Home » Demais assuntos » Clientes de e-mail para Mac: uma odisséia pessoal com final pré-escrito?

Clientes de e-mail para Mac: uma odisséia pessoal com final pré-escrito?

8 anos atrás

Essa é para usuários de OS X e é sobre clientes de e-mail.

Para dar uma certa perspectiva à uma experiência recente que fiz para minha escolha padrão, vou dar um rápido pulo para trás e estabelecer uma pequena linha do tempo.

MailemailComo todo mundo (da minha faixa etária) que começava a procurar entender de tecnologia, eu usava qualquer computador, em qualquer lugar. O primeiro sistema operacional que me lembro de ter usado foi o Windows 2.XX, na sala antártica do CPD de uma empresa onde eu trabalhava como contínuo. O cursinho de COBOL (que eu nem lembro nada) não conta... e eu achava que queria aprender DBase. #dorgas

Ainda me pergunto como o pessoal de hoje ficaria chocado com a quantidade de diskettes que eram necessários e a demora para instalar uma máquina. Eram oito não?

Meu mesmo, meu primeiro computador foi um PowerMacintosh G3 de 233 Mhz, o bejão. Eu fazia muitas trocas quando moleque. Era o que mais gostava. Trocar equipamentos. Anos depois, lá para 1999, eu dei a sorte de comprar em muitas parcelas um iBook Clamshell de 300Mhz de segunda mão. Se não engano-me era o primeiro iBook. O laranjinha.

Desde então, minha escolha favorita para email tem sido os clientes nativos do Mac. Já tentei de tudo e sempre experimentei diversos outros, nunca ficando mais do que algumas semanas com a maioria deles. Por birra, costume ou preferência pela simplicidade e eficiência mesmo, ou usava o cliente nativo (adorava o sistema de e-mail do OS9), ou acessava direto do navegador mesmo. O que é impossível quando você começa a ganhar a vida com trabalho e precisa ler e-mails a sério. No meu caso, cedo.

'Imortal, mas impossível hoje. Dial-up what?'

Recentemente, quebrei minha preferência pessoal e acabei me agarrando a um software que recebi para testar e revisar: o Sparrow, que já já gostaria de comentar um pouco.

Tenho seis contas de e-mail e acabo tendo que acessar mais oito por conta do trabalho. Portanto, se tem uma coisa que merece ser odiada num caso como o meu sãos os muitos cliques e a demora monstrenga de coisas como as do Microsoft Outlook (que me perdoem os que usam e curtem).

Uma das coisas que mais gosto é nunca pegar no mouse ou tocar no touchpad. Talvez essa seja a maior razão para minha opção pelos clientes que melhor favorecem isso.

Mas, como a monotonia de muita repetição tem um efeito terrível em mim - que não sou fiel ou devoto de nada, praticamente uma biscate e mudo para aquilo que melhor me atender sem a menor cerimônia - nunca é tarde para se fazer um anti-fanboy check. É assim: apegou demais, eu testo outro. 🙂

O primeiro da lista foi o Mozilla Thunderbird para Mac. Difícil não gostar de um cliente como este, fácil e simples, direto ao ponto e compatível com os trocentos add-ons do Firefox.

Thunderbird

'É... bom, mas não'

A configuração é simples e rápida e ninguém precisa se preocupar com compatibilidades e protocolos. O Thunderbird pega tudo e qualquer coisa. Foi a primeira vez que eu realmente compreendi que tipo de velocidade poderia ganhar com um cliente que oferece abas durante a navegação.

Foi bacana, mas como jamais poderia ler meus RSS feeds no mesmo lugar onde leio meus emails, não rolou de usar todas as funções e ele acabou não durando mais que dois meses.

Do que ficou de bom na experiência com o Thunderbird com as abas, a estabilidade e a compatibilidade com adicionais que enriqueciam a tarefa de checar e-mails, também sobrou de frustração com a interface sempre muito... sei lá. Não curtia ver mais a cara dele.

Postbox

'Baseado no 'bom mas não', portanto, não duas vezes'

Aí, veio o Postbox, que se eu não tivesse ganhado uma licença de um cliente, jamais pagaria para conhecer. Depois de experimentá-lo, entretanto, é um cliente de email que vale bem a pena.

Baseado no Thunderbird, o Postbox faz tudo certo e ainda por cima tem umas funções a mais e um visual bem mais amigável. Entretanto, como também uso outros softwares para controlar tarefas, o Postbox durou ainda menos na minha mão.

Para deixar o Mail eu precisava de algo simples e rápido, que não fosse abarrunfado de super-funções e que só lesse e-mails muito bem. Sparrow.

Sparrow

'Talvez porque parece com o e-mail do iPad, agradando, brinco pacas com ele enquanto o 10.7 não vem...'

Talvez porque tenho trabalhando substancialmente com o iPad há mais de um ano, o Sparrow tenha atendido exactamente minhas expectativas nos quesitos rapidez, simplicidade, "no-tranqueiras" e uma interface bem parecida com a de um tablet.

O Sparrow é compatível com qualquer protocolo de envios-recebimentos e é incrivelmente agradável aos olhos. Totalmente cheio de atalhos no teclado para facilitar a navegação e com um sistema de buscas e tagging robusto e funcional, me ganhou nos últimos seis meses.

Testei vários outros, mas que nem acho relevante mencionar. Nem todas as experiências são sequer dignas de muita nota (Klaus, Opera Mail, Herald (add-on do Mail), Mutt (legal, text-based), Sylpheed, e-Meld (uma verdadeira melda), etc... vários. Pelo menos, para mim, não no caso de outros clientes de email para Mac.

Acredito que a parte positiva da experiência com o Sparrow tem sido o fato de que tenho utilizado o iPad para uma quantidade absurda de trabalho, no que diz respeito a produção de conteúdo, verificações em serviços, PMP e até mesmo acessar servidores e máquinas de clientes remotamente (que todos os deuses salvem o VPN e o TeamViewer).

Sparrow - The new mail for Mac from domleca on Vimeo.

E lá estou eu de novo, atraído por um outro cliente de e-mail (por ele ser bem simples e funcionar quase que como no tablet) como brincadeirinha, mas 'ainda' achando que o Mail é a melhor opção.

Pensando nesses anos todos, acho pessoalmente meio inevitável encarar o seguinte: poucas empresas trabalham além do que 'acham' que é o melhor - com clientes de e-mail por exemplo - ao invés de realmente estudar a fundo o que os seus consumidores querem ou pensam ser o melhor.

Digo isso porque apesar de sempre experimentar novos clientes de e-mail de vez em quando, a cada nova atualização acabo permanecendo no cliente padrão para Mac. Isso porque, ao meu ver (não sei se concordam), sempre vejo algo que estava procurando ou esperando.

O próximo Mail para OS X Lion (10.7) parece ter absorvido tudo de bom que a Apple aprendeu com o desenvolvimento de aplicações da casa para o iPad e oferecerá um layout vertical tal qual o do iOS. E mesmo usando só o beta acho que, no chute, ainda é meu cliente de e-mail ideal.

Mesmo me divertindo com softwares como o Sparrow, para trabalhar mesmo, ainda não encontrei nenhuma razão para, de fato, mudar.

Até que a brincadeira com o Sparrow, como todos os outros, passe...

E você aí? Usa o que?

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários