Tim Cook: falta de peças matou o iPod Classic

ipod-classic

Muita gente, eu incluso ficou triste à beça quando o iPod Classic foi enfim descontinuado pela Apple, pondo um ponto final numa bela história de 13 anos. Só que a decisão de matá-lo não foi de Cupertino somente, embora eliminar os aparelhos que ainda faziam uso do conector de 30 pinos fosse algo que ela desejasse (aliado ao fato de que os novos iPhones serão capazes de armazenar quase tantas músicas quanto o mesmo).

Em uma conversa durante a conferência WSJD Live em Laguna Beach, Califórnia, o CEO Tim Cook deu uma explicação simples e sucinta para a morte do MP3 Player: não existem mais peças para montá-lo.

Se pararmos para pensar a explicação faz sentido: para se ter uma ideia ele ainda usava disco rígido (o Teardown é do modelo de 2007, mas quase nada mudou no de 2009), a Apple nunca substituiu sua unidade de armazenamento por memória Flash. Durante a entrevista Cook disse que “não foi uma questão de simplesmente pegar um machado e dizer ‘hummmm, o que vou cortar fora hoje?’, o fato é que a Apple não mais conseguia encontrar as peças para montá-lo. Basicamente os fornecedores pararam de produzir seus componentes, deixando Cupertino com duas opções: remodelar o iPod Classic completamente ou encerrar a linha.

Cook disse que a Apple optou pela segunda opção porque o trabalho de engenharia que tal empreitada acabaria por exigir seria um esforço desperdiçado, principalmente porque o número de pessoas que demonstram interesse num player dedicado hoje em dia não compensaria mantê-lo vivo. Eu concordo com essa abordagem: hoje em dia qualquer smartphone pode virar um senhor player de música com um cartão de memória de 64 GB, e no caso dos iGadgets, quem prefere ouvir suas coleções em um iPod tem preferido o Shuffle ou o Nano e com um iPhone 6 de 128 GB no bolso, um iPod de 160 GB se mostra um produto desnecessário porque nem todo mundo gosta de carregar dois aparelhos.

Realmente é uma pena. O iPod Classic era um produto excelente em seu tempo, mas hoje é como se ele fosse um radinho de pilha: nada prático e limitado. Restam aos entusiastas correrem atrás dele nas lojas e garantirem as últimas unidades, antes que ele vire história.

Fonte: WSJ.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Paulo de Tarcio Santos Freiri

    Não troco o meu por nada, não consigo imaginar eu tendo que escolher as músicas que vou escutar no dia seguinte, para colocar no aparelho que não cabe todas as que eu tenho. Pois tem dias que saio de casa e fico indeciso com o que escutar, mas tendo todas ali na mão, depois de dar uma vasculhada, encontro aquele som perfeito para o dia.

    • João Ribeiro

      exato, e cara como ele aguenta porrada, tenho o meu desde 2010 e ta firme e forte e um amigo tem um de 2008 e funciona perfeitamente até hoje, já meu ipod touch ja pediu as contas….

    • Well Dias

      Também não troco o meu.
      Até hoje tento encher o HD dele, ripei meus CDs, assinei mais casts, extraí músicas dos meus DVDs, coloquei séries e documentários baixados do Youtube, e o danado ainda tem espaço pra dar e vender.

      • Paulo de Tarcio Santos Freiri

        pois é cara, eu também já coloquei bastante coisa nele, mas ainda tem muito espaço, uma pena que eu não achei mais jogos pra colocar nele.

    • Lucas Timm

      Sei como é isso. Sempre troco as músicas do meu celular e não raro sofro da síndrome de “aff, nada que presta”. Hoje, inclusive. Nunca tive um iPod Classic por motivos financeiros. Quando eu mais queria, ele custava BEM caro, e eu recebia bem pouco. Ainda hoje ele resolveria um problema meu, mas admito que hoje não tenho mais por que compra-lo.

      • Paulo de Tarcio Santos Freiri

        Quando eu comprei o meu no final de 2010, eu fiquei um bom tempo pesquisando, na época tava 899, quando eu vi uma promoção na Saraiva por 650 eu peguei, não resisti.

    • Luiz Rodrigo Martins Barbosa

      Pra resolver esse problema eu assinei o iTunes Match, não é tão prático quanto ter TUDO offline sempre, mas como o 3G da minha operadora está bacanudo até que me atende bem.

      • Paulo de Tarcio Santos Freiri

        vixi, iphone ainda não está pra mim r$r$

        • Luiz Rodrigo Martins Barbosa

          O Google tem um serviço semelhante e a Amazon também, ambos funcionam no Android e no iOS, no Mac e no Windows também. Não sei se o funcionamento é exaaaatamente igual ao do iTunes Match, mas eu recomendo fortemente você procurar a respeito.

          Deixo minhas músicas na nuvem, economizo um baita espaço no telefone, quando sei que vou ficar offline eu deixo “baixando” direto no telefone algumas pra ouvir offline (avião, etc). No dia a dia deixo no randômico fazendo streaming pelo 3G e funciona absurdamente bem (tá, menos em dia de chuva e caos em SP).

          Tenho 15 mil músicas lá, e ainda cabem mais 10 mil segundo as regras do iTunes, ele ainda faz o upscaling das músicas que ele fizer o Match com a iTunes Store, e o valor anual é absurdamente simbólico.

          • Les Claypool

            No Google Play Music é di gratis, digassi di passagi. Espaço pra 20 mil músicas.

  • Dereck Bolsanelo

    Eu tenho um ipod nano 5 geração e tenho medo dele estragar porque não vou encontrar outro, gosto muito muito muito dele 😀

  • Leonardo Faria

    Fui numa Best Buy duas semanas atrás e ainda encontrei.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia