o contrato é padrão. Mas essa clausula não se aplica a quem não teve desconto ou bonificação.

  • Jailson

    Eu gosto da Claro, tem tarifa boa para fixo e a internet 4G é a mais rápida do mundo.

    • Domingos Tavares

      A mais lenta do mundo, você quer dizer, né? Tenho claro, mas estou pesquisando outras operadoras.

      • Jailson

        Não, tenho 4g da claro no Modem e no Iphone e tenho velocidade boa em ambos.

        • Jailson

          Heh.

          • Domingos Tavares

            Você deve trabalhar na Claro, só pode. Nunca consegui mais do que 1/5 dessas taxas no 4G com uma conexão minimamente estável.

            E várias pessoas que conheço com claro (iPhone, inclusive), conseguem as mesmas taxas que eu (ou seja, 5~6 mbps em um dia bom). E quando está nessa velocidade, a conexão frequentemente cai e entra uma de 500 mbps.

          • Jailson

            Pior que não. Plano pessoa física, 3GB e 10GB.

          • Jailson

            …mas apesar disso, quando vou pra casa de minha mãe(que mora mal pra cascalho), mesmo em 4G eu não consigo navegar.

            E isso é com toda operadora O.o, tem sinal de voz, mas não tem de dados.

  • João Lucas dos Santos

    “No ranking das empresas com mais reclamações no órgão de defesa do consumidor, temos”

    TIM em sétima? Tem algo de muito errado com essa lista. Pra mim (e pelas minhas experiências) ela deveria ser a primeira, com o dobro de registros da segunda.

    • Aleandre Da Silva Costa

      Os clientes da TIM não conseguiram ligar pra reclamar kkkkk . Mas falando serio, o pessoal da OI consegue deixar qualquer um puto com a pessima qualidade do helpdesk deles, qualquer problema você é encaminhado para umas 10 pessoas, sendo que nenhuma realmente sabe como resolver o problema ou ao menos quem deveria resolver. Já fui chamado por cliente para resolver problema de internet, quando vi que o problema era na OI o cliente só faltou ajoelhar no chão e implorar pra eu ligar pra eles, pois ele não aguentava mais.

      • João Lucas dos Santos

        “Os clientes da TIM não conseguiram ligar pra reclamar.” kkkkkkkkkkkk

        Segura meu +1!

      • Cássio Amaral

        A TIM ao menos tem o TIM Beta, que milagrosamente funciona decentemente para um plano pré-pago, até o 3G é razoável onde moro. A OI só tem desgosto, não sei como não faliu ainda.

        Como já comentei anteriormente sobre a notícia de uma possível venda da TIM, se acabarem com esse plano, meu telefone vai servir só para usar internet.

        • Hoje acredito que é mais fácil desmembrarem a Oi do que a TIM Brasil.

          Como é que o CADE permitiria uma empresa lucrativa como a TIM ser desmembrada enquanto a super-endividada Oi permanece aí no mercado? 🙂 😀

          • Christian Oliveira

            veio de fora a TIM está no bico do corvo principalmente na Itália.

          • Bom, ao menos a filial brasileira aparentemente está bem, mesmo com os boatos de venda e desmembramento.

          • Christian Oliveira

            Sim, está muito bem, tanto é que a venda de forma desmenbrada, para evitar que um dos player fique com uma fatia muito grande do mercado, está sendo feita exatamente para gerar caixa e capital de giro. O mesmo poderá ocorrer com mais empresas européias como é o caso do Santander que está muito bem aqui, mas existe um boato de compra pelo Bradesco, e os bancos costuman participar de alguma forma dos mesmos grupos das Tele européias. Já houve também mudanças envolvendo Telefonica e Portugal Telecom e com isso houve uma abertura para uma possível entrada de British Telecom entrar no Brasil, essa abriu vagas de emprego recentemente principalmente no Operacional.

      • Gedson Junior

        A Oi é horrível. Contratei 10mb de internet e no começo da noite chegava três. O técnico ia la e dizia q não tinha nada, q tava tudo funcionando, não tinha problema com cabeamento e nem sobrecarga. Agora onde moro tenho fibra da Net e (por enquanto) é só alegria. Em 2 meses acho q deve ter caído a internet umas duas vezes, nem se compara com a Oi.

    • Christian Oliveira

      Deve ser no geral fixo e celular, como a Tim deve ter uma fatia menor.

  • xbrunnox

    Aqui em Campina Grande/PB, internet na Oi é quase como não ter, equivale a utilizar o celular em Edge, mesmo no pós pago…
    Aqui as melhores opções:
    – Vivo (no 3G)
    – Claro (4G, onde pega, no 3G fica pior que a vivo)
    – Tim (Menos ruim que a Oi)

  • Felipe Ferreira

    Acho que a telefonia celular é que não deu certo no Brasil. O pior, é que vendem o 4G com franquias pífias, isso SE funcionar onde você está.
    Acesso 3G só quando é necessário e olhe lá, no mais, vou de Wi-Fi mesmo.

    • Não, é o Brasil que não deu certo com os brasileiros!

      • mr_rune

        Não, é o brasileiro que não deu certo.

  • Nemo Maxime

    Tem que PRIVATIZAR TUUUUUDDDO. O livre mercado se auto regula e a livre concorrência faz baixar os preços e melhorar os serviços.

    • Aham, isso mesmo! 🙂 😀

    • Arnaldo Marques

      “Para falar com a Petrobrás, digite 13”.

      • Downgrading

        Para comprar 1 linha de celular da Telerj por apenas R$ 31.000,00, digite 13 novamente!

      • Downgrading

        Para comprar 1 linha de celular da Telerj por apenas R$ 31.000,00, digite 13 novamente!

    • Domingos Tavares

      Até que os empresários se reúnam no sindicato patronal e resolvam formar um cartel. Aí o preço será sempre mais ou menos o mesmo (sempre muito alto), com um servicinho de quinta categoria.

      Como o Estado não interfere mais, os clientes não vão ter poder para dissolver o cartel. Aí você vai desejar que o Estado nunca tivesse deixado de agir sobre o mercado.

      • Renato Lopes de Morais

        Cara, na moral, se houvesse de fato concorrência (a lei brasileira impede que capital estrangeiro opere serviços de telecomunicações), se houvesse mais empresas, a formação de cartel seria dificílima. Se várias empresas pudessem ofertar serviços de telecomunicações, eu acho muito improvável que elas se reunissem para combinar preços. No cenário atual, com 4 grandes empresas provendo serviços de telefonia móvel, o cartel existe.
        A Anatel existe apenas para reservar o mercado para essas 4 grandes. Essa regulação total é o que elas mais querem!
        E outra, está insatisfeito, simples: não use! Se mais pessoas insatisfeitas não usassem, eu duvido que continuaria essa palhaçada!

        • Domingos Tavares

          É mesmo? Eu jurava que a vivo/telefônica fosse de capital espanhol, a claro de capital mexicano, a tim italiano, a oi pertencesse à portugal telecom dos EUA. Algum capital brasileiro aí?

          E eu acho MUITO provável que elas se reunissem para combinar preços. Isso acontece com postos de gasolina em várias cidades do Brasil, por que não aconteceria com telefonia, que exige investimentos estratoféricos? Estamos no Brasil, lembra?

          Você sabia que qualquer empresa poderia ter entrado no leilão, se quisesse? Sabia que a Sky tem um serviço de 4G LTE? Você sabia que a Sprint (Nextel) está operando no Brasil do mesmo jeito que as 4 grandes? Sabia que a CTBC ainda existe? E sabia que a área de atuação da Anatel é muito maior do que apenas telefonia?

          Aliás, só existe 4G no Brasil porque a Anatel pressionou as operadoras para fazer a implantação. Existe uma meta de implantação do LTE no país imposto pela agência, com consequências em caso de não cumprimento. Não fosse por isso, nenhuma delas estaria operando nem 3G direito. E são as operadoras, não a Anatel, quem prefere pagar a multa a investir na rede.

          • Renato Lopes de Morais

            Cara, não fala bobeira! A lei restringe a participação do capital votante a 49%! Além do mais, a pressão da Anatel foi apenas para “mostrar serviço”, visto que o conforto que a regulação provê às operadoras estava suspeito demais!
            A regulação impede que empresas menores entrem no mercado para concorrer com as maiores. Logo, as mais beneficiadas com a regulação são as empresas já consolidadas. E o consumidor bobo se conforma com as metas, as normas, tudo feito para “protegê-lo”!

          • Domingos Tavares

            Isso é na teoria.

            Na prática, todo o capital da Vivo pertence à Telefónica, da Espanha. Assim como a própria telefónica opera telefonia fixa em São Paulo. 100%. A Claro pertence 100% à America Móvil (do Carlos Slim), de capital totalmente mexicano. Aliás, ele também é dono de 100% da Embratel e da NET. A TIM Brasil é uma subsidiária da TIM International, de capital totalmente italiano. A Nextel é de capital totalmente americano. Só a Oi que está enrolada, pois pertence à Andrade Gutierrez (BR), à Jereissati Participações (BR), à Portugal Telecom (PT) e ao BNDES. Quer dizer, só a Oi a cumpre a lei que você falou. E quem devia fiscalizar isso não é a Anatel, mas sim o CADE. E se o CADE disse que pode…

            E o conforto regulatório das operadoras está diminuindo. É bom que a Anatel mostre serviço, afinal, ela é a única ferramenta que o cidadão tem para pressionar as operadoras a prestar um serviço minimamente decente. E a atuação da Anatel não impediu de forma alguma que uma empresa como a Sprint entrasse no mercado brasileiro. E a Sky não teve problemas regulatórios para oferecer o seu serviço de banda larga via 4G LTE.

            E a concorrência não existe não é porque o governo mauvado está “oprimindo” as pobres empresas gigantes, mas sim porque essas quatro grandes fazem concorrência predatória com os pequenos. São essas empresas e não a Anatel que tornam inviável a entrada de um novo competidor, visto que eles realizam cartel. Mesmo com apenas quatro empresas poderia haver concorrência.

            Aliás, em outras áreas com menos regulação e mais empresas concorrentes existe cartel. Sabe porque nenhuma montadora chinesa colocou seu carro no mercado por menos de 20k? Porque as outras montadoras que tem fábrica no Brasil (Fiat, Ford, GM, Peugeot, Renault, Toyota, etc) pressionaram essas empresas novas para cobrar o preço deles. Resultado? O JAC J3, que era para custar 20k zero km agora custa 40k. O Chery QQ é vendido por 25k, sendo que custaria menos de 15k com todos os impostos. E todos sabem que esses dois carros são bombas sobre quatro rodas.

            O que te faz ter tanta certeza que, com menos regulação, não haveria cartel? A mão “mágica” do mercado que não impede práticas desleais de concorrência?

          • evefavretto

            A regra de 49% caiu quando migraram as licenças SMC pra SMP, e em fixo não sei exatamente quando cairam.

  • Lucas Balaminut

    Vender produtos intangíveis em pacotes, como dados de internet pra mobile, deveria ser crime! Esse tipo de venda faz sentido pra serviços que só podem ser prestados de forma específica, como um cruzeiro por exemplo, mas não pra um produto intangível: se o consumidor não usar todo o plano, é obrigado a pagar pela parte que não usou! Além de que, se eu usar mais doque o meu plano permite, me cobram um plano mais abrangente por inteiro, ou me cobram em uma razão dados/R$ muito mais cara doque o pacote normal.

    Essas práticas deixam claro a desvantagem que o consumidor tem contra essas empresas enormes. 2,5 milhões de queixas! Imagina quante gente não pode ir se queixar. Na voz do Peréio: “ta tudo errrrado!”

  • Arnaldo Marques

    Sempre vivi de wifi e nunca precisei comprar pacote nenhum, se for depender de mim essas operadores com esses planos absurdos vão pra vala.

    • Acho que não, pois a Internet utilizada na sua conexão Wi-Fi é com certeza proveniente de alguma dessas operadoras de telefonia.

      • Arnaldo Marques

        Sim, mas são serviços diferentes. Eu tenho Vivo cabo em casa desde quando era TVA e nunca tive problemas sérios ou preços abusivos, pelo contrário, hoje pago 15 reais em uma conexão de 15MB. Mas não é isso que estamos discutindo aqui.

        • Eu entendi a sua colocação, mas o problema é que se eles perdem de um lado elas descontam em outro. Seu contrato é antigo e por isso você paga esse valor, mas contratos novos com certeza serão bem mais caros caso a receita na parte mobile da operadora caia. Não tem jeito, você consome da mesma fonte, então a fonte que vai decidir o que cobrar.

          • Arnaldo Marques

            Sim, mas a concorrência impede esse desconto, pois nem todas as empresas de internet a cabo também vendem telefonia. E outra, faz sentido dizer que se a Sony está indo mal na venda de celulares, as câmeras fotográficas da Sony ficarão mais caras? Mesmo sendo da mesma companhia, um mercado não tem relação com outro.

  • Domingos Tavares

    Em Brasólia, os preços são assim:

    – Cartão:

    Vivo: R$ 24,90 por mês (Vivo Internet Pré 600mb – 4G)
    Claro: R$ 21,90 por mês (Pacote 30 dias – 450MB – 4G)
    OI: R$ 29,90 por mês (Internet todo o mês – 500mb – 3G)
    Tim: R$ 1,99 por dia (Infinity Web 100 – 100mb – 4G, o que dá R$ 59,70 por 3000mb em um mês)
    Nextel: Não trabalha com pobre.

    – Controle:

    Vivo: R$ 51,90 (Smart Vivo Controle – 500mb – 4G)
    Claro: R$ 51,90 (Claro Controle – 450mb – 4G)
    OI: R$ 49,90 (OI Controle 500 – 500mb – 4G)
    Tim: R$ 29,90 (Controle WhatsApp – 300mb – 4G)
    Nextel: R$ 49,99 (Smart Controle 500 – 500mb – 3G)

    – Conta:

    Vivo: R$ 99,90 (Smart Vivo Conta – 500mb – 4G)
    Claro: R$ 53,90 (Claro Online 500 + 60 minutos – 500mb – 4G)
    OI: R$ 61,00 (OI Conectado – 500mb – 4G)
    Tim: R$ 124,90 (Tim Liberty Express+ – 600mb – 4G)
    Nextel: R$ 99,90 (Smart 200 – 2GB – 3G)

    Preciso colocar aqui os preços dos planos pós com 2GB de franquia?

    • Nextel: não trabalha com pobre.

      HAHAHAHAHAHAHA! 🙂 😀

  • Eduardo

    Acho interessante a Vivo. Diz ter a maior rede 3G e tal, mas moro em Niterói e trabalho no RJ e nunca ou quase isto vejo o celular indicar que está em 3G.

  • André Silvestre

    O atendimento e os serviços de telefonia fixa e ADSL da Oi são uma tristeza! É muito ruim! o Descaso é impressionante!

    Sobre o pacote de dados da Claro: Eu migrei pra claro, deixando a Vivo, no plano pós pago de R$ 63,00. Apesar de eles garantirem velocidade de 5 Mbps em diversos testes de velocidade obtive mais de 20 Mbps. Funciona muito bem.

  • bruno torrente

    O pior e
    ver o texto “sou hard-user, chegando a 150 MB/dia” e perceber o
    quanto são limitados nossos pacotes de dados.

    Ex. Tim Web100 1,99 dia, também conhecido com assista um vídeo no youtube por
    1,99 R$.

    Espero algum dia ter uma Google como operadora no brasil, “dont evil” sim mas o
    pacote de dados seria descente ( em teoria claro ).

  • Bruno

    Ao menos existem o TIM Beta que vc tem direito a 100MB/dia a R$0,25 (isso mesmo). Eu coloco 100 reais de crédito menos de 2x por ano (também gasto esse crédito com ligações em geral, que são poucas).

  • Pingback: Samsung: “esses iPhones gigantes estão f… acabando com nossos lucros” | Menino Apple()

  • Pingback: Operadoras brasileiras de internet buscam pelo pior serviço possível (dentro da lei) – My Nerd Stuff()

  • Pingback: Operadoras de internet: a busca incessante pelo pior serviço possível no Brasil (dentro da lei) | Meu Tao()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis