Digital Drops Blog de Brinquedo

Firefox Car – Isso sim é coisa de profissional

Por em 26 de setembro de 2007 - 49 Comentários
emIndústria Open-Source
Mais textos de:

  • 5

    O barqueiro agora vem de trem?

  • jwjosefy

    Infelizmente, essas idéias “modernas” de marketing não entram na cabeça dos nerds-geeks que comem váriaveis e ponteiro escritos em C no seu café da manhã.

    Por isso o Linux não ganha popularidade, se é que vcs me entendem no REAL sentido da palavra.

  • http://coop10.wordpress.com/ russoedu

    Pra mim, o problema do Linux é que os desenvolvedores – todos? sim.. todos!!!! – ainda não perceberam que não geeks existem!!!

    Pelo amor de deus… custa criar um GUI pra conexão PPPOE? Como eu explico pra um usuário normal que ele tem que entrar no terminal pra conectar na internet?

    Ah, vão me dizer… é só criar um processo automatizado que ele conecta sozinho!!! Que legal… fala pro usuário normal fazer isso.

    Sorry Ubuntu… but OSX still rulez!!! (+U$0,33!!!)

    Windows não rulez nada… mas ainda é mais fácil prum usuário normal…

    • joaoemanuel1981

      Discordo, você não sabe nada sobre todos os programadores GNU/Linux. Tanto que houve a briga entre o Linus e o Kolivas, o projeto entre a DELL e as distros e outros casos. O que falta ainda é o usuário aceitar que o GNU/Linux não é OSX e nem Windows.

      • Ederson de Oliveira

        “O que falta ainda é o usuário aceitar que o GNU/Linux não é OSX e nem Windows.”
        O que falta é esse pessoal todo ter uma aulas de Macroeconomia para aprender como o mercado funciona… não é o usuário que tem que aceitar nada, é quem faz um produto que tem que fazer o usuário aceitar, se o cliente quer um programa parecido com o windows, dê isso a ele… o resto é balela e ideologia estupida…

        • http://pietra@hotmail.com Anônimo

          Discordo. O usuário sabe e aceita. E faz sua escolha como consumidor: Passa LONGE de Gnu/Linux.

          http://www.contraditorium.com

          • tomboderider

            Melhor afirmação não existe!
            ———–
            g1.globo.com/tecnologia

          • http://terramel.org Terramel

            Não posso discordar. Apenas adicionar que a maior parte destes usuários são os que vem com a inclusão digital ;P

            —————————————————————————-
            http://terramel.wordpress.com

          • tenchi

            Mas não percebe que está utilizando vários programas GNU (ou licenciados sob outras licenças livres): emule, zsnes, firefox, limewire, shareaza, dentre muitos outros.
            Ou seja, este ‘usuário’ que vocês (não me pergunte quem) utilizam para justificar a não tentativa de o (putz) usuário procurar alternativas livres, seguras e legais, nunca vai querer buscar e aprender – e nem tem interesse e/ou tempo, confesso – sobre estas alternativas. Ele mal lê as licenças dos programas que instala em seu computador… Pelo menos enquanto existir gente especializada que ainda diz que Linux é uma merda e nunca vai ser bom para o usuário, em vez de fazer alguma coisa para mudar esta situação – se bem que fazendo isso não estará ganhando nada em troca… É, isto é um dilema.

            Ou talvez a pessoa só comece a atacar os ‘stallmanzinhos’ ao perceber que não conseguiu fazer muito sucesso do lado destes, e decidiu partir “para o outro lado” para ver se conseguia chamar mais atenção 😉

            “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

          • DomainAdmin

            vcs não entendem mesmo cara… o usuário final não lê porcaria de EULA nenhuma, porque ele simplismente não quer saber se tem uma ideologia por trás do software, se ele ajuda golfinhos verdes do afeganistão, ou se o codigo é livre.

            Ele quer somente usar o software.

            Vocês querem empurrar uma coisa pro mercado que ele não aceita. O Linux só sobrevive pq é de graça mesmo, se fosse um produto comercial… tivesse que gerar lucro… tava lascado.

            Não é a toa a ínfima parcela que o SO tem, mesmo sendo gratuito. Nem com IBM, Dell, o escambau a 4 apoiando, o troço não engrena.

            Quem sabe se a Microsoft comprar alguma distro Linux… huahua

          • tenchi

            Já comprou… Suse.

            É, talvez seja mesmo uma causa perdida. Talvez devamos desistir de nossos ideais, nos rendermos à uma indústria capitalista selvagem, que visa só o lucro acima da felicidade das pessoas, onde o ‘ter’ vale mais que o ‘prazer’, onde não somos livres para levarmos nossos filhos par brincar no parque… Deus já abençoou esta América…

            Fiii……….. (barulhinho de um corpo caindo da ponte) … 😉

            “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

          • http://jar.io amo.yoga

            Concordo com você.
            E a questão Linux free, pensa em qualquer coisa free a partir dos bitorrent e e-mules da vida.

            ___________________________________________________
            Não deixe de visitar:
            http://www.sarvadharma.net
            http://www.sarvayoga.net
            http://expctante.info
            http://jarioaraujo.com

        • joaoemanuel1981

          Para quem quer vender o GNU/Linux tudo bem, mas eu prefiro o GNU/linux com modo texto e modo gráfico por isso gosto do Gentoo, Slackware e Debian, pois são no estilo que eu gosto. Não quero um sistema fácil demais de mexer, pois isso tira toda a graça de mexer. Quero facilidade, mas com consciência e não como o OSX e o Windows são hoje. O que adianta toda essa facilidade que o Windows e OSX tem se justamente é essa facilidade toda que faz o sistema ficar mais fraco? Não obrigado. E para mim as distros GNU/Linux são fáceis de usar, pois sou usuário GNU/Linux e não um usuário de Windows, _claro que não são todos os usuários de Windows_ , que quer estragar os outros sistemas com facilidades excessivas.

          * Claro tem pessoas e organizações que lutam a cada dia para o GNU/Linux fique mais fácil, isso não ocorre da noite para o dia e tem que ainda passar por cima de pessoas que não pensam em usuário final.

      • Rafael Vasconcelos

        Eles aceitam, por isso não usam.
        Agora eu acho foda esse pessoal dizer “Linux não é a mesma coisa coisa de Windows e MAC-OS, não se deve comparar um com os outros.”
        Ora porra, se eu não posso comparar uma sistema operacional com outro eu vou comparar com o quê, uma unha encravada ?!

        • joaoemanuel1981

          O problema é que usuários de Windows e de MAC-OS (OSX) querem porque querem que o GNU/Linux se adpate aos moldes dos mesmos. Concordo em comparar, mas o que querem é que o GNU/Linux destrua todo o seu ambiente em prol de usuários que irão testar e não usarão de verdade o sistema. E isso eu sou contra. Seria a mesma coisa se nós usuários de GNU/Linux fossermos testar o Windows e o MAC-OS (OSX) e exigissemos que eles se adpatassem a nós.

          • Rafael Vasconcelos

            Blz, aceito sua resposta.
            Mas ainda tenho uma pergunta:
            Se o Windows fosse grátis e o Linux fosse pago, eles sendo exatamente a mesma coisa que são hoje, qual sistema vocês usariam ?

          • Daniel Fonseca Alves

            Se for o Start Edition to fora.

            O Windows de graça inclui o Office ? Se não ainda prefiro o Linux mesmo pagando.

          • Beto

            Minha opinião é que continuaria a mesma coisa…
            Muitos usariam Windows pela simplicidade e outros pagariam pelo linux por ser mais robusto…
            Lembre-se que as necessidades mudam, a DreamWorks usa Linux pra fazer os desenhos dela, se você gosta de Shrek agradeça ao pinguim! Já a Nickelodeon usou Windows no filme “O segredo dos animais”… Vai querer discutir com a DreamWorks? Será que ela não é grandinha o bastante para saber o que é melhor pra ela? E os resultados que ela teve?! Já viu o maravilhoso trabalho que eles fizeram, o quanto inovaram?
            Então… não compare… cada um sabe sua necessidade…
            Se Windows fosse “di grátis” eu estaria usando ela sem problemas… Além disso não pagaria pra ter Linux, a menos que tivesse um preço camarada…

          • tenchi

            O principal problema é que não existe este “Se”. O Linux é o que é hoje por ter sua origem “di grátis”. Se fosse fechado, ninguém se interessaria em desenvolvê-lo. Não existiriam as ferramentas GNU (tá, quando estamos falando em Linux, considere GNU/Linux), não existiria a variedade de programas que tem, a flexibilidade que tem, etc. Ou seja: Linux é Linux e Windows é Windows.
            “Homem “é homem, minino é minino, macaco é macaco e viado é o…”

            É o mesmo que perguntar como seria você hoje se não tivesse chutado a quina do fogão da cozinha há dez anos atrás. Caramba… maldito efeito borboleta…

            “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

        • tenchi

          Acho que uma “comparação muito comparada” seria o cara pegar um arquivo .exe ou .dmg e reclamar porque ao clicar sobre ele não aconteça nada! HUAHAUHA (Esse linux é mesmo uma merda – se bem que ainda existe wine, pois nunca vi um Windows instalar um pacote rpm 😉
          Pode-se sim comparar os sistemas, pois eles são concorrentes num mesmo mercado, mas não são a mesma coisa, e um não funciona exatamente como o outro. Há, portanto, uma necessidade de se adaptar. E se adaptar ao melhor método. Qual é este método: não faço a mínima idéia, de tão subjetivo que é – Slack! Slack! Slack! ;-).

          Quanto à questão da unha, sim. O Imagine o sistema operacional como uma unha. Se for Linux, quando encrava, você consegue desencravar. Dá um pouco de trabalho, mas vai.
          Se for um Mac, você desencrava e ainda faz ela numa pedicure. Pinta de vermelho, pinta de verde, faz desenhinho…
          Mas se for Windows, aí já era, só amputando o dedo… HAUAHUAHUAHAUH

          Concordo também que não é o usuário que deve se adaptar à um produto, mas esta àquele. Mas será que é isso que a MS – faz? Tome como exemplo as inovações que ela faz em seus produtos, tomando como exemplo a interface do Office 2007. Quem quiser que se adapte à nova interface. E a maioria das pessoas é obrigada a fazer isso. Ou quando ela lança uma versão mais nova de um produto, que acaba com a compatibilidade com novas versões, obrigando o usuário à refazer o seu trabalho (nunca vi isso, mas dizem que acontece com os códigos feitos em Visual Basic) .

          “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

          • Beto

            Está certo Tenchi… ainda não tinha pensado por esse lado.

          • tenchi

            PS: Eu havia decidido seguir aquela moda de utilizar tags para ilustrar a tonalidade das palavras ao escrever o comentário… Mas havia esquecido que textos entre <> são reconhecidos como tags internas do drupal. Ou seja: foram apagadas, dando a impressão que escrevi o último parágrafo sério, fazendo críticas à MS. Essa é a merda da Internet… Posto que vai cair nego em cima falando “Porque fanboys não sei o que,…”.

            😉

            “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

      • http://coop10.wordpress.com/ russoedu

        É claro que não conheço todos os desenvolvedores… aliás, não conheço nenhum – deve ser lenda esse lance de open source…

        Aceitar a gente aceita… e escolhe…

        Há uns 6 meses atrás, instalei o Ubuntu, e depois o Kubuntu, e depois o Ubuntu de novo… sofri que nem um camelo pra instalar, ele deu pau no meu modem ADSL (que acabou sendo bom, já que consegui reconfigurá-lo como um roteador)… mas consegui… tudo isso pq tinha que corrigir uns programas em C no GCC…

        Gostei do bixinho, instalei o Beryl e toda sua viadisse e praticamente não logava no Rwindows… aí acabou a monitoria… simplesmente parei de logar no Ubuntu, simplesmente pq pra assistir um filminho no MPlayer eu tinha que saber o algoritmo do lançamento da Apollo 11… sendo que o mesmo programa adaptado pra Windows (SMPlayer) roda qualquer tipo de arquivo sem nenhum esforço… depois de 1 mês, apaguei o Ubuntu…

        Volto a usá-lo no dia que ele for de verdade feito para mortais… agradeço por ele existir e ainda ser muito usado em servidores, mas pra usar, ainda não dá… Fico com o OSX e com o Rwindows!

        Saindo da pequena digressão, o que me adianta ter 720 programas pré-instalados, a facilidade (isso é DUKA no Linux, ou GNU/Linux como os fanboys gostam de falar) dos repositórios se pra instalar um programa que não está no repositório eu preciso ler um manual, as FAQS, procurar no Google, ver em 342 forum e descobrir que preciso entrar no terminal e digitar “Querido Ubuntu, por favor instale esse programa em um lugar secreto que nunca mais vou achar”… fala sério… custa fazer um instalador Idiot Proof?

        Ou eu sou imbecil demais (não respondam… meu ego não quer saber disso) ou o foco dos desenvolvedores não é bem definido… GNU/Linux é pra usuário comum ou não é? É pra servidor apenas ou posso instalar no micro da minha mãe?

        O “Linux for Human Beings” é pra que tipo de Human beings? Sou totalmente a favor do open source, da idéia do Linux, mas reafirmo… ainda está anos luz atrás dos doi sistemas supra citados!

        Nossa… to com diarréia mental… escrevi uma tese, não um post!

        • tenchi

          Amigo… Não foi a Apollo que explodiu no céu? HAUHA

          Quanto ao MPlayer, saiba que o smplayer existe também para Linux. E ele ainda pode ser compila-lo para utilizar qt3 ou qt4. Ah… No windows vc não tem esse poder de escolha, não é? hauahuahau

          Embora eu ainda hoje sempre utilize o mplayer via linha-de-comando… O mouse não me agrada muito…

          “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

          • http://pietra@hotmail.com Anônimo

            “Amigo… Não foi a Apollo que explodiu no céu?”

            Como podemos ver o nível dos Freetards só melhora…

            http://www.contraditorium.com

          • tenchi

            Se não percebeu que foi uma piadinha imbecil o problema é seu kra…
            Associe: “O cara disse que para instalar um programa precisava saber os comandos para lançar a nave. Assim, a chance de que o comando para a execução do processo dê errado é bem grande. Sendo assim, eu, dando uma de Ary Toledo, resolvi fazer a piada, indagando se essa nave não explodiu, por um erro no comando do controlador, pelo tal do comando… Mesmo sabendo que, na realidade, não explodiu (pesquisar na wikipedia)”

            Um pouco de imaginação não mata ninguém…

            “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

          • tenchi

            ..

          • tenchi

          • tomboderider

            “E ele ainda pode ser compila-lo para utilizar qt3 ou qt4. Ah… No windows vc não tem esse poder de escolha, não é?”
            Este eh o ponto!!!
            No linux vc abre a linha de comando, recompila seu programa (ja vem as variaveis ou codecs jundo?) atraves de um monte de comandos. (podendo já estar escrino num txt qualquer)

            No windows, vc baixa um programa da um duplo clique e next>next>next e pronto! Quick time no seu windows media player. =D

            [editado]esqueci de colocar a pergunta flammer: onde é mais facil pro usuario??? um monte de codigos em ingles sinistro ou next next next ??
            hauhauhauahauh
            ———–
            g1.globo.com/tecnologia

          • http://coop10.wordpress.com/ russoedu

            Concordo que o pingüim tem suas vantagens, poder deixa-lo exatamente como vc quer, – caso seja um “comedor de zeros e uns no café da manhã” – mas ainda não dá pra chama-lo de “algo for human beings”….

            Ah.. várias Appolos explodiram… mas a 11 chegou lá – dizem… mas eu não acredito! Acho que é um filme do Kubrick…

          • http://terramel.org Terramel

            Ubuntu é for Human Beings sim, mas na minha opinião, a partir do Feisty Fawn.

            Antes disso o melhor é usar Debian ou alguma outra distro. Teve uma época que eu não era muito fã do Ubuntu, mas apaixonei nele e é a distro que uso depois que usei o Feisty Fawn. Antes disso, realmente tem aquele negócio de não vir com codecs para mp3 e algumas outras coisinhas. Mas o Feisty é perfeito para qualquer leigo usar 😉

            Uma distro que gosto e é fácil e rápida é o Kurumin, mas infelizmente tem uns bugs chatos e muitas vezes a facilidade toda dela que é devido aos scripts que tem lá, acabam se tornando chata e atrapalhando um pouco o sistema.

            Ainda bem que é Livre e podemos fazer forks :)

            —————————————————————————-
            http://terramel.wordpress.com

          • http://coop10.wordpress.com/ russoedu

            Apesar de vc ser extremamente for e eu ter medo de te confrontar, sou obrigado a dizer que utilizar o terminal pra fazer uma conexão PPPOE não é “for human beings”…

          • http://terramel.org Terramel

            Apesar de eu nunca ter problema com esse negócio de PPPOE por Terminal, eu não posso discordar de você. Muita gente se assusta com terminal… Nada que um softwarezinho que tenha uma interface para controlar isso não resolva ;D Um dia que tiver tempo vou ver se faço isso. A solução é simples… Não sei porque ainda não fizeram (ou talvez já tenha mas pouca gente conheça…)

            Abraços

            PS: Por que medo de confrontar Terrinha se Terrinha é um amor?

            —————————————————————————-
            http://terramel.wordpress.com

          • http://coop10.wordpress.com/ russoedu

            “PS: Por que medo de confrontar Terrinha se Terrinha é um amor?”

            Seu avatar me da medo!!! Apesar do meu focinho ser maior e eu ser mai peludo… vc é muito mais forte!!!

          • http://terramel.org Terramel

            Sou apenas humano. Não conheço o poder dos Melmackianos ;P Devem ter uma puta genética. Quando assistia Alf ele não era bombado assim igual no seu avatar ;P Tá muito bem pra quem tem mais de 200 anos… AHUehauehaeua! Lembra o episódio que a família estava fazendo uma venda de garagem e o Alf estava devendo dinheiro porque havia apostado em alguma coisa então ele mudou o preço dos produtos para preços altíssimos e quando a mulher do Willie viu o preço, ela disse: “Parece a letra de uma criança”, então o Willie respondeu: “Ou então de alguém muiiiito mais velho” auehaeuhaeuaehueahuaehue!

            Alf é um mestre! haueheauhaeueahuaehuae

            —————————————————————————-
            http://terramel.wordpress.com

          • Storm

            “Quanto ao MPlayer, saiba que o smplayer existe também para Linux. E ele ainda pode ser compila-lo para utilizar qt3 ou qt4. Ah… No windows vc não tem esse poder de escolha, não é?”

            Eu escolho não saber disso. Minha diversão é ver filme, não compilar o player.

          • tenchi

            Pois é. E você pode fazer isso. Só assistir o filme, sem saber como foi compilado. Se vc ver no site do programa (http://smplayer.sf.net) vai ver que há pacotes para várias distros. A diferença é o poder de escolha.
            “Não existe uma via única, mas várias estradas que levam ao mesmo lugar. E o divertido às vezes é também curtir a paisagem…” – Pensamento profundo de alguém que acabou de puxar uma erva lascada (cigarrinho do Stallman)… hauahua

            Exemplos: O windows media player por padrão toca DVD?, toca rmvb, toca divx, xvid, toca ogm, toca matroska? Não. Você tem que – crackear – baixar codecs e outros programas externos. Mas se você pega o código-fonte de um programa como o MPlayer, você pode escolher, na compilação, quais formatos ele pode executar, otimizar ele para sua máquina, etc. É claro que isso é chato quando você só quer ver o negócio funcionando.
            E é por isso que existe emerge, apt-get, ports, yum, pacman, slapt-get, etc. Clica e instala. Sem complicação (a menos que dê algum erro de dependências ;-)).

            “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

          • Storm

            Já tentei usar o win32codecs(acho que era isso) e o mplayer no ubuntu e no suse, nunca consegui rodar meus videos de boa… aquele tottem que vem não toca nada, como o windows media player.
            O GOM Player já vem com codecs embutidos no player, não precisa baixar nada, no máximo um ffddirectshow.

          • tenchi

            É, isso acontece ainda, infelizmente. Em parte é pelo fato de o totem ser na verdade um front-end para o xine, que é outro player muito bom. Acontece que no Ubuntu a maioria dos formatos proprietários não funcionam por default. Alguns nem com os codecs win32. Mas é o que eu disse: se vc quiser, pode compilar – há meios de se automatizar isto – o programa de modo que ele dê suporte à estes formatos. No xine eu não sei, pois ele suporta menos formatos que o MPlayer, mas no MPlayer, NUNCA tive problemas com formato algum. Consigo aqui, no mesmo programa, executar desde esses vídeos para celulares, wmv, m4v, mov, flash-video, xvid, dvd, etc…
            Tem também o vlc, que e outro player muito bom, que suporta vários formatos também.
            Mas ainda sim há várias deficiências nos players para Linux. Mas ainda sim eu acredito que o suporte à multimídia no Linux é superior ao suporte no Windows, por experiência própria.

            PS: preciso testar num Mac.. hauahau

            “Quem pensa por si mesmo é livre. E ser livre é coisa muito séria” – Legião Urbana

  • jwjosefy

    Já começou né ? Vou te contar uma coisa…

    Cardoso, vc pode fazer o favor de por aquela OBS camarada no fim do artigo, que vc fez um outro dia ?

    Valeu cara!

  • joaoemanuel1981

    Se a parte da comunidade que quer o GNU/Linux popular e a destruição da Microsoft que façam por onde.

    *** Agora eu não quero que o GNU/Linux se torne o Windows 4, onde era tal frágil que qualquer coisinha quebrava. Claro que com o GNU/Linux aquele caso do professor brasileiro que consertou todos os problemas do Windows 4, mas a Microsoft ameaçou que ia processa-lo não iria acontecer. E como o Linus acho que a Microsoft desprezível para o caminhar da carruagem. *** (Minha opinião e não um fato absoluto!!!)

    • http://pietra@hotmail.com Anônimo

      O tal do Marco Gomes ou marco nunes ou algo assim? É doido, não considere nada que vem daquele sujeito.

      http://www.contraditorium.com

      • Storm

        Marco Nunes… quanto tempo que não ouço esse nome…
        lembro das várias brigas que tive com ele na internet… bons tempos…

      • http://terramel.org Terramel

        Esse cara não é o Patola? O cara não é doido não! O cara tinha um site bom chamado LinuxFUD. Não sei o que virou dele que parece que sumiu da web… Não conhecia ele, mas pelo que já li que ele escreveu, parece ser um cara legal e nunca vi nada que me fizesse pensar que ele era doido…. Claro que posso estar enganado, ou então ser muito mais doido do que ele, o que talvez faça com que o veja qualquer pessoa menos doida do que eu como se fosse alguém normal…

        —————————————————————————-
        http://terramel.wordpress.com

  • leovailati

    “…A Mozilla não é santa, é uma empresa como qualquer outra…” -> about:mozilla

    Eu sei, eu sei; todo mundo já conhece isso, mas zuar nunca é demais!

  • darkleo

    “Enquanto se discute sobre os SO´s, Jobs, Gates e Diversas empresas enchem o r* de dinheiro”. Por que? Pq o usuário comum senhores, não sabe fazer conexão PPPOE, aliás ele não sabe nem o que é conexão. Internet!!! Internet é Orkut, Msn, Joginhos e Wikipédia. “Win32, Multithread, kernel,.., sem cometários…
    Mas não que ele seja burro, o fato é que nada disso lhe interessa, pois existe um cara que resolve todos os seus problemas o técnico(consultor) em informática, ou paga ou conhece alguém que saiba mexer ou fica sem utilizar. No fim das contas ele só quer utilizar.

    No fim, quem precisa saber sobre os diversos SO´s é o usuário profissional (Programador, Projetistas,…) e saber é claro seus pontos fortes e fracos. Nunca vou construir um router/firewall com windows vou utilizar um sistema linux, muito mais versátil e seguro. Vai fazer programação paralela em windows, no linux é muito mais prático. Programar USB em linux até agora não consegui, no windows fácil, fácil.

    O problema é que as pessoas criam ideologias a respeito do “seu” SO e ainda tentam nos empurrar por garganta abaixo e se esquecem que estes satisfazem cada usuário assim como suas necessidades.
    Tenho Kubuntu e WindowsXP, o Kubuntu nunca precisei dar manutenção, já o windows de 6 em 6 meses ele vence, semanalmente limpo os vírus(irmã…rsrsrs), desfragmentar(onde já se viu isso, que bixo mais burro) vou deixar de utilizá-lo? nunca… existem aplicações que só funcionam no windows, emular no linux não dá, só porque tenho uma ideologia (propaganda mesmo, consumismo, …) vou deixar de fazer meu trabalho ou assitir meu filme.
    Quero ver quando o pessoal for comprar os carros…. Não quero este por que tem windows…(punto)…… Microondas com Linux não……
    huahauhauahuahuah

  • AvengerBR

    Boa darkleo, concordo contigo. Trabalho com servidores e destops *BSD, Linux e Windows, consigo fazer o que quero em qualquer SO. Todos são bons sabendo usar.
    Só pra saber, quantos usuários aqui tem Windows devidamente registrados? E MSOffice? Aposto que nem 2%.

    • http://pietra@hotmail.com Anônimo

      Mais ou menos a mesma proporção de quem usa Linux e já contribuiu tempo e dinheiro para algum projeto de software livre.

      http://www.contraditorium.com