Mais da metade dos aparelhos Android no mundo já roda alguma versão do Jelly Bean

fragmentAndroid

Uma das coisas que muitos críticos do Android mais bradam é a tal da fragmentação do sistema operacional do Google. Em junho de 2010, ficava até chato argumentar contra isso, dada a salada de versões, e que ainda por cima eram bem precárias.

Ainda bem que a tecnologia avança e hoje a realidade é outra. O Android Jelly Bean, nome dado inicialmente às versões 4.1.X, já utiliza um layer intermediário, para que a disparidade entre os aplicativos seja a mínima possível. Se você é developer da plataforma, sabe do que eu estou falando.

E esta edição do robô está se tornando cada vez mais popular. Demorou quase um ano e meio, é verdade, mas o Google agora pode dizer que a maioria absoluta dos Android ativos no mundo rodam ao menos alguma versão do Jelly Bean. 52,1% dos proprietários têm em sua mão um aparelho com o sistema na versão 4.1 ou superior. Pra sermos mais exatos, segundo os números divulgados pela empresa, a fatia desta edição é de 37,3%. Soma-se a isso os 12,5% do Jelly Bean 4.2 e 2,3% da versão 4.3. Ainda assim, a adoção do Android 4.2 duplicou desde agosto.

Screen-Shot-2013-11-03-at-8.14.41

Sabemos, no entanto, que o reinado do Jelly Bean deve ter curta duração. Isso porque o Android 4.4 KitKat chegará ao consumidor final ainda este ano. E a ideia da nova versão é justamente suportar o maior número possível de dispositivos Android, mesmo até alguns aparelhos mais antigos, e dar cabo à qualquer tipo de fragmentação.

Ainda assim, é certo que a compatibilidade irá aumentar muito, o que é bom para todos os usuários da plataforma, e nem tanto assim para quem ainda insiste – de forma leviana, para não dizer, ignorante – que o Android é um sistema ruim, complicado, atrasado, fragmentado ou qualquer outra falácia que o valha.

Fonte: Google.

Relacionados: , , , ,
  • DanielBastos

    Mas ele é fragmentado. É popular, então vale o investimento pra se suportar o máximo de aparelhos possíveis, mas ainda é fragmentado.

    • Concordo. 26% de usuários da versão 2.3 é um índice que não podemos ignorar, diferente da versão 2.2 (com 1,7% somente) que podemos “ignorar” de certa forma.

      • Lukas Lázari

        Ainda devo ter guardado em algum lugar meu saudoso Flipout com 2.1, hahaha.

  • Lucas Timm

    Bom que os 26% do Gingerbread vão acabar em aproximadamente um ano. Quem ainda usa provavelmente vai trocar de aparelho ou vai rodar o kitkat.

    “Ainda assim, é certo que a compatibilidade irá aumentar muito, o que é bom
    para todos os usuários da plataforma, e nem tanto assim para quem ainda insiste – de forma leviana, para não dizer, ignorante – que o Android é um sistema ruim, complicado, atrasado, fragmentado ou qualquer outra falácia que o valha.”

    Uso Android desde o 2.2 e nunca vi 1/3 dos problemas que dizem que ele tem. E era um aparelho bem meia boca. 😉

    • Marcelo Mosczynski

      Tentei usar androide e não encontrei 1/100 dos benefícios que todos alardeiam, unica coisa que achei muito simples foi colocar programas pirata.

      • Lucas Timm

        E qual benefício que te falaram?

        • Lukas Lázari

          Que eles eram melhores que o IOS *runs away*

  • Luis

    Tb acho que continua bem fragmentado, por exemplo, tenho um Motorola Xoom 2 que em termos de hardware é superior ao iPad mini e mesmo assim continuo preso ao antigo Android 4.0.1 e sem expectativa nenhuma de ser atualizado oficialmente para 4.1.X.

    Levando em conta o histórico das empresas que trabalham com o Android grande parte dos que hoje rodam o Jelly Bean nunca verão o Kik Kat.

    A tendência é a fragmentação nunca acabar no mundo Android.

    • Na real, a tendência é o fim da fragmentação, como está explicado no texto. E a curto prazo.

      • Luis

        Até entendo que o KitKat vai ter suporte a hardware mais simples mas as empresas vão dar suporte a phone/tablet com 3/4 anos de lançado?

        o histórico não é positivo, espero morder a língua…

        • Bruno O. Barros

          Pior ainda é nem dar suporte para um Nexus lançado há 2 anos. Eu tenho um Galaxy Nexus (2011) e ele não será atualizado para o 4.4.

  • Cássio Amaral

    E se depender da Motorola, acho que os RAZR D1 e D3 vão ficar para sempre no Jelly Bean 4.1.2. Não sei se ela estava esperando a atualização oficial para o 4.4 KitKat ou era só conversa fiada mesmo :/

  • Darkus

    Por causa da fragmentação que fico cada vez mais desinteressado em comprar android “de grife” e mais interessado em comprar celulares no DX pagando merreca e vindo com o sistema mais atual possível.

    Depois de alguns anos ele vai quebrar ou ficar obsoleto aí se ainda estiver vivo passo para algum amigo/parente (“vou comprar um novo, quer para você “de grátis”?”) e assim a vida caminha, custa menos de 300 reais mesmo, então que mal faz?

    • Gabriel Rezende

      Fica esperto que a Anatel vai dar um corte nos xing lings que IMEI clonado hein! haha

      • Darkus

        Isso daí já é notícia velha, ela não foi autorizada a fazer isso.

    • Que modelos do Android à vendo no DX você recomenda?
      E quanto tempo leva para chegar?

      • Darkus

        Recomendo algum com processador snapdragon e o android mais atualizado que você encontrar.
        Pegue um com processador bem potente.

        Ele nem demora tanto, o problema é a nossa EFICIENTÍSSIMA receita federal, então varia de 20 dias a 2 meses e meio por causa dela.

        E atualmente eu tenho preferido a Focalprice ao dx.

  • Cássio Amaral

    Vamos ver agora se a Motorola vai cumprir a promessa de atualizar os populares D1 e D3 do Jelly Bean 4.1.2 para o Android 4.4 KitKat.

    • Bicows

      Comprei meu D3 pensando nisso… Pelo que li, vai sair o update pra gente sim…

  • Arthur V.*

    E isso só aconteceu because Galaxy S III e 4.

  • Acredito que o intuito do Google seja algo em torno e 1 ano e meio pra trás, e daí pra frente, eliminando a fragmentação. Pensando numa projeção de alguns anos, a enorme maioria dos aparelhos estará rodando um sistema retro-compatível, eliminando assim a fragmentação. Que é irritante ver que seu aparelho tá fora da lista, eu concordo. Mas quando você olha o plano de ação para o futuro, você consegue ver os benefícios.

    • Bruno O. Barros

      Estou ouvindo esse papo desde o 2.1. Depois dessa frustração com o Galaxy Nexus, não dá pra confiar que o quadro mudará.

      Imagina se a Apple não disponibilizasse o iOS 7 para o iPhone 4S (também lançado em 2011)… estariam atirando pedras no Tim Cook! Mas aí o Google decide não lançar o Android 4.4 para o Nexus de 2011 e tenho que ouvir que o foco do Google agora é reduzir fragmentação… aham…

      • Na verdade você não está ouvindo “este papo” desde o 2.1. O argumento era diferente, a política de negócios era diferente e, principalmente, a tecnologia do layer do sistema operacional sequer existia.
        Ou seja, são situações completamente diferentes. Mas tudo bem ter esse desconfiômetro, não tá errado não.

        • Bruno O. Barros

          Os contornos técnicos realmente são diferentes, mas as promessas são as mesmas.

          Quem não lembra do Android Update Alliance? Nada mudou.
          A imensa maioria dos celulares Android que você compra hoje ainda vem com um OS desatualizado (4.1 na maioria dos casos) e a chance de você atualizá-los para a versão mais recente é quase zero.

          Em outras palavras: o celular sai velho da caixa.

          Agora o Google resolveu virar as costas até mesmo para a linha Nexus. Quem comprou um Galaxy Nexus em 2011 (como eu) deve pegar um iPhone 5s e ser feliz pelos próximos 3 ou 4 anos sem medo de ficar desatualizado.

          • O iPhone 5s é um excelente aparelho. Espero que ele te atenda no que você tem como prioridade. =)

  • Pingback: Saiba como decidir qual versão suportar nos apps Android | Suelen Goularte Carvalho's Blog()

  • cachalef

    Pela andar da carruagem, o meu próximo celular vai ser um nokia com windows 8, ai terei um celular sempre atualizado, o android se continuar assim não vai durar muito tempo, google abre teu olhos, pois os próprios fabricantes vão matar o android, assuma logo o controle antes que seja tarde.

  • Pingback: Android Jelly Bean está presente em 59,1% de dispositivos do sistema()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis